História Home Run - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai, Lu Han, Sehun, Suho
Tags Chanbaek, Draminha, Esporte, Exo, Fluffy, Hunhan, Lemon, Longfic, Yaoi
Exibições 669
Palavras 2.324
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Esporte, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiii gente!

Eu sei que dessa vez eu demorei, mas eu tenho estado muito cansada e atarefada com o serviço e final de ano. Então me perdoem, sim?!

Esse cap ele é cheio de emoções, então espero que gostem e logo eu estou de volta!

Agora eu não tenho mais capítulos prontos, então eu tenho que escrever, agora só semanalmente mesmo ;-;

Boa leitura!!

Capítulo 9 - O Mais Importante...


UM MÊS DEPOIS...

Eu estava em semana de provas e ainda tinha arrumado um emprego de meio período, o que me deixava muito cansado ao final do dia, além disso, a chegada do verão estava me matando.

Então já era um hábito chegar, comer algo leve, tomar um banho e me jogar na cama apenas de boxer e dormir, o que nós leva a este momento.

— Baekhyun, eu não estou mais aguentando esse seu rabo virado pra cima. — disse Chanyeol sobre o fato de eu estar deitado de bruços enquanto ele estava setado na cama mexendo no celular.

— O que tem, amor? Eu prefiro dormir assim. — respondi de olhos fechados me agarrando ainda mais a coberta que ia da baixo da minha cabeça até o meio das minhas pernas.

— Faz mais de um mês que você não dá pra mim. Com os doces que você come no seu trabalho esse rabo só cresce e você empina ele pra mim com essa cueca branca, você quer que eu te foda. Não é possível. — deu um tapa na minha bunda.

— Ain, nem quero, nem empinei pra você, to só deitado. — falei manhoso e me remexi na cama abraçando mais a coberta.

— Ah, não, eu vou chupar essa bunda. — Chanyeol puxou minha cueca pra baixo e deu outro tapa na minha bunda — Que coisa mais linda. — disse e passou a beijar e morder minha bunda como se fosse um doce ou sei lá, algo que ele gostasse muito... Eu gosto de doces.

— Para Yeollie, eu tenho aula amanhã. Não posso dar pra você que vou ficar cansado demais. Não me come, amor. — falei gemendo e empinando a bunda para ele chupar onde eu gostava.

E foi o que Chanyeol fez, separou minhas nádegas e passou a chupar minha entrada me deixando cada vez mais excitado.

— Safado, você quer dar esse rabo pra mim. Diz que sim que eu vou meter gostoso aqui. — falou e voltou a lamber minha entrada, me deixando descontrolado enquanto rebolava na sua cara.

— Melhor não Yeol.... Hmmmm

— Tem certeza? — soprou minha entrada e voltou a lamber.

— Aahn Yeol... Fode sim... Bem gostoso ta bom... Se for bem gostoso pode fazer a vontade... Aaahn.

Chanyeol puxou minhas nádegas e se colocou entre elas, esfregando seu pau em minha entrada.

— Vou ter que preparar esse cu, tá apertado de tanto que você se recusou a dar pra mim.

— Tá apertadinho Yeol? — gemi sentindo seus dedos em meu inteiro.

Depois de uns cinco minutos me preparando, Chanyeol parou e sentou na cama com as costas escoradas na cabeceira.

— Vem aqui bebê, senta no meu colo que o papai vai te dar carinho. — sorri malicioso e sentei em seu colo, segurando seu membro o guiando para meu interior — Se você não queria me dar por que sempre deixar tudo prontinho? — perguntou apertando minhas nádegas enquanto eu descia devagarinho sobre seu membro.

— Eu já estou acostumado a dar sempre pra você, então eu sempre lavo mesmo que a gente não vá usar. — disse rindo e dei um beijo em seus lábios — E você sabe, se não fosse as provas eu ia fazer todo dia com você, amor.

Comecei a rebolar vagarosamente por causa do aperto de Chanyeol em minha cintura que impediam meus movimentos.

