História Hold on. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Kuroko no Basuke
Personagens Akashi Seijuro, Aomine Daiki, Kagami Taiga, Kise Ryouta, Kuroko Tetsuya, Midorima Shintarou, Murasakibara Atsushi, Takao Kazunari
Tags Aokise, Kagakuro, Midotaka, Muraaka
Visualizações 209
Palavras 1.154
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpe os erros e boa leitura..

Capítulo 2 - Brincadeira de adultos.


Fanfic / Fanfiction Hold on. - Capítulo 2 - Brincadeira de adultos.

-"Murasakibara atsushi, compareça a diretoria"- anuncia o auto falante.

 

 

 --Eu não fiz nada.- resmungo me levanto e indo até a maldita secretaria.

 


Ao chegar la dou duas batidas na porta antes de entrar.

 


 --Oque foi?- pergunto entediado.

 

 

 --Tem uma pessoa querendo falar com você na sala de espera.- avisa o Direitor.

 

 

Vou até a sala de espera encontrando Aka-Chin sentando me esperando.

 


--Oque você ta fazendo aqui?- pergunto curioso.

 

 

 --Eu senti sua falta e vim te ver.- diz ele se levantando.

 

 

--Aka-Chin, qual é o real motivo de você estar aqui?- pergunto suspirando fundo.

 

 

 --Eu preciso da sua ajuda agora.- diz ele após um tempo em silêncio.

 

 


 --Agora? Não tem como eu sair da escola.- aviso passando a mão sobre os meus cabelos.

 


 --Oh merda...Não faz isso.- diz ele mordendo seus lábios enquanto me fitava.

 

 

--Isso oque?- pergunto confuso.

 


--Você faz de proposito né? Você meche nos seus cabelos assim, só por que sabe que me excita.- me acusa ele.

 


--Que isso aka-Chin.- respondo passando a mão sobre eles por querer.

 


 Ele vai até a porta a tranca e tira a chave me deixando confuso, logo ele vai até as janelas e fecha todas as cutinas.

 

 

--Oque você ta pensando em fazer Aka-Chin?- pergunto vendo ele parar em minha frente.

 


 --Vamos fazer aqui.- diz ele.

 

 

 --Oque exatamente?- pergunto.

 

 

--Você disse, que sempre que eu pensasse em fazer uma loucura, era para correr até você, então aqui estou eu.- diz ele me fitando.

 


 --Entendi.- resmungo me rendendo.

 

 

--Então?- pergunta ele arqueando uma sobrancelha.

 

 

--Tira a roupa.- ordeno indo até uma gaveta e pegando de la um rolo de fita.

 

 

 Volto minha atenção para ele que ainda continuava vestido.

 

 

 --Ta com problema na audição Akashi? eu mandei você tirar a roupa.- digo me aproximando.

 

 

 --Mais para que exatamente?- pergunta ele confuso.

 

 

 
Dou um tapa em seu rosto que escoa pela sala.

 

 


 --Quando eu mandar, não pergunte apenas obedeça.- aviso sério, ele apenas assenti.

 

 


Vejo ele tirar seu casaco, sua camisa seus sapatos, meia e desabotoando o sinto de sua calça.

 

 


Pego seu sinto, mantendo ele em minha mão, enquanto continuava a olhar ele a tirar o restante de sua roupa, ficando completamente nu em minha frente.

 

 


 --Você tem o corpo bem sarado, isso será bem interessante.-Sibilo analisando seu corpo.

 

 

 --E agora?- pergunta ele.

 


--Hoje você será meu animal de estimação.- digo puxando ele para mais perto.-Vou precisar tampar sua boca estamos em um colégio, e logo a frente esta o diretor.- digo tampando a boca dele com a fita.

 

 

Pego uma cadeira e me sento puxo ele para sentar em meu colo, pude ver a surpresa em seus olhos.

 

 

 --Não fique surpreso ainda Aka-Chin nem comecei ainda.- digo segurando sua cintura, enquanto puxo sua mão que estava apoiada em meu ombro a levando até o membro dele.-Se masturbe.- mando.

 


Ele começou em um ritmo lento enquanto desviava o olhar, dava para ver a sua vergonha oque me fez soltar uma risada pequena.

 

 

 --Você é um animalzinho muito fofo.- digo vendo ele ficar ainda mais vermelho.

