História Hold on - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Adelaide Kane, Alessia Cara, Alyssa Campanella, Cameron Dallas, Rebecca Mader
Personagens Cameron Dallas
Tags Drama, Romance
Visualizações 6
Palavras 1.354
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Esporte, Famí­lia, Festa
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Promessa


Fanfic / Fanfiction Hold on - Capítulo 1 - Promessa

Por favor diga que você vai ir na festa de Halloween com nós - Eva dizia tão animada como nunca.

Eu não sei que fantasia usar - dei de ombros.

Você tá mentindo,tá falando isso porque a Claire vai estar lá - suspirou convencida,ela sabia que era por conta disso e não adiantava eu mentir.

Por causa da Claire,Emma,Vic,Justine entre outras,ele não se decide com quem ficar - ri fraco.

Você é trouxa,é só ele chamar que tu vai correndo - revirou os olhos.

Não é bem assim Eva - engoli seco.

Você sabe que é - ergueu a sobrancelha.

Você vai de que ? - mudar de assunto as vezes é a salvação.

Médica - mordeu o lábio.

To pensando em ir de Cisne Negro - dei de ombros.

Sério ? que coisa antiga - riu.

Vou de prostituta então - sorri irônica.

Meu celular tocou ''Tá em casa ?" "Me responde"

É ele não é ? - Eva me olhou com cara feia.

Tá perguntando se to em casa - engoli seco.

Manda esse garoto a merda - bufou tirando o celular da minha mão.

Qual é Eva - ri fraco.

Qual é nada,você tá fazendo papel de trouxa ! Cameron não merece você,tu não é como aquelas vadias - disse irritada.

Todo esse problema é por conta do tão desejado Cameron Dallas,a droga do Cameron Dallas.

O menino no qual consegue me fazer bem e mal ao mesmo tempo é incrível.

Preciso ir embora - me levantei da cama e peguei meu telefone.

Não vai encontrar ele né ? - cruzou os braços.

Não - suspirei.

Promete ? - levantou o dedinho,droga.

Prometo - suspirei cruzando o meu dedo com o dela.

Se cuida e vê se não se atrasa amanhã - gritou antes que eu saísse na porta.

Uma dica ? jamais descumpra uma promessa de dedinho,jamais...

Eva e eu nos conhecemos no Ensino Médio,foi a única que me aceitou fora dos ''padrões'' uma puta morena de quase dois metros e cabelos coloridos,ela é incrível.

"Me encontra no nosso lugar"

"Não posso,prometi de dedinho para Eva que não te veria"

"Sério isso ?"

"Sério !"

Cameron costuma ser persistente no que quer,como o conheci ? nem eu sei direito,tudo começou alguns meses atrás e acredite foi os piores meses da minha vida,com alguns momentos claro.

Ele como de costume e clichê é um dos melhores jogadores do colégio e mais cobiçado também e eu ? bom...sou filha da mulher que trabalha pra ele e claro o ''brinquedinho'' e ''passa tempo'' dele como diz meus amigos o que eu não acredito ser verdade,sei que posso muda-ló e também sei que ele é um puta galinha.

Minha casa não fica muito longe da casa da Eva,umas três quadras depois o que pra mim dá pra ir de boa a pé.

São exatamente 22:16 e o Cameron insiste em me ver e eu não vou negar é o que eu mais quero no momento.

Sabe quando você gosta de uma pessoa ao ponto de chegar a doer ? quando você não se imagina longe dela ? é assim que eu me sinto em relação ao Dallas.

Oi - minha mãe estava com aqueles lenços como de costume.

Oi mãe - sorri fraco - adorei seu lenço novo - falei observando cada detalhe do roxo com flores rosa. 

Comprei hoje,gostou ? - tocou no mesmo e eu assenti - dá um beijo no seu pai ele está lá em cima - apontou pro escritório.

Minha mãe Florence com 45 anos de idade está sofrendo por uma doença grave ou seja leucemia,não sei muito sobre isso pois minha mãe quase nunca toca no assunto.

Pai - bati na porta e ele me olhou no mesmo instante - Oi - sorri dando um abraço por trás nele.

