História Homophobic. - Capítulo 22


Escrita por: ~ e ~AnnaLinspector

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amigos, Amor, Bebidas, Família, Fobias, Gays, Homofobia, Sexo, Teens, Violencia
Exibições 97
Palavras 2.443
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Escolar, Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Mais um capitulo e chega os capitulos novos.

Capítulo 22 - Trust.


Fanfic / Fanfiction Homophobic. - Capítulo 22 - Trust.

[ Capitulo 21 – Trust me ]

[ Avril Lavigne – Wish you were here ]

Todos foram separados em  dois carros, Palloma, Tyler, Melissa e Eliott foram no carro de Hope, Matheus, Louise, Gary e Oliver foram no carro de Minnie. Tyler havia reclamado antes de entrar no carro para Palloma mas a mesma o acalmou, dizendo que tudo daria certo.

Dentro do carro de Minnie todos dormiam, Louise havia se encostado no banco do passageiro a sua frente e segurado a mão de Matheus que havia sentado na frente, Oliver abraçava Gary em seus braços colocando um deles na frente para o ruivo não bater a cabeça, já no carro de Hope ninguém dizia nada pois o clima entre Eliott e Tyler estava tenso demais, e ainda haviam colocado os dois um do lado do outro.

Mas o tempo dentro do carro de Hope foi passando e Tyler acabou dormindo, sem que pudesse controlar sua cabeça foi ao encontro com o ombro de Eliott que apenas o observou, não tinha coragem de acorda-lo pois pela primeira vez parecia que Tyler estava bem.

O loiro passou seus dedos pelos de Tyler e os entrelaçou, caindo no sono em seguida, Hope que olhava tudo pelo retrovisor do carro, sorria, animada para quando todos voltassem das férias e contassem sua “ aventura “ para ela.

Melissa e Palloma para não se separarem fizeram um esforço para caber no banco de trás, o fato de Palloma ser magra a ajudou. As pernas de Melissa passavam pelas pernas da outra, enquanto ela se abraçava a Palloma ficavam conversando entre cochichos sobre o caso de Eliott e Tyler mas nunca chegavam a um consenso pois amavam muito seus “ irmãos “.

Quando os carros pararam Tyler foi o primeiro a acordar e se sentiu super acolhido  até notar o que estava fazendo, seu rosto estava bem de frente  com o de Eliott e seus dedos entrelaçados, lhe trouxe uma ótima impressão mas achou melhor se afastar antes que o loiro abrisse os olhos, respirou fundo, limpou a garganta e tocou o ombro de Eliott, acordando-o.

- Chegamos... – Disse seco e desceu do carro, atrás de Palloma.

Tyler e Palloma olharam para a casa da vó de Eliott e ali tiveram certeza que ele e Oliver eram ricos, até demais. Assoviaram juntos ao ver que havia uma piscina ali e todos os outros riram de suas reações.

- Nossa, imagina se eu não conhecesse vocês que tristeza seria minha vida. – Palloma falou, fazendo todos rirem. Até que a porta se abriu revelando duas figuras que não deixavam Oliver nem Eliott feliz.

- Primos! – Scott vinha correndo para os primos ate que avistou algo mais interessante para si, parou na frente de Tyler e a expressão no rosto de Eliott mudou de nojo para medo.

- Não sou seu primo. – Tyler falou seco com os braços cruzados.

- Que bom que não. – O sorriso de Scott se alargava ainda mais, Eliott limpou a garganta e mudou sua expressão, não querendo que ninguém notasse seu medo e na porta puderam observar uma mulher parecida com Minnie mas com os cabelos pretos, Michelle.

- Opa, deu minha hora. Beijos meninos, se divirtam. – Minnie saiu dando beijo em todos e Hope se despediu deles todos com abraços. – Vejo vocês daqui a duas semanas.

- Uau... vai ser uma semana super produtiva... – Eliott falou com os braços cruzados, pegou sua mala e andou em direção a casa, sendo seguido por todos. Parou na frente da porta e olhou para Michelle. – Então, eu preciso de espaço para passar.

- Mas nunca disse que queria você aqui dentro. – A sobrancelha da morena se arqueou e os olhos de Eliott reviraram.

- Vó! Sua bala de coco chegou! – Eliott gritou e a idosa apareceu rapidamente na sala, retirou Michelle da frente da porta e abraçou o loiro com força, enchendo seu rosto de beijos.

