História Hogwarts Lendo Harry Potter - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Harry Potter, Hermione Granger, Ronald Weasley
Tags Albus Potter, Harry Potter, Hermione Granger, Hinny, Romione, Ronald Weasley, Rose Weasley, Scorbus, Scorpius Malfoy
Visualizações 337
Palavras 3.697
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Aventura, Fantasia, Romance e Novela
Avisos: Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa Noite, aqui está mais um capítulo espero que gostem.

Capítulo 3 - O aviso de Rose


– Eu não posso acreditar!- Berrava Cornélio Fudge no salão- Quem garante que não estão armando para cima de min, vocês e Dumbledore? Tentando me tomar o cargo o meu cargo!

Depois do silêncio que tomou conta do salão uma conversa alta tomou conta de todo o salão, alguns comentavam sobre ainda duvidar dos três viajantes, outros diziam que apenas aquela prova bastava para acreditar em Harry, e entre esses estava Simas Finigan que estava envergonhado pela atitude aquele dia no dormitório. O ministro se recusara terminantemente a acreditar nos três e começou uma discussão aos berros com Rose, Albus e Scorpius.

– Ah! Francamente ministro, o senhor acha que perderiamos o nosso tempo enventanto uma mentira como essa?- Retrucou Rose irritada- Gastamos três meses das nossas vidas planejando essa viagem para que tudo desse certo e quando chegamos aqui nos chama de mentirosos! Que acha que somos?!Um bando de desocupados?! Sinceramente, acho que precisa tomar  um pouco daquela poção chamada vergonha na cara!

–Olha como fala com o ministro garota petulante!- Falou Dolores Umbrige.

–Se não quiser acreditar em nós ministro, sinta-se a vontade para dar o fora daqui- Falou Albus- Não o amarramos aí e quem não quiser continuar a acompanhar a leitura- Disse se dirigindo a todo o salão- É só se levantar!

– Ele voltou querendo ou não ministro!- Exclamou Scorpius já zangado pensando seriamente em dar uns bons tapas naquele homem teimoso para criar juízo.

–Acho que já chega dessa discussão!- Cortou Minerva McGonagall rispidamente antes que a discussão se estendesse por mais tempo.

–A professora Minerva tem meu total apoio- Disse Dumbledore calmamente- Acho que depois de tantas informações esta noite precisamos de um pouco de descanço.

– E eu achando que ia ter jantar extra- Falou Rony para amigos com um tom de decepção na voz.

– Você só pensa em comer garoto- Ralhou Hermione olhando de cara feia para o ruivo- Três viajantes chegaram aqui na escola para nos revelar o futuro, algo genial e ao mesmo tempo perigoso, coisas terríveis...

– Aconteceram com bruxos que mecheram com o tempo- Completou Rony- Mais e daí?

–E daí que você só consegue pensar em comida- Ralhou Hermione irritada.

–Ai me deixa Hermione!-Falou Rony ficando irritado.

–Será que vocês poderiam parar de brigar pelo menos um minuto?- Falou Gina entrando na conversa. Harry agradeceu a garota mentalmente.

–Querem saber de uma coisa?- Perguntou Harry tentando mudar o rumo da conversa.

–O quê?- Perguntaram ao mesmo tempo.

– Tá bem na cara que o tal Scorpius é filho do Malfoy mais aquela garota se parece muito com você Hermione- Disse Harry a eles.

–Comigo?!- Questionou a morena um pouco espantada.

–Harry tem razão Mione- Concordou Rony e Harry agradeceu que eles tivessem desistido da discussão, não queria presenciar mais uma das várias brigas- Olhem bem para ela, até os cabelos são idênticos só mudam a cor porque os dela são ruivos e os seus castanhos!

–Também concordo Mione- Falou Gina- Ela até tem o seu nome do meio, poderia muito bem ser sua filha!

– Só não sei dizer quem seria o pai- Falou Rony observando Rose.

–Não é óbvio Rony- Falou Harry abrindo um sorriso- É claro que é você oras- O amigo o olhou como se Harry fosse louco.

–Harry tem razão sabe- Concordou Gina também rindo- Ela é uma Weasley, é claro que tem seis dos meus irmãos mais não é como se você fosse um dia casar com o Percy né Mione?

–N-Não claro que n-não Gina, não diga besteiras- Falou a castanha muito vermelha.

–É Gina não diga essas besteiras por favor- Falou Rony da cor de seus cabelos.

