História Hold me tight - 2 temporada - Capítulo 8


Escrita por: ~ e ~ForeverYoongi

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bangtan Sonyeondan, Bts, Drama, Jungkook, Min Yoongi, Romance, Suga, Taehyung
Exibições 74
Palavras 1.556
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


GENTE, EU TO AQUI OI
seguinte leiam a nota final depois ok?
É importantinho sz
Desculpa a demora, ignorem os erros, a omma gi ama vocês, beijos.
(é sério, perdoem os erros, eu não corrigi e nem vou corregir eu to morreeeeendo de sono).

Boa leitura

Capítulo 8 - Juntos


POV Kyung Min

 

         Tudo de repente tinha voltado ao normal, era sete da manhã e eu estava sendo acordada pelas meninas para ir estudar; levantei devagar enquanto elas já estavam arrumadas e conversando aleatoriamente. Fui trocar de roupa, enquanto elas já tinham decido, eu me aprontava o mais rápido possível para não me atrasar, assim que eu ia abrir a porta pra sair, Taehyung estava lá, parado em frente a minha porta.

         — Ta procurando a Sung? — Perguntei confusa ao olha-lo.

         — É, mas ela já foi, então... — Ele parecia atordoado, me deu um pouco de dó. Peguei seu pulso e o puxei de volta quando começou a andar.

         — Só você ta aqui na universidade? Digo, só veio você? — Perguntei ainda segurando seu pulso.

         — Namjoon, Hobi e Suga Hyung estão também. — Disse meio confuso. — Não vai pra aula? — Perguntou.

         — Hã? EU TO ATRASADA, TCHAU TAE. — Desviei dele e comecei a correr em direção da escada.

         Olhei diante da janela, mas não conseguia ver nada, as cortinas estavam fechadas, impedindo minha visão. Tomei coragem para virar a maçaneta e ouvir todo aquele xingo, de repente aquele momento tenso que eu estava sofrendo no passado, a mesma cena, retornou na minha cabeça. Por isso, fiquei com raiva e abri forte a porta, entrando rapidamente na sala, mas por minha sorte, o professor não havia chego ainda.

         — A MIN CHEGOU, VEM AQUI MENINA. — Jung Hee gritou-me. Estavam todos olhando para a parede.

         Curvei a sobrancelha e fui em direção deles, confusa com o porquê deles estarem todos em grupo olhando pra parede. Assim que eu cheguei, Jung Hee me posicionou na frente do papel e eu coloquei-me a ler.

         Havia alguns avisos sobre os outros alunos, desci o olhar na folha e achei algo sobre mim.

         “ Nova representante auxiliar de classe: Yan Kyung Min

Indicada pelo representante Kang In Ho.”

        

         Dei um pulo para trás de susto, pois não estava acreditando naquilo que havia lido segundos atrás. As pessoas estavam cochichando algo sobre mim, e eu pude ouvir uma coisinha só, estavam suspeitando de que a gente estava namorando, logo eu pensei nos sentimentos do Kang In Ho por mim e engoli seco. Fui em sua direção e me debrucei na mesa, olhando-o, que levantou o olhar devagar para mim.

         — Porque? Eu não quero, você nem perguntou se eu queria. — Encarei forte ele.

         — Você não tinha escolha. — Ele disse voltando a fazer sua tarefa na mesa. Fiquei em silêncio não entendendo e ele começou a explicar. — Olha, disseram que iriam te transferir por conta da sua nota horrível, ser representante vai te dar pontos e eu pretendo te ajudar agora que iremos ficar mais perto um do outro. — Disse baixo.

         Mais perto um do outro...? Isso é sério?

         — Representante o professor faltou? — Jung Hee me segurou pelos braços, enquanto me zoava.

         In Ho se levantou, e todos olharam para ele.

         — Alunos, podem sair, o professor faltou. — Assim que ouviram, todos se animaram e saíram correndo em grupo pela porta da sala. Me animei também e me enganchei no Jung Hee, para sair, mas senti uma mão tocar no meu pulso e me puxar.

         — Você fica. — Nem sequer me olhou ao falar.

