História Hit Me - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Gay, Jihope, Jikook, K-pop, Lemon, Namjin, Orange, Sugamon, Taegi, V-hope, Yaoi, Yoonmin, Yoonseok, Yuri
Exibições 98
Palavras 2.163
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção, Fluffy, Harem, Hentai, Josei, Lemon, Mistério, Orange, Romance e Novela, Saga, Seinen, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Confesso que demorei pra escrever este capítulo e ele não ficou lá essas coisas.
P.S. não me matem, me amem que é melhor.
Já escutaram Girls Girls Girls do Got7? Na parte do bias (lindo/gostoso/divoso) eu sei cantar, sério mesmo, é tipo... "GOSTOSO DA POOOORRAAAAA" sei cantar bem certinho : )
~ignorem as minhas brisadas

Eu atrasei um pouco pra postar esse capítulo, mas a culpa não é minha.

Capítulo 15 - Desire of Childhood.


Fanfic / Fanfiction Hit Me - Capítulo 15 - Desire of Childhood.

Desejo de infância.

 

P.O.V. Seokjin

Já era quarta-feira, a noite estava para começar e eu e Namjoon iriamos pegar os ônibus de volta lá pelas 4:00 da manhã. Nam estava dormindo fazia um tempo, enquanto eu escutava música e arrumava coragem para ir conversar com a omma desse garoto! Respirei fundo e levantei da cama, Nam apenas resmungou e abraçou um travesseiro, sorri de canto e saí calmamente do quarto.

Na sala o appa do Namjoon assistia ao jornal, assim como o irmão dele – acho que esse garoto não curtiu muito a minha presença – os cumprimentei devidamente e fui em direção da cozinha, a omma do Nam cantarolava uma música um pouco antiga enquanto preparava a janta.

-Com licença... – falei com a voz um pouco baixa enquanto adentrava no local.

A morena sorriu mostrando suas covinhas, a mesma parou com a cantoria e desligou o fogo, se dirigindo até mim. A mesma sinalizou para mim sentar à mesa junto dela, e assim o fiz. Hwa-Young me deu um breve sorriso enquanto arrumava os fios de cabelo negros.

-Então... – tentei me expressar só que essa foi a única palavra que saiu dos meus lábios.

Após o episódio... “quente” de ontem à tarde no quarto, eu conversei seriamente com o Joonie, e nessa conversa tínhamos decidido que eu iria tentar falar com a omma dele... Não que eu tenha colocado ele contra a parede e obrigado a assumir algo comigo... Na verdade, foi o contrário! Namjoon propôs eu conversar com a omma dele, pois ela o elogiaria muito.

-Fale querido! – a mesma exclamou com um sorriso.

Respirei fundo e controlei a tremedeira de minhas mãos, assim como controlei o fato da minha respiração estar levemente alterada. Sua omma me olhou como encorajamento.

-Então... E-eu... – suspirei e desisti – Desculpe fazer com que a senhora perca esse tempo, só vim buscar algo para o Joonie... – olhei para ela rapidamente, notando o que disse – Pro Namjoon! – falei rapidamente, a senhora Hwa-Young me deu um sorriso fofo. – Com sua licença! – fui me colocar de pé quando a mulher pegou minhas duas mãos.

-Deixe-me ver uma coisa, Seokjin. – sua voz saiu pausada. Ela soltou uma de minhas mãos e ergueu o tecido de meu moletom... VISH! FODEU BONITO AGORA! FODEU GOSTOSO A MINHA VIDA! PORRA QUE FODEÇÃO HEIN?! MAS FODEU ESTILO NAMJOON! Quando a omma dele pode deslumbrar dos meus pulsos, ela me olhou com um olhar cínico, porém... feliz? – “Joonie” que fez isso não é?!

Engoli em seco, vendo as marcas que sua corda deixou no local. Arrasou nas cores! Uma parte estava vermelha, outra roxa... Meu Deus! Minhas bochechas ardiam e eu perdi a minha fala... Não acredito que estou vivendo isso!

-E-eu... Eu e Namjoon somos apenas amigos!

