História Homeless - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Aidan Turner
Personagens Aidan Turner, Personagens Originais
Tags Aidan Turner, Richard Armitage, Tom Hiddleston
Visualizações 2
Palavras 1.223
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mais capítulo chegando

Capítulo 5 - Você Perdeu Um Filho?


Fanfic / Fanfiction Homeless - Capítulo 5 - Você Perdeu Um Filho?


Eu tomei café como Aidan hoje,eu realmente não sei  porque,mas tive uma conexão com ele,eu sinto que preciso ajuda-lo e acho que ele sente que precisa da minha ajuda também.
-você tem algum documento com você?-perguntei
-tenho minha carteira de identidade 
-pode me emprestar?Só para eu mostrar seus dados na empresa,assim vamos conseguir registros do seu trabalho na GQ,porque você não tem um currículo né?
-não haha
-ai assim que eu sair do trabalho,eu te devolvo 
-tudo bem-ele falou pegando uma carteira surrada do boldo e tirou a carteira de identidade,mas eu eu vi uma foto de um menininho,não deu pra ver direito,talvez fosse ele criança,mas a foto parecia ser nova-aqui está
-obrigada-aflei pegando o documento e guardado na minha carteira-preciso ir 
-obrigado pelo café 
-não foi nada
-você é uma pessoa muito boa,obrigado de verdade por aparecer na minha vida
-eu precisava,bom,preciso mesmo ir,mais tarde eu devolvo seu documento
-estarei no mesmo lugar 
-ótimo-falei sorrindo 
Saí do café e fui para o metro,o trabalho me chama haha,quando cheguei no escritório,fui direto conversar com o diretor de marketing:
-Travis,tem um momento?-falei aparecendo na porta da sala dele
-claro Val,pode entrar
-com licença-aflei entrando e fechando a porta 
-a que devo a honra?
-bom,você pode me chamar de maluca,pode querer me internar,mas eu qeuria pedir emprego para uma pessoa
-e que pessoa seria essa?
-um colega meu
-um colega?Ele tem boas recomendações
-ele foi gerente de Marketing da GQ 
-uau
-só que tem um pequeno porém 
-o que?
-eu poderia falar que ele era só um conhecido com ótimas recomendações,mas a história é mais complexa
-ele é ex-presidiario?
-não,ele é morador de rua 
-como?
-isso mesmo,ele mora nas ruas de New York,ele é irlandês também
-e como você conheceu ele?
-conheci na rua,ele está disposto a sair da rua
-mas qual foi o motivo que levou ele a sair da GQ e parar na rua?
-ele não fala com detalhes,porque deve ser algo bem dolorido,mas ele teve uma depressão fortíssima,ele não conseguia trabalhar,acabou perdendo o emprego,perdendo tudo e foi para a rua 
-meu deus,mas será que não foi droga?
-não,ele realmente perdeu algo importante,na verdade acho que foi alguém 
-eu sei que você quer ajudar,mas nem sabemos e o cara realmente trabalhou na GQ,não temos informações o suficiente praisso,você sabe o que?O nome dele?
-eu tenho a carteira de identidade dele,podemos fazer uma pesquisa pelo numero da identidade-falei pegando o documento dele 
-olha só,você é esperta 
-eu não durmo no ponto 
-bom,vou ligar para o meu amigo na GQ,empresta o documento dele-ele falou pegando o telefone
-aqui está-dei o documento pra ele
Ele colocou a ligação no viva-voz,asism eu poderia escutar também:
-alô?
-Griffin,aqui o Travis da Complex
-opa,e ai,tudo bem Travis?
-tudo sim,e com você?
-ta tudo bem tambe´m
-Griffin,preciso de um favor 
-pode falar 
-eu sei que isso é meio anti-ético,mas preciso de informações de um ex-funcionário de vocês,na verdade são informações básicas
-hm,realemnte é algo delicado,mas acho que posso ajudar
-vocês trabalharam com um irlandês?
-o Aidan?
-esse mesmo,Aidan Turner
-ele era gerente de Marketing a um ano atrás,um pouco mais talvez 
-e por que ele saiu,você sabe?
-problemas pessoais,o pessoal do Marketing não tinha o reclamar dele,mas falaram que depois da perda do filho,ele ficou péssimo,ouvi boatos de que ele foi parar na rua inclusive 
Perda do filho?Então aquele menino na carteira dele deve ser o filho dele,emu deus!
