História Hold on. - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Kuroko no Basuke
Personagens Akashi Seijuro, Aomine Daiki, Kagami Taiga, Kise Ryouta, Kuroko Tetsuya, Midorima Shintarou, Murasakibara Atsushi, Takao Kazunari
Tags Aokise, Kagakuro, Midotaka, Muraaka
Visualizações 57
Palavras 1.563
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Desculpe os erros e boa leitura.

Capítulo 3 - Bobo apaixonado.


Fanfic / Fanfiction Hold on. - Capítulo 3 - Bobo apaixonado.

O dia estava Nublado, marquei de encontrar Kuroko em uma cafeteria onde eu sempre ia, la tem os melhores bolo de chocolate.Eu contei tudo para ele, eu confio nele.

 

 

 --Resumindo, você está apaixonado?- pergunta Kuroko.

 


 --Não eu não to, só estou confuso.- minto.

 

 --E meu cabelo é preto.- diz Kuroko sarcástico.

 


 --Kuro-Chin eu não posso gostar dele, tenho medo dele me dispensar.- assumo desanimado.

 


 --Você é um idiota.- responde kuroko.

 


 --Mas oque eu fiz agora?-pergunto emburrado.

 


 --Cara, ele ta quase dando pra você literalmente, O Akashi esta mostrando o lado fraco dele para você, sendo que tinha o Midorima-kun, oque mais você quer para acreditar que ele gosta muito de você?- pergunta Kuroko irritado.

 


--Pensando por esse lado.-indago pensativo.

 

 

  ( Flashback on)

 

Era Sábado estava  tendo um pesadelo onde os doces dominavam o mundo e comiam pessoas, mas pelo  amor de Deus alguém me balança me acordando.

 


Abro meus olhos de vagar tendo a visão de Akashi ao lado da minha cama, me observando.

 


 --Como você entrou e por que ta me olhando assim com cara de quem fez alguma coisa errada?- pergunto me sentando.

 


 --Sua mãe me deixou entrar, ela mandou avisar que foi a feira e volta mais tarde.- diz ele.

 


--Okay, e oque você fez?- pergunto arqueando uma sobrancelha.

 

 

 --Eu disse para o meu pai que, eu sou absoluto e que nem ele e nem ninguém vai mandar na minha vida, e eu disse mais algumas coisas que fizeram ele chorar eu mereço ser punido.- diz Akashi.

 


--Sim, você merece.- respondo.

 


 --Posso fazer um pedido?- pede ele.

 


--Você não esta no direito de pedir nada.- indago me levantando.

 

--é serio Atsushi.- diz ele me fazendo fitá-lo.

 

--Oque é?- pergunto.

 


--Você senti alguma coisa por mim?- pergunta ele me deixando surpreso.

 


--Sinto pena.- digo saindo do quarto e indo para o banheiro.

 

 

Entro embaixo do chuveiro para esfriar a cabeça, esta óbvio que eu menti mas ele não precisa saber, passou um tempo depois do dia que ele teve no colégio, e quase todos os dias ele inventa uma brincadeira nova, minha irmã se mudou e deixou o apartamento para mim, é sempre la que fizemos nossas brincadeiras.

 


Antes o apartamento era vazio, mas Akashi começou a mobília dizendo ser um presente por eu estar ajudando ele, ficou bem aconchegante mais eu só vou pra lá quando estou com Akashi.

 

 

--Droga.- sibilo irritado, esse Ruivo esta tomando conta da minha vida, e do meu maldito coração, não da para negar eu estou completamente louco por ele.

 


Apesar de tudo a gente nunca se beijou ou tivemos outro tipo de contato.

 

Saio do banheiro com uma toalha em volta do meu pescoço e uma em volta da minha cintura, eu tinha esquecido de pegar minhas roupas.

 


Ao entrar em meu quarto encontro Akashi sentando em minha cama apenas usando uma camiseta minha que ficava  enorme nele.

 


--Oque significa isso?- pergunto fechando a porta e trancando não ia ser legal se minha mãe entrasse e visse isso.