–Então vocês concordam com a minha teoria?- Perguntou Harry se divertindo com o constrangimento dos dois amigos.

–Ah eu não sei Harry- Falou Mione.

–Digo o mesmo- Concordou Rony, mais em seu íntimo ele estava alegre com a possibilidade.

–Mais aquele garoto Harry, sabemos que aquele é seu filho, afinal carrega o seu sobrenome não é- Falou Hermione já voltando ao seu tom de pele normal- Mais por causa da semelhança absurda não tá fácil descobrir quem é a mãe- Disse ela olhando bem para o garoto.

–Cho Chang?- Chutou Rony, Gina sentiu uma pontadinha no peito.

–Bem que poderia ser né?- Concordou Hermione.

–Acho que não- Falou Harry- O último encontro foi bem desastroso e sei lá, acho que ela não é mais tão importante pra min assim- Gina nunca sentira tanta vontade de sair pulando por toda a Hogwarts.

– Mais pode ser que vocês voltaram não é? - Disse Rony pensativo - Podem ter se reconciliado, que acha Gina?

–Eu não faço idéia- Disse a garota com sinceridade.

–Mais fala alguém aí- Disse Rony incentivando a irmã.

–Ah não sei Rony...Romilda Vane? Ouvir falar que ela tem uma pequena queda por você Harry- Disse Gina sem deixar de se sentir um pouquinho triste.

–Gina tem razão... Ela só não tem uma queda por você mais como também um abismo inteiro- Concordou Hermione. Harry corou.

–Acho que seria mais fácil perguntar a eles não?- Sugeriu Harry aos amigos.

–Não sei se responderiam- Falou Hermione- São do futuro, não podem sair contando tudo que vai acontecer não é?

–Verdade- Concordou Harry.

Rose se levantou e disse a Dumbledore:

– Diretor antes de nos recolhermos gostaria de deixar um aviso bem claro a todos- Disse ela com uma expressão séria.

–Claro Srt. Weasley, fique a vontade- Disse Dumbledore com um pequeno sorriso em seu rosto calmo.

– Quero deixar bem claro a todos aqui presente, que o que aconteceu esta noite neste castelo fique apenas nele, gostaria de deixar claro também que não devem mandar cartas ou qualquer bilhete a ninguém do lado de fora sem que fiquemos sabendo, porque todo mundo aqui está careca de saber que coisas terríveis aconteceram com bruxos que mecheram com o tempo, para quem não sabia agora sabe e quem tentar qualquer uma dessas coisas- Seu olhar se direcionou a mesa da Sonserina para ninguém em específico- Nós vamos ficar sabendo e acredito eu que será severamente punido, estou certa diretor Dumbledore?

–Certamente que sim Srt. Weasley- Concordou o diretor muito impressionado com a severidade nas palavras da garota, e o resto do salão não estava diferente.

–Acredito que fui clara então- Falou a garota satisfeita consigo mesma- Era só isso diretor muito obrigada. Mal ela acabara de falar e uma luz azul clarissima apareceu no meio do salão e dela saíram seis pessoas.

–Boa Noite a todos- Cumprimentou a mulher de cabelos loiros claros, ela usava brincos de pequenas luas nas orelhas e tinha uma voz sonhadora.

–Chegaram atrasados- Falou Albus.

–Tivemos um contratempo- Falou a mulher de cabelos longos e ruivos, seus olhos de um castanho chocolate, ela era muito bonita,olhava diretamente para dois rapazes, um moreno de cabelos castanho avermelhados e  bagunçados e olhos castanhos chocolate assim como o da mulher ruiva e o outro rapaz de cabelos ruivos de olhos negros. Os garotos tinham sorrisos falsamente inocentes nos rostos bonitos.

– Esses dois amam aprontar- Falou a outra de mulher, seus cabelos eram cheios e castanhos e seus olhos também castanhos e ela segurava na mão de um homem seus cabelos ruivos, olhos azuis e uma altura bastante considerável.

– Deixem os garotos se divertirem- Disse ele abrindo um sorriso.

–Se divertirem quebrando a minha sala- Disse a mulher ruiva séria- Grande exemplo.

–Gostariam de se apresentar por favor- Disse Dumbledore sorrindo para os novos viajantes.

–Bem me chamo Hermione Granger Weasley e este é o meu marido Ronald Weasley- Disse ela indicando o homem a quem ela segurava a mão.

