História Hold Me Tight - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Comedia Romantica, Drama, Escolar Superior, Sexo
Exibições 99
Palavras 2.828
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Como eu disse... Fui inventar de editar a fic e acabei mudando ela toda 😂
Desculpe pra quem estava acompanhando a outra e estava gostando, eu achei q não estava mt boa e quis melhor. Espero que gostem dessa. Me falem o que acharem 😊

~Maah 🐼

Capítulo 1 - Um


Fanfic / Fanfiction Hold Me Tight - Capítulo 1 - Um



- Você ainda gosta dele? - Taehyung me perguntou. Ele não me encarava diretamente, olhava para frente, vendo a passagem da cidade à noite. Era realmente lindo ali em cima.

- No começo eu achei que sim.. que ainda poderia sentir alguma coisa por ele, mas depois eu pensei e.. acho que não sinto mais a mesma coisa. - quando terminei de falar ele me olhou, mas eu continuava a olhar pra frente.

- Como assim? - ele quis saber mais.

- Sabe quando você vê a pessoa que você gosta e seu coração acelera instantaneamente... Pois é, toda vida que eu o via meu coração acelerava.. mas agora, não é mais assim. - completei e ele parou de me encarar.

- Isso é bom! - ele disse e eu o encarei. - Eu achei que ele não combinava muito com você pra falar a verdade e... pelo que ele fez, ele não te merecia mesmo.

- Sério isso?! - perguntei e ri. Ele me olhou com um sorriso brincalhão no rosto. - Olha só... Kim Taehyung me dando conselhos sobre o amor, isso é novidade!

- É eu sempre fui legal... E lindo! - ele disse se gabando e eu tive que ri alto. De repente a roda gigante em qua a gente estava parou no alto, fazendo o nosso banco tremer. Ainda à poucos dias eu tinha medo de altura então... Não foi escolha minha me jogar assustada pra cima do Tae, só... aconteceu. O abracei como se fosse cair Dalí a qualquer momento e ele se assustou com minha reação. Ele ficou me olhando com os olhos arregalados enquanto eu olhava para baixo com os olhos cheios de medo. - S/N... A-Achei que não ti-tivesse mais medo de altura. - ele disse com a voz trêmula enquanto me segurava forte pela cintura.

- E N-Não tenho.. Foi só reflexo! - dei uma desculpa, mas minha cara de espanto dizia o contrário. Virei o rosto para encara-lo e fiquei cara a com ele, nossos rosto estavam muito perto agora, eu podia ver a cor castanha dos seus olhos brilhando de volta pra mim.

- En-Então... Sai de cima de mim... - ele disse me olhando com intensidade e senti ele apertar forte a minha cintura. Agora ele dívida o olhar entre meu olhos e minha boca e isso me deixava meio inquieta.

- Vo-você tem que me soltar primeiro... - eu disse com a voz baixa e ele me puxou para mais parto ainda, selando nossos lábios em um beijo calmo.. Tae tirou uma das mãos da minha cintura e a colocou na minha nuca, para aprofundar ainda mais o beijo pedindo passagem com a língua logo em seguida.
Era uma pouco inacreditável pra mim que a gente ia acabar assim.. O menino que a dias atrás eu odiava agora está me beijando apaixonadamente e eu estou gostando... gostando muito. Ele nunca havia me beijado desse jeito antes.
Com um movimento rápido ele me colocou em seu colo para diminuir a nossa distância que ainda parecia insuportável. E depois quando nem eu nem ele tínhamos mais ar para continuar, nos separamos.
Tae ficou me olhando enquanto segurava minha coxa com uma mão e meu rosto com a outra. A irradiação que passava do toque dele pra minha pele era impressionante... Eu já tinha sentido isso antes, mas estava mais forte.
De repente a roda gigante começou a andar de novo fazendo nosso banco ir pra frente e pra trás e eu agarrar forte no pescoço dele o abraçando. Ele riu e me apertou forte.

- Calma... Eu estou aqui! - ele disse com a voz rouca sobre meu peito, afundando a cabeça ali e fechando os olhos. - Seu coração tá batendo rápido... - ele comentou não se movendo.

