História Hoje eu quero voltar sozinho - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jin, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Namjin
Exibições 76
Palavras 4.215
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Então como eu prometi aí está o lemon
Até que enfim Satansoo

Boa leitura até as notas finais

Capítulo 18 - Especial 2: Namjin


Fanfic / Fanfiction Hoje eu quero voltar sozinho - Capítulo 18 - Especial 2: Namjin

Pov's narrador
 

Algum tempo depois
 

Os quatro garotos andavam na direção da escola, conversando, rindo e falando de assuntos aleatórios que vinham na cabeça.
Cinema, esportes, músicas, a escola, os trabalhos que tinham a fazer e etc.
 

- E o trabalho nós temos que terminar, Nam. - Fala Jin puxando o braço do loiro, chamando a atenção do mesmo. - Lembra, você tá enrolando e daqui a pouco vamos perder pontos, e você sabe como eu não gosto de ficar com nota baix...

O hyung é interrompido pelos lábios de Namjoon nos seus, cortando suas palavras.

- Ele é sempre assim? - Pergunta Jungkook perto do ouvido de Yoongi.

- Sempre, nunca vi. - Fala olhando pro amigo que agora xingava baixo o loiro que prendia um riso. - Ele é bem... preocupado com notas e essas coisas.

- Entendi. - Sorriu e segurou a mão de Min, apoiando sua cabeça no ombro do mesmo.

- E quem atura sou eu. - Disse Namjoon segurando a cabeça de Jin e bagunçando seus cabelos.

- Aish, me solta. - Fala Jin se afastando do maior, que o puxa e lhe dá vários selinhos. - Para, Nam.

- Deu aí os dois? - Pergunta Yoongi quando eles chegam perto do portão da escola. Os dois sorriem, Jin de vergonha, e então entram na escola. Os quatro vão andando até a sala, encontrando alguns rostos conhecidos e cumprimentado-os. - Olha lá o Tae.

Falam após ver o moreno com madeixas verdes andando ao lado do namorado, Jung Hoseok, de mãos dadas e sorridentes.

- Deve ser a primeira vez que não vejo ele correndo atrás de macho. - Comenta Yoongi após cumprimentaram o mesmo com um aceno de longe.

- Ele achou um cara que fez ele desistir de todos os outros caras do mundo. - Fala Namjoon após entrarem na sala de aula, sem muitas pessoas.

- Isso é muito fofo. - Disse Jin pegando seus materiais e abrindo os cadernos sob a mesa. - Meu Deus, tenho que melhorar minha letra.

- Sua letra ainda é melhor que a minha. - Falou Yoongi que estava sentado ao lado do amigo. - Aqui tá escrito errado...

- Bom dia turma! - Fala a professora entrando na sala, junto com o restante dos alunos. Pôs suas suas coisas na mesa e se virou para os alunos. - O trabalho, que eu peço a duas semanas, é pra essa sexta. Estou dando mais uma semana pra dar uma chance pra quem ainda nem começou...

- Né, Namjoon? - Fala Jin, fazendo alguns alunos rirem.

- Voltando. - Disse a professora aumentando o tom de voz, fazendo os alunos voltarem sua atenção a ela novamente. - Eu quero o trabalho pronto, o ano já está acabando e vocês precisam dessa nota.
 

[...]
 

- Nam, temos que fazer o trabalho. - Disse Jin com tom manhoso, enquanto eles estavam numa mesa da cantina na hora do intervalo. - Na minha casa hoje, ok?

- Tá bem, princesa. - Disse dando um selinho no mais velho que sorriu e encostou a cabeça em seu ombro.

- E aí meninos? - Fala Yoongi se sentando na mesa, a frente deles. - Vão fazer o trabalho quando?

- Hoje, na minha casa. - Fala o mais velho se pondo normalmente e levantando logo em seguida. - Já volto.

- Onde vai? - Questiona o esverdeado.

