História Hogwarts, Uma História - Pós-guerra - Capítulo 142


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Andromeda Tonks, Angelina Johnson, Arthur Weasley, Astoria Greengrass, Blásio Zabini, Carlinhos Weasley, Cho Chang, Daphne Greengrass, Dino Thomas, Draco Malfoy, Fleur Delacour, Gina Weasley, Gui Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Jorge Weasley, Lilá Brown, Luna Lovegood, Minerva Mcgonagall, Molly Weasley, Narcissa Black Malfoy, Neville Longbottom, Percy Weasley, Ronald Weasley, Simas Finnigan, Theodore Nott
Tags Dramione, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Hinny, Hogwarts, Pos Hogwarts, Pos-guerra, Ron Weasley, Ronmione
Visualizações 326
Palavras 1.987
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


OiOi!

Aqui vai o cap de hoje!

Como vocês sabem, segunda eu tenho aula. E hoje eu ainda tenho prova, então me desejem sorte e mandem energias!!!
Espero que gostem da partida!

Capítulo 142 - 142 - Semifinal


POV Gina.

- Legal, gente, cheguem aqui rapidinho! – Guga Jones reuniu todo o nosso time em uma rodinha no vestiário. – Deem tudo de si nesse jogo e acabem com esses australianos, ok? Se concentrem e mantenham o foco. Eles estão com o goleiro reserva e o cara é um completo idiota! Bombardeiem aqueles aros com sangue nos olhos. Conto com vocês. Gina, viu o pomo, pegou o pomo, ok? Sem enrolação. Eles vão tentar distrair a nossa goleira para compensarem a falta do deles então, Kim, fique de olhos abertos.

- Isso! Abre os olhos, japonesa. – Barney, um dos nossos batedores, tentou fazer piada, mas foi respondido com uma careta. – Foi mal.

- Continuando. – Guga chamou a nossa atenção. – Barney, John, protejam Gina e Kim. Kelly, Emily e Angelina, vão com tudo! Mãos no centro.

Nós unimos nossas mãos no meio da roda e nos olhamos nos olhos antes de darmos um grito de guerra quase selvagem.

- VAI TIME! – Guga gritou enlouquecida. – ENTREM NESSE CAMPO E ACABEM COM ELES. MANDEM ELES DE VOLTA PARA OS KANGURUS.

Angelina ao meu lado segurou o riso enquanto nós corremos animadamente para a entrada do campo.

- Quem diria, né? – Ela sussurrou enquanto pegávamos as vassouras e montávamos. – Nós duas na mesma família, competindo juntas a copa mundial. É bom demais pra ser verdade.

- Pois é. Parece um sonho. – Eu ri pelo nariz, ia continuar a falar, mas fui interrompida pela voz da narradora.

“É ISSO AÍ! COMEÇANDO AGORA, EM PARÍS, A SEMIFINAL DA COPA MUNDIAL DE QUADRIBOL! – Os aplausos e gritos da torcida soaram e eu pude sentir o frio na barriga de sempre. – E AGORA COM VOCÊS, A EQUIPE AUSTRALIANA QUE VEIO COM TUDO...” – Ela começou a apresentar jogador por jogador e enquanto isso eu arrumei minhas cotoveleiras e coloquei o meu visor.

- É agora, amiga. Boa sorte. – Angie sorriu.

- Pra você também! Vamos acabar com eles!

“E AGORA LA VEM ELES! O TIME DE MAIORIA FEMININA QUE VEM MOSTRAR QUEM É QUE DOMINA O MUNDO! COMO PRIMEIRA ARTILHEIRA A CAPITÃ DOS HARPIAS DE HOLLYHEAD ANGELINA WEASLEY!” – Pude ouvir os berros da torcida e fiquei toda arrepiada enquanto Barney e Emily eram anunciados, em ordem alfabética. – “E AGORA COM VOCÊS, ELEITA POR QUATRO ANOS CONSECUTIVOS A MELHOR APANHADORA DA LIGA DE QUADRIBOL BRITÂNICA A RUIVA GINEVRA POTTER” – Eu suspirei e dei um impulso com o pé, fazendo a volta na quadra e dando socos no ar, para animar ainda mais a torcida.

- É ISSO AÍ! – Eu gritei às gargalhadas, enquanto acenava para as pessoas. – É! VAI INGLATERRA!

“SERÁ QUE O HERÓI HARRY POTTER ESTÁ NA TORCIDA HOJE? VAMOS DESCOBRIR” – Eu sorri pra aquilo e me dirigi para fazer o que eu sempre fazia quando Harry ia me assistir. Parava na frente dele com a vassoura e fazia gestos que significavam “eu amo você” na língua de sinais. – “AH SIM, ELE ESTÁ AQUI HOJE! MUITO LINDO O AMOR DESSE CASAL! MAS VAMOS CONTINUAR... COM VOCÊS O CARA ELEITO O JOGADOR MAIS BONITO DA LIGA DE QUADRIBOL BRITÂNICA, BATEDOR DOS FALCONS. GAROTAS, SEGUREM A EMOÇÃO, POR QUE AÍ VEM JOHN ROBBINS!” – Ele entrou todo pomposo, acenando feito um galã e as garotas suspiravam, coitadas, nem imaginavam que ele era gay. Todo o nosso time entrou e nós nos posicionamos para o jogo começar.

