História Hogwarts, Uma História - Pós-guerra - Capítulo 147


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Andromeda Tonks, Angelina Johnson, Arthur Weasley, Astoria Greengrass, Blásio Zabini, Carlinhos Weasley, Cho Chang, Daphne Greengrass, Dino Thomas, Draco Malfoy, Fleur Delacour, Gina Weasley, Gui Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Jorge Weasley, Lilá Brown, Luna Lovegood, Minerva Mcgonagall, Molly Weasley, Narcissa Black Malfoy, Neville Longbottom, Percy Weasley, Ronald Weasley, Simas Finnigan, Theodore Nott
Tags Amor, Draco Malfoy, Dramione, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Hinny, Hogwarts, Pos Hogwarts, Pos-guerra, Sexo
Visualizações 549
Palavras 1.939
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Demorei, né? Mil desculpas.

Não vou fazê-los esperar nem mais um segundo. La vai!

Capítulo 147 - 147 - Intoxicação


POV Harry

- Calma, Potter, ela está bem, só está sob o efeito de poção do sono por que não parava de falar durante o exame. Me mostre o caminho para o quarto de vocês e lá nós falamos em particular, sim?

- Claro! É por aqui. – Eu assenti para Ron e Mione, que estavam abraçados no sofá e subi na frente de Draco, mostrando o caminho para as curandeiras que levitavam a maca. Chegando no quarto eu mesmo peguei minha esposa no colo e a coloquei na cama, com a cabeça amparada em seu travesseiro e com cobertas sobre o seu corpo. – O que ela tem? Pena que ela está dormindo. Monstro preparou um jantar reforçado, ela quase não tem comido por que queria entrar em uma calça jeans nova. – Suspirei. – Eu tentei tanto... Fiquei tão preocupado.

- Ela me disse. – Ele sorriu sem dentes e as curandeiras começaram a deixar vários frascos de poção sobre a mesinha de cabeceira de Gina, o que me aterrorizou. – Mas ela vai precisar cuidar mais da alimentação de agora em diante.

- Por que? O que ela tem? – Eu o olhei. – É grave?

- Não. – Ele riu pelo nariz. – Não é grave. Ela não teve nenhuma lesão e não está doente... Ela está grávida. – Eu estaquei no lugar e meu queixo caiu. – Foi só uma queda de pressão aliada à má alimentação. Mas ela já foi medicada, as curandeiras já deram banho nela e ela comeu uma sopa e...

Ele continuou falando, mas minha mente parou em “grávida”.

- Calma, ela está o que? – Perguntei arregalando os olhos.

- Grávida. Ela está grávida, Harry. Esperando um filho seu. – Ele sorriu zombeteiro e eu arfei de surpresa. – Continuando... ela vai precisar de....

- CALMA! Ela... tá... Gravida? – Eu o olhei e senti um sorriso rasgar o meu rosto. – Ela está grávida! GRAVIDA! Meu Deus! Ela já sabe disso?

- Ainda não, Potter. – Ele riu. – O laudo saiu depois que ela já estava dormindo, então não contamos. Acho melhor você fazer isso, inclusive. Eu vou anotar todas as recomendações, por que você não tem a mínima condição de decorar nada do que eu te disser agora, pelo visto. Te mando tudo por e-mail ainda hoje, tá? Só faça ela comer quando acordar...

- Tá... claro, pode me mandar tudo. – Eu respondi confuso. – Tudo bem... é... obrigado. Nossa eu não sei nem o que falar. E o que são essas poções?

- São para enjoo, tontura, dores nas costas, cólicas, nutrição... tudo para o bebê nascer mais saudável e para a mãe não sofrer muito durante a gestação. – A curandeira mais velha respondeu. – O Dr. Malfoy vai especificar tudo para você.

- Parabéns cara! – Ele estendeu a mão e eu apertei animadamente o puxando para um abraço de comemoração. – Você precisa escolher um médico para acompanhar a gravidez, fazer o pré-natal e o parto.

- O que, não é você?

- Eu prefiro cuidar de crianças já nascidas, mas a minha tia Andrômeda é uma excelente obstetra.

-  Vou falar com a Gin sobre isso... é muita informação.

- Se precisar de mim, é só ligar! – Draco sorriu e se virou para as curandeiras. – Precisamos voltar para a França.