- No banheiro. - Disse e se retirou dali. Foi até o local desejado e fez suas necessidades.

Estava lavando as mãos quando notou alguém abrir a porta, ao olhar, viu seu namorado vindo até ele e o abraçando por trás.

- O que foi, Nam? - O olhou pelo espelho a sua frente.

- Só queria ficar perto de você. - Disse dando beijos no pescoço alheio, logo algumas leves mordidas e chupões na pele alva de Seokjin que arfava baixo em resposta.

Sentiu o maior puxar sua cintura e entrar numa das cabines, prensou o corpo do mais velho contra a porta e aproximou seus rostos. Jin cerrou os olhos com a aproximação do loiro até que seus lábios se encontraram, começando um beijo.

Seus lábios se encaixam perfeitamente, sem muito esforço, se moviam de forma calma até certo ponto. Logo o beijo começou a ficar mais intenso, com mordidas nos lábios, apertos na cintura e sucções na língua do mais velho.

Namjoon sentiu os braços do seu Hyung em seu pescoço o puxando pra mais perto, deixando o beijo mais prolongado, e um carinho nos fios de sua nuca.

Quando o ar se fez necessário, o beijo foi cessado e ambos tomavam ar, ambas as testas coladas e as respirações descompassadas. Quando os olhos se encontraram, o rosto de Seokjin recebeu uma coloração rubra em suas bochechas o que fez o maior sorrir e começar outro beijo.

Suas línguas se acariciavam de forma calma, os corpos se encontravam e se encaixavam perfeitamente e, aos poucos, o calor entre os dois aumentava. Os beijos eram longos e intensos, beijavam-se por um tempo, cessavam para pegar ar e logo o retomavam. Nessa brincadeira, foram mais uns cinco ou seis beijos.

Quando cessaram novamente, pela falta de ar, os lábios de Namjoon atacaram o pescoço de Jin, suas mãos se fixaram nos cabelos do moreno tombando sua cabeça para o lado, dando-lhe mais acesso aquela parte, aparentemente, sensível de Seokjin, já que este suspirava a cada beijo, mordida ou chupão.

- A-Acho melhor pararmos. - Disse Jin com as mãos no peitoral de Namjoon, tentando o afastar delicadamente.

- Não... - Suplica o loiro ainda com os lábios colados no pescoço alheio.

- P-Por favor... - Afastou o maior e o olhou. Seus lábios avermelhados, os cabelos bagunçados e os olhos cerrados. - O intervalo já está acabando.

- Tudo bem. - Disse Namjoon recebendo um selinho do mais velho que logo abriu a porta e saiu da cabine.
 

[...]
 

- Estava se pegando com o Namjoon? - Pergunta Yoongi assim que Jin se senta a mesa que estavam antes.

- N-Não. - Fala Jin sentindo seu rosto esquentar.

- É, ele estava. - Fala Jungkook se aproximando mais do namorado. - Ele gaguejou e corou.

- Cala a boca, Jungkook. - Disse Jin franzindo as sobrancelhas. - Até parece que é muito experiente.

- Eu namoro Min Yoongi, amigo. - Disse um tanto orgulhoso.

- O que quer dizer? - Questiona o mesmo olhando o menor.

- Que, só talvez, antes mesmo de namoramos estávamos transando. - Disse com uma leve cor rubra nas bochechas. - Mas...

- Do que estão falando? - Pergunta Namjoon assim que chega na mesa.

- Aquela chegada estratégicamente distanciada. - Fala Yoongi rindo anasalado. - O que tem vocês admitirem que estavam se comendo?

- Min Yoongi, cala a boca. - Diz Jin sério o encarando, o mesmo ficou quieto. Logo o sinal toca e eles voltam pra sala.

Após a aula cansativa eles tomavam o caminho de volta, Yoongi e Jungkook pegaram o caminho até o apartamentos do mais velho, e deixaram Jin e Namjoon andando até a casa do Hyung para, enfim, fazerem o trabalho.

