História Hold Me Tight - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Comedia Romantica, Drama, Escolar Superior, Sexo
Exibições 33
Palavras 2.179
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 12 - Doze


Fanfic / Fanfiction Hold Me Tight - Capítulo 12 - Doze




- PARA! ME SOLTA! - eu gritava enquanto tentava me segurar em uma árvore. Taehyung me puxava pela cintura e estava fazendo muito esforço pela cara de cansaço que estava fazendo.

- ANDA LOGO S/N... - ele gritou de volta com os dentes cerrados. E finalmente quando meus dedos já estavam doloridos de me segurar, ele me soltou arfando. - Como você... Tem tanta força? - ele peguntou rindo.
Eu me ajeitei. Ele tinha amassado todo meu vestido, desgraçado.

- Que ótimo, acabou... - falei suspirando forte. - Vamos embora, entra no carro!

- De jeito nenhum... Eu disse que seu medo de altura ia acabar hoje, e vou comprir a minha promessa. - ele falou decidido.

- Você não prometeu nada pra mim, então... Não é tão válido assim. - falei sorrindo óbvia demais.

- S/N, eu te prometo que não saiu daqui até te colocar em cima daquela torre! - ele falou como se estivesse se confessando olhando pro nada. A expressão dele ficou engraçada e eu ri. - O que foi?

- Você é muito sem noção... Porque está fazendo isso? - perguntei rindo e ele ficou sério por um momento.

- Quando você começou a ter medo de altura? - ele perguntou sério. Eu dei de ombros.

- Desde que eu era criança, quando meu pai morreu... - falei e minha expressão mudou para pensativa.

- De que ele morreu? - Taehyung continuava a me perguntar sério.

- Ele era policial... Foi morto quando saiu pra fazer uma varredura em um hospital, antigo. Havia muitos bandidos escondidos lá, e ele acabou sendo baleado por um. - falei sem muita emoção, Taehyung me olhava estranho. - Porque você quer saber disso?

- Pe-Pensei que seu poderia ter relação com isso... - ele disse num tom fraco. - Sinto muito pelo seu pai...

- Tudo bem, foi a muito tempo! Eu não me lembro mais dele direito... - falei dando de ombros. Aquela conversa tava me deixando pra baixo e eu não sabia onde ele queria chegar. E porque eu estava contando tudo isso a ele? Era estranho... Eu sentia que podia contar qualquer coisa pra ele.

- E sua mãe? - ele peguntou ainda mais curioso. Eu fechei a cara.

- Não conheço minha mãe. - falei baixo me virando mas ele segurou no meu braço.

- Desculpa, eu não pergunto mais. - ele disse e me soltou. - Você não pode se esforçar? Talvez se lembre porque tem medo de altu...

- Eu sei porque Eu tenho medo, Taehyung. - o interrompi e ele me olhou meio triste. - Não precisava você ter perguntado sobre a minha família, era só ter ido direto ao ponto.

- Desculpa... - ele falou abaixando a cabeça. - É que eu achei que tinha a ver e... Também serviu pra eu te conhecer melhor.

- E agora você tem pena de mim também? - Perguntei meio grosseira e ele se espantou. Não precisava ele me dizer, eu via nos olhos dele que sim. Olhei pro outro lado. - Vamos embora! - falei andando em direção ao carro.

- Não! - ele falou firme e eu me virei para encara-lo.

- Taehyung, por favor... Eu não vou subir nessa porcaria de torre caindo aos pedaços! - falei cruzando os braços. Ele riu e se aproximou de mim.

- Eu não tenho pena de você... - ele disse sorrindo fraco e me olhando fundo nos olhos. - Agora eu sinto mais vontade ainda de acabar com todos os teus medos... Porque eu sei o quanto você foi forte a sua vida toda... Então seja agora... - ele estendeu a mão pra mim eu a olhei meio duvidosa. - Seja forte por mais cinco minutos, S/N... E eu te prometo, que te deixo em paz! - não sei porque meus olhos se encheram de lágrimas e não sei mais ainda onde eu tava com a cabeça quando segurei na mão dele. Ele foi me levandando até a entrada da torre onde eu travei bem na porta.

- Isso é ridículo... - falei suspirando olhando pra baixo. Taehyung riu.

- Fracamente... Como você veio de avião até a Coréia?

