História Homem perfeito -Imagine Monsta x -Wonho - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Monsta X
Exibições 410
Palavras 2.672
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Gente 203 favoritos !!!! é demais !!!
estou completamente sem palavras pra agradecer , sério ...Vocês são os melhores <3
Boa leitura !

Capítulo 10 - Suplício


A casa estava vazia , apenas os empregados e Wonho estavam lá , pai e filha haviam saído para negócios deixando o rapaz entediado , sem ter o que fazer resolveu ir até o quarto da jovem , estava curioso para a conhecer mais e ver suas coisas talvez o ajudassem, tudo era bem arrumado e limpo , as mãos do loiro passavam pela escrivaninha onde percebeu que a gaveta ficará entre aberta , sua curiosidade o levou a abri-la , dentro havia uma agenda marrom e uma foto do casamento , delicadamente ele abriu a agenda ,apenas uma folha estava escrita . 

"Coisas que eu gostaria de fazer antes de morrer 

1-Abraçar meu pai

2- Ver o por do sol na praia  

3-Ver o tumulo da minha mãe 

4-Dizer "eu te amo" 

5-Ficar com o Wonho até o último minuto  

6-                                                                      " 

Os números 4 e 5 estavam em uma cor diferente de todo o resto , isso mostrava que foi escrito em outra época de sua vida , aquelas palavras o deixaram reflexivo , o espelho refletia seu rosto e dele se podia ver sua expressão de tristeza , passando até o closet , um grande retrato da família estava na parede principal de frente a porta , nele continha a jovem , a mãe e o pai ao seu lado, Wonho parou de frente ao retrato o observando . 

"Porque o pai dela a trata assim?...Ela parece gostar dele de verdade ...Velho filho da puta!..." 

De lá se dirigiu à sacada onde viu o carro entrar pelo portão principal , apressado fechou a agenda que esquecerá na escrivaninha a guardou na gaveta e tentando deixa-la do mesmo jeito que a encontrou , saiu do quarto e no corredor sua amada o encontrou , ela chorava , simplesmente o abraçou , não o questionou sobre estar saindo de seu quarto ,apenas o abraçou apertado , passando as mãos em seus cabelos ,preocupado perguntou: 

-___, O que houve? 

Ela não respondeu , logo após o empresário subiu as escadas , com um olhar feroz Wonho o encarava , com seus braços apertou a jovem para junto a seu corpo. 

-Solte ela Wonho. 

O homem apenas disse , fazendo a garota se soltar sem o consentimento de seu namorado e ir para o quarto , ele estava confuso , continuou de frente ao velho . 

-Eu não vou discutir isso duas vezes , todo o dinheiro que prometemos ainda é seu , mas eu quero você longe da minha casa , da minha filha e da minha visão , agora , hoje. 

-O que? 

Ele estava incrédulo. 

-Você ouviu. 

O homem apenas continuo andando em direção a escada , Wonho correu até ele o puxando pelo braço para que o desse atenção. 

-Porque ? ...Eu não entendo. 

-Porque ? Você ainda me pergunta...Eu é que não entendo o que você está fazendo com a minha filha . 

-Do que você esta falando exatamente? 

-Você acha que mesmo que eu não estivesse aqui , não saberia das coisas Wonho? De você e da minha filha? 

-Agora que sabe ...Me diz o motivo pelo que eu não posso ficar com ela ? 

Ele disse com uma voz cheia de odio. 

-Porque ela vai sofrer mais , porque ela pode não querer ir , porque quando o dia dela chegar ela pode sofrer mais do que sozinha. 

-Você esta me dizendo que a trata assim porque não quer que ela sofra por sua causa , e agora pela minha ?! Saiba que ela sofre mais por você ou eu não estarmos presentes ao lado dela ! Não percebe que ela te ama , que ela me quer ao lado dela ?! 

-Você já ouviu o que eu quero que faça... 

O velho colocou a mão no bolso , parecia lembrar de algo , se dirigiu a porta do quarto da jovem e com uma chave a trancou . 