Joguei o pescoço para o lado podendo sentir seus beijos naquela área sensível. Eu queria rebolar mais rápido, sentir mais de Chanyeol, eu queria muito gozar, mas ele me impedia de aumentar os movimentos.

— Chanyeol, deixa eu ir mais rápido, deixa eu cavalgar gostoso, amor. — dei alguns selinhos em seus lábios.

— Não, tá bom assim...

— Yeollie... Me deixa quicar porra. — arranhei seus braços e dei um tapa em suas mãos as tirando da minha cintura e começando a quicar rápido e gemendo um pouco mais alto, estava tudo do jeito que eu gostava.

— Aí que saco, vocês fazem barulho demais. — SooHae entrou no quarto lixando as unhas — Nossa, que visão do inferno vocês dois.

Chanyeol rapidamente nos cobriu com a coberta e eu continuei em seu colo, tentando achar um lugar para me enfiar e me esconder de tamanha vergonha.

— Puta que pariu, SooHae, sai da porra desse quarto agora!

— Não, eu estou um pouco cansada de ficar naquela sala. — fez voz de tédio e sentou na ponta ainda lixando as unhas.

SooHae era muito bonita e tenho a impressão de que ela queria chamar a atenção de Chanyeol, pois ela vestia uma curta camisola de seda branca que dava para ver perfeitamente o contorno de seu corpo, inclusive seus mamilos rijos. Ela tinha os cabelos negros e ondulados, um pouco volumosos e isso a deixava incrivelmente bonita.

— Saí. Daqui. Agora!

— Não. — ela falou e soltou um risinho que me deu até raiva.

— Eu quero gozar Channie. — sussurrei em seu ouvido e Chanyeol sorriu me fazendo rebolar sobre si, não aguentei e gemi rebolando de novo.

Não demorou para que como se tivéssemos entrado num acordo, fingimos que ela não estava ali e voltamos a nos beijar, eu rebolava com vontade gemendo o mais baixo que eu conseguia e sentindo Chanyeol passar seus beijos da minha boca para meu pescoço.

A coberta estava cobrindo apenas a minha bunda da visão de SooHae, pois o resto estava tudo descoberto. Eu senti calor demais pra continuar me escondendo. Chanyeol voltou a dar tapas em minha bunda e isso me deixava louco, gemi e rebolei mais rápido, sentindo meu orgasmo vir e quando Chanyeol acertou minha próstata foi o momento perfeito.

Mordi seus lábios enquanto gozava sujando seu abdômen e comecei a diminuir os movimentos, contraindo minha entrada a todo minuto com os espasmo do recente e maravilhoso orgasmo. Logo Chanyeol gozou apertando minha bunda e voltando a me beijar.

Eu tirei seu membro de dentro de mim e senti o gozo escorrer por minhas pernas, mas eu tinha preguiça demais de levantar, então segui sentando no colo de Chanyeol.

— Ah — Chanyeol suspirou aliviado e sorriu — O que você queria mesmo? — olhou para SooHae que estava vermelha de raiva e não respondeu nada, apenas saiu do quarto batendo a porta.

— Acho que ela ficou brava amor. — falei rindo enquanto deixava minha cabeça escorada em seu ombro e acariciava seus rosto.

— Também... Olha o que fizemos.

— Nada de errado, só provei que você tem dono. — dei um selinho em seus lábios.

— Hã, acha que um moleque como você vai ser meu dono? Nunca!

— A é, então não me cobra mais sexo, eu não vou dar pra qualquer um. — disse me levantando e indo para o banheiro.

— Como assim qualquer um? Baekhyun volta aqui! — disse e foi correndo atrás de mim, que a essa altura já estava dentro do box sentindo a água escorrer por meus ombros de forma relaxante — O que você quis dizer com aquilo? — falou me abraçando por trás.

— Se você não é meu, eu não vou ficar dando pra você. Vou fazer só a quem eu pertencer de verdade e vice versa. — falei mesmo.