- Lembra de quando eu te trazia até sua casa, Jin? - Questionou Namjoon olhando para o mesmo que olhava a rua, tudo ao seu redor. - E você esquecia daquele degrau.

- Lembro, parece que faz tanto tempo... - Sentiu o loiro apertar sua mão. - Não é?

- Verdade, princesa. - Disse dando uma mordidinha na orelha do mais velho que riu anasalado. - Eu já falei que me apaixonei por você assim que te vi?

- Hum... não. - Olhou pro namorado e ambos os olhos se encontraram. - Mas pode dizer muito mais.

- Dizer o que? Que eu te amo? - Deu um selinho no mais velho que sorriu e concordou com a cabeça. - Te amo, te amo, te amo.

Disse e a cada frase fora um selinho nos lábios do outro. Ele abraça o menor pelos ombros e logo chegam na casa do mesmo.

- Minha mãe deve ter saído com suas amigas e meu pai está trabalhando. - Disse o Hyung indo até seu quarto junto do mais novo. - Então, se você colaborar, a gente termina rápido.

- Depois temos um tempinho pra nós? - Perguntou sugestivo abraçando o moreno por trás.

- Talvez. - Sorriu jogando sua cabeça pra trás olhando o loiro.
 

[...]
 

Pov's Jin
 

Após um tempo, Nam e eu terminamos o trabalho, foi um pouco cansativo mas deu certo no final. Ele se deitou na minha cama enquanto eu terminava de imprimir, assim que o fiz, me deitei ao lado dele que estava quase dormindo, mas o balançar o fez abrir os olhos e me olhar.

- Terminamos. - Falei sorrindo de canto e senti ele segurar minha mão, que estava sob meu abdômen. - Eu disse que ia ser rápido.

- E agora vamos ter um tempo pra nós? - Ele perguntou dando um beijo em meu rosto, segurando o mesmo com sua mão livre.
 

- Uhum. - Assenti fechando meus olhos e sentindo seus lábios nos meus, a princípio um beijo calmo mas logo senti sua língua passando em meu lábio inferior, pedindo passagem a qual eu cedi passando um braço por seu pescoço.

Senti uma mão sua em minha cintura, acariciei os fios de sua nuca com meus dedos enquanto sentia nossas línguas se acariciando, como todos nossos beijos.

Eram sempre calmos, alguns mais intensos, mas sempre nos encaixavamos tão bem, tão perfeitamente, como se realmente tivéssemos sido feitos um para o outro.

Pode parecer meio bobo acreditar nesse lance de almas gêmeas, mas depois que Nam e eu começamos a namorar tudo parece sempre perfeito... nem sempre mas a maioria do tempo.

Uma hora, sinto o ar se fazer necessário e afasto meus lábios dos dele. Eu estava um pouco ofegante e sentia meus lábios formigando e vi os de Namjoon levemente inchados e sorrindo ladino.

- Amo seus beijos. - Ele fala tomando meus lábios novamente, num beijo simples que logo cessou. - Amo como você fica depois de um longo beijo. - Deu ênfase no 'longo.

- Como? - Questiono passando meus dedos suavemente por seu ombro.

- Corado, com os lábios mais vermelhos, os cabelos meio bagunçados... - Ele aproxima a boca do meu ouvido. - Totalmente sexy...

Senti meu rosto corar mais e o olhei, ao seus olhos me encontrarem ele me tomou os lábios novamente. De um jeito mais intenso, ardente, um pouco diferente dos que já demos mas um pouco semelhante ao do banheiro.

Senti sua mão subir da minha cintura até meu abdômen, me deixando arrepiado, senti um apertão na minha pele me fazendo arfar mais alto, o que foi suficiente para Nam explorar minha boca mais intensamente.

