História Hold Me Tight - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Drama, Hoseok, J-hope, Jikook, Namjin, Romance, Sugamon, Taegi
Exibições 14
Palavras 2.842
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi gente! Estou um pouco sumida não é mesmo? Pois é eu estava viajando, rsrs escrevi esse capitulo enquanto estava em outra cidade, foi toda pelo celular. Espero que gostem ><

Capítulo 12 - Conflicts


Acabei de terminar todas as papeladas dos boletins de ocorrência, de hoje a noite. Estou tão cansada que mau posso esperar para chegar em casa e tomar um longo banho quente e me deitar em minha confortável cama box. 

Acabo de sair da delegacia e vejo tudo aquilo que não quero ver em minha frente. Chen. Ele está parado em frente ao seu carro, a porta do passageiro aberta. Está esperando por mim. Engulo em seco, respiro fundo e vou até ele. Sei o que ele quer e realmente tenho que tomar uma atitude sobre isso. 

 - Oi. – Digo secamente. 

 - Boa noite, Lannore. – Diz ele cordialmente. – Entre. 

Aí está, o Chen por quem eu decididamente não me apaixonei. 

Como ele conseguiu mascarar todo esse lado horrível dominante dele? Ele era tão dócil comigo no começo. 

Não perca o foco Lanny. Uma garota que não esta feliz em um relacionamento, não deve continuar nele. NINGUÉM É OBRIGADO A FICAR COM UMA PESSOA QUE NÃO QUEIRA. 

Ao entrar no carro, Chen começa seu interrogatório. 

 - Por que tem me evitado nesses últimos tempos? 

 - Tenho que ser sincera com você Chen. – Supiro profundamente. -Eu não conseguia encar você depois daquilo... 

 - Daquilo o que? – Pergunta ele, realmente não parece saber do que falo. 

 - Nosso ultimo encontro. – Olho para ele, que agora parece saber do que falo. 

 - Estava com vergonha? – Ele me olha rapidamente, e se volta para a estrada. Uma sombra de um sorriso sarcástico nos lábios 

Realmente não sei oque vi em você! 

 - Não, apenas fiquei muito confusa com aquilo tudo... 

----------------------- ���� -------------------------- 

Lanny saiu as pressas daqui graças a ligação de seu namorado. Ela está estranha, parece triste e assustada; Yoongi deve saber de algo. Vejo ela andando mais rápido que seu habitual, estamos a muitos metros de distância. 

Ela para em frente alguém, provavelmente seja seu namorado. Não posso negar que faze-lo sentir ciumes de mim, me agrada muito. 

Mas não é você que a aquece a noite, e nem beija ela no final. 

Meu inconsciente me ridiculariza graças a minha pequena vitória perto da enorme dele. Mas é a verdade, perdi Lanny no momento que ela o aceitou. Foi por burrice minha, eu demorei para fazer minha escolha, mesmo sabendo que no fundo eu já a tinha escolhido. 

O que sinto por Lanny só aumentou desde que a conheci. Quando à vi pela primeira vez naquela cafeteria... Linda com seus olhos distantes, seu cabelo amarrado em um rabo de cavalo, uma camiseta regata branca, sem maquiagem nenhuma, apenas beleza natural. No momento que a vi, senti meu coração se abalar como nunca antes. 

Depois de alguns dias apenas observando de longe ela parece me notar. Estava olhando pela janela como de costume, estou encarando ela novamente. Linda sem mais. Dessa vez sua camiseta é costa nadador fazendo o seus seios ficarem realçados, a camiseta na cor preta escrita “Kiss-me”. 

Sei que é errado, desejar alguém quando se já tem um relacionamento. Mas ela é tão linda. 

 Ela derrepente se vira e me pega olhando para si, com um aceno de cabeça  e um sorriso me cumprimenta e eu faço o mesmo. Ficamos nessa rotina de cumprimentos por muito tempo. 

O dia que acabo por conhece-la, é um dia chuvoso. Percebo com  a proximidade que não há traços asiáticos nela. Seus cabelo cai em cachos grossos e negros, sua pele é clara e seus olhos arredondados e pequenos. Linda... 

Decidi não comentar sobre seus traços. Mas Jimin o fez por mim. Seu nome tão bonito quanto ela própria: Lannore. Lannore Phantomhive. 

Lanny... 

 

Vejo Lanny e Chen com mais clareza agora, parecem estar discutindo. O que?. Ela o deixou ali? Aquele correndo em sua direção é Yoongi? O que ela falou para Chen? 

Me aproximo de Chen com passos lentos, ele está me fuzilando com os olhos. Sorrio para ele em resposta aos seus olhos sombrios. 

 - Boa noite, Lanny já foi?  

