História Homophobic. - Capítulo 21


Escrita por: ~ e ~AnnaLinspector

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amigos, Amor, Bebidas, Família, Fobias, Gays, Homofobia, Sexo, Teens, Violencia
Visualizações 133
Palavras 1.115
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Escolar, Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 21 - Travel.


Fanfic / Fanfiction Homophobic. - Capítulo 21 - Travel.

[ Capitulo 21 – Let’s travel! ]

Tyler Porter

[ Advertising Space – Robbie Williams ]

- Eliott você entende o que eu quero dizer...você é muito importante pra mim. - E o silêncio continuava, e eu estava começando a achar que ele não gostava tanto assim de mim, desfiz o abraço e ele continuava sem expressão alguma, selei nossos lábios e ele abriu um sorriso minimo aliviando um pouco a minha tensão. 

Eu realmente me arrependi de tudo que eu fiz quando nos conhecemos, não agia mais feito um canalha e tudo isso graças ao Eliott, quando percebi que eu precisava daquele garoto fiz de tudo para ele perceber que eu me arrependi e o sentimento que eu tinha sobre ele era sincero e agora só precisávamos oficializar de uma vez por todas nossa relação. 

-Eliott...não da mais pra continuar só ficando contigo quando eu sei que eu quero muito mais...

- Fiz um carinho delicado na bochecha dele e selei nossos lábios antes de fazer o pedido, podia não ser o momento mais propicio pra se fazer, mas eu não queria ter que esperar. - Eliott eu já provei que mudei e você sabe que te amo...quero dar um passo a mais com você. - Segurei a mão dele e disse de uma vez. - Quer namorar comigo? 

-Não. - E ele puxou sua mão para longe da minha. 

E a resposta dele me surpreendeu mais do que deveria...Ele me disse não... 

-Como assim "não"? Eliott a gente se ama, não tem motivos pra continuarmos assim. - Falei já um pouco alterado, o Eliott estava conseguindo estragar meu temperamento mais uma vez.

- Não significa não, Tyler. Você acha que é fácil superar o que você fez? – Pude vê-lo se levantar e mexer em seus cabelos, bagunçando-os. – Você acabou comigo, você me traiu quando eu me declarei! – Me levantei e tentei me controlar mas a raiva tomou conta de mim.

- Ótimo! Então faz o seguinte: Viaja sozinho, bate punheta, beija o espelho, ame a si mesmo. – Me aproximei dele e segurei seu rosto, toquei minha testa na de Eliott. – Porque eu cansei de te esperar. – Lhe dei um selinho e o soltei, saindo pela porta de seu quarto e seguindo para a porta principal, pude ver Oliver entrando e eu o cumprimentei, mas não demorei a sair da casa e seguir meu caminho.

Não fiz questão de conversar com ninguém sobre minha conversa com Eliott, apenas entrei em casa e me enfiei debaixo de minhas cobertas, adormecendo ali sem direito a sonhos.

Acordei no dia seguinte com a cabeça de Palloma em minhas costas, era como se ela tivesse passado a noite me consolando enquanto eu dormia. Respirei fundo e me virei, fazendo-a se mover na cama e abrir seus olhos.

- Oi. – Ela dizia com uma voz rouca e um belo sorriso no rosto, beijei sua testa e me levantei.

- Bom dia. – Segui para o banheiro, fiz minhas necessidades matinais e tomei um banho gelado.

Eu e Palloma seguimos para a escola, calados, o vento gelado batia em nossos rostos e sabíamos que logo iria chover mas estávamos ali na frente da escola. Respirei fundo e logo a segui em direção a um grupo que conhecíamos bem.

No momento que cheguei perto da rodinha recebi olhares nada receptivos enquanto minha irmã se enchia de beijos e abraços com Melissa, suspirei, arrumando a mochila nas costas e passei pelo grupo sem dizer nada.

Voltei a sentar no meu antigo lugar, bem no fundo, deitei minha cabeça em meus braços e fechei meus olhos. O som dos pingos de chuva batendo nas janelas me davam sono, e a sala estava em um silencio pois ansiavam a explicação da professora.

- Tyler, Tyler Porter! – Levantei minimamente minha cabeça e a olhei. – Gosto de saber que minha aula te da sono, pode dormir na sala do diretor.

Me levantei e coloquei a mochila nas costas, passei por ela, abri a porta e sai. Não conseguia ter atenção para nada, era como se meu mundo estivesse precisando de um complemento, respirei fundo e segui para a sala do diretor. Me sentei na cadeira a frente a dele e o observei enquanto falava ao telefone.

Fiquei brincando com um dos bonequinhos ali em cima até que ele desligou e me olhou.

- Qual é o seu problema, filho? – Pisquei lentamente e logo sorri, sem animo.

- Estou sem vontade de aprender. – Respirei fundo e voltei meu olhar para o bonequinho. – Eu amo alguém que não me ama, e ele vai viajar... E eu vou ficar aqui, contando meus problemas pro diretor da escola. – Ri no meio da sala e logo me levantei. – Eu fui expulso da sala, então... se você quiser me dar suspensão, ok.

Sai da sala do diretor e dei de cara com Eliott, bufei e desviei do loiro mas logo senti meu braço ser segurado.

- Acho que... Seria legal se você viajasse com a gente... Porque a Palloma só vai se você for... – Eu evitava olha-lo mas seu toque fazia meu corpo ficar arrepiado e minha respiração ficar anormal. não tinha jeito, esse garoto mexia comigo de uma maneira sobrenatural, porém eu ainda não tinha engolido o que ele me disse no quarto dele. Eliott ainda não havia superado, então pra que continuar. 

-Melhor não Eliott, agora se me da licença... - Me afastei dele alguns passos mas, parei no meio do caminho, olhei para ele esperando ouvir alguma palavra que me convence-se a ficar, mas ele não me disse nada, droga, por que tínhamos que ser tão orgulhosos. 

Passei pelos corredores um pouco desanimado e acabei dando de cara com a minha irmã, dei um beijo na sua testa e ela me abraçou, apoiei minha cabeça no ombro dela e deixei ela brincar com os meus cabelos. 

-Ty você vai viajar com o pessoal? - Palloma perguntou enquanto enrolava alguns fios de cabelo meu. 

-Acho melhor não, o Eliott e eu meio que...brigamos. 

Levantei meu rosto e minha irmã fez biquinho, acho que ficou chateada... 

-Se você não for eu também não vou. - Ela queria ir, estava estampado no rosto dela. 
Passei as mãos nos meus cabelos refletindo e pensando bem, não vou estragar a viagem da minha irmã por causa dos meus problemas com o Eliott e então eu acabei mudando de ideia...mas juro que foi por ela. 

-Ok Palloma, eu vou...mas é por você. 

Ela abriu um sorriso tão grande que parecia querer sair do rosto, Palloma beijou minha bochecha e depois vi ela correr de encontro com a namorada que apareceu sem que eu percebesse, deixei as duas sozinhas e continuei andando pensando no que poderia acontecer nessa viagem.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...