História Hold Me Tight - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Comedia Romantica, Drama, Escolar Superior, Sexo
Exibições 55
Palavras 1.243
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Quatro


Fanfic / Fanfiction Hold Me Tight - Capítulo 4 - Quatro


POV S/N

Voltei pra sala pisando com raiva, quando vi que Park estava dormindo na cadeirinha enquanto professor falava sozinho na frente da sala, que também estava dormindo.
Fui em direção dela, peguei o livro mais grosso que tinha na minha bolsa e bati forte em cima da mesa dela, fazendo ela dar um pulo assustada e o resto da sala também.

- AI QUE SUSTO! - ela disse com raiva. - O que você ta fazendo?

- Que tal você ter me contado sobre essas chaves que são trocadas em? - eu disse meio alterada enquanto me sentava do lado dela.

- Ah, isso... Eu não podia contar, é uma iniciação. Todo mundo teve que passar por isso! - ela disse abaixando o tom de voz percebendo que o professor olhava furioso pra gente. - Porque você tá com raiva?

- Porque? Um menino escroto apareceu dizendo que eu tinha que dar minha chave pra ele e ainda por cima fez um dos professores acreditar que nós namorávamos! - eu disse rápido demais. Park piscou algumas vezes pra mim.

- Então... Você já encontrou sua outra metade? - ela peguntou meio lesada.

- AI QUE MERDA DE OUTRA METADE É ESSA? - eu acabei gritando fazendo todo mundo olhar pra mim e pra Park, incluindo o professor.

- Algum problema senhorita? - ele peguntou meio raivoso.

- Ah.. Não senhor! - eu disse meio envergonhada. Perder a casa e gritar em situações inconvenientes é o meu forte.

- Se tiver mais algum problema, pode resolver ele lá fora! - ele disse curto e frio. Eu sorri fraco pra ele.

- Claro, senhor! - falei me ajeitando na cadeira e sorrindo grande pra ele, que fechou a cara e voltou a escrever no quadro.
Olhei pra Park e ela estava com a mão na boca e os olhos arregalados prendendo o riso.
O resto da aula foi cansativa. Toda vida que eu olhava pra Park ela estava rindo e como se fosse contagioso eu também ria.

(...)

- NÃO ACREDITO QUE VOCÊ FEZ ISSO! - Park disse quando saímos da sala. Ela ainda ria estericamente.

- Da pra você parar, eu não aguento mais ri.. minha barriga ta doendo! - eu disse dando risos fracos com a mão na barriga.

- E a cara dele quando você gritou "MAS QUE PORRA É ESSA DE OUTRA METADE?" - ela disse imitando minha cara de raiva e voltando a ri.

- Não foi bem assim que eu disse... Mas falando nisso, você ainda não me explicou, não é?! - falei parando e cruzando os braços.

- Tá bom, vem... - ela pegou no meu braço me puxando pela faculdade. Chegamos em uma parte meio deserta, não havia um pé de pessoa ali.

- Que lugar é esse? - eu perguntei meio receosa.

- É a biblioteca! - ela disse dando de ombros. E eu sorri fraco. "Claro que é..." - Vem, senta aqui!

- Porque me trouxe aqui? - perguntei me sentando no chão junto com ela.

- Pra te falar sobre a iniciação... De quem era o armário que você tinha a chave? - ela peguntou.

- A chave não abriu o armário... Mas era de um menino chamado Kim Taehyung! - eu disse e Park fez cara de pensativa.

- A chave não abriu porque ela não é sua... É dele! Como eu disse eles sempre trocam as etiquetas.. Provavelmente o seu armário deve ser o 200 ou 202, são sempre vizinhos! - Park explicou.

- Tá e, sobre ele, você conhece?

- Hum... Kim Taehyung... AH JÁ SEI! - ele disse parecendo lembrar de alguma coisa. - Não, não... Não conheço! - ela mudou e deu de ombros.

- De grande ajuda você né... - falei irônica.

- Mas me fala, o que ele te disse?

(...)

Depois de contar a história toda pra Park, resolvi que pra ela junta os fatos ela teria que saber sobre a festa também então, eu contei tudo. E ela ouviu cada detalhe ficando cade vez mais curiosa.

- Então, foi isso! - disse terminando de falar. Park ficou me encarando por alguns segundos.

- Esse menino... Como ele é? - ela peguntou. Dei de ombros.

- Alto, forte, cabelos castanhos, olhos castanhos.. A pele dele é um pouco morena e... Hum, sorriso quadrado... - falei viajando olhando pro nada. Quando olhei de novo pra Park ela me olhava com uma cara suspeita. - Que foi?

- Ele deve ter causado uma forte impressão em você né? - ela disse sorrindo maliciosa.

- O que? De jeito nenhum... Ele é totalmente a última pessoa do universo que eu quero me envolver! Vai, me diz como eu me livro dessa iniciação! - eu disse impaciente.

- Sinto muito, S/N... Mas não tem como se livrar a iniciação! - Park disse meio receosa.

- Co-Como assim? Tem que haver um jeito eu não quero participar disso! - eu disse cruzando os braços.

- Ah deixa de ser chata, é só uma brincadeira! Cadê sua chave? - ela peguntou empolgada.

- Eu não quero abrir essa chave!

- S/N, você vai mesmo ficar nessa? É só uma brincadeira nunca saiu nada sério demais disso. - ela disse tentando me convencer.

- Sério? - perguntei e ela confirmou com a cabeça. - Então, o que deu na sua chave?

- Ahrg, nem me lembre desse momento trágico na minha vida... Eu tive que pular na piscina com um menino que nunca tinha visto no mundo!

- Ah, a sua não foi tão ruim... - eu disse indo pegar a minha chave.

- A gente teve que fazer isso pelados! - ela disse e eu Parei aonde estava arregalando os olhos.

- O QUE? - perguntei assustada. - EU NUNCA VOU ABRIR ESSA PORRA! - eu disse nervosa me levantando enquanto Park ria.

- Deixa de ser trouxa... A sua não pode ser pior do que a minha! - Park disse tentando me acalmar.

- Não interessa.. eu vou queimar essa etiqueta! - falei convencida.

- O que? S/N, você ficou louca? - Park peguntou se levantando.

- Porque não posso, é minha não é?! - falei procurando a chave dentro da bolsa.

- Não faz isso... Olha, a frase dele é só "faça dela" o que pode sair de mal disso? - Park peguntou cruzando os braços.

- Faça dela sua escrava. Faça dela sua burra de carga. Faça dela sua prostituta. Faça dela...

- TA BOM! - Park gritou impaciente me interrompendo. - Se você vai mesmo fazer isso então olhe logo essa frase, não vai fazer diferença mesmo.

- Eu não quero olhar! - disse firmemente. Park revirou os olhos.

- Tudo bem então, não olha... Como você é sem graça! - Park disse saindo da biblioteca e eu segui.

- Não me trate assim, você sabe que eu não consigo mais fazer essas coisas.. - eu disse em um tom triste. Park me olhou de lado e me abraçou.

- Eu sei... Você era mais divertida antes! - ela disse me fazendo ri. - Ahr... Que saudade da S/N delinquente... Onde será que ela tá?

- Ouvi dizer que morreu... - eu disse e ela riu.

- É, você matou ela! - ela rebateu me fazendo fechar a cara. - Vem, vamos comer assassina... - então de novo ela me puxou pela faculdade e nós duas passamos rindo por várias pessoas que nos olhavam estranho.



🌼🌼🌼🌼🌼🌼🌼🌼🌼🌼🌼🌼🌼🌼
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...