— Tá, não me joga essas, você sabe como eu sou com essas coisas... Falando nisso... Meu aniversário está chegando, o que vai me dar? — perguntou apertando minha cintura e dando pequenas mordidas no meu pescoço.

— Você só vai ganhar alguma coisa se aquela vadia não estiver mais morando aqui, se livre dela, Chanyeol.

— Não posso fazer isso por agora. Kyungsoo tem que notar que ela não é boa para nós. Então enquanto ela estiver entre nós você não ganha mais nada. — virei entre seus bracos sorrindo e lhe dei um selinho — Já quanto a mim... Você vai me buscar no treino amanhã né? Semana que vem tem jogo e eu vou ficar até tarde treinando, aproveitar que é sexta.

— Claro que eu vou, não vou deixar meu namorado muito tempo perto daqueles cara suados e malhados.

— Você é mais gostoso que todos eles, sabe disso. — disse rindo e o beijando.

— Então porque não prova o quanto me acha gostoso, huh?

Revirei os olhos quando ele me segurou pelas coxas e me fez entrelaçar as penas em sua cintura, Chanyeol não tinha jeito, e eu não podia fazer nada, apenas aproveitar o máximo do prazer que ele podia me proporcionar.

{•••}

O dia tinha sido extremamente exaustivo e estressante.

Por ter dormido pouco, aguentar as aulas foi simplesmente um inferno, depois ainda teve o trabalho e o treino, já que o baseball é a coisa que eu mais amo e jamais vou deixar de fazer.

Mas se eu achava que meu dia estava ruim, era lógico que ele poderia piorar.

Eu treinei até tarde naquele dia e depois de tomar um banho rápido eu fiquei sentado na arquibancada esperando Chanyeol chegar, depois de quinze minutos comecei a ligar para seu celular, mas o mesmo só dava caixa postal.

Eu não tinha dinheiro para a passagem já que esperava ter um namorado que me buscasse, e tudo isso rendeu em uma bela caminhada de duas horas até em casa.

— Onde você estava Baekhyun? — Chanyeol perguntou bravo como se estivesse algum direito disso e eu joguei minha mochila no chão indo em direção ao banheiro sem lhe dar satisfações — Eu estou falando com você.

— Mas eu não estou falando com você. — disse tirando a minha roupa para tomar outro banho.

— Onde você estava? Estava transando com algum coleguinha de trabalho pra chegar a essa hora em casa? — ele me puxou pela braço e ditou as palavras ríspido.

— Onde você estava Chanyeol? Eu te avisei ontem a noite que eu teria treino, você disse que iria me buscar, você nem atendeu as minhas ligações. Acha que tem direito de me cobrar algo? Eu poderia ter morrido essa noite, eu vim caminhando até em casa. Então não venha insinuar coisas absurdas quando quem está sem razão nenhuma é você. — disse e me soltei de seu aperto entrando no box — Agora, por favor, fecha a porta e me deixa sozinho.

Assim que Chanyeol saiu do banheiro minhas lágrimas correram por minha face livremente.

Desde que SooHae chegou eu tenho brigado algumas vezes com Chanyeol por coisas idiotas. Isso me faz mal, eu o amo demais.

Desliguei o chuveiro e sequei meu corpo, coloquei apenas uma boxer e me deitei na cama como fazia todos os dias. Esse era um motivo para estar emagrecendo rápido também, eu quase não sentia vontade de comer, apenas dormir e as vezes sumir da terra.

Quando Chanyeol pensou que eu estava dormindo apenas senti ele deitar na cama e acariciar meus cabelos antes de beijar meu ombro e abraçar meu corpo.

Virei entre seus braços ainda de olhos fechados e fiquei com a cabeça enterrada em seu pescoço.

— Eu te desculpo, sim, mas a próxima eu vou embora de casa, to falando sério.

