História Hold Me Tight - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Yuri!!! on Ice
Personagens Otabek Altin, Victor Nikiforov, Yuri Katsuki, Yuri Plisetsky
Tags Hentai, Yaoi, Yuri!! On Ice
Exibições 1.359
Palavras 1.171
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - Why did you choose me?


Fanfic / Fanfiction Hold Me Tight - Capítulo 7 - Why did you choose me?

- MAKKI, NÃO! - Tentei impedi-lo, mas foi tarde demais. O cachorro era uma máquina de destruição em massa.. Roupas, lençóis, até mesmo a própria tigela de ração ele foi capaz de destruir.

- O que foi dessa vez, Yuri?

- O-okasan! Etto.. S-sua.. calcinha..

- NAAAANIIIIIIII? (O quê?) - O grito dela ecoou pela casa. Eu só peguei o cachorro nos braços, pedi desculpa e corri com ele pro quarto do Viktor, me trancando. O Russo estava deitado, se apoiando sobre a cama com o cotovelo e a cabeça descansada sobre a palma da mão. Quando ele me viu, alguns de seus fios brancos escaparam da orelha e cobriram um de seus olhos. Por que sempre que o vejo sinto que o mundo fica em câmera lenta?

- O que você está lendo? - Perguntei enquanto soltava o cachorro e me deitava do seu lado, de frente pro mesmo.

- Prestuplênie i nakazánie.

- Espera, quê? - Ele deu um sorriso encantador antes de falar.

- Crime e Castigo. Rodion Românovitch é um jovem estudante que comete um assassinato e se vê perseguido por sua incapacidade de continuar sua vida após o delito.

- Parece.. profundo.

- E é.

- Ahn.. Precisamos conversar. - Ele ficou parado por um tempo, talvez tentando processar o que eu poderia dizer logo em seguida. Então se levantou, sentando sobre a cama e largando o livro na escrivaninha. Deu um suspiro e colocou a mão na cabeça por baixo da franja, como quem se deu por vencido.

- Ok, sinto muito. Eu não queria que você descobrisse dessa forma. Mas fique tranquilo, não é como se a gente fosse casar assim do nada. Isso tinha mais um valor significativo, pra eu não me preocupar com meu katsudon andando por aí e sendo cobiçado. 

- D-do que você está falando?

*Pausa dramática*

- Você não mexeu no pequeno pacote dentro da minha escrivaninha?

- NÃO!

- ..

-..

 Ok. Então eu acabei de estregar a surpresa. - Ele piscou, sinico, e eu pulei nos seus braços, o abraçando. 

- Vai devagar, tá? Meu coração é fraco. Uma emoção de cada vez. - Eu o apertava cada vez mais forte. Ele sorriu e me abraçou de volta.

- O que você queria me dizer, então?

- Ah, é. - Falei enquanto o soltava. - O Makki não para de destruir as coisas. As paredes estão todas arranhadas, os clientes notaram.  Acho que deveriamos.. - Engoli seco e desviei o olhar. - Não sei, talvez.. arranjar um lugar só pra nós? - Ele ficou surpreso. - G-gomen! Foi só uma ideia estranha que eu tive..

- Você gosta da Rússia, Yuri?

- Eu não pude aproveitar muito, já que quando fui só conseguia pensar na apresentação. Mas por q.. - Ele sorriu. Eu sabia o que aquilo queria dizer. As coisas deram errado por tanto tempo mas quando Viktor apareceu na minha vida, tudo de repente começou a dar certo.

- Eu amo a Rússia. - Eu encostei minha testa na dele e passeei minha mão pelo seu braço até chegar no seu pulso. Segurei o mesmo gentilmente, o levando até a minha boca e dando um beijo na mesma. O russo afastou os fios que caiam um pouco sobre os meus olhos.