- Certo. Valeu, Draco!!! Valeu mesmo! – Ele assentiu e se virou, sendo seguido pelas curandeiras. – Malfoy? – Ele se virou, mostrando que estava ouvindo. – De quanto tempo ela está?? É menina ou menino?

- Cinco semanas. Um garotinho. – Ele sorriu e eu assenti. Ele saiu e aparatou do corredor.

- Wow! – Eu sorri me sentando na beira da cama e acariciando o cabelo ruivo dela e escorregando minha mão para sua barriga. – Ei, filhão! Papai tá tão feliz que você finalmente tá aqui, na barriga da mamãe. Eu já amo você, garotão, você e a maluquinha da sua mamãe.

Eu me levantei e dei um beijo na testa de Gina e fiz um carinho em seu rosto. – Te amo. – Sussurrei em seu ouvido e fui para o closet buscar um pijama para troca-la, já que ela estava com uma camisola de mangas compridas do hospital, mas no caminho eu tropecei em alguma coisa e caí de cara no chão.

- Ô merda! – Xinguei baixinho e me sentei para ver no que eu tinha tropeçado. Era a mala preta que achamos no quarto dos meus pais quando fomos para Godric’s Hollow. Abri os fechos e vários lírios pequenininhos e coloridos caíram no chão, junto com bilhetes e uma caixa de joias de veludo preto, onde estavam guardados os diamantes rosa da minha mãe. Suspirei para aquilo e guardei todas as flores e bilhetes na mala de volta e a caixa de joias eu levei comigo para o quarto e coloquei na gaveta do meu criado mudo, pegando um pijama larguinho dela no caminho. Quando eu cheguei no quarto, ela já estava abrindo os olhos.

- Harry? – Ela chamou com a voz embargada.

- Oi, princesa. Tô aqui! – Eu voltei a me sentar na beirada da cama, com um sorriso nos lábios. – Como você se sente?

- Nova em folha. – Ela sorriu e apontou para o pijama que eu segurava. – Eu quero me trocar.

Eu dei o pijama na mão dela e ela se levantou e se trocou normalmente, tentei ver se a sua barriga estava maior do que era normalmente, mas eu não consegui ter certeza se estava ou não. Depois de trocar a roupa e vestir o pijama rosa de coraçõezinhos, ela voltou a se deitar, por cima das cobertas.

- Eu estou pensando em começar uma nova tradição na família Potter. – Eu sorri me deitando ao seu lado e colocando minha mão em sua barriga, distraidamente.

- Ah é? – Ela ergueu uma sobrancelha, colocando sua mão por cima da minha, acariciando-a com o dedão. – Qual?

- Todo o homem da família Potter deve dar uma joia para a sua esposa quando ela engravidar. – Eu disse sorridente e ela franziu o cenho. – O que acha?

- Acho fofo! – Ela sorriu, encolhendo os ombros e se virou de frente pra mim. – Por que pensou nisso agora?

- Por que eu achei isso... – Abri a gaveta do criado mudo e peguei a caixinha de veludo, entregando na mão dela. Ela abriu e franziu o cenho me olhando.

- As joias da sua mãe?

- Agora são suas. – Eu sorri e ela franziu ainda mais o cenho.

- Eu não posso aceitar. – Ela decretou. – Eram da sua mãe e a tradição que você queria começar é dar joias quando a esposa engravida e eu não estou esperando um filho ainda, amor.

- Você pode aceitar sim. – Eu sorri. – E eu não aceito um “não” como resposta. Quanto a tradição, eu tenho certeza que esse é o momento certo.

- Como assim? Eu tive intoxicação! – Ela arregalou os olhos e eu sorri.

- Não, linda. Não foi intoxicação!

- Eu não... eu... ai, meu Deus! – Ela olhou para a minha mão em sua barriga. – É o que eu tô pensando?

- É. Nós estamos esperando um lindo garotinho. Cinco semanas. – Eu expliquei e ela começou a chorar, escondendo o rosto com as mãos. – Ei, não chora! O que aconteceu?

- Eu esperei tanto por isso, Harry! Eu nem acredito que isso está acontecendo. É sério? Você tem certeza? – Ela disse sorridente, entre soluços, me fazendo rir. Eu assenti em resposta e ela deu um gritinho. – Merlin, eu esperei tanto por isso. Graças a Deus! Eu... Eu... Eu estou tão emocionada!

