História Homem perfeito -Imagine Monsta x -Wonho - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Monsta X
Exibições 373
Palavras 2.935
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


hellouuu
E desculpem os erros de pt <3

Capítulo 9 - Incompleto


A grande porta principal foi aberta dela um empregado com as malas atravessou a deixando aberta, logo após o casal entrou na sala , mãos dadas , dedos entrelaçados ,deixava claro um novo relacionamento , o empresário estava sentado na poltrona de lado para os dois. 

-Ainda bem que já voltaram logo... 

Disse coçando os olhos , dando maior atenção aos dois, reparou no novo comportamento do casal. 

-...Podem se separar , não tem ninguém além da gente aqui. 

Se levantou com dificuldade enquanto dizia , com medo a jovem soltou a mão do rapaz e caminhou até as escadas , sem entender nada sobre aquela situação Wonho a olhou sair de perto dele confuso. 

-Wonho... 

-S...Sim. 

-Venha aqui , quero discutir umas coisas com você. 

O velho o levou até o escritório , um lugar bonito e bem decorado , porém o loiro não se importou com aquilo , estava acostumado e tudo parecia indiferente , o empresário abriu o cofre tirando uma pasta azul escura a jogando sobre a mesa , tenso o rapaz se manteve longe daquele homem. 

-Vamos discutir alguns valores no nosso contrato … 

O homem abriu um largo sorriso. 

-Depois do que você disse a Min Hee no restaurante , algumas mulheres meio loucas eu diria ,amigas dela é claro ...Ficaram fascinadas com suas palavras , até eu pra ser sincero...Você é um bom ator tenho que admitir, graças a isso uma dessas loucas veio falar comigo e foi fácil fazer uma boa venda , mas em troca você e a ___ tem que pedir perdão a Min Hee...Nada que você não possa fazer , já que atuar é uma coisa que você faz bem... 

O Homem parou um pouco pegando uma caneta . 

-...Claro que você não vai fazer tudo isso de graça , 30% do dinheiro da venda vai direto pra você... 

Wonho continuava sério sem mover um musculo. 

-...Relaxa Wonho , senta aqui e assina. 

-Não. 

-O que? 

-Não quero.  

-Você quer mais que 30%? 40%?  

-30 , 40 %? É isso que vale o orgulho da sua filha ?   

-Já pode parar de me provar que você pode atuar bem .  

-Eu não quero , você não vai me fazer mudar de ideia , ganhe suas vendas sem mim .  

-Esta cansado ? Conversamos sobre isso amanhã... 

O loiro o deixou falando sozinho e saiu da sala . 

"Ridículo!" 

Se dirigiu as escadas e subiu até a porta do quarto de sua namorada, afinal o que mais o preocupava era aquele gesto de separação na frente do pai , ele sabia que talvez ela estivesse com medo já que era seu primeiro namorado e ainda nas circunstancias que estavam ela estava completamente certa de sentir medo de assumir aquilo , bateu com dois toques na porta que estava encostada  , sem resposta entrou ,ela estava sentada na cama , cabelos amarrados em um coque mal feito que deixava fios caírem sobre seu pescoço e rosto , as mãos estavam apoiadas na cama empurrando seu corpo pra frente , com um short jeans desfiado ,pés descalços e uma camiseta branca transparente que deixava sua lingerie preta aparecer discretamente ela demostrava nervosismo e culpa com seus olhos em Wonho. 

-Esta tudo bem ___? 

Ela balançou a cabeça assentindo , ele fechou a porta em suas costas e se sentou na cama. 

-Wonho...Me desculpe , eu não consegui ...Eu juro que eu tentei , mas... 

Ele colocou a mão em sua cabeça como um amigo e não um amante. 

-Tudo bem , teremos muitas chances pra isso ainda... 

Em silêncio ele se levantou e a beijou em sua testa . 

-...Eu vou arrumar minhas coisas agora . 

Ele se despediu , aquele seu jeito limitado era como uma forma de mostrar que ele estava a dando um tempo pra se acalmar e até mesmo pensar sobre os dois , pra ele a consequência daquele ato seria uma abertura para eles poderem encontrar o próprio coração e não tomar decisões precipitadas pelo calor do momento. 

No quarto desfazendo as malas , entre suas calças o maço de cigarros que estava na metade não havia sido tocado por ele a muito tempo , com aquilo em mãos tirou um deles e procurou seu isqueiro , mas antes de acender , sua consciência o levou a lata de lixo do banheiro os jogando fora , ele não precisava de nenhum auxilio pra pensar , precisava fazer tudo isso sozinho, sem álcool ou tabaco. 