- Temos que cortar esse cabelo, Yuri. - Ele começou a acariciar meu rosto e eu ia ficando vermelho sem perceber. Fechei meus olhos e fiz um biquinho esperando que ele me beijasse, então ele beijou. Foi invadindo minha boca devagar com sua lingua. Começou calmo e de repente já estávamos aflitos por mais. Ele tirou minha camisa, eu tirei a dele. Nossos corpos começaram a se tocar, suados. Nossos beijos ficavam cada vez mais desesperados, suas mãos passeavam pelas minhas costas e eu acariciava seu rosto. Comecei a abrir minha calça com uma só mão e ele me ajudou, a abrindo e deixando meu membro a mostra. Ele me tocou gentilmente, fazendo movimentos de vai e vem. Eu soltei um gemido baixo contra a sua boca e deixei ele me tocar por um tempo, me deixando duro.. Fiquei de joelhos na sua frente e abocanhei seu pescoço o fazendo gritar, enquanto tentava abrir sua calça.

- Yuri.. - Eu beijava, mordia e chupava o pescoço do russo. Quando enfim consegui abrir seu ziper, ele já estava botando minha roupa para baixo e me puxando contra si, me fazendo subir em seu colo. Eu envolvi minhas pernas ao redor do mesmo. Fiquei com vergonha no primeiro instante, mas percebi que já éramos intimos demais pra que eu pudess..

- Ahn.. Viktor.. - Ele começou a colocar os dedos molhados de saliva na minha entrada, me estimulando. Esquece, já estou com vergonha de novo. Acho que nunca ia me acostumar com isso! Ele sempre me deixava sem graça.. Durante todo o ato ele observava as minhas expressões. Eu gostava das expressões dele também. - Pode.. colocar.  Eu aguento. - Ele sorriu.

- You're so cute, Yuri. (Você é tão fofo). - O russo encaixou a cabeça do pau na minha entrada e eu estava mais relaxado do que da outra vez.

- Eu não quero machucar você. Se doer, pode me falar.

- Não.. Continue. Está gostoso. - Ele assentiu e enfiou um pouco mais fundo, me fazendo gemer. Suas mãos estavam na minha cintura controlando meus movimentos, minha entrada escorregava com facilidade mesmo com todo o seu tamanho. Segurei seu rosto e fiquei observando aqueles lindos olhos com uma aparência desesperada enquanto sentava sobre ele com cada vez mais vontade. Não me importava com a dor.. Só queria ele dentro de mim. Viktor era essa pessoa dificil de decifrar, apesar de não parecer ele mascara suas emoções o tempo todo. Mas nessas horas, ele simplesmente não conseguia fingir. Eu sentia o tesão percorrer meu corpo e sabia o quanto ele estava adorando aquilo. Nossos corpos suados se roçavam, eu tomei seu rosto em minhas mãos e o beijei. Ele envolveu os braços na minha cintura, me abraçando e correspondendo meu beijo. - Ahn.. Viktor..

- Yuri.. - Nós gemiamos juntos. Agora era ele quem espalhava beijos pelo meu pescoço. Ele escorregava os labios pela minha mandíbula e ombros, beijando alí também. Eu comecei a gozar e apertei minha intimidade contra ele, o fazendo gozar um pouco depois. Ele caiu na cama ofegante e eu caí por cima dele, apoiando minha cabeça no seu peito. Eu sabia que ele me amava.. Mas sempre fui uma pessoa sem confiança nenhuma em mim mesmo.  - Por que eu? Por  que você me escolheu? - Ele puxou um pouco de ar antes de falar.

- Quando eu te vi patinar minha dança, sem música nenhuma.. Eu sabia que você seria uma pessoa muito interessante. Devo dizer até que eu não esperava tanto.. Mas você me pegou de jeito. Não quero mais acordar e não ver você dormindo do meu lado, entende?  - Eu sorri. O russo começou a acariciar meus cabelos. - Foi você quem me escolheu, Yuri.


Notas Finais


Vocês podem tirar uma dúvida minha? Queria saber se vocês gostam de:
Sexo mais detalhado ou rápido. - esse do capítulo eu considerei rápido -
Sexo mais calmo, - como foi nesse capítulo - ou mais selvagem, puxando pro lado sadomasoquista?
Se não gostam muito dos lemons e preferem que eu fique só nos momentos fofos do casal, podem falar também.
Levo todas as opiniões como construtivas. Quero fazer uma fic que agrade maioria das leitorias. Um beijo da Moon <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...