História History Maker! - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Yuri!!! on Ice
Personagens Victor Nikiforov, Yuri Katsuki
Tags Victor Nikiforov, Victuri, Vikturi, Yuri Katsuki, Yuri!! On Ice
Visualizações 1.061
Palavras 2.060
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Esporte, Famí­lia, Fluffy, Lemon, Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Estou mto mexida com esse anime! ela foi concluída dia 12 de outubro, mas só pude postar hj!
Fanfic one-shot, yaoi lemon de um anime com apenas 2 ep, lançados até o dia de hj, 15 de outubro!
Eu realmente to tentando lidar com esse ship, então fiquem com a fanfic no original pq nem o Nyah ou o AS colocaram Yuri on ice na categoria de anime >< fazer o que!!!
Ahh outro detalhe! ela foi corrigida, mas não garanto 100% sem erros, sempre passa um ou outro !!!

Vim aqui colocar essa pequena nota!
Agradeço a Jovanna, amorzinho de pessoa que me ajudou na fanfic, tanto a desenvolver e a ter a ideia pra fanfic, ( ela me enviou uma imagem relacionada ao plot da fanfic) e ela tbm Betou, se tiver algo errado é culpa dela,Ah! mais uma coisa, logo sai outra one :*

Capítulo 1 - History Maker!


Depois aquela cena inesperada no onsen, Yuri e Victor jaziam nas mesas do hall na pousada da família Japonesa com uma pequena garrafa de saque pela metade e dois pequenos pires vazios. 

-Eu prefiro a bebida do meu país, mas o saque é realmente bom! 

- V-victor senpai... – Yuuri ainda não acreditava que seu ídolo estava a sua frente mantendo um dialogo convencional – O que faz aqui? 

-Eu te disse mais cedo não? – Victor falou o óbvio – Vim ser seu treinador! 

Poderia perguntar milhões de vezes que aquilo não entraria tão fácil em sua cabeça. 

-Mas... Existe tanta gente melhor que eu, o próprio Yuri Plisetsky, ele vai entrar no modulo senhor na próxima competição, e eu mesmo vi noticias que você ia treina-lo – Suspirou nervoso enquanto procurava algum ponto do hall para observar, tentava não surtar perto dele – E eu nem sabia que você me conhecia. 

Victor apenas sorriu calmamente, segurando seu queixo levemente para que o mais novo olha-se para si. 

-Muito pelo contrario – O sorriso que quase fazia Yuuri desmaiar ainda era mantido em seus lábios – Desde que rejeitou tirar a foto comigo, eu presto atenção em você Yuri... Mas depois que eu vi seu vídeo eu- 

Victor mal conseguiu continuar a frase, quando começou a ouvir o burburinho de clientes e os pais de Yuri irem pra mesa em que estavam. 

-Como você não tirou a foto com ele? Meu filho você não é louco por ele? – A mãe de Yuri se meteu na conversa e antes que ela falasse algo mais constrangedor puxou Victor pelo braço em direção de seu quarto. 

-Não escute minha mãe, ela é meio louca. Eu não sou tão seu fã assim. Vamos conversar onde não tenha tanto alvoroço! Como eu dizem...  

 

 Adentraram o pequeno cômodo, mas antes que Yuri conseguisse puxa-lo pra fora daquele local já era tarde, Victor  se soltou do japonês e vai até os pôsteres pendurados no quarto. 

-Não entendo o porque você não quis tirar foto comigo. – Victor soltou um leve riso - São muitas imagens minhas... 

 

-Er... – Yuri não conseguia responder. 

 

-Tem até algumas em movimento!!! – Victor apontou animado para um dos pôsteres – Incrível!! 

 

-Bom, eu sempre fui seu fã aí. Er, nada não – Yuri envergonhado fitou o chão sem muito o que dizer. 

 

-Eu me sinto tão honrado! – Victor disse aproximando-se de Yuri.  

-Ah? Sério? – O olhava surpreso com tal revelação. 

-Mas, me diga; você não tem vergonha em se despir aqui? Tendo meu rosto na parede? – O russo soltou um leve riso. 

-Victor-senpai, por favor... 

-E quando precisa se satisfazer? Batendo um- Não conseguiu terminar a frase com os gritos de Yuri. 

-PARE COM ISSO POR FAVOR! – Ia sair do quarto quando Victor segurou seu braço. 

-Responda! – O tom de voz do russo saiu autoritário deixando o jovem japonês ainda mais nervoso. 

-Sim... – Yuri tentava fugir das vistas do russo, mas era impossível, aquele olhar era instigante! 

Victor aproveitou a deixa puxando o corpo do jovem patinador pra perto de si, como em um simples abraço, juntou seu rosto ao dele aproximou seus finos lábios a orelha de Yuri  sussurrando; 

-E como é ter o verdadeiro em sua frente? Tão perto de você? – Aquele tom de voz sexy, aquela aproximação repentina. 