-Amigos com benefícios? – ai cara... Eu tô pensando no que se passa na cabeça dela, eu dei pro filho dela, tá tão nítido isso... Caralho, eu tô ainda mais corado! – Só amigos com benefícios?

-Com sua licença! – exclamei rapidamente saindo da cozinha e voltando para o quarto, uma leve chuva começou no lado fora, Joonie continuava a abraçar o travesseiro, ai que fofo!!! Sentei ao seu lado na cama e passei a mão pelos seus cabelos negros, eu amava seu cabelo cor de rosa, só que esse combina muito mais com ele. – Ei... Joonie! – sussurrei em seu ouvido enquanto passeava a minha outra mão em seu dorso, ele murmurou algo como:

-Hum... Hyung?

-Tem que acordar agora... – ele apertou os olhos e os abriu olhando direto pra mim – Eu fui falar com a sua omma.

-E...? – ele indagou se sentando, ficando colado comigo – Aconteceu algo??

-A-ah... – eu me encolhi um pouco – Ela viu m-meus pulsos... – Nam sorriu maliciosamente, mas logo que viu minha expressão tentou esconder o sorriso, o mesmo pegou a minha mão e ergueu o tecido do moletom – Cara, ela já deve achar que eu sou o passivo! – falei extremamente rápido.

-E daí?! – ele disse fazendo carinho nas marcas que deixou – Pelo menos ela não viu as marcas que eu deixei no resto do corpo né!? – ele disse com sua voz de sono, enquanto depositava um beijinho.

-Eu não acredito que você está falando isso! – falei perplexo, fazendo draminha mesmo – Ela acha que eu dei pra você!

-E não deu?! – ele perguntou rindo, eu não acredito que ele está dizendo isso só pra provocar!

-NAMJOON!

-Uai! QUE FOI??

-Vai tomar no cu! Puta que pariu!

-Com você eu vou! Tomo mesmo! – ele se levantou ficando de pé em cima da cama – Tomo gostoso!

-NAMJOON!

-Ah é... SOU EU QUE METO!

-KIM NAMJOON!

-QUER METER DESSA VEZ É??? – me levantei ficando de pé junto com ele – UI, VAI METER!

-NAMJOON!!!!!!!! – coloquei minha mão em sua boca – Não vai calar a boca, guri?! – Nam sorriu fofamente e transferiu suas duas mãos para a minha cintura a apertando com força contra o seu corpo. – Fala mais baixo por favor!

-Mais baixinho... – ele sussurrou – Desse jeitinho que o meu hyung quer? – Nam perguntou no meu ouvido, beijando meu pescoço... A língua dele... Ai droga...

-Nam... P-para... – ele me apertou e desceu seus beijos até a minha clavícula.

-Não quer...? – Nam perguntou colando seus lábios no meus, foi apenas um toque rápido que me estremeceu.

-Vou mentir não... – falei empurrando ele na cama, Nam caiu e ficou deitado me olhando com o mesmo sorriso de antes – Quero sim! – sentei em seu colo e lhe dei um beijo longo.

Já mencionei o poder que a língua de Kim Namjoon tem? Namjoon apertou minha bunda e me fez arfar no nosso beijo, o que foi uma brecha pra ele posicionar sua língua dentro de minha boca e eu posicionar a minha na dele.

Sua mão invadiu por debaixo de meu moletom, interrompemos o beijo por poucos segundos... Nam queria ver o meu rosto e eu queria deslumbrar de seu corpo. Coloquei minhas duas mãos na barra do meu moletom azul claro e o tirei, como de costume, eu não usava uma camiseta por baixo – sou esquisito, eu sei – atirei o moletom no chão e voltei meu olhar para Nam. Joonie me olhava com um sorriso sincero em seus lábios.

Sua mão direita passou pelas marcas deixadas por ele ontem, seu olhar indicava carinho e seu sorriso, apesar do momento, não era malicioso... Nam estava feliz por me ver com as marcas dele! Seus dedos passaram por meus lábios e ele sorriu, sua mão parou no lado esquerdo de meu peito, ele pode sentir meu coração batendo aceleradamente. Nam fechou os olhos e derramou uma única lágrima, seu sorriso ainda se mantinha ali e sua mão permanecia em meu peito!