Pelo resto do dia tudo se manteve estável , mais ninguém se falou , as empregadas serviram o jantar para cada um separadamente , Wonho havia pedido que levassem a seu quarto onde comeu assistindo um programa de tv , o mais ridículo do mundo sobre piadas mal feitas , não que ele gostasse disso , sua cabeça estava longe , mas aquele som das risadas o deixava confortável. 

Logo pela manhã depois que todos já começaram seus trabalhos Wonho recebeu uma mensagem de Kihyun, pegando o celular e caminhando a sacada da sala ele a leu. 

"Eu pensei, e vou aceitar o que me propôs , mesmo estando em processo, vocês ainda me aceitarão?" 

Wonho correu até o quarto onde sua namorada estava abriu sem pedir licença , ela estava na janela com seu aparelho . 

-___!O kihyun aceitou, o que eu digo pra ele? 

-Sério?! O mande vir até aqui o mais rápido possível. 

O rapaz escreveu  a mensagem , mas logo algo o deixou curioso. 

-Mas...Como você vai o empregar assim tão facilmente ? Não acho que seu pai iria concordar com isso. 

Ela rio. 

-Eu também tenho uma empresa no meu nome que faz parte da herança , por isso eu dei certeza pra ele. 

-AAAHH. 

Ele coçava as costas de sua cabeça. 

-Você já sabe que fantasia vai vestir hoje a noite? 

Ela se referia a uma festa que havia sido marcada , mas que nem mesmo havia avisado ao rapaz. 

-Eu não sabia de festa nenhuma hoje. 

-Eu devo ter esquecido. 

-Você já sabe com o que vai? 

-Sim. 

-Eu vou comprar uma essa tarde, você quer ir junto? 

Ela parecia adorar a ideia mas sua aparecia estava tão frágil e fraca que acabou não aceitando . 

Sozinho na loja de fantasias ele estava perdido e indeciso , acabou experimentando duas fantasias e pra ele qualquer uma parecia sem graça. 

"Se ela tivesse vindo ficaria mais fácil de escolher..." 

Cansado acabou levando uma fantasia de pirata em um estilo europeu cheia de babados, antes de voltar pra casa , resolveu se encontrar com uns amigos na boate , estavam sentados ele e mais dois amigos na bancada do bar , dois bebiam , mas Wonho se mantinha longe do álcool. 

-Eu precisava falar com alguém ...Por isso vim assim do nada. 

-Você?! Precisando de alguém pra resolver seus problemas?! 

O mais novo parecia surpreso demais com a vinda de seu amigo. 

-Realmente você nunca nos pediu ajuda pra nada , é algo sério? 

-Mais ou menos... 

O mais novo tinha cabelos castanhos escuros longos e parecia sensual com sua voz grossa , como era o mais novo na boate a única coisa que fazia era ficar no bar mesmo que o que fizesse melhor fosse seduzir as mulher com seu corpo. 

-Fala logo eu to ficando curioso. 

Disse o mais velho dos três , um jovem de cabelos espetados para o alto , olhos finos e com um corpo mais rígido que dos dois naquele lugar. 

-É que … A garota do meu contrato , vocês se lembram dela , né? 

-Sim , você até a trouxe aqui uma vez. 

Disse o mais novo. 

-Ela esta morrendo , e …  

-Ta de brincadeira? Todo mundo ta morrendo. 

-Ei ! Changkyun!... 

O mais velho o reprendeu 

-Tudo bem , Shownu … Até eu não acreditei de inicio... 

-Tá , mas você só esta lá por contrato , então onde apareceu o problema? 

-Eu já gosto dela demais Shownu... 

Os dois amigos o olhavam sem dizer uma palavra , depois de longos segundos Changkyun se pronunciou. 

-Meu Deus ...Cara , realmente...Eu não sei o que dizer... 

Wonho apoiou os cotovelos na mesa e junto seu rosto em suas mãos. 

-Eu nunca pensei que isso poderia acontecer comigo...tudo que eu esperava era cair fora com o dinheiro em rápidos três meses...O que eu quero dizer é...Eu não sei se consigo, nesse momento ... 

Changkyun se levantou e o abraçou o que foi inesperado. 

-Vai ficar tudo bem cara... 

-Obrigado . 