- Fo-Foi o susto.. - eu disse com a voz baixa e ele soltou uma risadinha. Senti meu rosto pegando fogo, enquanto ainda estávamos naquela posição meio íntima demais... - Ta-Tae, me solta..

- Não! - ele disse me apertando mais ainda contra seu corpo e afundando a cabeça ainda mais nos meus seios.

- Vo-você tá se aproveitando di-disso, pervertido! - eu disse tentando me soltar do abraço dele, mas não tive êxito.

- Talvez... - ele concordou e riu me abraçando mais ainda. - Vamos ficar assim um pouco mais, esta frio... - desisti de me afastar dele. Por mais que eu saiba que era só uma desculpa dele, a roda gigante ainda balançava e eu não estava bem com aquilo, então resolvi ficar ali... Se eu caísse de lá não ia morrer sozinha, Tae ia comigo... De um jeito ou de outro, eu me sentia segura naquele abraço.

~DIAS ANTES~

Estava me aprontando pra ir em uma festa... A qual eu estava sendo obrigada a ir. Tinha me mudado para Seul a três dias e estava morando com uma amiga que tinha morado comigo no Brasil... História é complica. Só aconteceu da gente fazer o mesmo curso e acabar ficando bem amigas. Quando cheguei em Seul, ela disse que ia me apresentar a cidade e me levar em festas da faculdade, onde eu iria conhecer algum cara e me casar com ele.

- Ai para de reclamar.. você vai adorar! Vai ter um monte de gatinhos da faculdade lá e você precisa conhecer gente nova também! - Park Ha Hoo ou só Park como eu gosto de chama-la disse enquanto terminava de se maquiar.

- Eu já sei.. Não se preocupe, eu vou me divertir! - disse não muito convincente disso. Eu já tinha ido em festas antes mas, nenhuma que eu saísse sóbria e me lembrasse do que tinha feito no outro dia, por isso, agora era mais perigoso porque além de eu não conhecer a cidade, Park não era uma companhia que eu tinha e... Não me sentia segura sobre isso.

- E também tenho que te apresentar meu irmão e os amigos dele... Sabe, eles viram uma foto sua e, bem... Ficaram interessados em te conhecer! - ela disse num tom malicioso.

- Hmrm... - disse não acreditando muito nisso.

- Ah, como você é chata! Vem, vamos! - ela disse me puxando para fora do apartamento.
Saímos do apartamento e fomos para outro apartamento... Que irônico.

- Pensei que a festa fosse numa boate. - disse saindo do carro.

- Tem uma boate lá dentro! - Park disse animada. Dava pra ouvir a música lá de baixo.
Subimos até o último andar e Park bateu na porta. Um menino lindo com cabelo vermelho abriu e ficou nos encarando. Ele se parecia com a Park, muito até...

- Uau, essa é sua amiga? - ele perguntou me olhando de cima a baixo.

- É, S/N esse é meu irmão Jimin, Jimin essa é a S/N! - ela nos apresentou e eu sorri fraco pro menino. Que estendeu a mão para que eu à segurasse, assim eu fiz e ele levou ela até a boca deixando um beijo molhado e quente ali.

- Muito prazer, My lady! - ele disse num tom rouco e eu sorri. - Venham, entrem... -
E assim nos entramos na casa, que estava cheia de gente.

- Você não me disse que a festa era do seu irmão! - eu disse perto do ouvido de Park que a mesma já estava com dois copos de vodca na mão. "De onde ela tirou isso?"

- Eu devo ter comentado e você se esquecido, toma! - ela me entregou um dos copos. - Vamos até eles!
Fomos até onde o irmão de Park estava. Só que havia outros lá também. Percebi que quando passava muitos caras ficaram olhando... Deve ser efeito do meu vestido super curto e colocado que Park me obrigou a usar.
Quando chegamos perto deles, Jimin sorriu e me puxou pelo braço, como se já tivéssemos intimidade demais pra isso.

- Pessoal essa é a S/N, aquela amiga da Hoo que eu disse pra vocês... - Jimin disse me apresentando e os meninos sorriram ao me ver.

- Ah... A famosa S/N, estou encantado! - um dos meninos veio até mim e me abraçou. Eu retribui e sorri meio tímida. Não entendi o porquê do "famosa"

- Como assim famosa? - perguntei me dirigindo a Park que estava conversando com um dos meninos.