-hm,é que estamos pensando em contrata-lo,mas ele não tem um currículo físico,então queria saber se tem como vocês mandarem uma carta de recomendação
-nossa,quem teve contato com ele?
-nossa diretora de arte
-bom,eu posso ver aqui como pessoal que trabalhou com ele,se eu conseguir,te mando por e-mail 
-ótimo,muito obrigado Griffin,vai ajudar muito 
-que isso,sempre que precisar,pode contar comigo
-pode deixar,até mais cara
-até
Ele desligou e eu estava em choque:
-é,o cara trabalhou lá mesmo
-ele perdeu um filho-falei em choque
-é,ele perdeu um filho 
-foi isso que fez ele ficar arrasado 
-ele ta a quanto tempo na rua?
-um ano
-bem como o Griffin disse mesmo 
-coitado,deve sofrer até hoje
-não deve ser fácil perder um filho 
-meu deus,eu nunca ia imaginar
-como você conheceu ele?
-eu basicamente encontrei ele todo machucado na rua,ele tinha apanhado de uns caras que não deixaram ele comprar um cachorro-quente 
-coitado
-e ainda roubaram o dinheiro dele
-e nem eram moradores de rua né?
-não,eram uns filhos de umas boas putas 
-ele sabe que você está vendo esse emprego pra ele?
-sabe,tudo que ele mais quer é se reerguer
-mas ele vai continuar na rua até ter dinheiro?
-não,vai ficar na minha casa,na casa dos empregados 
-e o seu marido concordou com isso?
-ainda não falei com ele,mas aquela casa é minha,ele vai ter que concordar,e vai ser por pouco tempo 
-gosto dessa sua atitude,não se deixa rebaixar por causa das vontades do marido 
-ah,mas não mesmo,ninguém monta em cima de não Travis
-ta certa haha,bom,só posso desejar sorte ao rapaz,assim que eu receber a carta de recomendação,eu te dou um toque,ele era gerente,pode ser que ele não consiga esse cargo de imediato,até porque já temos o nosso gerente,mas ele pode crescer com o tempo 
-garanto que ele vá aceitar qualquer coisa na área só pra sair da rua 
-tomara que de certo 
-tomara mesmo,agora preciso ir,tenho que trabalhar hahaha 
-vai lá Val haha
-obrigada Travis
-que isso,estou aqui pra isso
Saí da sala dele,passei pra ver como estavam inso os trabalhos do pessoal da minha área e fui para a minha mesa,mas fiquei pensando o dia todo a respeito do filho do Aidan,o que será que aconteceu com o menino?Que idade ele tinha?Tantas perguntas,eu vou ter que conversar com ele a respeito disso,ta decidido,vou jantar com ele hoje,mandei mensagem para o Daniel,disse que ia jantar com um pessoal do trabalho,jantar de negócios,ele dise que não tinha problema,que ia fazer um jantar pra ele e pro Ed,que ia chegar hoje de viagem,então só esperei dar a hora de sair e fui até o lugar onde o Aidan costuma ficar e lá estava ele,sentado no papelão fino lendo um livro velho e surrado.
-O hobbit,interessante-falei e ele pulou de susto 
-meu deus,que susto hahaha
-vem,vamos jantar 
-não precisa se incomodar,eu comi um lanche a umas duas horas 
-eu preciso conversar com você
-não precisa me levar em um lugar muito sofisticado,não a aparência certa para um lugar assim 
-primeiro que ninguém deve julgar os outros pela aparÊncia,segundo,que se você não se importar,eu estou aguada por um Big Mac,você topa?
-eu não quer atrapalhar
-deixa disso,vamos haha-puxei ele pela mão 
-ai meu deus haha-ele fechou o livro e guardou na sacola com as roupas limpas dele e pegou a sacola-podemos ir 
Fomos até o McDonald's da Times Square,pedimos nossos lanches e sentamos em uma cadeira mais afastada,americans não costumam parar e sentar pra comer nos salões das redes de Fast Food:
-falei como diretor de Marketing hoje 
-e ele te achou maluca por querer contratar um morador de rua né?
-sim haha,mas ele conversou com um colega dele da GQ pra saber se você realmente trabalhou lá  etal e o cara vai tentar enviar uma carta de recomendação para a Complex
-uau,sério?
-sim,já que você não não tem um currículo,eles vão considerar a carta 
-nossa,nem sei como te agradecer,de verdade,esse emprego vai ser a minha salvação 
-tem mais uma coisa 
-o que?
-você perdeu um filho?
 


Notas Finais


Até o próximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...