O mais novo parecia ter se comovido mais com a situação de seu amigo ,já Shownu o sugeriu algo que ele não esperava. 

-Porque não termina logo isso? Você nunca foi de sofrer Wonho , e terminar isso é algo que você pode fazer facilmente... 

Changkyun o soltou e olhou para Shownu pensando em algo para dizer , mas nem o que estava envolvido no problema conseguia responder. 

-...Eu sei que parece seco, mas Wonho ...Se você ficar sofrendo na frente dela , a única coisa que você vai fazer é pior a situação da menina , porque você não se contenta em vê-la de longe? 

-Não dá Shownu...Eu não consigo ficar longe dela mais nenhum dia...eu não me importo de sofrer por ela , o que quero é ficar com ela, juntos, mas a gente só tem mais um mês e alguns dias ...Eu não sei se eu vou conseguir quando eu tiver apenas um dia... ficar fingindo que eu estou bem , nesse momento já difícil... 

O mais velho simplesmente se levantou e saiu , ele parecia indiferente com aquilo , Changkyun ficou ali mais alguns minutos dando força para Wonho e prometendo coisas de sucesso que provavelmente não iriam acontecer . 

Entre os quartos Shownu andava apressado em direção a sala de ensaio das meninas da boate para os homens , elas praticavam nos pole dances , ele se dirigiu a uma especifica , a que parecia um tipo de líder , era firme , havia uma tatuagem em sua coxa que descia até sua panturrilha . 

-So Ha , vamos conversar. 

Ele apenas disse isso a fazendo se aproximar dele até o canto do salão. 

-O que você quer agora ? 

-O Wonho, não vai voltar dessa vez . 

-Como você pode ter certeza ? Ele sempre sai por ai atrás de dinheiro mas ele sempre volta. 

-Dessa vez , ele veio aqui , pedir ajuda , na verdade conselhos...Eu vi nos olhos dele , ele não vai voltar. 

-Além disso ... que prova você tem que ele não vai voltar?...Parece que nenhuma. 

Ela já ia saindo . 

-Ele gosta daquela menina ,So Ha...Ele me disse isso. 

-O que? 

-Ele gosta dela ...E ela esta doente , como ela vai morrer ...Eu o disse pra terminar isso , mas ele esta sofrendo So Há ...Assim como você sofre por ele... 

-Ele gosta de uma doente ? … 

Ela riu. 

-...Pare de brincar comigo Shownu, e eu não estou sofrendo por ele , tome cuidado com o que você fala alto. 

Ela o deixou e voltou a seu ensaio , a verdade é que ela gostava de Wonho a muito tempo , mas aquele sentimento nunca foi suficiente para que ela pudesse dizer a ele cada palavra que viesse em sua cabeça sobre o que sentia. 

Já estava de noite , vestindo com sua fantasia , a camisa branca de rendas caia bem em seu corpo , junto da calça preta, o sinto cinza com desenhos dourados deixava aquela fantasia elegante , a bota marrom escura combinava com o chapéu , tudo estava perfeito , até mesmo sua cara de alegria falsa , ele estava esperando sua namorada junto do pai dela que estava fantasiado de cavaleiro enquanto o olhava com raiva . 

-Você pensou sobre o novo contrato? 

O velho o perguntou. 

-Você já tem minha resposta . 

O silencio voltou ao lugar , logo a jovem desceu as escadas com sua fantasia de anjo , as asas eram perfeitas , o vestido branco longo a deixava mais inocente que aparentava , a aureola havia sido feita em seus cabelos em uma trança embutida ,ela não o tratou como namorado na frente do pai , juntos apenas foram até a festa . 

A mansão estava decorada e cheia , as pessoas dançavam , os três estavam conversando com dois empresários , o filho de um deles parecia ter gostado muito da jovem , dizia coisas bonitas e a elogiava sempre que podia , como não podia entregar as cartas naquele momento em frente ao pai da moça ele se conteve e não disse nenhuma palavra , mas por dentro ele queimava de ciúmes , entre as conversas o pai da moça a mandou dançar com o filho de seu amigo e descaradamente perguntou a Wonho. 

-Não tem problema ela dançar uma música com ele , não é? É que ele veio desacompanhado. 

Wonho não queria responder , mas a cara do velho mostrava que ele devia dizer "Sim". 

-Não , ela pode dançar se quiser . 