- Eu vim dopada a viagem inteira com remédios pra dormir. - falei e ele riu mais ainda. - Taehyung e-eu...

- S/N, confia em mim! Eu não vou te deixar cair... - ele disse apertando de leve a minha mão e me puxando para perto dele, colocando nossos corpos. - Prometo que se você cair... Eu caiu junto. - ele disse com divertimento nos olhos e eu ri.

- Você é mesmo idiota né?! - falei com um sorriso fraco. Taehyung passou a mão pelo rosto acariciando.

- Eu vou te ajudar, prometo! Você não tá sozinha! - ele disse com tanta sinceridade, que a lágrima que eu estava segurando caiu, em cima do dedo dele, que o mesmo limpou o resto do meu rosto sorrindo doce. Meu coração deu um nó... Literalmente parecia que alguém tinha apertado ele, respirei fundo e confirmei com a cabeça. Taehyung sorriu e me puxou para dentro da torre, onde nós subimos escadas por escadas. Eu ainda tinha muitas dúvidas... E não sabia se estava pronta pra me livrar delas.
Quando chegamos no último degrau eu apertei forte a mão dele, ele passou um dos braços pelo meu ombro e o outro ele segurou em mim. Meus olhos estavam fechados, se eu não visse, não iria sentir medo.
Senti ele me levar até o final da torre e parou quando chegou a berada.

- Pode abrir os olhos agora... - ele disse perto do meu rosto e eu neguei com a cabeça, ouvi ele rir do meu lado e se aproximar mais ainda. - Se você não abrir eu vou te beijar...

- Isso seria melhor do que ter medo! - falei e ele riu mais ainda.

- S/N, se você quer que eu te beije é só pedir... Não precisa inventar desculpas. - ele disse convencido. Eu ri.

- Você é muito convencido mesmo, quem disse que eu quero te beijar?! - falei me fazendo de difícil. Então me toque que tinha aberto os olhos... Mas eu olhava diretamente pro Taehyung e não pra baixo. Ele sorriu e olhou pra baixo, como se mandasse eu olhar também.
Eu suspirei, ele não iria me deixar sair dali se eu não olhasse então dei uma espiadinha... Olhei só com um olho... Era muito alto. Depois abri o outro e vi que era mais alto ainda. Taehyung me apertou mais forte e isso fez com que eu não desmoronasse.
O vento que vinha pela noite era forte e balançava meus cabelos, enquanto eu olhava fixamente para o final daquela imensa torre. A mata só estava sendo iluminada pela luz da lua e confesso que era uma visão linda.

- Ta vendo? Não morreu... - Taehyung brincou rindo e eu tive que ri também. Como eu não estava calma com aquilo? Eu estava em cima de uma torre de 70 anos caindo aos pedaços com um garoto que conheci a dias atrás... E que por incrível que pareça, eu confiava nele. Confiava que ele não ia me deixar cair... Até porque a gente estava abraçados e se eu caísse ia levar ele junto.

- Ér... - suspirei sorri. - É lindo...

- Você é linda! - Taehyung disse e eu o encarei. Seus olhos estavam brilhando, e ele tinha um sorriso lindo no rosto.

- Você é lindo... - falei e a expressão dele mudou para surpresa. - Eu sou maravilhosa! - completei rindo e ele riu também.

- Não acredito... - ele disse colocando a mão no rosto como se estivesse indignado. - E eu aqui achando que você poderia ser legal pelo menos uma vez...

- Ah, eu sempre sou legal. - falei me gabando.

- E agora não tem mais medo de altura... - ele disse sorrindo vitorioso. - Graças a mim, de nada!

- Quem disse que eu não tenho mais medo? - falei me soltando dele e cruzando os braços.

- Você ficou olhando uns quinze minutos pra baixo.. seu medo já acabou! - ele disse convencido.

- Nossa, quinze minutos? - falei surpresa. - Na minha cabeça é bem menos...

- Mulheres não tem noção de tempo, por isso você se atrasou quando eu disse claramente que iria te pegar cedo, então... - ele disse dando de ombros e eu ri, dei um tapinha leve no ombro dele. E voltei a olhar pra mata e pra baixo... "Não acredito que ele me forçou a isso!" Era em tudo que eu pensava enquanto sorria pro nada.

