História Hogwarts por outros olhos - Capítulo 83


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Potter, Andromeda Tonks, Angelina Johnson, Arthur Weasley, Astoria Greengrass, Blásio Zabini, Carlinhos Weasley, Dominique Weasley, Draco Malfoy, Fleur Delacour, Fred Weasley, Fred Weasley Ii, Gui Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Horácio Slughorn, Hugo Weasley, Jorge Weasley, Kingsley Shacklebolt, Lílian L. Potter, Lorcan Scamander, Louis Weasley, Lucius Malfoy, Lucy Weasley, Luna Lovegood, Lysander Scamander, Merlin, Minerva Mcgonagall, Molly Weasley, Molly Weasley II, Murta Que Geme, Narcissa Black Malfoy, Neville Longbottom, Percy Weasley, Personagens Originais, Poppy Pomfrey (Madame Pomfrey), Rolf Scamander, Ronald Weasley, Rose Weasley, Roxanne Weasley, Rúbeo Hagrid, Scorpius Malfoy, Ted Lupin, Tiago S. Potter, Victoire Weasley
Tags Albus Potter Dominique, Dezenove Anos Depois, Harry Potter, Hermione, Hogwarts, Hugo, James, Lily, Ron, Rose, Scorpius, Weasley
Exibições 18
Palavras 2.347
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Aquenta coração hahahah, tem muita coisa por vir gente. Beijinhos!

Capítulo 83 - Algo está muito errado - Parte II


POV Annie

Depois de um tempo minha mãe vem, ouço algo como ir para casa, voltar para a escola, deitar, comer... mas simplesmente não consigo me concentrar no que ela diz, nem falar ou me mexer, o que estava havendo? Minha avó faz o mesmo, então Draco aparece e meu pai, eles falam algo como, eu estar em choque, ou algo assim, depois de um tempo Albus se despede

- Ei – ouço ele dizer e segurar meu rosto, então é como se eu saísse de um transe – Pelo amor está assustando todo mundo! – Eu respiro fundo – espera aí... – ele me olha – DRACO! – Ele aparece mais do que rápido, com minha avó – acho que ela não está em choque, está presa, o encantamento – eles se olham

- Claro – minha avó fala – Sophie e Daniel passaram por isso, ela não conseguia fazer nada antes de Daniel acordar – Draco olha preocupado

- Se ela não reagir...

- Ela não consegue – Albus fala – está presa – ele me olha e me dá um beijo na bochecha – vou voltar para Hogwarts, dar notícias para o pessoal, até mais loirinha – ele sai, Draco me examina, fala algo, mas agora eu não consigo mais entender, nada, volto ao... nada? Não pensava em nada, não sentia nada, só queria que Jake acordasse. Sinto sono, ou seria fraqueza? Então não vejo mais nada.

Acordo, mas não sei se dormi ou desmaiei, ainda estava na poltrona, Draco me olhava, minha poltrona estava deitada, tinha um soro em mim, minha mãe tenta falar comigo, meu pai aparece, mas esse eu escuto

- Filha, sinto muito – ele me olhava – é tudo culpa minha – é, é sim! – Você tem que reagir, me xingue, me bata, qualquer coisa – eu olho para ele com raiva, ele se levanta e sai, porque eu ouvia somente algumas pessoas? O tempo se passa, Giny aparece, Hermione, Harry, todo vem me ver, os avós de Jake vem também, Amélia olha para mim, mas não entendo muito no que ela fala, droga, eu quero falar com ela, quero ajudar ela! Depois de um tempo durmo, acordo e nada de Jake acordar, agora mal percebo as pessoas do meu lado, que dia seria hoje? Quarta? Então sinto algo estranho, eu não largava a mão de Jake, parecia que, se eu largasse ele iria embora, eu olho para nossas mãos, ele apertava minha mão...