- Vem cá! – Eu me ajoelhei na cama e a puxei para um abraço apertado e ela escondeu o rosto em meu pescoço enquanto suas mãos seguravam firmemente na parte de trás da minha camiseta. – Nós conseguimos, meu amor! Vamos ter um bebezinho!

- Eu não sei nem o que te falar. – Ela riu e me abraçou mais forte. – Eu amo você, Harry. Agora mais do que nunca. Mais do que tudo na minha vida.

- Eu também, minha princesa. – Sorri e esfreguei a mão em suas costas para acalma-la e ela foi parando de chorar aos poucos, sem afrouxar o abraço. – Eu estou tão feliz e tão orgulhoso de nós! Eu amo você, Gin! Por falar em orgulho, você conseguiu pegar o pomo no jogo de hoje! A Inglaterra inteira está comemorando.

- Nós temos um motivo melhor para comemorar. – Ela deu um beijo em meu pescoço e me soltou, enxugando as lágrimas com a barra da camiseta, com um sorriso lindo nos lábios. – Eu estava planejando toda uma surpresa para anunciar uma gravidez pra você, já tinha pensado até em nomes e você vai lá e descobre antes de mim, muito sem graça você!

- Ah, eu não sabia. No próximo eu deixo você me surpreender, combinado? – Eu sorri e ela gargalhou, se sentando nos calcanhares e passando o indicador pelo colar de diamantes.

- É lindo. – Ela comentou com um sorriso.

- Você é mais. – Eu sorri e ela sorriu de volta. – E ele é seu, vai ficar lindo em você.

- Obrigada, Harry. – Ela fechou a caixa e a apertou junto ao peito. – Significa muito pra mim.

- Pra mim também. – Eu peguei sua mão e dei um beijinho no dorso. – Deixe as joias na mesinha que eu estou curioso pra saber sobre os nomes que você pensou pro nosso bebê.

Ela colocou a caixa cuidadosamente em sua gaveta do criado mudo e voltou a se deitar me puxando para me aconchegar junto dela. Eu coloquei a mão sobre sua barriga, acariciando a mesma e ela sorriu apaixonadamente para mim antes de começar a falar.

- Eu tinha pensado em dois, mas eu fiquei em dúvida, daí eu juntei e gostei.

- É mesmo? – Eu sorri. – E quais são os nomes?

- Vê o que você acha... – Ela fez suspense, com um sorriso ladino. – “James Sirius Potter”. – Ela fez um gesto teatral com a mão e o seu olhar estava sonhador.

- É sério? – Eu a olhei sorrindo.

- Sim... você gostou?

- Eu amei. É o melhor nome que poderíamos escolher. – Me ajoelhei e me aproximei de sua barriga. – Oi, James Sirius. Caramba, só pelo seu nome já sei que você vai me dar trabalho, não é filhão? – Eu ri e ela me acompanhou enquanto eu dava um beijinho em sua barriga e voltava a me deitar ao seu lado. – Podemos colocá-lo no quarto da Grifinória e Ron e Mione podem batiza-lo. O que acha? Ah, eles estão lá em baixo, acho que vão querer subir pra te ver.

- Pensei na mesma coisa sobre o quarto e os padrinhos. – Ela sorriu. – Depois eles sobem, por que, por falar em trabalho, eu tenho um segredo pra te contar. Mas você não pode contar pra ninguém e tem que fingir surpresa quando for anunciado.

- Certo. – Eu sorri zombeteiro. – Tenho até medo!

- Angelina está grávida de três meses. – Ela disse baixinho e eu arregalei os olhos. – E pensou em batizar o filho de “Fred”, mas o Jorge ainda não sabe de nada disso e nem ninguém.

- Puta merda! Fred e James Sirius??? Estamos dando vida a um novo grupo de marotos, é isso? – Nós dois gargalhamos.

- Pelo menos sabemos que risadas não vão nos faltar. – Ela sorriu e selou nossos lábios. – E sempre podemos manda-los sacanearem o Ron e o Percy.

- Ô, ruiva do mal! – Eu sorri dando uma mordidinha em seu maxilar. – Vou chamar o casal pra te ver e pedir para o monstro subir com o seu jantar. E eu não quero reclamações, você vai se alimentar direito e a sua calça bordô vai ter que esperar nove meses.

- Ta bom, seu chato! – Ela riu e revirou os olhos.

 

 


Notas Finais


O nome do capítulo assustou vocês??? HAHAHAHAH

Pegadinhaaa!!!

Comentem!
Beijos e Nox!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...