Sem escolhas ele apenas a assistiu dançar aquela musica lenta com o rapaz , ela parecia realmente um anjo , inconscientemente seus olhos a seguiam , e aquilo deixou obvio ao velho que começou a desconfiar dele , o vestido balança junto a seus movimentos , as asas soltavam algumas penas , suas mãos seguravam seu parceiro de dança delicadamente , Wonho engoliu seco. 

" Me sinto estranho … isso ...essa situação , aquele maldito esta a tocando !... calma ...é só por pouco tempo ...Incompleto?...Algo esta incompleto aqui dentro …" 

Ele pensava coisas aleatórias sobre aquela visão dolorosa , a música havia acabado e os dois voltaram , sem pensar em nada ele segurou a mão de sua esposa e a afastou do rapaz que continuava a tentar ficar próximo dela. 

Depois de algumas conversas ela o chamou para longe onde pode o perguntar baixo. 

-Wonho , você tá bem? Porque fica me puxando pra perto toda hora? 

-Eu não sei bem...Só não gosto desse moleque ficando perto de você . 

-Não acredito que era por isso ... 

Ela disse rindo. 

-...Relaxa , e também é melhor a gente voltar agora pra casa. 

Eles resolveram voltar , se despediram e quando iam entrar no carro a jovem pediu ao motorista que os deixassem voltar andando já que não era longe e que mantivesse sigilo , logo ela conseguiu e o casal saiu pelas ruas de mãos dadas com suas fantasias amassadas e sujas , o ar estava fresco , o frio era presente no vento o que fez com que Wonho a abraçasse . 

-A gente devia ter voltado de carro , olha como você tá arrepiada de frio. 

Ele a dizia. 

-Não ...Eu prefiro ficar assim com você , do que voltar de carro com o motorista de vela . 

Eles riram. 

Um som alto do trovão os fez olhar o céu. 

-Acho que vai chover. 

-Na verdade eu senti alguns pingos agora a pouco. 

-É melhor a gente andar logo ___. 

Mas mesmo que corressem a chuva chegou primeiro , eles corriam de mãos dadas , a água gelada deixou o vestido branco transparente , as roupas coladas , os corpos se mostravam junto ao tecido , abrindo o portão correndo ,eles foram até a porta principal , mas ela estava trancada , resolveram ir até a porta dos fundo onde passaram pela piscina , Wonho a soltou e se jogou na água. 

-WONHO! O QUE VOCÊ TÁ FAZENDO ?! 

-Só estou me divertindo , aqui dentro ta mais quentinho que ai fora. 

-Volta aqui agora! Você vai acabar pegando um resfriado. 

Ela se abraçava tentando se proteger da chuva enquanto olhava o loiro sair da agua , de pé na beira da piscina ele sorria , mostrando seus dentes e naquele gesto um carinho incontrolável pela mulher a sua frente se mostrava , pensando em tão pouco tempo que o veria e poderia o tocar , ela correu em direção a ele o beijando e consequentemente os derrubando na água , mesmo submersos os lábios estavam juntos , sem respirar , apenas sentindo cada toque eles se mantinham afundando na piscina, as mãos de Wonho passeavam das coxas ao pescoço de sua namorada . 

Voltando a superfície , ela estava fraca , ofegante , o forçando a segura-la pela cintura , as pequenas mãos seguravam no ombro rígido do loiro delicadamente , estava trêmula . 

-Você está com frio? 

Ele a perguntou baixo , os dois rostos estavam próximos a ponto de sentirem a respiração um do outro. 

-S...Sim. 

Ela caguejou. 

-Sua respiração esta fraca também...É melhor entrarmos logo. 

Ele ia a soltando. 

-Não...Eu aguento mais um pouco. 

Ela o beijou delicadamente ,deixando seu corpo tocar completamente o dele , ele a beijou seu pescoço ,a tocou , mas logo ela parecia muito cansada e ofegante , ele a sentou na borda da piscina e a olhando disse: 

-É melhor a gente entrar …Você já esta muito pálida … 

-Desculpa Wonho... 

Ele sorriu. 

-Não tem por que se desculpar. 

Ela se levantou com cuidado e começou a ir em direção a porta  , subindo até a borda ele a abraçou por trás e beijou seus ombros, ela se virou o beijando com um selinho , da janela que dava em direção á piscina uma sombra apressada logo se desfez por trás da cortina que ia com o vento para fora da casa , o casal mal sabia que estavam sendo observados naquele momento e o aquela cena romântica proporcionaria no futuro.


Notas Finais


bye <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...