- O que foi? – Ouço alguém dizer, eu me levanto, então percebo que essa pessoa era Draco, eu ergo a mão de Jake mostrando que ele apertava minha mão, então ele acorda, eu caio na poltrona chorando, minha avó entra

- O que houve? – Ele fala olhando para Draco que ri

- Você quase nos matou de susto – ele examina Jake – a adaga que a bruxa te cortou tinha um veneno mais forte que demorou mais para sair do seu organismo, ficou dormindo por um tempo

- Quanto tempo?

- Três dias, hoje é quinta de manhã – eu olho, Draco sorri

- Minha mãe... – ele olha

- Sinto muito – Draco fala, Jake me olha, eu me levanto

- O que houve com ela? – Ele me olhava preocupado

- Ela não saiu do seu lado, em momento algum – ele me olha

- Ficou aqui desde domingo à noite até agora? –Ele fala para Draco e me olha bravo, eu não olho para ele – Annie? – Eu começo a chorar, Draco me olha preocupado

- Jake, de um tempinho para ela, olha tudo que aconteceu – ele concorda – o que acha de ir para casa descansar Annie? – Eu nego – ele está bem, precisa descansar, principalmente comer – eu concordo e saio da sala, encontro minha avó, ela me abraça

- Vem vamos comer um pouco, ela me leva pera o refeitório do hospital, várias amigas dela me abraçam, um outro medibruxo me olha

- Acho que ela está em um tipo de choque – ele suspira – por tudo que aconteceu, sabe sou especializado nisso – ele fala sorrindo para mim – você tem apenas dezesseis anos e olha tudo que passou – ele olha arpa a minha avó – eu sugiro que ela volte a Hogwarts, ver os amigos, refazer as coisas, fará bem, se Draco a liberar é claro – eu olho para ele sorrindo – viu, ela gostou – minha avó ri – consegue falar querida? – Não... não entendo porque mais não, então eu nego – tudo bem, em algum momento você vai melhorar – ele passa a mão em meu cabelo e sai

- Bom, vamos comer, olha tem o leite que você gosta – eu olho para um grande relógio, marcava seis e meia, eu como com calma, todos me contam as notícias agora que minha mãe tinha passado aqui

- Nem acreditei quando Draco falou – ela me abraça – está comendo, que bom – eu olho para ela triste – tudo bem querida a culpa não é sua – ela me olha

- Está em choque ainda, não consegue falar – minha avó sorri – mas ela vai melhorar, o Dr. Brand acha boa que ela volte para a escola, ver os amigos, se distrair, é melhor que ficar em casa

- Acho ótimo – Draco fala, ele tinha uma flor na mão – chegaram para você – ele fala me entregando, era do pessoal eu sorrio – ela vai passar por alguns exames, mas ele está bem, era só comer um pouco, até a cor dela está melhor – eu sorrio – conversei com Brand, acho uma ótima ideia ela voltar – eu sorrio, minha avó me leva para uma salinha, que era dela, tinha um banheiro, então eu tomo um banho, minha mãe trouxe roupas, eu me troco e saio, elas me olham sorrindo.

- Pronta para voltar? – Minha mãe pergunta – lá está quase na hora do almoço – eu concordo, nós vamos andando, encontro Amelie

- Olá querida – ela me abraça, sinto uma tristeza, eu deixei que a filha dela caísse – Jake não volta agora, talvez amanhã, tudo bem? – Eu concordo, ela estranha

- Ela está em choque, não consegue falar – minha avó sorri – mas logo passa – ela olha para minha avó, e pede para falar a sós com ela, eu me sento na recepção, ouço um pouco da conversa “Não foi culpa dela Meredith, ninguém a culpa... o que aconteceu foi um acidente, sinto muito que ela tenha ficado assim... estamos tristes, mas sabíamos que o caminho que Charlotte escolheu traria coisas ruins para ela...” eu olho para o nada, minha avó se despede de mim, eu vou com minha mãe, quando vejo estou em pé na sala de Minerva, ela me abraça