- Certo todos vocês. – O juiz chamou nossa atenção. – Joguem limpo. Estarei de olho. 1... 2... – O apito soou e nós voamos para as nossas posições de ataque, eu que estava mais para cima, para observar todo o estádio em busca do pomo, conseguia ver tudo o que acontecia.

“É ISSO AÍ, A INGLATERRA VINDO COM TUDO. ANGELINA, COM A POSSE DA GOLES E PASSA PARA EMILY QUE VOA POR CIMA DO BATEDOR AUSTRALIANO E PASSA PARA KELLY, QUE ARREMESSA DIRETO NA GOLES DO MEIO. POOOOOOOOOOOOONTO PRA INGLATERRA!”

- ISSO! – Eu comemorei dando socos no ar.

“E O JOGO RECOMEÇA NA ARENA E AS ARTILHEIRAS INGLESAS ESTÃO COM TODA A ENERGIA CONTRA OS AUSTRALIANOS E AVANÇAM DE NOVO, EMILY ACABOU DE ARREMEÇAR E É PONTO! MAIS UM PRA INGLATERRA! É ISSO AÍ!”.

Comemorei mais uma vez. Meu time estava atacando cada vez mais e nem sinal do pomo. O apanhador deles já estava na minha cola e se ele viesse de gracinha eu ia derrubá-lo da vassoura. Eu voava em círculos observando tudo e vendo que das três artilheiras, Angelina que era a nossa goleadora, ainda não havia arremessado nenhuma vez nas balizes.

“E O JOGO COMEÇA DE NOVO. 70 A ZERO PARA A INGLATERRA QUE ESTÁ GOLEANDO A AUSTRÁLIA SEM O MENOR PUDOR. ESSAS MENINAS VOAM COMO DRAGÕES. MAS QUE O QUE É ISSO? AS BATEDORAS AUSTRALIANAS ESTÃO LONGE DA MUVUCA DOS AROS ONDE AS INGLESAS ESTÃO FAZENDO MAIS UMA JOGADA. ELAS ESTÃO MIRANDO NA GOLEIRA INGLESA? AI MEU DEUS...” – As batedoras adversárias mandaram um balaço diretamente na cara de Kim e ela não teria tempo de desviar, por sorte Barney estava atento e conseguiu manda-lo para longe. “UFA... ESSA FOI POR BEM POUCO!”

Suspirei aliviada e continuei a voar. Um brilhinho no meio do estádio me chamou atenção. Nem pensei duas vezes antes de mergulhar e acabar de uma vez com aquela palhaçada. O apanhador australiano me seguiu e estávamos ombro a ombro. Eu colocando toda a minha força para baixo e aquele idiota me pressionando para o lado, me fazendo sair do caminho dele e quase cair.

- EU VOU DERRUBAR VOCÊ DESSA VASSOURA! – Eu disse fechando a cara para ele que gargalhou e revirou os olhos.

- TENTA! UMA GAROTA ME DERRUBAR, ESSA É BOA. – Ele me olhou ameaçador ao mesmo tempo em que o pomo sumia. Eu desviei voando para o lado e ele quase foi de cara no chão. Quase. Ele deu um rasante e voou, quase me alcançando. – SAIA DO MEU CAMINHO OU EU TE MANDO PRA CASA EM UM VIDRO DE POÇÃO.

- POR QUE VOCÊ NÃO APRENDE A JOGAR LIMPO ANTES DE SE METER EM UMA COPA MUNDIAL, SEU OTÁRIO? – Eu berrei irritada e ele debochou.

- Gin, fica fria. – John disse me alcançando com a vassoura. – Foca no jogo, coração.

- Certo. – Eu o olhei e revirei os olhos.

“ISSO FOI UM INICIO DE BRIGA QUE ACABOU DE ACONTECER? E O JOGO CONTINUA. 100 A 10 PARA A INGLATERRA, E A ARTILHEIRA PRINCIPAL INGLESA AINDA NÃO FEZ NENHUM PONTO.”

Angelina emparelhou a vassoura com a minha.

- Por que não está fazendo gols? – Eu sussurrei.

- Eu estou passando mal, acho que foi aquela porcaria daquele ratatouille. Tô vendo tudo embaçado. Acabe logo com isso para eu ir pro hospital. – Ela disse com a voz embargada. Estava chorando. Eu ia responder, mas ela voltou a voar, pegando a goles e jogando para Emily que furou a barreira deles e fez mais dez pontos para nós.

“GOL DA INGLATERRA. 110 A 10. E A AUSTRÁLIA NÃO ESTÁ REAGINDO. O JOGO DELES ESTÁ NA MÃO DO APANHADOR.”