-...Você tem uma hora pra arrumar suas coisas e sair , caso contrario te tiro a força . 

Ele se retirou e foi até o andar inferior, Wonho parecia desorientado , não tinha opção a não ser ir a seu quarto e guardar suas coisa , tudo era jogado na mala com raiva e desgosto, antes de sair o quadro que estava acima da cabeceira da cama o deixou fixado novamente como da primeira vez . 

"Até esse babaca rico nesse quadro esta feliz ...Mundo injusto..." 

Ele tirou o quadro e o virou o deixando de costas no chão , o quadro retratava um casal da era renascentista juntos , aparentavam estar felizes , essa imagem deixou o alter ego de Wonho abalado odiando aquela pintura . 

Antes de descer as escadas e ir embora foi até a porta do quarto e sua namorada e bateu ,logo teve uma resposta. 

-Wonho? 

Ela não podia abrir já que estava trancada. 

-Não me diga adeus , não agora ___. 

Ela demorou a responder. 

-Tudo bem...Eu não vou 

Ele se mantinha na porta porém a disse que iria embora . 

-Wonho?... 

Ele não respondeu. 

-...Eu te amo... 

Naquele momento sua cabeça se abaixou encostando-a na porta , ele queria chorar , não disse uma palavra apenas se afastou daquele lugar e se foi , no portão olhou para casa onde de uma das janelas viu a mesma empregada que buscava suas roupas ,quando ela percebeu que ele a olhava se afastou e sumiu de sua visão. 

Wonho não se importava se havia sido ela quem contara sobre tudo , apenas seguiu seu caminho até a boate onde foi recebido por Changkyun , o jovem segurou suas malas e o dirigiu a seu quarto , o loiro explicou toda a situação , mesmo com as palavras de consolo de seu amigo nada o deixava melhor . 

Os dias estavam se passando , a noticia que Wonho estava na boate já estava no ouvido de todos os funcionários , inclusive de So Ha que estava cada vez mais ativa na vida do rapaz , ele não saia do quarto , não trabalhava , não fazia absolutamente nada , apenas se mantinha debaixo dos cobertores em seu quarto escuro , não queria ver a luz do dia , as janelas quase não eram abertas , não comia . 

So Há caminhava concentrada com uma bandeja de comida em direção ao quarto de Wonho , usava um salto alto vermelho , mini short jeans e um cropped de seda branco , seus cabelos estavam presos em um rabo de cavalo despojado , abriu a porta com suas costas e se aproximou do rapaz que estava pálido. 

-Oi! Trouxe o jantar … 

Ela se sentou na cama de frente a ele . 

-… Se senta direito pra comer … 

Delicadamente ela tocou o ombro do loiro que olhava fixo para a porta . 

-Eu não quero So Ha. 

-Vamos lá ...Você precisa comer Wonho... 

Ela se forçou a ajuda-lo a sentar-se, com a colher cheia ela a levou até a boca do rapaz , que se alimentou . 

-...Porque você não desce hoje?...Beber um pouco , acho que você vai gostar , as coisas mudaram um pouco . 

-Não quero So Ha...Onde esta o Changkyun? Ele sempre vem me trazer comida ...Porque você veio do nada? 

Disse pegando a colher da mão dela , que um pouco nervosa se manteve cautelosa. 

-Eu quis trazer dessa vez , pensei que eu pudesse te animar um pouco. 

Ele repensou no quão grosso havia sido com suas palavras então se desculpou. 

-Desculpa , é que ...eu estou um pouco alterado . 

-Tudo bem ...Eu entendo. 

Após terminado a refeição , audaciosa ela se levantou e carinhosamente beijou a bochecha do jovem se despedindo. 

-Depois eu venho te ver de novo. 

Ela o disse . 

Saindo com a bandeja assim que fechou o quarto no corredor , duas mãos grossas seguraram sua cintura a aproximando de um corpo forte , assustada ela se virou de imediato . 

-Shownu ! O que pensa que tá fazendo ? 