- Que bom revê-la Sta. Flint – ela sorri – já fui informada de tudo, repassei aos professores e a seus colegas, se não se sentir bem me procure, ou a Madame Pomfrey, pode ir descansar hoje, não precisa ir a aula... – eu concordo, minha mãe se despede de mim, ela fica conversando com Minerva, eu vou para o salão principal, conforme ando por Hogwarts começo a me sentir melhor, não sei se conseguiria encara Jake, depois de tudo, queria conversar com alguém, mas minha voz não saia, eu entro no salão, vejo o pessoal

- Annie? – Albus fala olhando, ele se levanta e vem até mim, me abraça – graças a Merlin, como você está? – Eu sorrio – ah, verdade, você não fala – Rose e Lily me abraçam juntas, depois Scorp, Luke, Louis, Roxy, Lucy

- Vem, vamos comer – Rose fala me puxando, Amber aparece e me abraça sorrindo

- Quase morremos de preocupação – eu olho, ela sorri e sai, vejo Peter me observar triste, Lauren sorri para mim, o pessoal conversa animado

- Domi vai para a França só dia dez – Lily fala – vamos fazer uma festa para ela sabe – eu olho e concordo

- Desculpa gente, mas é muito estranho Annie sem voz – Albus fala me abraçando, eu sorrio

- Annie? – Eu ouço, olho e vejo Lys – Ei! – Ele me abraça, ele tinha acabado de chegar no salão, Hugo vem correndo também e me abraça

- Não sabem da última, ano que vem vai poder nada no lago

- Como é? – Roxy fala

- Nadar no lago, faz um tempinho que eles estão tentando isso, agora que James, Domi e Fred saíram... eles vão pirar com isso – ele ri

- Coitados – rose fala rindo – mas como vai ser?

- Tipo as visitas de Hogsmead – ele fala – vamos ter dias certos, com supervisão e claro que nos dias quentes, ninguém aqui quer morrer congelado – eles riem

- Ni – Lily fala- vai para as aulas hoje? – Eu olho assustada para Rose, ela ri

- Calma, não perdeu quase nada! – Ela fala rindo

- Como sabe o que ela... – Albus fala – telepatia? – Ele coloca a mão na boca eu acabo rindo, sem som é claro, o que faz eles me olharem rindo, eu vou para a aula que era da Minerva agora, escrevo para Rose ela me olha

- Ah claro... – ela ri – você ainda sabe escrever – eu dou um tapinha nela, ela me olha rindo, eu escrevo “me sinto culpada por tudo” – Não se sinta Annie, nada disso é culpa sua – “eu não consegui segurar ela” – Você tentou ajudar ela, isso que importa, foi sem querer, ainda mais ela te torturou e ela mesma disse que preferia Jake morto do que com você! – Eu acabo concordando com Rose, no final da aula eu escrevo “ Não sei como vou fazer com Jake, não consigo ver ele” ela me olha preocupada “vou tentar me afastar dele novamente – sabe que não dá certo – eu ignoro, nós saímos da sala e vamos para os jardins, lá o pessoal se deita, o resto ainda tinha aula, percebo que Lauren não estava lá

- Sabe que bom que escreve para se comunicar Annie – Scorp fala, eu sorrio

- Onde vai nas férias? - Eu faço um gesto mostrando que não sabia, queria ficar em casa sozinha, essa era a verdade