–Eu não!- Exclamou Harry animadamente- Viu Mione eu não errei. Rony e Mione adquiriram vários tons de vermelho. Harry se sentia feliz pelo dois amigos que um dia no futuro se casariam e teriam filhos, e feliz também por não ter que aturar para sempre as brigas dos dois.
A Sra. Weasley pulou de sua cadeira e correu para dar um abraço nos dois.

–Ah olha só como você cresceu querido- Disse ela chorosa- Olhe Arthur o nosso filho!

– Olha só Jorge o nosso querido Roniquito desencalhou!- Falou Fred rindo da cara do irmão.

– E eu achando que isso não era possível- Disse Jorge fazendo as pessoas no salão rirem.

O Sr. Weasley se levantou de sua cadeira e deu um forte abraço no futuro filho.

–Bom- Começou a mulher ruiva- Me chamo Ginny Weasley Potter e esse é meu filho James Sirius Potter- O garoto moreno sorriu galanteador.

– Muito prazer meninas!- Cumprimentou ele.

Lilá Brown soltara um suspiro. Harry e Gina estavam fortemente corados. A Sra. Weasley soltou uma exclamação e correu para envolver Ginny em seu abraço de urso.

–Olha só minha menininha- Falou a mulher ainda chorosa- Está tão bonita! Olhe Arthur!

E o Sr. Weasley correu para abraçar a futura filha também.

– Olha só Jorge parece que o nosso Harryzito desencalhou também, hoje a noite está cheia de surpresas...- Começou Fred.

– E olha só com quem ele desencalhou Fred, tirou a inocência da nossa querida irmã mais nova- Falou Jorge falsamente zangado

– E parece que resolveu montar uma creche no futuro não é Potter?- Disse Rony entrando na brincadeira, todos os irmãos de Gina resolveram tirar uma com a cara do moreno.

– Não sei não viu Potter- Disse Gui Weasley tentando ficar sério - Que acham de uma pequena vingança por ter tirando a inocência de nossa irmã mais nova em rapazes?

– É também concordo - Disse Carlinhos Weasley reprimindo o riso - Que acham de usarmos um dos produtos de Fred e Jorge - Harry ainda muito vermelho começou a tremer levemente.

– Vomitilias- Sugeriu Rony.

–Caramelos Incha-Língua- Disse Gui.

–Ah deixem ele em paz- Brigou Gina ainda muito vermelha.

–Olha só Fred ela está defendendo o Potter- Disse Jorge.

– Que acha disso Jorge?- Disse Fred.

– Parem já- Disse a Sra. Weasley olhando mortalmente para os garotos.

– A gente estava só brincando mãe- Defendeu Rony- E não precisa tremer Harry- Disse Rony risonho e fazendo várias pessoas no salão rirem do constrangimento de Harry- Antes você do que Miguel Corner!

–Ah Cala essa boca Ronald- Ralhou Gina.

O outro rapaz de cabelos ruivos e olhos negros viu que ninguém ia falar mais nada se apresentou:

– Meu nome é Fred Weasley- Disse ele com um pequeno sorriso.

–Olhem só- Disse Fred dramaticamente- É a minha cara, podem observar garotas este é meu filho!

–Nada disso Fred- Disse Jorge- Este é meu filho! Se parece mais comigo olhem só!

Fred apenas sorriu tristemente para eles e disse:

–Bem, meu pai é Jorge Weasley- Falou ele.

–Eu não disse que é meu filho- Disse Jorge, fazendo algumas pessoas rirem.  Fred apenas ficou calado, parecia um pouco desapontado.

–Diretor Dumbledore acho que deveríamos dormir em nossos dormitórios de casa- Falou Rose indicando Albus, Scorpius, James e Fred- E os adultos na Sala Precisa. 

–Certamente que sim Srt.Weasley- Disse o diretor um pouco espantado, achava que era difícil achar algum aluno que sabia da existência dessa sala- Gostaria que dissessem quais são suas casas? Ou preferem uma seleção?

– Acho melhor falar logo- Disse Rose- Sou da Grifinória. Rony soltara um pequeno suspiro de alívio.

– Grifinória também- Disse James sorrindo.

– Grifinória- Disse Fred. Jorge bateu palmas e o garoto que apenas sorriu divertido para ele.