         Jung Hee pelas costas do In Ho, debochou dele como se quisesse bater no próprio que tinha me privado de sair, mas enfim ele saiu e eu fiquei parada olhando para o nada de raiva.

         Sentei na cadeira ao lado, e fiquei debruçada, enquanto agonizava de ódio por ter que ficar em aula vaga dentro da sala. In Ho de repente soltou um suspiro e trouxe a mesa dele até a mesa que eu estava, sentada ao meu lado.

         — Se terminar rápido pode sair, é fácil. — Ele pegou uma folha e começou a anotar um pouco de cálculos. De repente ele cobriu a folha inteira só com contas sem resultados.

         — Isso tudo? Kang In Ho, eu não sei fazer! — Desviei da folha pois não queria pega-la.

         — Eu irei te ensinar, para de reclamar! — Ele disse num tom bravo.

         POV Suga

         Taehyung simplesmente desapareceu da nossa vista, assim como eu queria desaparecer; o papo estava muito tenso e chato, Namjoon estava conversando seriamente com a diretora, enquanto Hobi olhava para a parede e eu planejava uma forma de sair dali, como não havia pensado em nada, apenas me levantei e sai de lá.

         Ao fechar a porta, me deparei com várias pessoas da sala da Kyung Min para fora, menos ela, então decidi ir na sala, só ver o que estava acontecendo. Coloquei minha cabeça na beira da porta entreaberta, e vi ela sentada junto com o In Ho, escrevendo algo; engoli seco e sai de lá sem ser percebido, ao virar-me para andar mais adiante no corredor, fui parado pela mesma menina que me ajudou a levar-me no hospital.

         — Você ta aqui. — Ela sorriu segurando meu braço. A olhei tentando disfarçar o susto que ela havia me dado, tirando um pouco meu braço de sua mão.

         — Estava me procurando? — Perguntei meio confuso.

         — Sim, já faz um tempo. — Sorriu sem graça ao falar.

         — Ah, certo, e aconteceu algo? — Disse tentando esconder a minha falta de interesse no assunto.

         — Hã? Não, eu só estava te procurando mesmo, digo, pra saber se você ta bem, você melhorou? Não se sente mal mais? — Ela colocou a mão sobre minhas bochechas e depois a medir minha febre. Logo tirei suas mãos de mim e a olhei meio estranho, reprovando suas ações exageradas.

         — Eu disse para não se preocupar Chi Hye, eu já estou bem. — Disse abafando um riso meio desconfortável com sua alta preocupação comigo.

         — Aigoo, Oppa, me deixe cuidar de você, está tão pálido, não deve ter se alimentado hoje, vamos, eu pago um café para você. — Enganchou no meu braço e tentou me puxar para algum lugar, mas logo senti uma outra mão tocar no meu outro braço.

         Me virei bruscamente e era a Kyung Min, com uma cara fechada olhando pra mim.  Chi Hye puxou mais o meu braço e assim as duas começaram a me puxar como se eu fosse uma corda, até eu me irritar e chegar no meu limite.

         — TA DOENDO! — Forcei para a Chi Hye soltar meu braço, já que a Kyung Min não estava fazendo tanta força.

         — Porque ela não soltou? Ei, solte-o, ele ta se machucando. — Ela cruzou o braço olhando para a Kyung de forma séria. — Vamos Suga. — Ela tentou colocar a mão em mim de novo.

         — Eu preciso falar com você é um assunto sério, vem. — Kyung pegou minha mão e me puxou segurando apenas as pontas dos meus dedos fortemente apertando-os, estava começando a doer também.

         Olhei para trás e vi a cena da Chi Hye me olhar indo embora, com uma cara nada boa e com as bochechas rosadas. Kyung Min me levou só até o pátio onde não havia muitas pessoas e me soltou, ficando em minha frente e cruzando os braços.

         — O que você quer? — Disse esperando respostas, estava aflito com o que talvez ela queria me dizer.

         — Hã? — Meio avoada me olhou confusa, perguntando.

         — Você disse que precisava falar comigo. — Cerrei os cílios a encarando enquanto tentava entender a situação.

         — Ah... — Suas bochechas de pálidas foi para um tom avermelhado, ela arregalou os olhos e depois voltou a focar o olhar em mim. — Não é tão importante, t-tchau. — Desviou de mim tentando andar em passos mais rápidos, porém em passos normais fui a seguindo.