-Obrigado por tudo. – suas poucas palavras me arrepiaram – Obrigado por estar comigo justo agora! – Nam levou sua outra mão para os olhos e começou a chorar, suas lágrimas deixaram seu rosto úmido. – Desculpe...

Toquei sua mão direita e entrelacei nossos dedos, pondo as mesmas acima da cabeça do Namjoon, aproximei meu rosto do dele e lhe dei um beijo carinhoso. Nossas línguas precisavam uma da outra, nossos corpos necessitavam dos nossos toques, e mesmo que Joonie derramasse lágrimas, ele continuava a me beijar e eu a deseja-lo.

Desabotoei sua camisa com cuidado, podendo deslumbrar seu abdômen magro... Bronzeado, macio... Desci meus lábios com cuidado pela parte de seu corpo despida, só de sentir sua pele meu coração palpitava freneticamente!

O ajudei a retirar a camisa com cuidado, Namjoon colocou suas mãos por dentro da minha calça-moletom cinza, apertando minhas nádegas me fazendo friccionar nossos membros. Não tinha como esconder a minha ereção é algo impossível! Arranhei seu dorso com a mão esquerda, enquanto minha mão direita se mantinha em sua nuca...

-AAAHH... – cravei minhas unhas em seu pescoço e gemi. Namjoon tinha penetrado sem qualquer aviso dois dedos em meu interior, o olhei de lado – Joonie...

Sussurrei e fiz com que ele posicionasse as duas mãos em minha cintura, Nam abaixou com cuidado minha calça, acompanhado de minha boxer cinza. Vagarosamente, como uma provocação, ele foi removendo o tecido que cobria meu pênis e minhas pernas. Em uma forma de economizar tempo, tirei dele seu calção e seguidamente sua cueca preta.

O mesmo me olhou com desejo e carinho, essa mistura nele faz eu ter reações surpreendentes... Ah... Que filho da mãe... Dirigi meus lábios para seu pescoço, deixando vestígios no local, marcas de sua clavícula até sua virilha foram realizadas pela minha boca. Nam me pegou pela cintura e me jogou contra o colchão, ficando acima de mim.

-Ah... NAM... NAMJOON!! – eu gemia seu nome enquanto seu membro me penetrava, em pouco tempo me acostumei com aquela dor... E seus movimentos começaram a se tornar algo incrivelmente maravilhoso... – Joonie... AH!

Me contorcia na cama, nossos lençóis já se encontravam molhados pelo suor. Comecei a controlar minha respiração, mas a cada estocada firme dele, os meus suspiros se tornavam algo incontrolável. Fitei o tempo lá fora, a chuva tornava o momento graciosamente belo! As mãos do Nam viajavam pelo meu peitoral até o meu abdômen arranhando o local...

Namjoon alcançou o meu melhor ponto e eu contorci meu corpo, pressionando minha cabeça contra os lençóis e tendo de aguentar toda aquela loucura que seu pênis me proporcionava! Minha respiração foi aos poucos se acalmando assim como meu corpo, observava com cuidado o quadril do Nam trabalhando... Já estávamos realizando isso há um bom tempo, Namjoon tinha conseguido me fazer gozar duas vezes, e meu ápice iria chegar novamente em poucos segundos.

Minhas pernas estavam estremecidas, meu membro latejava, minha boca salivava muito, e minha respiração se mantinha descontrolada! Namjoon apertava minhas nádegas, o puxando contra seu falo. Eu só podia aguentar toda a pressão e os meus gemidos altos... Doía? Claro. Mas é uma dor suportável, extremamente gostosa de se sentir... Apertei forte um dos travesseiros ao sentir mais uma estocada forte e firme!

-JIN... Ahhhh! – Nam murmurou meu nome e me deu um suspiro longo, já que eu tinha ejaculado novamente. Meu liquido se encontrava em seu abs e Nam me fitava com um puro olhar de prazer! Bastou mais duas estocadas e ele gozou em meu íntimo, posicionando o próprio corpo em cima do meu. – Eu não quero nunca te esquecer!

-Eu não quero nunca te perder... – sussurrei lhe dando um selinho demorado, como um “end”.

