História Histórias Não Contadas - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Capitão Killian "Gancho" Jones, David Nolan (Príncipe Encantado), Dr. Archie Hopper (Jiminy Cricket), Dr. Whale (Dr. Victor Frankenstein), Emma Swan, Henry Mills, Lacey (Belle), Madre Superiora (Fada Azul), Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Neal Cassidy (Baelfire), Personagens Originais, Peter Pan, Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Roland, Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Sr. Gold (Rumplestiltskin), Tinker Bell, Violet, Vovó (Granny), Xerife Graham Humbert (Caçador), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Belle, Captainhook, Captainswan, Davidnolan, Evilqueen, Evilregal, Henrymills, Killianjones, Mrgold, Onceuponatime, Outlawqueen, Peterpan, Princecharming, Reginamills, Robinhood, Rumbelle, Rumple, Rumplestiltskin, Snowwhite, Storybrooke, Swanqueen, Zelena
Exibições 22
Palavras 1.413
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa Leitura!

Capítulo 19 - Decisão


Regina usou magia para chegarem a casa de Emma. Ana foi para a cama descansar enquanto Emma e Regina conversavam.


- Oque vamos fazer agora? - Regina perguntou passando a mão nos cabelos escuros curtos.

- Vamos ajuda lá! - Emma falou se sentando em uma cadeira na cozinha.

- Eu sei… mas a gente precisa fazer algo. Antes não tinha aquela Rainha que nunca chegará aos meus pés. - Emma começou a dar gargalhadas de Regina enquanto ela olhava para Emma sem entender nada. - Para de rir! - Regina ia em direção a Emma quando foram interrompidas pelo barulho da porta.


As duas ficaram se olhando durante 3 batidas na porta até Regina tomar coragem para ver quem estava perturbando. Mary Margaret, David e Henry entraram quase derrubando Regina na porta. Os três estavam mais preocupados que as duas mulheres. Emma teve que explicar cada detalhe do que tinha acontecido com Ana enquanto Regina tentava se recuperar. Henry subiu as escadas indo em direção ao quarto aonde Ana estava sem que ninguém visse já que pediram para o garoto esperar um tempo até que Ana se recuperasse. Ana estava deitada na cama olhando para o teto, Henry entrou e sua tristeza por dentro logo se alegrou.


- Oque faz aqui? - Ana abraçou o irmão fortemente. Os dois tinham uma ligação entre irmãos desde pequenos, sem saberem antes da verdade. 

- Sou seu irmão... Precisava ver minha maninha. - Henry sorriu sendo retribuido por Ana e logo fez uma pausa antes de prosseguir. - Soube do que tinha acontecido com você. Precisava saber como estava. - Henry sorriu para Ana mais uma vez e abraçou ela novamente. - Eu não quero perder minha irmãzinha. - Ele sussurrou no ouvido de Ana que se emocionou com as palavras.

- Você precisa ficar longe de mim, Emma e Regina vão tentar me ajudar mas eu tenho medo que isso não aconteça. Magia tem um preço e eu sei qual será… - Ana ia continuar mas a porta novamente se abriu, Mary Margaret e David entraram para abraçar Ana enquanto Emma e Regina ficaram na porta.


O quarto não era muito grande mas era o suficiente para Emma dormir assim como estava sendo para Ana. Todos jantaram na casa de Emma. Regina ia embora mas Ana queria conversar com ela, Mary Margaret e David foram embora, Henry iria passar a noite com Emma e Ana para fazer companhia e enquanto isso, Emma estava lavando as louças. O frio estava intenso em Storybrooke, Regina apenas olhava para Ana a espera que ela começasse a falar.


- Obrigado por me ajudar. Desde que vim para Storybrooke, você sempre estava ao meu lado mesmo sendo a " Rainha Má ". - as duas sorriram.

- Não fiz mais que a minha obrigação. - Regina piscou para Ana. - Você era tão pequena… e continua sendo! Eu não gostava de crianças mas quando você entrou na minha vida, tudo mudou e depois tive mais história até chegar ao Henry. Vocês dois mudaram completamente a minha vida e se não fosse vocês… eu continuaria sendo a Rainha Má. - Regina desabafou pela primeira vez sobre Ana.

- Eu vivi aqui durante 5 anos. Oque exatamente fiz mudar a sua vida? - Ana estava confusa.

- Aprendi mais magia, a gostar de animais, a ser boa!

- Você era ruim quando eu fui embora. - Ana a advertiu.

- Mas não tanto como antes. 

- Talvez…


As duas continuaram a conversar por mais meia hora até Emma e Henry aparecer. Enquanto os quatro estavam conversando. Ravenna olhava a alegria deles com desprezo, ela saiu do escuro aonde estava e foi para casa, estava preparando mais maldade para os seus novos companheiros.


*****


Zelena preparava a filha para dormir. Gancho e Robin Hood chegaram para conversar com ela.