- Antes de você chegar a Hoo ficou falando de você pra gente toda animada! - o menino que me abraçou disse. - Ah e, a propósito... Eu me chamo Namjoon!

- Prazer, Namjoon! - falei sorrindo.

- Eu não falei animada... Só disse que ia ter uma nova colega de quarto e que ela era gostosa! - Park disse se metendo na nossa frente. Olhei cerrado pra ela.

- Sei... É bem sua cara mesmo! - falei rindo da cara dela de bêbada.

- Então, como vocês se conheceram? - Jimin perguntou pra puxar assunto.

- Dividimos o mesmo ponto lá no Brasil! - Park disse séria e eu arregalei os olhos. Os meninos riram.

- Ah, então se conheceram quando a Hoo foi pro Brasil... - Jimin disse encaixando os fatos.

- Foi isso aí! - falei tomando minha vodca.

- Então você é brasileira? - um dos meninos que eu não tinha sido apresentada ainda, me perguntou surpreso, como se eu fosse um animal exótico.

- Sou! - falei meio sem graça. Eles olharam admirados para mim.

- Que legal... E seu coreano é muito bom! - o menino que havia me perguntado disse admirado, me deixando meio sem graça.

- Tudo bem, parem com isso. Estão assustando ela! - um dos meninos veio e passou a mão pelo meu ombro. - E aí S/N, meu nome é Hoseok... Mas pode chamar de Hope! - o menino disse piscando pra mim. - E esse mal educado aqui é o Jungkook.

- Hehehe... Oi! - o menino que havia me perguntado se eu era Brasileira disse meio tímido agora.

- Parece que você é popular agora! - Park cochichou no meu ouvido e eu ri. - Vamos dançar?

- Ainda não estou bêbada o suficiente! - disse rindo e ela me puxou para o meu da pista. Onde eu comecei a me mexer sem muita vontade.
Três vodcas depois eu já estava animada e dançando mais feliz. Park já estava atracada no pescoço de um menino que não me era estranho... Eu não conseguia lembrar quem era por efeito da vodca, mas que eu conhecia, eu conhecia!
Eu dançava com o Hope.. incrível como ele é animado e dança bem.

- Você tá bêbada? - ele gritou no meu ouvido. Por causa do barulho da música não dava pra ouvir nada.

- Quê? Ainda não... - eu disse voltando a dançar e Hope riu. - Tenho que fazer xixi! - eu disse saindo daquele aperto. Hope me seguiu, ele estava segurando no meu braço quando alguém barrou na gente derramando vodca no meu vestido, e me fazendo cair no chão.

- Olha por onde anda cara! - Hope falou me ajudando a levantar.

- Desculpa, você tá legal? - o menino perguntou. Ele estava bêbado, dava pra vê pela expressão dele e o fato de que ele estava balançando pra lá e para cá.

- Ahrg... Deixa pra lá! - disse não dando muita importância.

- Eu vou pegar alguma coisa pra você se secar, fica aqui! - Hope disse saindo logo em seguida. Olhei pro menino que ainda me encarava meio grogue e resolvi que queria sair Dalí. Andei ignorando o fato de que ele estava me seguindo.
Quando cheguei em uma varanda. Estava menos barulhento lá e havia um ventinho que poderia secar meu vestido. Mas fiquei bem longe da sacada.

- Aqui é legal... - o bêbado falou indo se encostar no parapeito.

- Ei Ei Ei, sai daí! - eu disse preocupada porque ele estava muito perto. - Vai acabar caindo...

- Não seja tonta, porque eu iria cair se tem um parapeito?

- Vendo o seu estado você não esta muio sóbrio para ficar perto de parapeitos.

- ... Você é engraçada! - ele disse e começou a ri. Que ótimo, agora eu sou comediante para bêbados. - Sinto muito ter estragado seu vestido bonito!

- Não tem problema!

- Mas se você quiser eu posso tirar ele pra você... - ele disse chegando mais perto de mim.

- Ah... Não à necessidade, obrigado! - falei indo para mais longe dele.

- Mas se você ficar com ele molhado vai acabar pegando um resfriado... - e cada vez que ele falava ele se aproximava mais.