Senti sua mão livre tocar meu mamilo me fazendo gemer e cessar o beijo para segurar suas mãos que exploravam minha pele por debaixo da camisa que eu usava.

- N-Nam... n-não... - Falei com minha cabeça jogada pra trás, por algum motivo, não conseguia erguê-la para olhá-lo. Senti então seus lábios no meu pescoço, mordendo, chupando e beijando cada parte. - N-Namjoon...

- Calma, Princesa... - Falou rouco em meu ouvido, me fazendo arrepiar completamente. - Só quero te fazer sentir algo bom... - Passou a ponta do nariz por meu pescoço até minha clavícula, novamente me arrepiei.

- Bom como? - Pergunto mesmo que já sabendo a resposta.

- Assim... - Senti sua mão deslizar até o cós de minha calça e adentrar a mesma, logo senti sua mão em meu membro apertando este. Soltei um gemido um pouco alto e, surpreendido pelo som que minha garganta produzira, cobri minha boca com a mão ainda incrédulo. - Não contenha, Princesa. - Ele diz em meu ouvido. - Quero ouvir cada som que você vai soltar.

Senti então sua mão tentar adentrar minha peça íntima mas, antes que pudesse fazer, ouvimos um som na porta do quarto. Me afastei rapidamente dele e fechei minha calça, ele se deitou ao meu lado e me abraços escondendo metade de seu rosto em meu ombro. Sorri e repousei minha cabeça em seu braço.

- Jin? - Ouço a voz de minha omma antes da porta do quarto ser aberta. - Ah, oi Namjoon.

Ela sorriu e Nam acenou pra ela voltando a me abraçar, minha mãe sorriu de volta e disse que iria preparar algo para nós comermos. Admito que foi um grande alívio quando contei pros meus pais que eu gostava do Namjoon e eles aceitaram numa boa. Só meu pai que demorou um tempo para entender e passar a ver o quão normal é, mas agora tá tudo bem.

- Pena que sua mãe atrapalhou nosso momento. - Disse mordendo o lóbulo de minha orelha, me fazendo rir curto, corar e esconder meu rosto. - Você fica lindo com vergonha...

- Meninos, venham comer! - Fala minha omma da cozinha. Nos levantamos e fomos até lá, tomamos café falando sobre coisas normais, a escola, se iríamos fazer faculdade e essas coisas.
 

[...]
 

Pov's Namjoon
 

Cheguei na escola um pouco atrasado, perto do intervalo, perdi a hora pois meu celular tinha descarregado e não despertou. Então, quando acordei, me arrumei e saí correndo chegando na escola.

- Desculpa o atraso, professor. - Digo após bater na porta e entrar. Ele fez um gesto curto mandando eu ir pro meu lugar, dei um selinho em Jin e me sentei no meu lugar atrás dele.

- Pensei que não vinha. - Ele fala sussurrado.

- Eu me atrasei, meu celular descarregou. - Explico me pondo mais a frente para falar apenas pra ele.

- Fiquei preocupado... - Ele disse fazendo bico e pondo sua mão no seu ombro, segurei a sua e cruzei nossos dedos.

- Que fofo meu baby. - Dei um beijo em sua mão e ele sorriu.

- Os dois aí. - Diz o professor nos repreendendo. - Na hora do intervalo.

Afastei-me de Jin e assisti a aula normalmente. Quando a mesma acabou o meu moreno ficou pra conversar com o professor, então saí com Yoongi até a cantina onde encontramos Jungkook.

Em pouco tempo de conversa, por algum motivo, começamos a falar do meu relacionamento com Jin.

- Sério que você tentou... no banheiro? - Questionou Yoongi me olhando. Dei de ombros em resposta. - Cara... não. O Jin, como você deve ter percebido, ele é muito princesa.

- Até eu percebi. - Fala Jungkook antes de voltar a sugar o líquido do copo pelo canudo. - O que tem a ver?

- Que é óbvio que ele iria querer que a primeira vez dele fosse um pouco mais especial.