- Annie – ouço alguém me chamar era Peter, eu me levanto, vamos num canto – Sinto muito por tudo isso – eu sei agora que ele estava fingindo, mas porquê? – Eu só quero te proteger, ver você bem, eu não sabia de nada, se soubesse teria impedido vocês de irem – eu abraço ele por impulso, ele corresponde – eu preciso manter você segura! – Eu olho para ele – deixa eu adivinhar, vai se afastar de Jake? – eu concordo – sabia, não vai dar certo – eu tento falar mas minha voz não sai, eu bufo - acho que agora saiu do choque, mas não consegue falar porque ficou muito tempo sem falar – ele me puxa, eu saio correndo com ele, passo pelo pessoal, eles me olham curiosos, Peter me leva para madame Pomfrey, ela já sabia do meu caso, passa uma poção roxa para tomar de manhã e uma azul antes de dormir, ela diz que minha garganta estava horrível, que minhas cordas vocais estavam “doentes” vou tomar por uma semana, nós voltamos – vou ficar na casa do Nott – eu olho brava – melhor... não quero causar nada... mamãe viaja amanhã, e volta daqui um mês, então... você sabe onde vai ficar? – Eu nego – Rose? – Eu nego – Lily? – Nego novamente – já sei vai ficar em casa, isso vai ser péssimo para você – eu dou de ombros e vou até o pessoal

- Podia ter um jeito melhor dela se comunicar – Luke fala, então me lembro de algo, pego minha varinha, eles me olham penso em algo então na minha frente aparece escrito em letras cor de rosa “oi” no ar, Luke dá um gritinho e apaga com as mãos, fazendo todos rirem

- Caramba menina –ele fala assustado eu rio – bom, pelo menos agora pode “falar” – ele faz aspas no ar

- Isso porque Annie é boa em fazer feitiços não verbais – Rose fala sorrindo

- Viu ser Nerd tem suas vantagens – eu dou um tapa em Albus – AI! – Eles riem, nós resolvemos esperar o pessoal no salão para jantar, então sinto alguém vir correndo me abraçar

- NI! – era Sue, eu a abraço, ela pergunta se estou bem, eu apenas concordo, ela diz para procurar ela se precisar de algo, depois vai para sua mesa, eu vou me sentar, mostro para Lily a novidade, Roxy começa a rir

- Desculpe, é como se você tivesse legenda – ela fala

- Exatamente – Scorp fala – isso melhora as coisas, porém, ela não consegue nada muito elaborado, só algumas frases simples e palavras- eu concordo

- Parece que ela acabou de aprender a escrever... – Lily fala rindo, Lauren passa por nós, eu olho para Albus, ele entende – depois te explico... – eu concordo e nós jantamos, agora como bastante, o que faz eles rirem

- Quer minha tortinha? – Rose pergunta rindo, eu nego, vamos para o salão comunal e lá me sento perto de Lily e Albus, eu fico quietinha, eles conversam, jogar, logo só ficamos eu e Albus no sofá, o resto estava por aí jogando ou conversado, ou lendo no caso de Rose

- Tão estranho te ver quietinha – ele fala eu me encosto nele – você não está nada bem, não é? – Eu concordo, ele mexe em meus cabelos, me lembro de Lauren, escrevo seu nome no ar, ele sorri – Lauren é bem doida, cada hora arruma um problema, não sei, parece sempre arrumar uma desculpa para brigarmos, então eu desisti – eu olho triste, mas ele sorri – não foi você quem disse que se ela não entendesse as coisas ela não era para mim, alguém que me trata assim não me merece – eu rio – como vai ignorar Jake? – Eu escrevo “Não sei” – porque não quer falar com ele, eu olho apenas, ele entende – Charlotte – eu concordo, ele me olha – nada disso é culpa sua – ele fala me abraçando “Não tenho coragem” – não, você é uma das pessoas mais corajosas que conheço loirinha, nem vem, vai deixar isso afastar você? Sabe que era isso que ela queria, qual é a mulher fez o inferno com você! – Eu olho

Eu não sei o que estava acontecendo, eu estava confusa, não queria mais esse encantamento, era terrível na verdade, estava sim disposta a me afastar de Jake, depois de um tempo resolvo ir deitar, me troco e tomo a poção, com certeza entendo o porquê da azul à noite porque caio no colchão e durmo. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...