- Obrigada! - falei olhando pra frente não encarando ele. Vi pela visão periférica que Taehyung me olhava, então achei que fosse o momento pra contar pra ele. - Foi na noite em que meu pai saiu pra trabalhar, eu tinha uns cinco anos... Antes de ir Ele prometeu que ia me levar em um parque de diversões, e lá tinha uma roda gigante muito alta... Então ele disse, que só as meninas mais corajosas iam naquela roda... E eu pensei "sou corajosa então Tenho que ir"... Então eu fui... Mas ele não foi comigo, e prometeu ficar me esperando lá em baixo... E quando eu tava lá em cima sozinha, eu olhei pra baixo, mas ele havia sumido... Eu procurava em todos os cantos mas não conseguia ver ele de novo... Então a roda gigante começou a balançar... E eu fiquei com medo, comecei a chorar... Eu chamava por ele, mas ele não vinha... Então depois que desci, e procurei por ele, vi que realmente ele não estava mais lá. Foi o dia em que ele morreu... Depois desse dia, eu comecei a apresentar sintomas de pânico de altura... - quando terminar de falar, ele ficou em silêncio. Eu não olhei pra ele, se não poderia ver o que não queria.

- Então... Quem te levou pra casa? - depois de algum tempo ele perguntou.

- Uns amigos policias que trabalhavam com ele, me levaram pra casa da minha tia. No dia seguinte esses mesmo amigos foram me dizer que ele havia morrido. - falei sem ânimo.

- E você se lembra de tudo isso?

- É... É uma lembrança que eu não consigo esquecer, por mais que eu queira... Acho que é porque é a última que eu tenho com o meu pai né?! - perguntei olhando pra ele. Então me assutei. Tae estava com os olhos cheios de lágrimas me olhando triste. Aquilo partiu meu coração. - Ta-Tae.. Porque... - ele não deixou eu terminar e me puxou para um abraço, no começo eu estranhei e pensei em empurra-lo... Mas depois eu me senti confortável... Como se aquele fosse meu lugar de calma.

- Você entende agora que eu não vou te deixar nunca mais não é?! - ele disse com uma voz rouca. E eu ri.

- Eu tinha medo que isso acontecesse... - falei suspirando e ele nos separou.

- Porque? - ele peguntou não entendo

- Você vai encher meu saco pra sempre agora?! - falei sorrindo pra vê se melhorava aquele clima, por sorte ele sorriu também.

- Exatamente! Você não vai mais se livrar de mim... - ele disse com firmeza. - Nem que você me expulse, eu não vou sair!

- Hum... - murmurei fazendo careta e ele riu quadrado.

- Acho que perdemos a festa.. - ele disse com um sorriso brincalhão.

- Tudo bem, não era importante... - falei dando de ombros.

- Ta dizendo que eu era mais importante do que a festa? - ele permitiu se inclinando pra frente.

- O que? Quando eu disse isso? Só quis dizer que não faz diferença na minha vida perder uma festa... Eu posso ir em outras. - falei não dando importância pra cara de alegre que ele fez.

- Podemos fazer uma festa particular na minha casa... O que acha? - ele disse num tom malicioso eu o olhei cerrado.

- Não sei se é uma boa ideia...

- Claro que é uma boa ideia... - Taehyung falou me olhando malicioso.

- Ou, podemos ir pro meu apartamento ver filme?! O que é mais seguro pra mim. - sugeri, mas foi uma ordem do que um pedido.

- Tanto faz em qual casa seja, por tanto que aconteça... - ele disse dando de ombros passando a mão pela minha cintura e colando nossos corpos.

- Ahr... Como você é tarado! - falei revirando os olhos, olhando ele de baixo.

- Talvez um pouquinho... - ele disse fazendo de santo. - Vamos? - ele perguntou me soltando e colocando o braço pra eu segurar. Segurei e sorri com a cara de galã que ele fez. Descemos as escadas do mesmo jeito que subimos, Taehyung me puxando e eu hora batia nele por ter feito alguma gracinha, ora ficava com medo porque a torre era velha e poderia Acabar caindo a qualquer momento.
Nunca imaginei que ele fosse fazer isso... Ainda não entendi Porque ele se importa tanto.

🌼🌼🌼🌼🌼🌼🌼🌼🌼🌼🌼🌼🌼🌼
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...