-Só te assustando … 

Ele observou o estado da moça com a bandeja em mãos. 

-...Foi ver o Wonho? 

-Sim. 

Ela voltou a andar o forçando a acompanha-la. 

-O que você pretende So Ha? 

-Puff... 

Ela riu. 

-...Do que está falando? 

-Você esta tentando algo agora ? só porque ele esta magoado ? É essa a tática que você tem? 

Ela parou de frente a ele , com uma expressão séria. 

-Pense bem no que você fala Shownu … 

-Então não esta negando... 

-Tá , então me diga um bom motivo pra eu não fazer isso?...A doente... 

-Não fale assim dela So Ha ...É falta de ética , assim como tudo que você está fazendo agora . 

Ele a deixou ali e apressou seus passos em direção ao andar inferior . 

"Como se ele tivesse ética …" 

Ela murmurava em seus pensamentos . 

O celular ao lado da cama notificou uma mensagem , Sem forças Wonho o pegou e tentou ler . 

"Kihyun: Irei para Seoul amanhã , poderia me buscar no aeroporto do centro as 16:20hs?" 

Wonho ignorou a mensagem e foi ao contato de sua amada , inúmeras mensagens podiam ser vistas em seu celular, todas mandadas por ele , porém nem mesmo foram lidas por ela , pensou que provavelmente o pai havia tomado o celular também , suspirou , abriu novamente o contato de Kihyun e respondeu. 

"Oi, irei te buscar , te mando mensagem quando chegar no aeroporto ." 

Ele não queria sair , mas também não queria deixa-lo sozinho , não tinha ideia do que fazer , do que dizer para seu amigo sobre seu casamento , como iria o levar até sua esposa , esses pensamentos dormiram com ele aquela noite . 

Ainda na boate Changkyun limpava tudo enquanto tentava se manter acordado , estava lavando os copos quando se lembrou de levar o lixo para fora , se esforçando a jogar aquele saco pesado viu uma figura que chamou sua atenção , uma mulher de roupas de marca , usava um vestido branco com um cardigan verde escuro por cima , ela segurava a alça de sua bolsa com força , estava parada em frente a entrada da boate , o jovem resolveu se aproximar. 

-Oi...Posso ajudar? 

Ela demorou a responder. 

-S...Sim...Quero falar com o Wonho. 

-Wonho? Ele esta dormindo agora … 

O rapaz inteligente não quis deixa-la entrar . 

-...Desculpe mas ele não pode falar com você agora . 

-Por favor ...é importante. 

-Desculpa , é melhor você chamar um táxi e sair logo da rua é perigoso , vou deixar a luz acesa assim pode se sentir mais segura até o carro chegar , volte amanhã. 

Ele entrou e fechou a porta a trancando . 

"Mulher estranha …" 

Voltou a lavar os copos , mas da janela ainda a via parada no mesmo lugar , depois de minutos ele resolveu ir até a janela e viu que o táxi a buscou , isso o deixou aliviado , assim que terminou seu trabalho voltou a subir à seu quarto , o andar inferior estava escuro só o corredor dos quartos estava aceso , assim que chegou no último degrau olhou para trás e se lembrou do rosto branco da moça que havia encontrado. 

"Jesus cristo !! Aquela porra parecia um fantasma …" 

Apesar de ser um ato infantil , ele desligou a luz e correu como se não houvesse amanhã em direção a seu quarto de olhos bem fechados se jogando na cama ,tentando não pensar naquilo conseguiu dormir de baixo dos cobertores . 

A manhã estava calma na boate , novamente So Há levava comida para Wonho , Shownu a observava da porta de seu quarto , ele parecia com estressado e preocupado , sem camisa saiu daquela posição assim que ela entrou no quarto do outro , foi até o quarto de Changkyun batendo na porta com três batidas fortes. 

Do outro lado , Changkyun se assustou indo até a porta com medo , de olhos fechados abriu-a , estranhando o ato Shownu logo o questionou. 

-O que foi ? 

