História History Of Perseverance And Deaths - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 51
Palavras 326
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Poesias, Slash, Violência
Avisos: Homossexualidade, Mutilação, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Que tal uma oneshot bem ruim? Isso mesmo, essa aqui. Nota zero pelo tempo que gastei escrevendo isso. Sabe aqueles casos que eu paro para escrever uma coisa e falo mais dos meus conflitos internos do que a história?

Isso mesmo. 'Tá uma bostinha ao cubo!
Boa leitura. Adore odiar essa oneshot <3

Capítulo 1 - Vidro Quebrado


Por que tinha que ser assim? De maneira bruta, insensível. Ignorar não era a última saída. Fingir que nada acontecia, não era a solução. Ele estava construindo uma casa de vidro. Poderia ser em uma tempestade, ou em uma simples batida e tudo que se quebraria. Em um grito estridente.

 

Vidro que machuca, vidro que corta. Ele continuava na (in)segurança daquela casa. Esperando sua salvação.

 

Por que ele não vinha lhe ajudar? Por que assistia sua dor tão próximo assim? Por favor, por favor, estenda a mão. Ajude–o a sair dali antes que seja tarde.

 

Tire–o daquelas paredes de vidro, da insegurança da perda, na vibração da dor, do ruído que gemia em seu âmago. Sorria em uma dor nítida, ignore as opiniões de todos a sua volta.

 

Olhe para ele. Sorria com seus sentimentos. Os ignore com seu ódio. Os trate com ignorância. Vire–se a ele, sussurre palavras doces. Guie seu sono, guarde seus bons sonhos.

 

Destrua essa casa de vidro. Abrace–o, limpe suas lágrimas. Se livre das pontas de vidro, destrua os cadeados das janelas.

 

Por favor, limpe o sangue dessas paredes destruídas. Elas trazem más lembranças a ele. Ele sente medo, ele tem medo “deles”.

 

Ajude. Ajude. Ajude.

 

Pessoas como você já o enganaram. Pessoas como você o machucaram por bobagens. Pessoas que se disfarçam como seus amigos.

 

Você não os vê? Estavam com ele até pouco tempo, agora veja o que resta: dor, desilusão, cortes para todos os lados.

 

Não termine algo que não poderia ter fim. Beije–o com todo o seu amor. Por uma última – e única vez.

 

Diga que o ama, sem mentiras, sem impurezas. Uma vez você já disse há uma garota, por que não dizer para ele? Ele também te ama, você também precisa dele.

 

Ame, ame, ame, como se não existisse um fim. Uma dor, uma alegria. Nesse turbilhão de sentimentos, apenas se agarre a esse sorriso falso, e fique com ele.


Notas Finais


Procurando exatamente o meu conflito interno para trazer essa história a vida.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...