História Hold Me Tight - VKook - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Namjin, Taekook, Vkook, Yaoi, Yoonseok
Exibições 285
Palavras 848
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi gente, espero que gostem das novas modificações da fanfic, e continuem me dando apoio.
^^

Capítulo 1 - One


Fanfic / Fanfiction Hold Me Tight - VKook - Capítulo 1 - One

"Naquela época, eu estava feliz em apenas olhar para você

Me lembro daquela época, durante meus dias de escola

Quando me tornei mais alto que você

Esqueci você, quando então ansiei por você novamente."

 

 

Era mais um dia frio, mas um dia que eu estava sozinho em meu quarto, como estava sendo durante todos esses dias.

 - Tae querido... – diz minha mãe calmamente ao entrar em meu quarto.

- Sim? – digo me levantando da cama.

- Se lembra de quando eu havia dito que teríamos novos vizinhos? – apenas assenti. – Então vamos descer para dar as boas vindas?

- Já estou indo, irei colocar outra roupa, ok? – pergunto e a mesma me abraça, eu apenas retribuo.

- Tae, você precisa melhorar meu filho... – ela beija minha bochecha e saí.

- Eu sei mãe, eu sei... – suspiro.

Coloco uma calça jeans, e uma camiseta branca, e um vans, lavei meu rosto e desci.

Não estava aqui para impressionar ninguém.

- Onde eles estão mãe? – pergunto para  minha que estava me esperando na escada.

- Estão na sala, venha querido... – ela pega em meu braço e beija minha bochecha, me fazendo sorrir.

Quando eu vi quem estava na sala, eu simplesmente não acreditei, não podia ser real, era mesmo aquele ser que eu havia conhecido há cinco anos? Acho que eu enlouqueci.

Havia me perdido em meus pensamentos que nem havia percebido que estava que nem uma estátua ao lado de minha mãe.

Fui desperto apenas quando ouvi sua voz, e pude concretizar que era ele, era mesmo ele.

- Hyung? Você está bem? – ele se aproxima de mim.

- Hm? Sim, estou bem. – sorrio.

- Se lembra de mim? – ele sorri.

- Claro que lembro... – como esquecer o garoto por quem era meu melhor amigo e do nada foi embora sem me dizer nada? Meio difícil, não acha? – Estiveram bem todos esses anos? – pergunto sorrindo.

- Sim... Foi bastante divertido! – ele diz sorrindo.

- Entendo. Mãe, já posso ir deitar? Sabe, está tarde, tenho faculdade amanhã cedo e tudo mais.

- Pode sim, querido, mas como faz tempo que eu não vejo a senhora Jeon, você poderia deixar o Jungkook ir com você? – ele me pede e eu a encaro com raiva e ele me encara com um olhar de “faz o que eu estou mandando, se não você vai ficar sem toddynho”.

- Por mim tudo bem. – digo fazendo careta para a mesma e subindo para o meu quarto.

- Hyung, me espera... – ele diz subindo as escadas, e eu já estava deitado na minha cama. – Uau! Continua do mesmo jeito que antes.

- Sim, achei que daria trabalho mudar as coisas de lugar ou o papel de parede. – digo me virando na cama.

O quarto fica um silêncio e quando me viro sou surpreendido por Jungkook.

Eu fiquei meio confuso, porque ele estava me beijando?

Afasto o mesmo meio confuso.

- Por que está fazendo Jungkook? – digo me sentando na cama e o encarando sério.

- Por que era o que eu deveria ter feito antes de ter ido embora.

- E você acha que é fácil assim? Você vai embora sem dizer um tchau, some cinco anos, e quando volta me beija? Sem ao menos me dar a chance de tentar entender o que está acontecendo?

- Eu não fui embora porque eu queria, eu fui porque meu pai me obrigou.

- Me explique isso melhor! – digo um pouco alto.

Ele suspira e começa a me dizer. – Eu sempre fui apaixonado por você hyung... Sempre! Mas isso não era um problema para mim, eu não me importava de amar um homem dessa forma, então fui falar com o meu pai sobre isso, saber o que era aquilo que eu sentia por você, eu não entendia, eu era apenas uma criança, eu sempre achei que ele me apoiaria em todas as situações, mas não foi o que aconteceu, naquele dia ele havia me batido muito e naquele mesmo dia a gente viajou para o Japão, eu havia ficado desolado, minha mãe não conseguia acreditar que havia se casado com um monstro, mas ela o amava, e eu não podia julga-la por isso, continuei de pé por causa dela, durante os anos que eu tive lá eu tive complicações em minha vida, e quase não aguentei. Meu pai morreu faz uma semana, minha mãe achou que estava na hora de retornarmos para o nosso verdadeiro lar, e agora eu estou aqui. Hyung, não estou pedindo para que tenha pena de mim, eu só quero que você entenda que eu não fui porque eu quis. Por que se eu pudesse teria ficado, teria ficado aqui com vocês, mas eu não tive escolha...

Eu o abracei, eu ainda estava com raiva por ele não ter se despedido, mas não poderia odiar o mesmo por ter ido embora sem ter vontade ou culpa, eu ainda nutria aquele sentimento de quando eu tinha 16 anos, época que não voltará, e ainda bem que não. Aquela fora a pior época da minha vida, a época a qual eu perdi o amor da minha vida.    



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...