- Minha nossa... veio mais que uma bala de coco! – A mais velha sorria ao ver Oliver de mãos dadas com Gary. – Finalmente vocês assumiram algo né? Estava demorando! – O rosto do ruivo ficou totalmente vermelho.

- Vó, esses são Tyler e Palloma, eles são gêmeos e a Palloma é namorada da Melissa.

- Então este rapaz está namorando você? – Os olhos de Eliott se arregalaram e suas bochechas foram ficando vermelhas. – Oras, se Matheus está namorando Louise, Oliver está com Gary e Palloma com Melissa, ele deve estar com você, certo?

- Não, apenas vim acompanhar minha irmã mesmo. – Tyler foi direto mas para não ficar um clima tenso, sorriu. – Obrigado por nos aceitar na sua casa. – Passou a mão em seus cabelos loiros, desajeitado.

- Só tenho uma má noticia, você vai ter que dormir no quarto do Eliott. – A mais velha cruzou os braços, já com ideias para juntar os dois.

- Que? Mas vó você tem vários quartos! – Eliott falava, desesperado.

- Se você não quiser ele pode ir para o meu quarto. – Scott sorria, abraçando Tyler que não fazia questão de se mover.

- Não! Ele vai dormir no meu quarto mesmo. – Eliott empurrou Scott e puxou Tyler pelo braço, o maior estremeceu com o pequeno contato mas também não disse nada. Deixou Eliott o puxar junto com sua mala para seu suposto quarto.

O quarto possuía uma cama grande de casal, um armário antigo cor de madeira e um criado mudo, Tyler colocou sua mala ao lado do criado mudo e se jogou na cama, fechando levemente seus olhos.

Eliott o observava enquanto o desejava em sua mente, mas não iria perder seu orgulho, mordeu seu lábio inferior e saiu do quarto sendo recebido por Scott.

- O que você quer? – Eliott cruzou os braços.

- Conversar com a gracinha atrás dessa porta. – Scott sorria com seu ar debochado.

- Ele não tem nada para conversar com você, Scott. – Eliott arqueou a sobrancelha.

- Não sei o porque você está me barrando, não era você que era o homofóbico da família? – Eliott mordeu o lábio inferior e logo saiu da frente da porta, indo direto ao encontro com os amigos.

- Cadê o Ty? – Palloma perguntou, abraçada a Melissa.

- Conversando com Scott. – Eliott deu de ombros.

- Cara, você vai perder o cara que você gosta pro seu primo? – Matheus arqueou a sobrancelha sem entender o que estava acontecendo com Eliott.

- Eu não estou nem ai para o Tyler, não sei o porque vocês estão enchendo meu saco com isso. – O loiro se jogou no sofá ao lado de Louise, deitou a cabeça em seu ombro e pode observar sua vó cozinhando alguma coisa.

- Você tem certeza que não se importa, Eli? – Lou o olhou e beijou seus cabelos.

- Vamos para a piscina! – Eliott anunciou se levantando rapidamente e correndo para o quarto, mas antes de entrar colou a orelha na porta, querendo ouvir a conversa do outro lado.

- Ah! Mas por que não? – Scott falava do outro lado da porta.

- Não sei se você percebeu mas você está em cima de mim, pode se retirar por favor? – Tyler bocejou.

Eliott se revoltou ao ouvir o que Tyler disse e logo abriu a porta do quarto, puxou Scott pela camiseta e o retirou do quarto, trancando a porta atrás de si. Tyler se sentou na cama e bocejou mais uma vez, se espreguiçou e se pôs de pé.

- A soneca foi boa, mas acho melhor eu sair. – Eliott se manteve na frente da porta, de cabeça abaixada e logo pode ver os pés de Tyler. – Você vai se manter ai?

- Sim... – Eliott apertou uma mão na outra, procurando palavras para poder ter uma conversa com o maior.

- Mas eu preciso sair. – Tyler passou os dedos pelos cabelos loiros de Eliott, o menor levantou a cabeça e Tyler juntou sua testa com a do menor. – Me diga o que você quer logo, Eliott...

- Que você pare de ficar conversando com meu primo, isso está ficando ridículo. – Tyler arqueou a sobrancelha mas logo sorriu.