 - Não se atreva. – Diz ele, com os dentes semicerrados. 

 - Do que está falando? – Digo provancando. 

 - Lannore é minha, não chegue perto dela, seu treinner fracassado. 

Que? Filho da puta! Você vai se arrepender seu bosta. 

 -Lanny não é um objeto para ser sua. E se apenas eu estar perto dela te incomoda, é por que você tem medo desse treinner fracassado. – Pisco para ele e tento passar por ele em direção a rua. 

Ele segura meu braço, e com um solavanco faço com que ele recue dois passos e me solte. 

 - Não me entenda mau, isso não foi um pedido. Foi uma ordem. – Ele fala rispidamente. 

 - Desculpe, acho que você entendeu mau as coisas Chen. Eu não tenho medo de você. – Encaro seus olhos, e mostro toda a minha fúria por ele. 

--------------------❤❤❤-------------------- 

Alguns anos atrás: Consultório residencial do Dr. Dorko. 

 - Muito bem mocinha, sua cirurgia foi um sucesso. – Diz o cardiologista. – Só precisamos que a senhorita fique mais alguns dias aqui de observação. 

À uma garotinha com mais ou menos minha idade, sentada em um maca. Está com roupa de paciente mas na cor rosa? Meu pai nunca colocou essa cor em ninguém. Ela sorri para ele, e salta da maca, seu pai está ao seu lado. 

 - Doutor, obrigado por tudo. – Diz o homem alto, apertando a mão de meu pai. – Farei com que seu nome seja muito bem prestigiado daqui em diante. 

 - Obrigado, podemos conversar em particular um momento? – Papai está sério. 

O homem acena que sim com a cabeça. Papai pega um pirulito em forma de coração e oferece a garota. 

- Lanny, temos um jardim aqui, e lá tem muitas flores. – Papai está mais gentil que o normal com essas pessoas. 

A garota sorri de orelha a orelha, ao ouvir isso. Sai saltitando pela porta. Me escondo atrás do bebedouro e com sucesso ela não me vê. 

Continua escutando a conversa de papai com o senhor. Descubro que o senhor tem o sobrenome Phantomhive. A menina teve problemas no coração.  Tão novinha... Papai recomendou que ela fosse acompanhada por um longo período, por um cardíologista de confiança da família. O homem pediu para papai cuidar da menina daqui para frente, papai sorri alegremente. Nunca vi papai tão feliz. 

Quando terminam a conversa saírem pela porta, sem ter tempo para me esconder fingo que acabei de chegar. Papai sorri para mim e puxa-me para si. 

 - Lorde, esse é meu filho Chen. Tem quase a mesma idade que Lanny. – Papaie trata com carinho. 

Essa é a primeira vez que ele me chama de filho... 

 - Olá rapazinho. – O senhor bagunça meu cabelo. 

 – Oi. -murmuro baixo. 

 - Bom, espero que cuide de minha filha doutor. – O home se despede. – Ela e minha única herdeira. 

 - Cuidaremos muito bem da senhorita Phantomhive, senhor. – Papai diz sério. 

 - Eu tenho negócios na cidade, então ligue para minha secretaria, quando ela tiver alta. – O home tosse. – Pois estarei muito ocupado. 

 - Como deseja senhor. – Papai aperta a mão do senhor. 

Nos despedimos na portaria do prédio. Estou prestes a voltar para meu quarto,quando papai me puxa para olha-lo. Ele está sério e pensativo. Estou confuso com sua atitude. 

 - Chen meu garoto, esta vendo aquele homem? – Aponta para o senhor que está entrando em um carro. Aceno que sim com a cabeça. – Ele é muito importante e rico. – Diz sem rodeio. 

 - Eu já ouvi falar dele papai, ele é um executivo muito influente aqui. – Relembrou sobre minhas aulas. 

 - Isso, muito bem garoto. – Ele passa a mão em meu cabelo. 

Papai está diferente, sorrindo, e conversando comigo! 

 - Chen, é com esse tipo de gente que quero que você se relacione. – Ele aponta seu indicador em minha direção. – Imagine o quão sortudo será o rapaz que casar com sua única filha. Chen, eles sempre irão vir me ver, você não quer se tornar amigo dela? 

Faço que sim com a cabeça. Ela pode ser legal. Pelo menos bonita ela é. 

 - Muito bem, pode ir brincar com ela. – Ele sorri. – Esqueça as tarefas de casa por hoje. 