 


--Por favor me castigue.-Pede ele me olhando daquele jeito Fodidamente Sexy.

 

 

--Meu deus.- sussurro.

 


--Pode fazer qualquer coisa comigo.-Fala ele.

 


Vocês estão vendo que é ele que ta dando passe livre.

 

 

--Vem.- chamo ele para minha frente.

 


Ele faz exatamente oque pesso.

 


--se ajoelha.-ordeno.

 

Assim que ele faz, retiro a toalha de minha cintura oque faz meu membro bater em seu rosto.

 


--Caralho isso é sobrenatural.- diz ele assustado.

 


--Hoje eu quero que você me chupe.- digo enfiando meu membro em sua boca sem esperar resposta.- cuidado com os dente.

 


Ele começou a me chupar com vontade era muito bom sentir a boca dele, Eu estava com muito tesão, segurava ele pelos cabelos enquanto olhava seu rosto levemente corado, era de mais para mim, soltei um gemido baixinho chegando ao clímax em sua boca.

 


--Engoli Tudo, não deixa cair no chão.-Aviso.

 

 

 Tirei meu membro da boca dele olhando fixo em seu rosto vejo um pouco escorrendo pelo canto de seus lábios.

 


 --Eu pedi para você Não sujar o Chão, você é um garoto muito rebelde Akashi.- digo apontando para o chão no lugar onde ele tinha gozado sem eu nem o tocar.

 

 

Me visto, limpo o chão e ajudo ele a se arrumar, ele fecha os olhos e se deixou cair na cama, relaxando enquanto sua respiração diminuía o ritmo, enquanto eu deitava ao seu lado fitando o teto.

 


--Se tem uma coisa que eu não sinto por você É pena- sussurro.

 


 (Flashback Off)

 

 

--oque você tava pensando?- pergunta Kuroko me olhando estranho.

 

--hã?- indago distraído.

 

--Você ta babando.- diz ele revirando os olhos.

 

--Droga, oque eu faço.- pergunto desanimado.

 

 --te dou duas opções, diz oque você esta sentido para ele, ou se afasta antes que um de vocês saia machucado.- responde Kuroko.

 


--Vou pensar depois eu decido.- digo suspirando.- vamos.- falo me levantado.

 


Pago a conta e saio da cafeteria acompanhado por Kuroko, estávamos andando em um silêncio bom até ele parar Abruptamente.

 


 --Oque foi Kuro-Chin?- pergunto.

 


 --Esqueci meu celular, pode indo amanhã a gente se fala.- ele diz se despedindo e correndo de volta a cafeteria.

 

 

 --Ta bom.- respondo voltando a caminhar até o apartamento onde eu sempre encontro com Akashi.

 


Pego meu celular e procuro na minha agenda o Numero dele, estava salvo como "Meu futuro" deixa eu me iludir.

 


@Eu: Você pode me encontrar no lugar de sempre amanhã?

 

@Meu futuro: Que horas?

 

@Eu: la pelas 9h preciso falar com você.

 

@Meu futuro: Fala.

 

@Eu: Tem que ser na sua cara.

 

@Meu futuro: Quem tem "cara" é cavalo eu tenho rosto. ^_+

 

@Eu: Você me entendeu.

 

@Meu futuro: Vai me dominar na frente das garçonete? ;-)

 

@Eu: Meu Deus Akashi se controla.

 

@Eu: Vai ser só uma conversa.

 

@Meu futuro: AFF Okay.

 


@Eu: Hoje vou dormir no nosso apartamento.

 


@Meu futuro: Nosso? :-o

 


@Eu: Sim nosso....:)

 


@Meu futuro: Quer Namorar comigo?

 

 

Reli mil vezes para ter certeza de que não estava lendo errado, ele ta me pedindo mesmo em Namoro. Assim do nada.

 

@Eu: Ta falando serio?

 

@Meu futuro: Sim.

 


@Eu: Quero <3

 

@Meu futuro: Quer oque?

 

@Eu: Você sabe.

 

@Meu futuro: Não não sei..

 

@Eu: Quero ser seu Namorado.