-Meu Deus eu estou ficando excitado! – Era a única coisa que passava pela cabeça do japonês. Respirou fundo tentando juntar todo seu autocontrole – Inacreditável!  

O Russo sorriu, desvencilhou do abraço indo até a porta do quarto do jovem, trancando-a e verificando, pra ter certeza que não iriam ser interrompidos, olhava o rapaz de cabelos negros e seu sorriso apenas aumentava, sem tirar os olhos dele, sentou-se na cama e mordeu o lábio inferior com seus pensamentos impuros para com o jovem patinador. 

- Então faz pra eu ver!  

-Oi? Não entendi! – Yuri não acreditava no que ouvia. 

-Bate uma olhando pro meu rosto, Sem ser para os meus pôsteres, bate uma pro original! – Sorriu maléfico. – Bate uma pra mim Yuri... – Agora sua voz saia baixa como um simples pedido. 

-NÃO! – A voz de Yuri saiu esganiçada em meio ao grito desesperado!  

Aquilo não estava acontecendo. 

-Oh, por favor, Yuri! Não deve ser tão difícil!  

-Eu estou gordo, acima do peso, fora de forma! Isso é impossível! – Victor abria lentamente o casaco do uniforme da seleção russa de patinação, o calor em seu corpo apenas aumentava. 

-Todos nós temos nossos momentos de desleixo, pensa que eu nunca engordei nas pausas que dava entre um torneio e outro? – Victor tentava encorajar o rapaz  

-Mas você é Victor Nikiforov! O perfeito, incrível e Melhor patinador que existi!  

-E você me encantou fazendo meu programa de maneira perfeita, sem um erro se quer. Me apaixonei por você! – Yuri quase teve uma sincope ao escutar aquelas palavras. – E vou te mostrar o quão bonito e incrível é, mesmo que você ache que esteja fora de forma. 

Victor levantou-se da cama e tirou um segundo casaco que usava por baixo do uniforme, o Japão naquela época do ano era bastante frio, andou até o rapaz japonês juntando seus corpos novamente, passou sua mão pela cintura indo até a frente da calça que ele usava, seu sorriso não pode ser evitado ao sentir a ereção do moreno se formando. Acariciou o pênis do mais novo ainda por cima da calça e ouviu o breve gemido do mesmo, aquilo apenas o ajudou a ser mais ousado e ajudar a sua própria ereção a ficar mais visível. 

-Não Victor, ah... Por favor! – Outro gemido foi solto pelo mais novo. 

-Você não quer? – A voz calma e sexy de Victor se fez presente. 

- S-Sim, eu quero! – Yuri fechou os olhos e apoiou sua cabeça no ombro do russo, colocando sua mão por cima da Do Victor. 

-Então não se segure, faça o que tem vontade!  

Yuri apenas ouviu seu conselho, abriu seus olhos e ergueu seu rosto, olhou nos olhos do russo encostando seus lábios. O primeiro momento foi um beijo desajeitado, mas logo foram se encaixando, suas bocas estavam sincronia aumentando a intensidade do beijo pouco a pouco, uma das mãos do russo pousava agora na nuca do jovem japonês puxando seu rosto para mais próximo ao seu, Yuri cessou o beijo buscando o ar, mas logo sentiu uma pressão sobre sua calça, Victor fazia movimentos sugestivos por cima dela, fechou os olhos por alguns instantes aproveitando as caricias até não senti-lo mais, voltando a abrir os olhos logo depois procurando Victor, que agora estava ajoelhado a sua frente descendo sua calça, viu seu pênis pular pra fora do tecido clamando por alívio já gotejando por aquele momento, Victor segurou o falo do japonês fazendo movimentos lentos, olhou para cima e sorriu ao ver a boca entreaberta liberando gemidos baixos, Victor mordeu o lábio, fitou o pênis de Yuri e lambeu sua boca imaginando seu gosto!  

Yuri agora mantinha suas mãos sob a cabeça do russo, seus dedos entrelaçados nos cabelos acinzentados dele puxando levemente quando sentiu estimulado pelas mãos do mesmo. Victor não pensou duas vezes, abocanhou o membro do mais novo fazendo movimentos lentos de vai e vem usando sua língua para complementar o trabalho deixando o momento ainda mais prazeroso para Ele. 

Não demorou muito para que os gemidos de Yuri aumentassem o segurando com mais força os cabelos; 

-Vic-tor Ah! – Yuuri apertou os olhos  puxando com força os cabelos do russo. – Vou go-zar – Victor apenas o ignorou. 

Não demorou muito até que sentisse os jatos quentes de esperma adentrando sua boca,  engoliu e levantou-se olhando Yuuri todo corado devido ao orgasmo e sorriu, aproximando seus rostos. 

-Não devia – Um suspiro foi solto pelo moreno – ter feito isso, eu avisei que ia gozar!  

- Não tem problema! – Victor selou os lábios de Yuuri. – Eu queria sentir seu gosto.  