A garota não é nada legal, só sabe falar de borboletas e flores. Tive que oferecer um pirulito meu para ela, pra que ela não chorasse quando eu a chamei de chata. Ela quis brincar de pique-esconde comigo, mas eu gosto mesmo é de lutinha. Tentei ser amigo dela mas ela é insuportável 

Passando os anos vi ela crescer, escondido atrás das portas eu via o quanto ela ficava linda. Realmente papai se dedicava mais a ela do que qualquer outro paciente. Ela nunca mais voltou a me ver, observei ela na sombra. Meus desejos adolescentes vieram a tona. Eu a queria. Eu a desejava. Depois de alguns anos em que ela não voltou mais a ver meu pai a reencontrei na mesma academia que eu. 

O meu desejo adolescente não sumiu, apenas aumentou. Além de uma bela mulher que se tornou, a sua bela conta bancária também é muito atratativa. Não há como perder. Ela vai ser minha. E farei com que seja o mais rápido possível. Serei o seu primeiro, e farei com que ela dependa de mim... 

----------------------- ❤❤❤   ------------------------- 

 

 - Oque você quer dizer com isso? – Ele aperta as mãos no volante. 

 - Chen você não se comporta como o cara por quem me apaixonei. – Jogo as palavras no ar com dificuldade. 

 Estremeço quando vejo o destino que ele está tomando. A casa dele. Respiro com dificuldade para tomar fôlego. 

 - Vamos para cafeteria, estou com fome. – Minto para poder escapar de suas mãos. 

Só espero conseguir comer alguma coisa. 

 - Tá bom. – Chen diz entre dentes. 

Na cafeteria estamos praticamente sozinhos. Chen pediu uma porção de batatas para mim, e um suco de laranja. Odeio essa parte dele que decide o que eu quero e o que não. 

 - Por que ficou confusa? – Chen tenta soar impassível. 

 - Chen... Você me machucou aquele dia. – Encaro os nós dos meus dedos. 

 - Não diga que não gostou. – Ele sorri ironicamente. 

Não não gostei! 

 - Você estava bem larga para uma primeira. – Diz tomando seu café. – Se eu não visse o sangue não acreditaria. 

OQUE? MAS QUE PORRA! 

 - Viu não quero estar com um cara, que tem essa atitude. – Balbucio. 

 - Você está terminando comigo? – Ele me encara furioso. 

 - É isso mesmo. – Recuperou todas as minhas forças, depois de tudo o que ele falou. – Isso vai evitar que aquilo aconteça de novo. 

Meu coração dói ao terminar, me sinto fraca. Eu realmente sinto algo por ele. Não sei o que poder ser. Mas sinto. Será que é dependência? Paixão? Carinho? Gratidão? O pai dele salvou minha vida! Será que eu apenas estou me enganando aqui? 

A ponta de duvida me surge na cabeça. Não Lanny olha o que ele falou de você agora. Olha como ele vem te tratando. Como um objeto. Dê um basta. 

- Tudo bem Lannore, vou fazer o que você deseja. Só não venha chorando para mim depois. – Diz ele. – E como eu disse você parecia estar gostando. 

- Não! Eu realmente fiquei com marcas... – Ao e levantar de exasperação vejo uma figura muito bem conhecida. 

Hoseok... Ele esta com os olhos arregalados, parece tentar entender o que está acontecendo. Ele ouviu? O que tanto ele conseguiu escutar? Por que ele esta me olhando assim? De repente sua expressão fica fria, ele olha para Chen. Chen sorri para ele e sai andando como se nada acontecesse. 

 - Lanny o que ele te fez? -Diz Hoseok preocupado. 

 - Não foi nada. – Tento sorrir. 

 - Lanny, sou seu amigo. Pode confiar em mim. – Ele tenta segurar meu braço, porém me Afasto um pouco assustada. 

É só o Hoseok, Lanny. Digo a mim mesma. 

 - Não foi nada. Sério. – Me Afasto dele. – Tenho que ir, até mais. 

Hoseok fica imóvel no lugar, apenas me observando partir. Ele encara sua mão por alguns segundos e depois a fecha e leva perto de seu rosto. Sua expressão é de dor. 

Sinto muito Hobbi, esse assunto não posso falar com você... Você não... 

Chego no apartamento, as luzes estão apagadas, o que significa que Yoongi não está aqui. Preciso tanto dele... Mas ele também tem seus problemas. Ele ainda não avançou com Taehyung, os dois pararam de se falar. Ao que para e Jungkook tem se tornado mais próximo de Tae, o que não está deixando Jimin nada feliz. 

Estou exausta, meus ombros doem. Minha cabeça está latejando, minhas pernas bambas. Ainda tenho mais papel a das para preencher. Entrarei em um concurso para o cargo de delegada. 