- Mas depois estávamos no quarto dele... - Gesticulo com as mãos. - Né? Só que a mãe dele chegou...

- Tenso. - Fala Jungkook e ficamos um tempo em silêncio. - Posso dar uma ideia?

Antes que Jungkook pudesse falar, Jin chegou a mesa e se sentou ao meu lado me dando um beijo na bochecha. Disfarçamos começando outro assunto qualquer.

Quando voltava pra casa recebi uma mensagem de Jin pedindo pra eu ir a casa dele, guardei meu celular e tomei o caminho.

Quando cheguei na casa de Jin, estava tudo apagado, com apenas algumas velas iluminando o local. Andei chamando Jin, olhando em todos os quartos até achar ele no seu quarto sentado na cama com uma venda nos olhos.

Me aproximei dele devagar, sem querer assustá-lo.

- Jin? - Vi ele dar um leve pulo mas logo se acalmar ao reconhecer minha voz. - O que está fazendo?

- Eu recebi uma mensagem sua. - Ele disse me fazendo franzir o cenho. - Dizendo para esperar aqui que tinha uma surpresa, algo assim.

Me aproximei dele e tirei a venda, pude ver seus olhos um pouco marejados, uma lágrima escorreu pelo seu rosto e sequei a mesma com meu polegar.

- O que houve? - Perguntei o puxando pra mais perto.

- Eu não gosto do escuro... - Ele disse. Claro, fazia sentido, ele passou dois anos de sua vida sem enxergar nada. Algo que eu sabia sobre Jin era que toda vez que ele fechava os olhos, tinha medo de que abrir não mudasse.

- Eu estou aqui agora. - Falei acariciando seu rosto. - Não precisa ter medo, eu vou te proteger.

- Eu te amo, Nam. - Ele disse aproximando nossos rostos. Estava quase selando nossos lábios quando ouço meu celular e o do Jin tocar. Bufei e peguei meu celular vendo uma mensagem de Jungkook.


Mensagens on


Kook: Eu tranquei a porta, divertam-se ;)

Namjoon: An??

Kook: Vai por mim, Nam.

Kook: Na gaveta tem umas coisinhas ¬v¬

Namjoon: Jeon Jungkook, o que você tá planejando?

Kook: Uma boa primeira vez pra vocês dois :)

Namjoon: Jungkook?

Kook: Bye :*
 

Soltei meu celular e olhei pra Jin que olhava seu celular um tanto corado, totalmente lindo.

- O que foi, mor? - Perguntei me sentando ao seu lado, ele guardou seu celular e me olhou.

- N-Nada. - Ergui uma sobrancelha sabendo que era mentira. - T-Tá... O Yoongi mandou mensagem dizendo o que eles planejaram...

Lambi meus lábios e fiquei um tempo em silêncio. Pus uma mão em sua perna e o olhei.

- Se você não quiser a gente não faz. - Ele me deu um selinho, sem me deixar terminar. - O que isso quer dizer?

- Eu quero. - Falou ele me deixando um pouco surpreso, ele me empurrou contra a parede que ficava ao lado da cama, subiu em meu colo e beijou meu pescoço. - Quero você... inteiro.

Senti cada parte do meu corpo se arrepiar com aquelas palavras. Como você me enlouquece Seokjin.
 

Ele segurou meu rosto e selou nossos lábios, minhas mãos foram até sua cintura a puxando e apertando, o trazendo pra mais perto de mim enquanto nosso beijo ficava mais intenso. Passei minhas mãos por debaixo de sua blusa, explorando todas suas costas, sentindo seu corpo se arrepiar com meus toques. Passei as mãos por seus ombros e depois seu tórax e abdômen, tirei seu casaco xadrez e desci meus lábios por seu pescoço, beijando, mordendo e chupando toda aquela parte sensível.