Falei com a voz abafada por estar com a boca praticamente colada em seu ombro. Ele riu e me abraçou mais, me fazendo colocar minha perna sobre seu quadril.

— Eu não pedi desculpas.

— Pediu sim, chegou aqui todo arrependido que eu sei, eu te conheço muito bem. — acariciei seu rosto agora olhando em seu olhos e beijei sua boca — Sério, não faz mais isso comigo. Fiquei chateado.

— Eu esqueci, a SooHae...

— Eu realmente não quero saber, Chan, eu tenho um jogo na terça e preciso estar concentrado, não quero que nada me desfoque, então não seja meu ponto fraco.

— Eu odeio você, moleque.

— Eu também te amo. — beijei seus lábios de forma calma e intensa, sentindo um sentimento novo surgindo entre nós.

{•••}

O dia da partida finalmente tinha chegado, estávamos nas finais regionais e precisávamos muito ganhar aquela partida antes de jogar contra o nosso maior adversário e finalmente ganhar nosso tão merecido troféu.

Aquela noite estava quente e o jogo estava perfeito, as luzes do estádio eram como estrelas para mim, a torcida era uma forte corrente de energia que parecia reabastecer as nossas baterias a cada eliminação que o time adversário sofria.

E com minha última jogada, eu fiz algo que eu nem mesmo me achava capaz. Eu fiz um Home Run, o único do meu time a fazer tal feito, além da dificuldade de pontuação isso nos levou a final, já que gerou a última eliminação do time adversário e a nossa vitória.

Virei para trás, procurando entre a plateia um rosto conhecido que iria ficar orgulhoso de mim. Mas ele simplesmente não estava lá.

Chanyeol não foi ao jogo que eu considerava tão importante. Chanyeol não estava ao meu lado em um dos momentos mais memoráveis da minha vida.

E naquele instante meu mundo ruiu pela segunda vez.

{•••}

Cheguei em casa feliz pelo jogo, mas infeliz pela vida que estava levando, eu sabia que provavelmente eu acabaria brigando com Chanyeol, então apenas suspirei quando larguei minha mochila no chão ao entrar em casa.

Mas a sala estava escura, então não fiz muitos ruídos pensando que eles estivessem dormido. Mas eis que me deparei com SooHae saindo pelada do meu quarto, ela apenas deu um risinho para mim e seguiu para cozinha.

Meu primeiro instinto foi querer gritar, o segundo correr. Mas obedeci a minha razão e continuei a passo lentos e agora trôpegos até o quarto que eu dividia com o Chanyeol, o encontrando de boxer na cama.

Senti uma lágrima escorrer por minha face e fechei a porta a trancando.

— Chanyeol. — dei um tapa em seu braço quando o chamei.

— Hmm... To cansado me deixa.

— Levanta agora e olha pra mim.

— Baekkie... Deita aqui comigo criança...

— Eu nunca mais vou me deitar com você... Eu nunca mais quero olhar pra você. Eu não quero nem pensar em você. — dito isso peguei as minhas coisas em seu guarda roupa e Chanyeol pareceu apenas abrir um pouco os olhos quando eu estava saindo.

Mas já era tarde demais. Eu já tinha feito a minha escolha e ele também parecia certo da sua.



Nós não tínhamos mais nada que nos prendesse um ao outro.








Notas Finais


Ontem chorei com essa frase final, foi tão doloroso pra mim, ainda bem que eu sei do fim da história hehehe então esperem até o fim, ok? Ok!

Espero que tenham gostado e que continuem aqui me dando amor mesmo se eu demorar outra vez, o que eu acho que não vai acontecer, vou tentar escrever sexta as fics e já deixar tudo um pouco adiantado, e tem as que eu vou postar depois dessa daqui, tenho certeza que vocês vão adorar ler as novas :3

Se quiserem falar comigo:



http://ask.fm/AvallonJae


https://twitter.com/_Avallon kkk


https://www.wattpad.com/user/_Avallon


kakao e Line: mybabybyunnie


Bjooos ^.~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...