 

 

--Agora quero que você sente em minha frente com suas pernas aberta enquanto se masturba olhando para mim.- ordeno.

 


Ele hesita um pouco mas faz oque eu disse, ele começou a se masturba enquanto tentava não me olhar.

 


 --Olha para mim, não adianta desviar o olhar, eu to vendo você brincando com seu Pénis de qualquer geito.-Aviso.

 


Ele Aumenta  os movimentos enquanto me olhava com seus olhos marejados.

 


 --Abra mais as pernas, animais não sentem vergonha.- digo vendo ele fazer oque mando.

 

 

Akashi soltou um gemido abafado por causa da fita que tapava sua boca, antes de gozar,espirrando sobre sua barriga e um pouco sobre o chão.

 

 

 --Viu, não foi tão difícil se levanta.- mando ficando em pé a sua frente.

 

 

Prendo suas mão, e o coloco de quatro debruçado sobre a cadeira.

 


Pego a cinta com as duas mãos ajeitando a mesma.

 


Dou a primeira cintada que ecoa pela sala, preciso fazer rápido antes que alguém venha aqui por cota do barulho.

 


 --Segura o gemido.- aviso antes de começar a certar várias cintadas em sua bunda.

 


Ele soltou alguns gemidos baixinho por não conseguir segurar, assim que meu braço cansou eu parei, vendo sair alguns filetes de sangue do mesmo.

 


 --Eu deveria dizer que exagerei, mas você gozou de novo.- digo apontando para o chão que estava todo sujo de sémen.

 


 Passo meu polegar por seu rosto secando algumas lágrimas que caia sobre o mesmo.

 

 


--Olha oque eu tenho aqui.- digo mostrando quatro canetões para ele, que arregala os olhos, e nega com a cabeça.

 

 


 --Sim, vou levar você ao limite Aka-Chin.- digo.

 

 

--Eu sei, que você anseia por isso, é tudo que você quer não é.- digo enfiando o primeiro sem aviso, oque faz ele solta um gemido de dor.

 

 


--Imagina que esta sendo penetrado por quatro caras, o primeiro ja entrou agora o segundo ta entrando... é desconfortável né, mas vamos ser sinceros isso não é nada para você, agora vai doer um pouco mais porque o terceiro esta entrando e você quer muito gritar que eu pare, mais seu corpo esta dizendo para continuar então agora vai o quarto.... Você é muito apertado Aka-Chin acho que essa área era virgem até agora.-Sussurro em seu ouvido começando a mexer os canetões todos ao mesmo tempo.

 


Ele se contorcia por mais que tivesse doendo ele estava gostando esse cara é mesmo um Pevertido.

 


Comecei a masturba-lo na medida em que
aumentava os movimentos, e novamente ele gozou só que na minha mão agora.

 

 

 retiro as canetões de dentro dele, o desamarro e retiro a fita de sua boca.

 


 Ajudo ele a se levantar mas ele estava quase desmaiando.

 

 

--Aka-Chin se apoia em mim.- peço começando ajudar ele a se vestir.

 


--Você não vai conseguir sentar por um longo tempo.- digo colocando a jaqueta nele.

 

 

--Culpa sua.- diz ele baixinho quase dormindo.

 

 

 coloco ele deitado encima da mesa de reuniões e começo a limpar o lugar e guardar as coisas no seu devido lugar.

 


--Aka-Chin quer que eu te leve pra casa?- pergunto não recebendo resposta.

 


Olho pra ele e vejo que ele esta dormindo encolhido. Pego a pasta dele vou até ele o pegando no colo.

 

 

 --Oque esta fazendo?- pergunta ele.

 


--Vou levar você para minha casa, la você vai descansar melhor.- digo sentindo ele enterrar seu rosto em meu peito.

 

 

--Você é quentinho.-Diz ele se agarrando mais a mim e caindo no sono de exaustam.

 

 


--Deve ser porquê eu sou a primeira pesso que te abraça sem ter medo ou querer algo em troca.- sussurro pra mim mesmo enquanto caminhava para a saída do colégio aos protestos do meu diretor.
 

 


Enquanto eu carregava ele  o mesmo ressonando baixinho, senti meu coração doer como se tivesse sendo apunhalado por uma espada.

 


Eu não posso continuar com isso, eu gosto de mais dele para machucá-lo. Tenho que dar um geito de mudar seu modo de pensar antes que seja tarde.


Notas Finais


Até o próximo..


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...