- Merda! – Eu xinguei e voltei a subir cada vez mais, tendo a Angelina passando mal em minha mente e com a pressão de acabar com o jogo e salvar a minha amiga em minhas costas. Mas, como se por um milagre o pomo apareceu bem na minha direção, bem aonde eu ia e o outro apanhador estava longe. Eu inclinei o corpo para frente e fui ganhando cada vez mais velocidade.

O idiota australiano tentou me alcançar, mas eu já estava bem mais adiante. Estiquei a mão e peguei o pomo com facilidade. Fiz a volta com a vassoura e passei na frente do imbecil, exibindo o pomo.

- APRENDE A JOGAR, BABACA! – Eu sorri vitoriosa e desci para encontrar o meu pessoal. Barney e John estavam socorrendo Angelina, que me olhou sorridente.

- Parabéns amiga. Obrigada por me ajudar. Dê a volta olímpica por mim. – Ela disse piscando um olho. E eu sorri, voltando a ganhar altitude e fazendo a volta exibindo o pomo o mais rápido que pude e voltei para socorrer a minha amiga, que já estava deitada no chão, com Malfoy ao lado dela.

Olhei para a arquibancada e vi minha família descendo esbaforida, enquanto Draco apontava a varinha para Angelina e fazendo ela falar tudo o que tinha sentido. Eu olhava para tudo estarrecida. John veio me abraçar e me dar os parabéns.

- O que ela falou pra você àquela hora? – Ele sussurrou discretamente.

- Pediu pra eu acabar logo com o jogo por que ela estava passando mal. – Eu respondi vendo Jorge correndo na nossa direção seguido por Harry e o resto do pessoal bem atrás. Jorge se ajoelhou ao lado de Angelina e segurou sua mão. Meu marido veio até John e eu. Apertou a mão dele e deu um abraço de congratulações e correu para me abraçar pela cintura e me erguer do chão.

- Parabéns, minha apanhadora. – Ele disse colando as nossas testas. – Você está na final, hein? Estou orgulhoso.

- Seu bobinho. – Eu sorri e apoiei minha mão em sua nuca. – Eu não teria conseguido se não fosse você. Vem cá, me dá um beijo. – O puxei para um beijo apaixonado e senti vários flashes em nós dois.

- Amanhã seremos notícias nos jornais do mundo inteiro. – Ele disse zombeteiro em meu ouvido enquanto me abraçava.

- Eu quero mais é que se foda. – Eu gargalhei.

- Ei, Potter! – O apanhador australiano me chamou e eu virei, cruzando os braços. – Você sabe que foi sorte, né? Você não teria pego o pomo se não tivesse tão perto. Mas quem sabe um dia... – Ele se aproximou de mim com um ar galanteador. – a gente possa ter uma revanche em uma disputa de apanhadores só você e eu? – Ele segurou o meu rosto com os dedos e Harry segurou minha cintura protetoramente.

- Ah, claro que eu aceito. – Eu sorri sonsamente e senti o olhar de Harry me queimar. – Depois que você ir e voltar do inferno, seu cretino. – Dei um tapa na mão dele e logo os meus irmãos compraram minha briga e foram se entender com ele enquanto o Harry me tirava de lá do meio.

- Puta cara babaca! – Eu reclamei cruzando os braços e Harry riu. – Que vontade de quebrar a cara dele.

- Calma, amor. – Ele sorriu e me abraçou. – Você fica linda bravinha assim, sabia?

- Cala a boca. – Eu sorri de lado e escondi minha testa em seu peito. Jorge andou até nós irritado. – O que houve?

- Angelina não quer me falar o que ela tem. Pediu para que eu esperasse até semana que vem e para que eu não me preocupasse. Ela já foi levada para o hospital via chave de portal e está bem. Só vai fazer alguns exames e vai voltar pro hotel.

- O que? Por que? – Eu franzi o cenho. – Como assim, ela não quer falar? Você é o marido dela!

- Fala isso pra ela então. – Ele encolheu os ombros irritadamente.

- Eu vou faze-la falar. Pode escrever. – Eu torci os lábios determinados.

- Ok, você vai. – Harry disse. – Mas agora você precisa comer e descansar, essa semana você não se alimentou direito e dormir foi quase uma lenda urbana.

- Você não manda em mim. – Eu debochei.

- Não mesmo. Mas tenho meios de te convencer. – Ele sorriu malicioso e eu gargalhei.

- Vamos logo. Eu estou varada de fome. – Eu o abracei lateralmente e o guiei até o vestiário, eu entrei e ele ficou me esperando na porta. Lá eu tomei um banho rápido e coloquei um vestido longo e esvoaçante preto com estampas brancas e uma fenda na perna direita. Assim que eu saí de lá nós aparatamos no Hospital, para nos certificar de que Angelina estava bem. Ela estava consciente e havia comido, mas estava cansada, então trocamos poucas palavras e saímos de lá. Nós optamos para ir até o hotel caminhando pelas ruas iluminadas de Paris e trocando carinhos.

 

 


Notas Finais


É isso!

O que acharam????

Beijos e Nox!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...