         Foi correndo para um banco que estava encostado no corredor e se sentou, olhando para o lado oposto que eu vinha, me sentei em seu lado, pegando meu celular e mexendo nele, para distrair um pouco. Ela me encarou forte e pegou meu celular, bloqueando a tela e devolvendo na minha mão.

         — O quê? — Virei meu rosto para o dela, perguntando.

         — Desculpa. — Ela me disse apertando os lábios, esperando uma resposta disso.

         Bufei e encostei a cabeça na parede, cruzando a perna e não respondendo, pois, minha mente foi longe, pensando em várias possibilidades e acontecimentos.

         — YAN KYUNG... — In Ho gritou ao chegar perto dela, mas parou no momento que me encarou nos olhos e percebeu a minha presença, que para ele não foi muito boa, creio eu, graças aquele acontecimento no passado. — Disse que ia no banheiro, você precisa terminar os seus exercícios. — Ele disse.

         — Eu só estava descansando, foi mal. — Ela revirou os olhos e bufou cansada.

         — Vem então. — Ele estendeu a mão para ajudá-la a levantar do banco para ir com ele. Ela ia tocar na mão dele então eu puxei seu braço olhando-a.

         — Eu não te respondi. — Disser nervoso com a atitude entrosa do In Ho, sabia muito bem suas intenções com ela.

         — Eu tenho que estudar, não é como se eu pudesse negar. — Ela se levantou, erguendo as calças e revirando os olhos novamente, assim como de nosso costume fazer isso. Fechei a cara e voltei a ligar meu celular para não ter que olha-los.

         Ela percebeu que eu não havia gostado da cena e segurou meu queixo e selou um beijo na minha bochecha; sem falar nada, começou a andar com o In Ho, que se virou para trás ainda andando e me olhou com um olhar de fúria, sem ela perceber. Por mais que esse pequeno gesto tenha aquecido o meu coração, eu ainda não engulo esse garoto e nem os dois juntos e nunca vou engolir.

 

         


Notas Finais


Comentem sobre o que acharam desse novo capítulo e sobre o que está rolando nessa linda vidinha de Yan Kyung Min.

*** AVISO DE NOTAS FINAIS ENORME PARA VOCÊ LER, PORÉM É IMPORTANTE, ENTÃO LEIA ***

FOCA AQUI AGR PESSOAL:
QUEM VAI NO SHOW DO BTS?????
EEU VOOOOOU \O/

Se você for, pode responder isso:
*De onde você é (mora)?
* Quantos anos você tem?
* Qual parte da plateia ficará no show (Digo: Visão parcial, plateia superior, pista, camarote ou premium?)
* Irá comprar o ingresso na pré-venda, isto é: Tem cartão citibank ou dinner?
(se quiserem q eu responda essas perguntas que eu fiz pra vcs quando for responder o comentário de cada uma, é só pedir que eu respondo também)

SÓ PRA EU FICAR CIENTE MESMO AKDJAKDJA por favor, respondam ok? ;-;

*** OUTRO AVISO MEGA IMPORTANTE ***
Última coisa, se você quer ver o BTS se emocionar novamente e dar a eles prêmios realmente merecidos, porque todas nós armys sabemos o quanto BTS é batalhador e como é um grupo altamente talentoso, então deem bastante suporte a eles, VOTEM NO MAMA, assistam várias vezes os MV'S: Fire e Blood Sweat and tears e borá lá fazer eles receberam de novo além do prêmio, muito emoção e felicidade nesse MAMA de 2016 (FALTAM POUCOS DIAS PRO MAMA, VAMOS AJUDAR PESSOAL!) Ta rolando um multirão de votos das armys, vão no Twitter do WTF Bangtan (@wtfbangtan) e vejam os horários que eles estão se reunindo pra votar e votem! Além de dar algo merecedor a eles, mostramos o quanto amamos eles, não tenha preguiça e não se esqueça, vamos ajudar \o/
Obrigada por ler isso tudo, hehe.


Obrigada por chegar até aqui, sérião mesmo.
bjs, até


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...