Puxei os fios de sua nuca e o fiz tombar sua cabeça pro lado, me dando mais acesso ao seu pescoço. Maltratei aquela parte até ficar com várias marcas, vermelhas e algumas roxas, pareciam até pequenas galáxias no infinito que era Kim Seokjin.

Ele tira minha camisa e eu a sua, suas mãos exploravam minha pele completamente, me arrepiava com cada toque, suspirava com a proximidade de nossos corpos e gemi baixo quando senti ele rebolar sob meu membro.

Deitei ele na cama e lhe beijei intensamente, depois desci apenas deslizando meus lábios por seu pescoço, clavícula, abdômen e cintura. Apertei esta e abri sua calça e a retirei junto com a boxer, dei beijos em suas coxas e subi lentamente.

Olhei pra Jin, seu rosto estava muito corado e ele respirava desregulado, ele tentou encolher as pernas mas o contive então ele cobriu seu rosto com as mãos. Com certeza, a cena mais fofa que já vi na vida.

Pus minha boca em seu membro devagar, ouvindo-o gemer alto e cortado, aquele som produzido por ele
me fez sentir fisgadas, aumentando minha ereção.

Segurei seu membro pela base e comecei os movimentos de vai e vem, ouvia seus gemidos abafados pela mordida em seu lábio. Parei o que fazia e o olhei.

- Não faça isso, Princesa... - Falo passando um polegar por seu lábio, fazendo ele soltar o mesmo. - Quero ouvir seus sons...

Pude ver seu rosto ganhar uma coloração mais avermelhada, ele concordou com a cabeça e então voltei a seu membro.

Lambi toda sua extensão e a glande, na qual escorria um pouco de pré-gozo, depois voltei com os movimentos de vai e vem, de forma mais rápida, sentindo a glande tocar minha garganta e voltando de forma rápida. Seus sons eram tão bons e deleitosos que eu me ocupei apenas em lamber qualquer parte que conseguia, ao mesmo tempo que brincava com suas bolas e não parei de olhá-lo, ele revirava os olhos e jogava sua cabeça pra trás, gemendo alto e, algumas vezes, chamando meu nome.

Passei a tentar ir mais rápido e vê-lo se contorcer e, pouco tempo depois, se desfazer em minha boca com meu nome sendo gritado pro bairro inteiro ouvir.

Voltei a beijá-lo enquanto estimulava seu membro novamente.

 

Pov's Jin

 

Voltei a gemer em meio ao beijo quando Nam começou a massagear meu membro, me deixando excitado novamente. Ele retirou suas calças e sua peça íntima, me beijou novamente e explorou minha pele com suas mãos.

Ele estendeu sua mão até a gaveta que tinha no criado mudo ao lado da cama, tirou dali uma camisinha e me olhou, me deixando com mais vergonha, senti minhas bochechas corarem mas não parei de olhá-lo.

- Você tem certeza, Jin? - Abri minha boca pra responder, mas nenhum som saiu então apenas concordei com a cabeça. Ele me virou de bruços e empinou minha bunda para si, me senti constrangido mas ele me acalmou distribuindo beijos em meus ombros e costas. - Irei te preparar primeiro, ok?

Concordei com a cabeça e vi ele pegar um frasco de lubrificante, ainda lacrado da gaveta, senti um de seus dedos lubrificados tentarem entrar em mim, o que foi um pouco difícil. Gemi baixo de dor, estava mesmo incomodando mas Yoongi me disse que depois viria um prazer que valia a pena.

- Relaxe... - Sussurrou em meu ouvido dando um beijo em minha nuca. - Irei movê-lo...

Agora seu dedo entrava e saía de mim, depois colocou mais um dígito. As lágrimas se formaram no canto de meus olhos e ameaçavam cair a qualquer instante, seus dedos faziam movimentos de tesoura, me alargando.

- N-Nam, vai logo... - Falei baixo por conta da dor. - Eu não aguento mais...

