História Hold Me Tight - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan, Beyond The Scene, Couple, Hoseok, Jhope, Kpop, Sope, Suga, Yoongi, Yoonseok
Visualizações 256
Palavras 765
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Coffee


Our heartless promises, countless mistakes and other wrongs
Our unspeakable and small wounds

 

 

Entro de fininho no quarto, tentando fazer o mínimo de barulho possível, afinal não são nem sete horas da manhã e não pretendo acordar omma agora.

Apesar de sonolento, ainda não consigo dormir. Tento, me revirando na poltrona de visitas, mas desisto quando olho o relógio preso à parede e descubro que já são oito horas. Minha mãe sempre acorda às nove.

Só uma coisa passa pela minha cabeça durante esse tempo.


O pianista da sala 07.


Não consigo parar de inventar motivos para ele estar ali. Queria não ser tão curioso.


           Yoongi.


Que papo era aquele de "você não faz ideia "  quando mencionei o piano?


           Min Yoongi.


Por que sou tão idiota e não pedi o telefone do único adolescente com quem consegui manter uma conversa em muito tempo?

 

Quase pulo da poltrona quando ouço uma voz.

-Dormiu bem? - viro para o lado e vejo os olhinhos diabólicos de omma me fitando. Ela sabe. Com certeza sabe.

-Ahn... Sim, como um bebê. - respondo me esforçando ao máximo para não gaguejar.

-Hmmm... - e depois de uma longa pausa dramática que quase me fez infartar, continua - Tudo bem, vamos comer. 

Simples assim. Omma levanta, vira em direção à porta e começa a andar.

-Espere aí, mocinha. - seguro sua mão quando passa pela poltrona onde estou jogado - Não acha que é meio cedo para posar de lingerie?

-Do que você..? - ela olha para baixo e ri quando percebe que ainda está vestindo sua camisola foral - Os coroas adorariam, não acha? - continua, dando voltinhas para exibir a roupa.

-Com certeza, madame.

 

xxxx

 

Fomos direto para a cafeteria que vimos na tour. Não acredito que fiquei quase 24hrs apenas com 1 sanduiche e meia barra de chocolate no estômago. Omma tinha comido aqui ontem, mas não tive tempo de fazer o mesmo. Ao invés disso, passei o dia inteiro preenchendo papelada de hospital e voltando para casa diversas vezes, corrigindo as coisas que mamãe hora ou outra confessava ter esquecido de fazer. Coisas básicas, como fechar um botijão de gás. Nada demais.

 

Depois de praticamente atacarmos quatro croissants e uma dúzia de pão de queijos, deixei omma na sala de confeitaria e fui embora. Ou pelo menos era isso que eu achava que fosse acontecer.

Já na recepção, ouço alguém gritando meu nome enquanto me aproximo da porta.

-Ei, Hoseok! Por que não me contou?! 


Min Yoongi.


-Não contei o que? - me viro e tento gritar baixo, se é que isso é possível.

Ele corre em minha direção e continua a falar quando chega perto o suficiente para que a gritaria cesse.

- Que ontem foi seu aniversário. Que tipo de maluco passa o aniversário de dezoito anos num pista de skate com um desconhecido? 

 Jung Hoseok, aparentemente.

-Que diferença isso faz? Te conheci horas atrás, não é como se fosse sua obrigação saber o dia em que fui cuspido ao mundo. - brinco, mas recebo um olhar bravo em troca.

-Não é engraçado. Aniversários são sagrados e agora estou me sentindo culpado por não ter feito nada.

Ele estava falando sério? Só podia ser brincadeira.

-Anda, vou dar um jeito nisso - o maluco me puxa pelo braço de volta para os corredores. Ele é forte. Deus me ajude.

 

xxxx

 

Depois de ser praticamente arrastado por dois minutos, sou lançado para dentro de um cômodo bagunçado. Vejo posters de músicos famosos por todos os lados, roupas jogadas, alguns sacos de salgadinho abertos e obviamente, um piano. Suponho que seja o quarto do sequestrador. Era muito maior que o de omma, ele já deveria morar ali a algum tempo. Não consigo evitar e fico ainda mais curioso para descobrir o motivo de sua internação.

-E então, já escolheu? - ele pergunta, se jogando na cama atrás de mim.

- Escolhi o que? 

-A cor da cueca que vai usar hoje. - zomba - O lugar onde quer passar o seu aniversário-quase-esquecido, idiota.

-Ah, seilá. Tava pensando em voltar para casa...

-Nope.

-Dormir e...

-Nah.

-Assistir doramas.

-Nananinanão. Já vi que vou precisar fazer tudo por aqui. - ele fala, revirando os olhos e levantando, indo em direção a um armário - Hoseok...

-Sim? 

-Não me leve a mal, mas já que o assunto cueca foi mencionado... 

Deus. Tudo menos isso.

-Não acha que já está na hora de trocar a sua? - ele pergunta, me atirando uma muda de roupas e uma toalha.

Droga. Comer não foi a única coisa que deixei de fazer ontem.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...