P.O.V. Namjoon

Jin, meus pais e o taxista me esperavam lá na rua conversando, enquanto o atrasado aqui arrumava um sanduíche na cozinha. Apanhei a faca e a posicionei no queijo, eu tinha o total cuidado com a minha roupa. Esse moletom nem era meu, se eu sujasse fodia tudo!

-Ora, ora... Quase não falou comigo enquanto estava aqui em Ilsan, maninho! – meu irmão entrou na cozinha com seu ar exibido.

-De certo porque não há nada a falar. – disse frio enquanto cortava uma fatia de queijo.  

-Nossa, maninho! Aposto que se fosse o Jin, ia conversar com ele, não é?!

-Claro. A boca do Jin não é uma privada como a sua. – peguei o pão do micro-ondas e o coloquei na pia.

-Sabe... Por que está com ele?

-Não estou com ele, ele é meu amigo.

-Sério Namjoon... Você não pode namorar aquele garoto.

-E por quê?!

-PORQUE VOCÊ É DOENTE, VOCÊ TEM UMA DOENÇA! NÃO PODE SE APEGAR A NINGUÉM NEM DEIXAR OS OUTROS SE APEGAREM EM VOCÊ!

-É por isso que converso com Jin. Ele não demonstra amnésia.

-NAMJOON, TU NÃO TEM NOÇÃO DO QUE É TER UM IRMÃO COM UMA DOENÇA NÃO É?! QUERIA EU TER ESSE TUMOR E FODER TODO MUNDO QUE ESTA A MINHA VOLTA!

-É... Meu irmão tem amnésia. Eu fiz uma cirurgia, seu merdinha! Eu não tenho mais aquele tumor não. Para de viajar!

-Caralho hein! E você acha mesmo que namorar aquele viadinho vai adiantar em alguma coisa na sua vida?! Tu tem que é tomar uma surra pra virar macho.

-E você uma surra por ser tão imbecil.

-Pelo menos eu não dou o cu pra homem.

-Dá pra sua namorada, né?! Curte um fio terra maninho? – indaguei me virando para ele.

-Às vezes na calada da noite eu torço pra você morrer.

-Que bom que eu na calada da noite tô transando e fazendo música ao invés de me preocupar com a vida dos outros. – lhe dei um sorriso sarcástico e ele se aproximou com o punho cerrado, eu fiquei frente a frente com ele, o apontando a faca que estava em minha mão – Não vai querer fazer isso! – exclamei o olhando firme.

-Ah é... Tenho que bater no seu amiguinho, ele é bem mais frágil!! Ô JIN! Cadê aquele arrombado, mes – interrompi ele, talvez eu me arrependa, mas no atual momento não. Finquei a faca em sua coxa, fazendo com que ele caísse no chão gemendo de dor.

-Nunca mais fale assim dos meus amigos, e muito menos do meu NAMORADO.  E nunca mais pense em tocar no assunto da minha doença. – gritei pela minha omma e pelo meu appa – Não abra a boca sobre nada!

Por amor eu morro, mas por amor eu mato.


Notas Finais


Disband da 2ne1... Enfim, não devemos chorar porque acabou e sim sorrir porque aconteceu!
Estou viciada nessas duas músicas, não sei se vão gostar mas vou panfletar igual ^-^ (uma é bem provável q conheçam)
Tem outra coisinha linda, que combinou mt com a parte do Jin com o Nam: https://www.youtube.com/watch?v=AeGfss2vsZg
Alarm (se puderem escutar essa música na parte do Nam, escutem): https://www.youtube.com/watch?v=r3RXHOTMmLw
Vcs já devem ter escutado essa, mas eu preciso dizer que a minha música deve ser enaltecida: https://www.youtube.com/watch?v=OgiEKJ5VRdA
Então... Alguém vai no show? Meus pais nem quiseram me escutar, então é lógico que não vou. Eles falaram que se fosse em Porto Alegre teria uma minima chance de eu ir cxjknvknvjc ;-; To rindo mas to rindo com lágrimas.
Sou só eu que amava o cabelo do Nam da cor natural? Quando era todo enroladinho também era tão fofiin :33
Desculpe o cap bosta!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...