Ele não reclamou, nem protestou, tirou seus dedos de mim e posicionou seu membro em minha entrada, senti este se forçando pra entrar no pequeno buraco, provavelmente estava sendo esmagado e isto parecia agradar Namjoon que gemia em meu ouvido. Seu membro estava inteiro em mim e a dor era cortante, parecia que meu corpo estava sendo rasgado e partido de uma forma torturante. As lágrimas escorreram por meu rosto.

- Vai passar... - Ele disse e beijou minhas costas, nuca e um pouco do rosto. - Avise-me quando se acostumar.

Seu membro permaneceu parado, as vezes se mexia minimamente. Dei a entender de que ele poderia se mexer e rebolei contra seu membro, então ele começou a se mover devagar. Suas estocadas ainda doíam, mas dava pra aguentar. Logo a dor não era tão insuportável.

- N-Nam... - Chamei e tentei olhá-lo por cima dos meus ombros. - Pode tentar... ir mais rápido.

Seu membro saiu de dentro de mim, e eu estranhei mas antes que pudesse questionar ele entrou de novo com mais força, e aquilo foi bom, muito bom. Mesmo com a dor, a sensação de seu preenchimento era boa.

Ele continuou com as estocadas e gemidos de ambas as partes passaram a vir. Eu empinava minha bunda contra seu membro, pedindo mais contado.

Senti ele segurar minha cintura e me puxar em sua direção, indo mais fundo e forte. Ele pegava impulso pra trás e me puxava, eu já não sentia dor e gemia alto. Namjoon não parecia diferente pois sempre gemia quando entrava em mim.

Em certo momento sinto minha próstata ser atingida, me fazendo gemer mais alto que das outras vezes, meus gemidos estavam cada vez mais altos e constantes. Comecei a masturbar meu membro, esquecido até então, a dor da ereção era incômoda e, pra gozar mais rápido, precisava me aliviar.

- Joonie... - Falo com um tom manhoso, arrastado e pidão. Nunca falei nesse tom antes, estranhei minha própria voz mas o prazer estava me consumindo, eu queria mais... eu precisava de mais. - Atinge aquele lugar de novo...

- Com todo prazer, baby... - Disse rouco em meu ouvido e começou a tentar acertar sempre aquele mesmo ponto, tendo êxito na maioria das vezes.

- Namjoon-aah... - Falei com certa dificuldade. - E-Eu... acho que estou... quase l-lá...

Então gemi alto me desfazendo nos lençóis e, com mais algumas estocadas, Namjoon chega em seu ápice e se desfaz dentro de mim.

Ele se deita ao meu lado e abraça minha cintura, nos cobrimos e ficamos um tempo em silêncio recuperando o ar. Me aproximei dele e abracei seu pescoço, dei alguns beijos neste e o olhei.

- Te amo... - Falo sorrindo pra ele que sorriu também e me deu um selinho. - E essa foi a melhor noite da minha vida.
- Digo o mesmo, bebê. - Ele disse mexendo em meus cabelos, pondo algumas mechas atrás de minha orelha. - Não te machuquei né? - Neguei com a cabeça, sorrindo fraco pela sua preocupação. - Ainda bem...

Me aconcheguei mais nele, repousando minha cabeça em seu ombro, senti seus dedos acariciando meus cabelos. São nesses pequenos momentos que eu vejo que nosso amor não é ilusório, eu amo Namjoon e nada pode mudar isso.
 

 

 

 

 


Notas Finais


Ains gnt to chorosa
Eu realmente amei escrever essa fic e eu amei ler todos os comentários de vocês, de receber sempre o apoio de vocês e eu não quero que vocês fiquei tristes pq acabou
Porque foi uma jornada longa mas que valeu a pena, valeu sim e eu me sinto feliz e satisfeita da história acabar exatamente como eu queria. Não sei mais o que dizer

Sarahgae!
Menor de três


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...