---------------------------- ❤❤❤  -------------------------- 

Encontro Yoongi na sala de treino. Ele me olha como se tivesse nascido um terceiro braço em mim. Minha expressão não esconde a fúria que sinto, Lanny não disse nada o que vem acontecendo com ela. Sei que Yoongi sabe o que acontece, e não me contou nada mesmo sabendo que eu me importo com ela, mesmo eu sempre querendo saber dela. Quando ela parou de falar comigo, Jimin e Yoongi ainda mantinham contato com ela sem me contarem nada. Tenho a ideia de jogar verde em Yoongi para saber da Lanny. 

 - O que aconteceu cara? – Ele me pergunta preocupado. 

 - Quero que você me fale, se é verdade o que Lanny contou sore Chen. – Escolho as palavras certas, pois não sei o assunto ainda. 

Yoongi me olha estupefato, seus olhos se arregalam de pavor. Leva sua mão na boca e se encosta na parede. Fica mais branco do que é. Parece pegar fôlego para conseguir finalmente falar. 

 - Então ela te contou que aquele maldito abusou dela?... – Ele parece que vai vomitar. 

As palavras de Yoongi rodopiam em minha cabeça, sinto uma dor no estômago como se tivesse levado um soco. Seguro com a mão minha boca, para conter o enjoo. 

Não Lanny...Não pode ter acontecido isso com você. Minha doce Lanny... 

As palavras me voltam a cabeça a medida que minha fúria começa aparecer. Encaro Yoongi que está sem entender nada. Seus olhos estão como um falcão sobre mim, está observando minhas reações. 

 - Por que não me contou antes? – Digo com a boca semicerrada 

 - Por que Lanny não queria que ninguém soubesse. – Ele me responde. – Eu ia matar ele no mesmo momento. 

 - Porra, como você deixou isso acontecer? – Grito com ele, meu rosto está vermelho de ódio. 

 - Eu não podia fazer nada. – Ele balbucia. 

 - Como assim porra? 

 - Eu não estava lá. – Ele diz exasperado. – E não foi  algo que possa ser denunciado. 

 - Como assim merda? Não pode ser denunciado? Que filho da puta! 

 - Lanny e Chen namoram, e ela tinha sido consentido. – Ele tenta se justificar. 

 - Não estou entendendo nada! – Grito com toda minha fúria. 

 - Sente-se, vou contar o que houve. – Yoongi tenta se acalmar, antes de começar a contar o que aconteceu. 

 - Fale logo... -  Meus olhos se enchem de lágrimas por pensar em Lanny. 

 - Lanny e Chen decidiram dormir juntos... Mas ela confiou que ele cuidaria dela... Porém ela confiou em um crápula, ele apenas fez o que quis com ela... -  Pela primeira vez vi Yoongi com os olhos lacrimejando. – Hoseok... Ele machucou ela. 

Yoongi balbucia com as mãos e olhos, como se estivesse revivendo uma cena horrível. 

 - Se você visse todo o sangue... Mesmo uma primeira vez não deveria ser assim. 

Sangue? Lannore sangrando? O que ele fez com ela? Não me impressiona a distância que ela tomou de mim e os outros meninos como Jimin. 

 - Eu não acredito que ela tenha te contado. – Yoongi parece recordar de algo. 

 - Ela não me contou nada... – Digo sem mais, Yoongi me olha com fúria. – Eu escutei o final da conversa dela e Chen, onde ela disse que ele o machucou... – Falo rapidamente para ele. 

 - O que você vai fazer? – Yoongi diz com um tom de esperança. 

 - Se ele chegar perto da Lanny outra vez, eu o mato. 

 - Quero socar a cara dele, desde que vi Lanny naquele estado. – Youngi olha para baixo. 

 - Podemos fazer isso agora... – Digo sem pensar.  

Yoongi me olha como se estivesse esperando por isso a muito tempo. Esperando para dar uma lição nesse cara. Mas não tenho a intenção de fazer nada enquanto ele não se aproximar de Lanny 

Estamos de frente ao apartamento onde Lanny e Yoongi moram, decidi trazer Yoongi até aqui, pois seu carro está no concerto. Observo Lannore chegar até o prédio. Já faz uma semana que sei de seu segredo com Yoongi, tento conversar com ela mas parece que Yoongi é o único que consegue se aproximar dela, até mesmo Jimin está sendo ignorado por ela. Yoongi me diz que é por que ela sabe de sua orientação e o considera como um irmão muito amado. 

Vejo Lannore ser agarrada pelo braço, por uma figura masculina muito bem conhecida infelizmente. Olho para Yoongi que está com os olhos brilhando, como se dissesse "Essa é a hora". Aceno com a cabeça consentido, essa é a hora de dar uma lição nesse filho da puta.


Notas Finais


O que acharam? Espero que tenham gostado.
Tentarei escrever a 2.0 durante esses dias aqui ><
Não esqueçam de comentarem o que acharam <3
Fuiz...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...