– Minha casa é Sonserina- Disse Scorpius, isso não foi surpresa para ninguém já que toda a linhagem Malfoy fez parte desta casa. Draco Malfoy ficara satisfeito com isso, já não bastava o garoto ser amigo de traidores do sangue e ainda ser um grifinório.

– Bem...- Começou Albus um pouco relutante, estava com medo da reação dos outros- Sou da Sonserina.

–Como?!- Exclamaram Harry e Rony ao mesmo tempo. Logo todo o salão comentava.

"Um Potter na Sonserina? Impossível", "Esse deve ser uma vergonha para a família" , " Isso só pode ser uma piada". Eram esses os comentários das pessoas no salão, Albus já se acostumara com isso, para ele era normal esses tipos de comentário. Sempre foi assim.

– Eu acho que a casa que fazemos parte não define quem somos!- Defendeu Rose, o salão todo de calou para ouvir a garota- Não são todos os bruxos da Sonserina que se tornam bruxos das trevas, assim como os bruxos que vão para a Grifinória não são todos corajosos- Disse a garota- Pedro Pettigruw era da Grifinória e ajudou Voldemort como puderam ver nesse capítulo e também nem todos os lufanos são inúteis, Cedrico Diggory esteve aqui para provar isso e se quiserem saber nem todos os Corvinos são inteligentes, Gilderoy Lockard foi desta casa, e provou ser um inútil quando de tratava do conhecimento, levava créditos de outros bruxos e depois apagava suas memórias porque era só isso que sabia fazer, apagar memórias, então acho que vocês devem parar com esse preconceito idiota que tem!- Finalizou ela.

Todos no salão estavam calados, muitos pensavam e refletiam sobre as palavras da garota, enquanto os professores estavam impressionados com a menina.

– Obrigado Rose- Disse Albus sorrindo para a garota- Vou ficar te devendo essa.

– De nada Al, só achei que esse pessoal precisava ouvir um pouco a verdade não é?- Disse ela sorrindo para o primo. Ele concordou junto com Scorpius.

–Bom, depois desse breve esclarecimento da Srt. Weasley- Começou Dumbledore- Está na hora de nós recolhermos, as aulas não podem ser canceladas por causa de exames- Muitos alunos suspiraram decepcionados, Mione sorriu feliz- Continuaremos a leitura amanhã a noite, tenham uma boa noite!- Terminou diretor. Viajantes acompanhem os monitores de suas casas!

Todos se levantaram e começaram a voltar para suas salas comunais. O diretor Dumbledore usara um feitiço indetectável de extensão em s duas salas vazias para a Ordem e a família Weasley se acolheram. E os adultos seguiram para a Sala Precisa.

SONSERINA

Albus e Scorpius seguiam com os outros Sonserinos direito para o Salão Comunal. Eles ainda podiam ouvir alguns sonserinos falando deles, alguns comentários eram maldosos. Ao entrarem no Salão Comunal o monitor lhes disse:

–Vocês dois podem compartilhar com os garotos o dormitório do quinto ano, o professor Snape colocou duas camas lá dentro! O dos garotos é a direita- Disse ele, e depois se juntou aos colegas e foi para o dormitório. Como era tarde todos os sonserinos foram dormir, e Albus agradeceu mentalmente que ninguém tenha vindo os perturbar com perguntas idiotas.

– Ah noite foi longa- Disse Scorpius.

Albus não falou nada, apenas imaginou em como as coisas estavam andando rápido demais, Albus não tinha uma boa relação com a família, isso era fato, ele sempre foi diferente, todos sabiam, apesar da semelhança com seu pai, Albus sempre fora calado e na sua seu irmão James gostava de o atasanar o tempo inteiro o chamando de ovelha negra da família, Albus já se acostumara com isso, apenas concordou em aceitar porque sabia que seu pai ainda sentia uma grande culpa pelo que aconteceu na batalha de Hogwarts, e também criara esperanças de que um dia lá no futuro pudesse ter uma relação melhor com a família e pudesse ter mais amigos além de Scorpius.

–Acho que já vou dormir, boa noite Albus- Disse Scorpius

–Boa Noite- Disse ele, o loiro o olhou por alguns segundos antes de subir para o dormitório- Eu vou daqui a pouco.