- Nossa, essa semana todo mundo entra aqui em casa, vou até retirar a porta. - Zelena bufou enquanto Gancho e Robin Hood ficaram sem entender nada.

- Precisamos da sua ajuda. - Robin falou após Zelena colocar a filha no berço.

- Nessa cidade, todo mundo agora precisa da minha ajuda. Acho que eu vou perguntar para a senhorita Swan se ela quer trocar de cargo comigo. Enfim... que tipo de " ajuda " vocês querem?

- Precisamos que você sequestre a Ana. - Zelena arregalou os olhos espantada com as palavras dita de Robin.

- E porque eu faria isso? - Zelena estava desafiando os dois.

- Porquê se você não fizer isso, eu tiro minha filha de você e o Killian tira a sua magia! - Zelena gargalhou de Robin.

- Você está louco? Ninguém consegue me deter. - Zelena se virou para olhar a filha que dormia tranquila.

- Tudo bem, então se não é por bem… será por mal. - Gancho ia lançar um feitiço com uma varinha mágica quando Escote avançou em cima dele e de Robin.

- CORRA! - Escote falou para Zelena. A ruiva saiu correndo com a filha que tinha começado a chorar. 


Gancho teve um corte leve na perna e Robin Hood acabou recebendo um corte mais fundo na barriga.


***** 


 A noite foi tranquila para a maioria dos cidadãos de Storybrooke, Ana foi a primeira a acordar, ela se arrumou e foi em direção a lanchonete da vovó mas atraiu muitos olhares e algumas pessoas se recusaram a ficar perto dela. Ruby entregou o café para Ana que agradeceu.


- Não fique assim. Essas pessoas não sabem da verdade. - Ruby tentou tranquilizar Ana mas era em vão.

- Eles estão certos em ficar longe de mim, sou um enorme perigo aqui. Nem sei por que vim! acho melhor ir. Obrigado Ruby pelo café! - Ana foi se levantando mas teve seu braço puxado por Ruby.

- Nada disso… Aqui todos são bem vindos. - Ana assentiu.

- Você é demais Ruby. - Ana abraçou Ruby mesmo que o balcão a impedisse de colar os corpos de ambos as duas.


De repente Zelena apareceu com a filha que não parava de chorar. Zelena estava com as pernas bambas e apavorada, tinha passado a noite na floresta, não comeu e nem bebeu nada, Robin, a filha de Zelena, estava fria e com fome, a amamentação de Zelena já não era o bastante.


- Oque aconteceu? - Ana olhou Zelena de cima a baixo e viu que ela estava em péssimo estado.

- É uma longa história… Por favor, liga… liga para a Regina. Preciso dela AGORA! - Zelena mal conseguia falar e sua filha não conseguia parar de chorar.

- Ruby, aqui está meu celular, liga pra minha mãe. - Pela primeira vez, Ana tinha chamado Emma de mãe.

- EU FALEI REGINA! - Zelena gritou com Ana e Ruby que apenas a olhou tentando entender o motivo para tanto estresse.

- Calma Zelena… Regina dormiu na casa da Emma. - Ruby ligou para Emma que estava dormindo, era 8:00 AM e ela sempre acordava mais cedo porém dessa vez ela perdeu muita energia com tantas emoções nas últimas semanas.


Na lanchonete da vovó, existia uma porta que tinha uma pequena sala aonde era feitas algumas reuniões entre a vovó e Ruby. Zelena estava sentada em um sofá enquanto Ana segurava uma mamadeira e estava sentada com Robin no colo fazendo a menina logo dormir. Emma, Regina e Henry chegaram às 9:00 AM, tiveram alguns problemas no meio do caminho mas logo foram resolvidos. Zelena contou tudo oque tinha acontecido para todos presentes, a reação de Regina foi entrar em choque, Henry estava tentando acalmar Emma, Ana continuava com Robin no colo, ela estava pensando em Escote enquanto Ruby tentava raciocinar tudo oque tinha ouvido desde o início.


- Já chega. - Ana se levantou e entregou Robin para Zelena. - Desde que cheguei aqui, precisava ajudar a encontrar uma " arma ", agora essa Rainha maluca está na cidade por minha causa. - Ana fez uma pausa rápida. - A alguns anos atrás, eu precisava encontrar o Neal e falhei, agora eu preciso fazer três coisas ao mesmo tempo… Achar uma forma de ter meus poderes de luz de volta, achar essa " arma " e tirar essa Rainha de ouro do caminho de vocês. Se for necessário, eu morrerei para salva lós mas não vou deixar que mais ninguém sofra! - Quando Ana terminou, ela se teletransportou usando magia, Zelena olhou para Regina enquanto Emma estava entrando em desespero.


O destino de Ana era salvar vidas, o mesmo destino de Emma. A conexão das duas era forte demais. Ana daria a vida dela para salvar aquela cidade mas a questão era: a família da Ana deixaria que ela fizesse isso?


Notas Finais


Espero que tenha gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...