- Realmente não precisa se preocupar, sério... - Bati com as costas em alguma coisa me fazendo parar. O menino continuava a vir pra perto de mim e isso estava me assustando.

- Seria uma pena se você ficasse doente por minha culpa! - ele disse parando na minha frente e colocando o braço na parede impedindo que eu saísse.

- O q-que você quer? - perguntei tentando não parecer estar nervosa mas havia medo na minha voz.

- Não vou machucar você, moça... - ele disse se aproximando cada vez mais do meu rosto, Mas franziu o senho de repente. - Você também ta sentindo essa eletricidade?

- Só estou sentindo o seu bafo de uísque! - disse séria e ele riu.

- Ah, como você é cruel... Isso não é nada legal. Você também não está cheirando bem e eu não disse nada...

- Como é que é? - perguntei indignada.

- Quantas garrafas de vodca você tomou? Está cheirando a álcool... - ele disse se afastando de mim. Eu ri forçadamente.

- Não que eu queira discutir sobre isso com você mas, não foi eu que tomou garrafas aqui... - disse cruzando os braços o menino me olhou sem ânimo.

- Retiro o que eu disse... você não é engraçada!

- Pode me deixar sozinha agora?! Obrigada! - falei me virando para o outro lado, bem longe do parapeito.

- A casa não é sua pelo que eu saiba... E, Você não pode me expulsar daqui! - ele disse indo de novo para o parapeito.
Isso já estava me dando nos nervos... E se ele pular?! Ah meu deus.

- Ta bom, então fica aqui... Mas sai de perto do parapeito! - disse ficando nervosa.

- Porque?

- A gente ta no último andar, é muito alto e se você cair pode...

- Morrer? - ele disse se pendurando pelos braços nele. Eu dei um passo pra frente depois voltei receosa.

- Sai daí por favor...

- Deixa de ser tonta, eu não vou cair! - ele disse rindo. - Olha, tá vendo... - então ele se sentou em cima.
Eu arregalei os olhos.

- Ah meu deus, eu v-vou chamar alguém...

- Pra que? Deixa de ser boba e vem sentar aqui comigo... - ele disse estendendo a mão para mim. Eu ri alto.

- Mas nem morta!

- Vamos... Eu não vou te deixar cair.

- Não vai?

- Hum... É, talvez.. Vem logo! - ele insistia com a mão levantada na minha direção.

- Você pode ficar chocado mas, eu não confio em você! - disse cruzando os braços.

- Como você é sem graça! - ele disse finalmente descendo de lá. Soltei um suspiro forte que ele percebeu e riu. - Você... Ficou preocupada comigo?

- O que? Vai sonhando! - falei rindo e me virando para voltar pra festa. Mas ele me puxou pelo braço e me levou para perto do parapeito.
Eu fiquei imóvel. Era muito alto.
Eu olhava com medo para baixo. Até que meu olhos começaram a lacrimejar.

- Ei... Porque você tá... - o menino começou falando mas parou quando eu o abracei do nada. Eu tremia de medo, enquanto soltava grunhidos abafados.

- M-Me t-tira daqui... - eu disse com a voz trêmula abraçando mais ainda ele.

- Calma... - ele disse passando os braços pelo meu corpo e me puxando para longe dali. Quando ele me soltou eu arfava forte e ele me olhava preocupado. Meus olhos ainda estavam lacrimejando. - Me... Me des-desculpa moça... - ele disse num tom fraco.
Eu o olhei com raiva e o empurrei forte.
Sai andando meio atordoada no meio da multidão quando bati em alguém. Era Hope.

- S/N? Eu tava te procurando... - ele começou falando quando olhou direito pro meu rosto. - O que aconteceu?

- Me tira daqui Hope, por favor! - eu não precisei pedir duas vezes, ele segurou na minha mão e me levou para longe dali. Passamos no meio de muita gente, mas não consegui avistar a Park naquela multidão. Só avistei aquele garoto de novo, ele parecia preocupado e procurava alguma coisa. Quando os olhos deles avistaram os meus ele gritou um "Moça, espera!" E foi o suficiente para que segurasse mais forte no braço de Hope e o arrastasse dali até o elevador. Por sorte o menino não nos alcançou.




🌼🌼🌼🌼🌼🌼🌼🌼🌼🌼🌼🌼🌼🌼
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...