–Tudo bem, só não pense demais vai acabar enlouquecendo

GRIFINÓRIA

Rose, James e Fred seguiam com os outros grifinorios para o dormitório. Muitos dos alunos os encaravam e depois começavam a coxixar qualquer coisa que Rose não estava interessada em saber. A garota estava muito cansada depois da longa noite, não estava disposta para falar com ninguém, queria apenas dormir. Mas como nada são flores na vida, uma garota que aparentava ter seus quatorze, Rose a reconheceu imediatamente, e desejava de todo o coração que ela fosse rápida, estava cansada demais para responder qualquer idiotice que ela com certeza tinha para dizer:

–Olá, me chamo Lilá Brown- Disse ela com sua voz irritante, Rose teve muita vontade de mandar ela calar a boca e sair do caminho, mas ela era uma menina educada- O que vai acontecer comigo no futuro? Vou ter filhos?- Perguntou ela entusiasmada. Rose disse para os primos seguirem em frente e falou a garota.

–Sinto muito Brown, mas não posso lhe contar o que acontece no futuro- Disse ela segurando muito a língua- Isso vai contra as regras você vai descobrir na leitura certo?

–Ok- Ela parecia desapontada- mais não pode nem me dizer um pouquinho?- Insistiu a garota, Rose já estava ficando irritada, a ruiva ficava muito irritada quando estava com sono.

–Sinto muito- E depois saiu antes que ela lhe fizesse mais alguma pergunta desnecessária.

Ao entrar no Salão Comunal viu seus primos sentados ao sofá perto na lareira conversando com Harry, Rony, Mione, Fred e Jorge. Ela suspirou e caminhou até eles.

– O que aquela mege...- Rose olhou de cara feia para James e os outros do passado os olharam confusos- Digo, aquela garota queria!

–Nada de importante- A ruiva não estava com disposição para contar a pequena conversa que tivera com Lilá.

– Você vai dividir o dormitório do quinto ano com as outras meninas- Disse Mione.

–Ok- Disse Rose- Já estou indo dormir, e vocês vão dormir agora?
James e Fred II acenaram com a cabeça em positivo.

–Boa Noite- Disseram os três.

–Boa Noite.

Ficaram apenas o trio e os gêmeos ali, a maioria dos alunos já haviam ido para seus dormitórios.

–Boa Noite para vocês- Disseram os gêmeos ao trio.

–Boa Noite- E os dois subiram.

–Essa foi a noite mais doida que eu já tive em toda a minha vida- Comentou Harry olhando pera as chamas da lareira.

–A minha também- Concordou Rony- Não é todo dia que se descobre que vai se casar e ter filhos com a sua melhor amiga.

Rony corou do próprio comentário junto com Mione.

–Nada para nos três é normal- Disse a castanha- Não é todo dia que coisas assim acontecem!

Harry parou para pensar um pouco, ainda não digerira a informação de que um dia teria uma família com a irmã mais nova de seu amigo, Harry nunca pensou em toda a sua vida que sentiria mais do que amor fraternal pela caçula dos Weasley,  mais ele se sentia feliz que um dia teria uma família no futuro, que esse pesadelo com Voldemort um dia acabaria, ele um dia vingaria a morte de seus pais, seria feliz com o seu padrinho Sirius Black, sua família atualmente. Harry sempre imaginou um futuro sem Voldemort no caminho.

– Eu já vou indo dormir- Disse Mione- Boa Noite. E saiu.

– Ainda estou absorvendo os acontecimentos de hoje- Comentou Rony após um longo bocejo- Você vai subir agora?

– Não, preciso pensar- Disse Harry a ele.

–Noite- Disse Rony e depois subiu.

Harry ainda ficou longos minutos imaginando como seria sua vida no futuro e só quando seus olhos reclamaram de sono ele subiu para o dormitório. No dormitório das garotas Gina imaginava a mesma coisa que Harry, nem conseguia acreditar que um dia teria uma família com o garoto que sempre amou.

Na manhã seguinte, as pessoas ali pareciam que só tinham uma coisa para falar, os viajantes do futuro. Albus perdera a conta de quantas pessoas vieram lhe perguntar sobre o que aconteceria no futuro. E ele sempre respondia a mesma coisa:

–Não posso, sinto muito.

Ele Scorpius e Rose estavam andando depois do café para dar uma olhada na antiga Hogwarts, enquanto estava tendo aulas.

– A Hogwarts do futuro é tão diferente dessa Hogwarts dessa época, essa tem a aparência de mais antiga, sofreu muitas mudanças no futuro- Disse Rose observando os quadros.

– Verdade- Concordou Scorpius- É estranho, ver as pessoas que já morreram na guerra.

