História Hold On, I Still Need You - Capítulo 36


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Comedia, Drama, Lemon, Yaoi, Yoonkook
Visualizações 148
Palavras 516
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oin :v
Nón respondi os comentários do capítulo anterior porque... Não sei CKFMKFMVKFJ. Mas eu vou responder sim.
Uma frôzinha, que agora não me recordo o user, comentou algo sobre um "final alternativo".
E teremos isso? AAAAAAHHHH MAS NÓS TEREMOS SIM!!
Já está feito, pronto pra ser postado. Apenas esperem.
Boa ler~~

Capítulo 36 - Acabou



Abrir os olhos naquele ambiente branco e iluminado parecia uma tarefa quase impossível. E era aqui que eu parava, todas as vezes. Num quarto de hospital.

- Hey. Como se sente? - Kookie falou baixinho, acariciando meu braço.

- B-Bem. - respondi com dificuldade me remexendo na cama. Todos aqueles fios me incomodavam.

- Tudo bem, não faca esforço, okay? - depositou um selar na minha testa e permaneceu ali do meu lado, segurando minha mão.

A não ser pelo apitar da máquina que monitorava meus batimentos cardíacos, a sala estava um completo silêncio.

Eu fico imaginando o momento em que ela parar. Quando o meu corpo inteiro parar. O Jungkook precisava estar longe.

- Oi querido. Pode ir pra casa se quiser, eu fico com ele. Precisa descansar. - era a voz da minha mãe.

- Tudo bem. Eu volto mais tarde.

- Obrigada por tudo que você fez até hoje. Você foi uma pessoa muito importante pra ele. - eu poderia jurar que ela choraria a qualquer momento.

Não consigo abrir os olhos pra encará-la.

- Tchau, Yoonie... - Jungkook sussurrou pra mim, depositando beijos por todo o meu rosto me fazendo rir fraco. - Eu te amo.


Duas semanas depois~



Faz um tempo que estou aqui, e eu não tenho melhora alguma.

Acabou. É agora.

- Doutor Lee. - chamei o homem que conversava com os meus pais. - Chegou a hora, não é? - perguntei triste. 

- Sim, Yoongi. - se sentou na poltrona ao meu lado.

- Quanto tempo mais?

- Receio que apenas essa semana... - essa resposta já era aguardada por mim, mesmo assim era doloroso e assustador ter que ouvir.

- Eu vou sentir dor? E-eu não q-quero. 

- Não vai não, eu prometo.

Eu queria chorar.

Eu queria gritar.

Mas eu só fiquei ali ouvindo meus pais dizendo para ter esperança, e então eu iria melhorar.

- Você precisa parar de ser pessimista, você vai sair log-

- PARA COM ISSO! - gritei chamando atenção de todos.

Ah, esqueci de mencionar, mas minha família toda está aqui. Meus pais, tios, tias. Os pais de Hoseok, assim como ele, também estavam presentes. Os pais do Kookie e sua prima também vieram.

Mas ele não estava ali.

- Vocês precisam aceitar a realidade. Eu. Vou. Morrer. Eu sei que enganar a sí mesmos diminui o medo e a dor que sentem. Mas não criem esperanças falsas, porque no final vai doer mais ainda. - respirei fundo.

Sei que foi insensível da minha parte, mas eu queria falar.

- Vocês podem, por favor, esperar lá fora? Eu quero falar com alguém a sós. - pedi, quando vi o Kookie pela janela daquele quarto.

Os mais velhos saíram sem dizer um palavra.

- Entenda eles. - Hoseok pediu. - É difícil perder alguém assim. Eu volto aqui amanhã. - Hobi me abraçou e me deu um beijo na testa, saindo daquele quarto.

- Oi, meu amor. - Jungkook entrou no quarto com um violão em mãos, e aí eu lembrei da música que o mesmo compôs pra mim. 

- Oi. - sorri para ele. O mais novo veio em minha direção, me dando um selinho demorado.

- Eu sei que deveria ter cantado antes, mas eu quis fazer umas mudanças. Pronto?

- Sim.


Notas Finais


Eu sou um ser humano horrível por fazer isso CKFMVKFMV.
Tristeza me define


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...