Victor puxou o japonês ate a cama, deixando-o de joelhos sobre o colchão, ajoelhou-se por trás do jovem patinador e roçou sua ereção na bunda desnuda do mais novo, passou suas mãos pela cintura dele fazendo que seu moletom levantasse, indo até suas axilas, passando pelos braços e antebraços chegando em suas mãos, segurou-as fazendo com que Yuri as apoiassem na parede  de frente pra um de seus pôsteres, -e diga-se de passagem uma das favoritas de Victor – passou seu nariz pela nuca do japonês beijando singelamente seu maxilar, fez com que o mais novo virasse seu rosto, com mais facilidade e acesso a sua boca, beijou-a novamente, estava realmente viciado naquele japonês!  

Interrompeu o beijou e direcionou seus lábios a nuca do moreno, continuou distribuindo beijos pelo local indo até a clavícula, levou sua mão direita até o queixo do jovem fazendo com que ele erguesse o rosto, encaixou a palma da mão no queixo colocando seus dedos indicador e médio até sua boca, um riso mudo foi solto pelo russo quando sentiu seus dedos sendo lambidos e chupados, isso significava que Yuuri não era nenhum virgem, e se fosse estaria disposto a prosseguir, tirou seus dedos da boca do jovem e cuspiu em sua mão, levou seus dedos agora para a entrada rosada, acariciou escutando um gemido alto de Yuri; 

-Vai Victor, faça logo! – Yuuri falou entre gemidos. 

Victor introduziu seus dedos  naquele local e sentiu Yuuri rebolar contra seus dígitos, sorriu, não demorou muito para que o russo preparasse seu novo pupilo, cuspiu novamente em sua mão passando na ponta de seu pênis e logo encaixando no ânus do japonês, introduzindo lentamente a glande, escutou um breve resmungo de Yuri, mas ignorou. Iniciou um vai e vem lento  segurando com firmeza seu quadril enterrando fundo fazendo com que seus corpos se chocassem. No mesmo momento Yuri escorregou seus dedos pelo pôster  deixando-o um tanto descolado da parede, mas ignorou esse detalhe, isso não era hora para se preocupar com isso. 

-Yuri, está bom assim? – Victor sussurrou ao pé do seu ouvido de maneira sexy. 

-Sim Vi-chan! Con-continue!!! – Yuuri apertou os olhos empinou seu quadril esperando o máximo de seu treinador. 

 

As estocadas ainda lentas faziam que Yuri choramingasse clamando por mais, Victor que não era bobo aproveitou, forte, fundo, sem o mínimo de piedade! Os gemidos de Yuuri davam lugar a gritos de prazer, que ecoavam pelo quarto e se intensificavam mais toda vez que o russo acertava sua próstata. Com a leve onda de prazer chegando sobre si, inclinava-se mais, rebolava mais, querendo tudo que Victor poderia lhe proporcionar, e com um grito pra lá de prazeroso em sincronia, soltou os jatos de esperma sujando seu lençol escorregando sua mão de vez rasgando o pôster, estava ali curtindo seu orgasmo, e não demorou muitas estocadas para que Victor gozasse também dentro do japonês, retirou seu pênis e Yuuri logo sentiu a sensação de vazio e de seu corpo expulsando o líquido. 

Arrumaram-se na cama de qualquer maneira, Yuuri ainda agarrado ao pôster destruído e Victor o abraçando por trás, cansados, sujos e satisfeitos pegaram no sono.

Yuuri acordou algumas horas depois, achava que o sonho tinha sido incrivelmente real, sorriu e logo o sorriso desfez quando viu sua parede com metade de seu pôster e a outra metade amassada em sua cama, não acreditava no que via! Olhou sobre o ombro e o viu, deitado ressonando, dormindo como se fosse o melhor dos sonos – claro, depois de ter tido um sexo daqueles nada melhor que algumas horas de descanso!  

-Não, não, não! Vic-Victor? – Chamou baixo e o russo nem havia se mexido. – VICTOR!  

Agora havia gritando, como isso tinha ocorrido? Como deixou isso acontecer? Não podia ser verdade logo iria acordar e ainda tinha rasgado seu pôster favorito! O russo despertou no susto olhando para os lados como se algo muito grave estivesse ocorrendo, mas acalmou-se quando reparou que não era nada demais!  

-Oi porquinho – Victor riu com o próprio comentário fazendo Yuuri ficar ainda mais irritado! 

-Como? Por que fizemos isso? E olha! – estendeu o braço mostrando o  pedaço do pôster – Está acabado! Era edição limitada! E era o meu favorito!  

Victor riu com a reação do Japonês, e apenas o abraçou, aproveitou a chance e acariciou sua coluna passando seus dedos lentamente até a curva de suas nádegas. 

-Veja bem Yuri, não precisa mais dos pôsteres, nem pra olhar ou pra se satisfazer, você tem o original na sua frente. – Sorriu de maneira sexy, desfez o abraço e segurou seu rosto olhando em seus olhos. – Agora você pode fazer o que quiser comigo! 

 


Notas Finais


Bem, espero que comentem !!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...