– Tia Lunna me disse que mamãe chorou umas boas horas quando chegou na Sala Precisa- Disse Albus aos amigos.

– Deve está sendo difícil para ela ver tantas pessoas que morreram naquela guerra, a Tonks, o Fred, Lupin, todos eles, eu no lugar dela estaria do mesmo jeito- Falou Rose.

– Quando é que os outros vão chegar?-  Perguntou Albus a Rose.

– Hoje a noite- Respondeu ela.

Mais tarde os três se juntaram a James e Fred e foram para os jardins, James estava contando de uma conversa animadora que tivera com Fred e Jorge no café quando uma presença indesejável chegou.

– Olha se não são as crias do Potter e dos traidores de sangue- Disse Draco Malfoy com desdém, rindo junto com Crabby, Goyle e Pansy Parkinson.

– Tava demorando- Resmungou Albus.

–Olha só pra você cria do Potter- Disse ele sorrindo com deboche- Quem diria que o filho do santo Potter fosse um dia para a Sonserina, deve ser uma vergonha pra ele.

– Que é que você quer com a gente?- Perguntou Rose ficando irritada.

– Você é a filha da sangue-ruim da Granger e do traidor do sangue Weasley- Disse ele com desprezo.

– Antes uma mãe sangue-ruim e um pai traidor do sangue do que um pai comensal da morte.- Retrucou Rose

O garoto fechou a sua cara na hora.

– Olha como fala do meu pai!- Disse ele enfiando as mãos nos bolsos das vestes a procura da varinha

– Olha você!- Disse Scorpius entrando na discussão - Preste atenção antes de vir bostejar qualquer coisa para nós!

– Não fale assim do Draquinho- Disse Pansy, com a sua cara que lembrava um buldogue.

– Vamos sair daqui gente- Disse James- Não vale a pena argumentar com gente que não entende das coisas.

– James tem razão- Concordou Fred II- Não estamos a fim de confusão, ainda...

E eles saíram deixando Draco e seus amigos para trás sem mas nada dizer.
Quando a noite chegou todos voltaram a se reunir no Salão Principal para mais uma leitura.

– Quem quer ler? - Perguntou o diretor Dumbledore.

– Eu leio- Disse Gina, para a surpresa de alguns.

A garota correu até o diretor para pegar o livro e depois voltou a se sentar.

– O livro se chama Harry Potter e a Ordem da Fênix e o nome do é capítulo A profecia perdida- Disse Gina a todos. Metade do Salão ficou confuso, os membros da Ordem ficaram tensos é isso não passou despercebido pelos olhos de Harry.

A luz azul clarissima que já estava se tornando costumeira apareceu no meio do salão e dela saíram quatro pessoas.

(Continua...)


Notas Finais


Ginny = Futuro
Gina = Passado

Mione = Passado
Hermione = Futuro

Ronald = Futuro
Rony = Passado

Fred II = Futuro
Fred = Passado

Lunna = Futuro
Luna = Passado

Eu vou especificar os personagens assim. Nesse capítulo vocês puderem ver um pouco da interação dos personagens, vocês gostaram da personalidade dos personagens? Aqui cada viajante terá um desejo no futuro, o Albus por exemplo, ele tem o desejo de um dia poder ter uma boa relação com a família e poder ter mais amigos, mais ao longo dos capítulos vocês vão descobrindo o desejo de cada um deles, aqui nesta fanfic o Al ainda não tem uma relação cem por cento com a família só para deixar claro, ele sempre está junto com o Scorpius seu melhor amigo.
Eu gostaria de fazer uma pergunta que não era pra ser feita tão cedo mais mesmo assim vou fazê-la.

Que acham de Albus e Scorpius como um casal nessa fanfic?

Porque eu não gosto muito da idéia de Scorpius e Rose juntos, juro que tentei gostar de Scorose mais sinto muito não consigo, eu só vejo Scorpius e Albus juntos. Eu já li outras fanfics desse mesmo tema e todas tinham Scorose, então eu gostaria de fazer diferente, acho que seria legal ver a reação das pessoas principalmente Harry e Draco seria legal, mais preciso da opinião de vocês quanto a isso. Era só, eu espero que tenham gostado de mais esse capítulo.
Qualquer erro, qualquer coisa sem sentido me avisem eu arrumo e estou sempre aberta a críticas construtivas.
Agradeço a os comentários anteriores, até o próximo
E muitos Bjs!😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...