 

@Meu futuro: Eu aceito ser seu namorado.

 

@Eu: Mais foi você quem pedio :-S

 

@Meu futuro: Ja que ter a Primeira Dr?

 

@Eu: Passo.

 

@Sonho meu: Ata agora vou ter que ir meu NAMORADO.

 

@Sonho meu: Até amanhã.

 


@Eu: Até Akashi.

 

@Sonho meu: Até oque?

 

@Eu: ATÉ namorado.

 

@Sonho meu: <3

 


Bloqueio o celular com um sorriso bobo nos lábios e continuo meu caminho até o "Nosso" apartamento.

 

 

********************************************************************

 

Kuroko entra na cafeteria e ve seu celular no mesmo lugar, ele solta um suspiro aliviado, ele pega o mesmo e vai em direção a saída esbarrando em alguém.

 

--Desculpe.- pede Kuroko.

 

--Kuroko?- indaga Kagami sorrindo para o mesmo.

 

Kuroko ao perceber ser o moreno deixa um sorriso pequeno dançar em seus lábios, mas logo morre ao ver uma garota ao lado do mesmo.

 

kuroko não sabia como reagir então passou pelo ruivo sem dizer nada deixando o mesmo confuso.

 


--Eu preciso ver como ele esta.- fala Kagami para a garota que assenti, vendo o ruivo sair correndo atrás do outro.

 


--Kuroko espera.- pede Kagami segurando no braço do mesmo.

 


 --Me solta.- pede Kuroko irritado.

 


 --Me conta oque aconteceu! Por que você saiu correndo daquele jeito?- pergunta Kagami confuso.

 

 

 Kuroko ainda emburrado olha para a expressão curiosa do outro, em um movimento rápido ele puxa o colarinho do ruivo enquanto ficava na ponta dos pé puxando Kagami para um beijo.

 

 

 Assim que se separam, Kagami solta o braço do azulado ainda meio atônito ao que tinha acontecido.

 

 

 --Não me odeie por isso, eu só não me segurei, eu vi você com ela e o ciúme me dominou eu, eu não quis invadir seu espaço.- fala Kuroko após se dar conta do que tinha feito.

 


 Kagami ainda meio surpreso olha para o estado do rapaz a sua frente e pode ter certeza que sentia algo a mais  que uma amizade por Kuroko.

 


 --Por favor fale alguma coisa.- pede Kuroko após alguns minutos em silêncio sendo observado pelo ruivo.

 


--Você gosta de mim?- pergunta Kagami.

 


--E-Eu gosto.-Responde o outro nervoso.

 


--Gosta como?-Pergunta Kagami.

 


--Como namorando.-responde Kuroko corado.

 

 

 --Você é minha sombra, meu  melhor amigo, nunca que eu iria ficar brabo com você por culpa de um beijo...-responde Kagami.

 

 

 --Você não se importa em aceitar meus sentimentos?- pergunta Kuroko.

 

 

 --Não, na verdade, eu me sinto honrado em saber que você gosta de mim.- Confessa o ruivo.

 

 

 --O-Obrigado.-diz Kuroko surpreso.

 

 

Eles ficam em silêncio, se fitando por um longo tempo, até que Kagami surpreende ainda mais Kuroko pegando na Cintura do mesmo e tomando seus lábios em um beijo gentil.

 


 --Oque você está fazendo?- pergunta Kuroko após se separarem.

 


--Te correspondendo.-diz Kagami colando sua testa na de Kuroko.

 


 Kuroko sorri colando seu corpo ao do
Ruivo que devolve o sorriso, eles estavam pouco se importado se estavam no meio da rua, naquele momento era como se existisse só os dois.

 


Os dois sentem algumas gotas de chuva cair sobre si, os dois olham pra cima e logo se olham em um diálogo mudo, os dois começam a correr na medida que a chuva ia engrossando.

 

 

Eles pulavam algumas poças de água, enquanto brincavam e riam como se fossem crianças na chuva.

 

 

É como dizem "Se você não está disposto a parecer um idiota, não merece se apaixonar."

 


Notas Finais


Até o próximo...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...