Ele abriu os olhos ao reconhecer a voz. 

-Graças a Deus é você Shownu. 

-Porque a surpresa ? 

-Pensei que era a mulher fantasma que quer a alma do Wonho. 

-O que? 

-Juro , uma mulher veio atrás de mim pra falar com o Wonho , ela era branca como a neve , usava roupas brancas... 

-E os sete anões onde estavam ? … 

Changkyun o olhou como se não tivesse graça alguma a piada. 

-...Você tem sonhado com coisas bem estranhas em Changkyun. 

-Então fala logo o que você quer aqui , já que não acredita em mim. 

-Fica de olho na So Há pra mim? 

-Porque ? 

Shownu olhou para a porta do quarto de Wonho para se certificar que ela não estava saindo. 

-Ela anda muito lá no quarto do Wonho...E eu sei que foi você que deixou ela levar a comida dele . 

-É que ela me obrigou na verdade … 

-Não interessa agora ...Fica lá de olho nela , eu vou dar uma saída , vou voltar tarde ...Não quero ela sozinha com o Wonho , você entendeu?! 

Ele apontou o dedo no rosto do menor. 

-S...Sim, mas porque ? 

-Não interessa e vê se não abre esse bico. 

Ele se afastou da porta indo a seu quarto , o mais novo estava confuso ,mas fez o que lhe foi pedido , se dirigiu até o quarto de Wonho onde encontrou os dois conversando . 

-Bom dia So Há , Wonho. 

-Bom dia . 

Wonho logo respondeu , já a garota o olhou com raiva . 

-Vim ver como você está . 

-Obrigado , Changkyun. 

A garota deu sinal para que o mais novo fosse embora . 

-Então como esta o café? 

Ele continuou puxando assunto , até resolveu contar sobre a mulher da noite anterior. 

-Ontem a noite vi uma mulher na rua , ela queria falar com você , mas eu a mandei embora , eu juro tenho quase certeza que ela é um fantasma . 

-Mulher ? 

A garota logo perguntou. 

-Sim, era branca , muito mesmo , usava roupa branca . 

-Não era a ___?! 

O doente perguntou alterado. 

-N...Não ...Eu me lembro dela , não era eu tenho certeza . 

-Tem certeza, mesmo ?! 

-Bem , não ...estava escuro , mas não parecia ela... 

-Porque não me chamou?! 

-Porque ela não parecia … 

-AIsh.... 

So Ha , puxou Changkyun para fora e disse para Wonho se acalmar e ficar quieto . 

Puxando o braço do mais novo com força ela o perguntou brava. 

-A doentinha estava aqui ontem?! 

-Não...Quer dizer não sei ...Depois que vocês ficaram me questionando eu fiquei na duvida. 

-Porque porra você teve que vir falar dela aqui ?! 

-Eu só achei que devia ... 

Se soltou da mulher . 

-...E você por que ta toda alterada comigo ,por causa disso , emmm So Ha? 

-Vá ajudar na organização da boate , pirralho! 

-Não me trate como criança , a gente não tem tanta diferença de idade … 

Ela o encarou. 

-...Você está estranha ...Você não é a mesma... 

Virando as costas com raiva se retirou . 

Changkyun passou boa parte do tempo com Wonho , o loiro o explicou que precisava buscar um amigo no aeroporto e a única opção que teve foi deixar o mais novo dirigir e o levar até lá . 

Olhos fundos , roupas largas , cabelos mal arrumados , o loiro que era tingido estava desbotado , a aliança não saia de seu dedo , Wonho estava parado no desembarque tentando encontrar seu amigo , Changkyun parecia interessado mais na aeromoça do que nas pessoas que saiam , com uma blusa de couro por cima da camisa branca , com um sorriso Kihyun saiu da porta e acenou ao ver Wonho , que retribuo , mas assim que chegou passos mais próximo e pode ver o rosto abatido , seu sorriso se desfez.


Notas Finais


Serio gente Obrigado por todos esses favoritos , pelos comentários , sem vocês nada disso seria possível <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...