Oi minha pequena borboleta - sorriu,ele sempre me chamou assim costumava dizer que era porque eu fiz ele passar por uma grande metamorfose.

O que tá olhando ? - me sentei ao seu lado.

Estou corrigindo as provas - suspirou confuso.

Quer ajuda ? - sorri fraco.

Não,eu me viro - sorriu me dando um abraço de lado.

Meu pai Raul com 55 anos de idade é o cara mais incrível que eu conheço,professor de história do ensino médio o que torna ele uma pessoa bem séria enquanto está trabalhando,acredite eu sei fui aluna dele quase minha vida inteira.

Querida - meu avô me chamou na porta fazendo eu e meu pai virar atenção pra ele.

Oi - sorri indo até ele.

Sua avó quer falar com você - apontou pro quarto aonde os dois ficavam - toma aqui - me deu 50$.

Não precisa vô - ri com aquilo,tentei entregar mais acredite aquele velho tem força - Obrigado - suspirei convencida.

Não conta pra sua mãe - cochichou no meu ouvido.

Se querem ter um avô sacana,é o meu.

Ele fica fazendo piadas de duplo sentido em quase todos finais de semanas,costuma dizer como adorava pegar minha vó de quatro e que minha mãe foi feita depois da minha vó ter descido na boquinha da garrafa,sem comentários.

Vó ? a senhora quer falar comigo ? - bati na porta e entrei sentando no sofá ao lado - água ? - apontei pra garrafinha ao lado e ela assentiu - vou ajudar a senhora sentar,tem que chupar no canudinho - sentei ela e coloquei o canudo em sua boca - tá bom ? - ela assentiu levemente com a cabeça.

Minha avó costumava ser incrível,me levava todos os finais de semana na pracinha tanto eu quanto o Wallace a uns três anos ela teve um AVC entre outros vários problemas.

Ela mal consegue respirar fora do oxigênio e o médico mandou dizer que a qualquer momento ela pode se ir.

Deixa que eu cuido dela agora,vai fazer seus temas - meu avô sorriu entrando no quarto - falei aquilo só porque tua mãe passou na porta,vai ligar pro seu namoradinho logo - riu malicioso e minha avó deu um leve sorriso de lado.

Já falei que você é incrível ? - ri me levantando em um pulo - amo vocês - sorri antes de fechar a porta.

Peguei meu celular e tinha duas chamadas perdidas do Cameron e três mensagem da Eva.

"Se você tiver com ele,eu te mato"

"Responde minhas mensagens"

"Você prometeu de dedinho"

Sorri nervosa com aquilo,Eva era minha segunda mãe,era capaz de me prender em uma casa e bater na minha cara até eu parar de ser ''trouxa'' fazer o que se eu trouxe esse papel comigo quando ainda tava no útero da minha mãe.

"Eu to aqui vagabunda,estava falando com meus avós...Não fui vê-ló"

"Imagem enviada"

Sinceramente Eva é paranoica,parece minha namorada e muita das vezes tenho medo dessa doente.

Ouvi um barulho vindo da minha janela e sem pensar duas vezes corri pra mesma.

O que você tá fazendo ? ficou maluco ? - falei o mais baixo possível.

Desculpa - deu de ombros entrando no meu quarto.

Se você quebra meu vidro,meu pai quebra sua cara - ri fraco.

Esqueceu que meus pais são patrões da sua mãe ? fácil - abriu os braços.

Cameron eu prometi que não ia te ver hoje,você precisa dar o fora daqui - tranquei minha porta.

Você prometeu ir não me ver mais não prometeu em eu vir te ver - sorriu e que sorriso.

O que você quer ? - bufei sorrindo,tento ser fria com ele mais como ser ?

Você - mordeu o lábio me segurando da cintura.

Cameron meus pais tão em casa - empurrei ele - e meu avô tem a audição ótima - engoli seco.

Seu avô é um velhinho que sempre usa um boné azul marinho ? - sorriu convencido e eu assenti - falei com ele hoje aliás foi ele quem me deu a ideia de escalar sua janela - deu de ombros - disse que fazia isso com sua vó - riu.

Tá de brincadeira né ? - ele apenas balançou a cabeça negativamente - você é tão idiota garoto - ri jogando ele em cima da cama.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...