- Eu desisto de você, é sério, espero que você fique essas duas semanas pensando na merda que você fez. – Tyler deu um beijo na testa de Eliott que ansiava por um selinho o qual não foi dado. – Espero que você não fique se sentindo mal de noite... – Tyler aproximou os lábios da orelha do menor. – Porque eu não vou te abraçar, Eliott, eu não vou te beijar e muito menos fazer sexo com você... Eu quero ver até quando você vai aguentar isso.

O maior bagunçou os cabelos de Eliott e sorriu, parou um tempo para pensar.

- Acho que seria interessante pegar seu primo. – Viu os olhos de Eliott se arregalarem, deu um sorriso pequeno e o retirou da frente da porta. – Você quem decide, Eliott... Você sabe o que está perdendo. – Saiu do quarto deixando o loiro para trás e pode ver todos com roupas de banho.

- Ty! Você acordou! – Palloma dizia, sorrindo para o maior.

- É, eu viajei para me divertir, não posso ficar dormindo. – Ele riu um pouco e beijou a testa da irmã.

Eliott voltou do quarto sem camiseta, apenas com uma bermuda e um óculos de sol em seu rosto ao ver isso Tyler sentiu seu coração batendo rápido mas preferiu ignora-lo.

- Scott, me ajude em uma coisa, sim? – Tyler falou puxando o moreno com si para o quarto, deixando Eliott extremamente preocupado mas não deixou transparecer.

Todos foram para a piscina menos Melissa que insistia em ficar sentada longe da piscina e com suas roupas, mas ficou sentada ao lado de fora em umas cadeiras que ficavam um pouco longe da piscina em segurança caso alguém espalhasse a agua.

Tyler fazia questão de jogar agua na cara de Palloma enquanto a mesma tentava afoga-lo, Eliott ficava ao lado de Gary e Oliver que tentava ensinar ao namorado como nadar, Louise e Matheus ficavam trocando caricias e beijos no canto da piscina e Scott tentava ficar mais próximo de Tyler e é claro que o loiro deixava para ver até aonde a teimosia de Eliott iria.

- Por que Tyler está todo felizinho com Scott? – Oliver perguntava olhando para o irmão.

- Porque ele é livre para fazer o que ele quiser? – Eliott falou despreocupado mas na verdade estava se segurando para não ir lá e quebrar a cara do próprio primo.

- Mas vocês não estavam ficando? – Gary perguntou inocentemente, enquanto Oliver o colocava nas costas para o mesmo parar de beber a agua da piscina.

- Não estamos mais, gente vocês deram para encher meu dia de perguntas né? – Eliott revirou os olhos.

- Irmão, não queremos acabar com suas férias, mas se você quiser seu namorado, ficante, o que seja, que você seja rápido, porque você sabe que Scott não é tão ruim assim... – Oliver apontou em direção a Tyler e Eliott fez questão de ver Scott em suas costas, ambos riam juntos.

- Eu não ligo para ele, e muito menos para Scott. – Eliott deu de ombros e saiu da piscina, indo até Melissa e se sentando na cadeira ao lado da dela.

- Seu rosto esta vermelho, meu bem. – Melissa dizia sorrindo, retirou o óculos de sol do rosto de Eliott e passou protetor solar em seu rosto.

- Obrigado, Mel. – Falou meio desanimado.

- Você está triste por causa do Ty, né? Eu sei que você está todo irritado porque estamos perguntando sem parar, mas meu amor você sabe o que você quer! E com certeza não é aquilo ali. – Melissa mexeu a cabeça em direção a Tyler e Scott. – Não perca seu amor por causa do seu orgulho, Eli, se você fizer isso nunca vai saber quando vai surgir outra pessoa para te amar.

Eliott respirou fundo e quando ia dizer algo, Palloma apareceu enchendo os lábios de Melissa de beijos. Tyler seguiu a irmã com Scott do lado o que fez Eliott se levantar rapidamente e sair dali.

- Vó! Toalha, por favor! – Dona Rosa veio rapidamente e entregou a toalha para o loiro.

- Você já quer comer meu docinho? – Eliott secava os cabelos enquanto a ouvia falando, estava sem fome alguma.

- Não, obrigado vó... Eu só quero... – Olhou para trás vendo todos se divertindo e logo suspirou. – Só quero dormir mesmo. – Sorriu entrando na casa, estava estranhando aquela viagem pois a tia não falava nada, era como se ela nem estivesse ali mas deixou isso para lá. Tomou um banho e se trocou rapidamente, colocando uma blusa grande e uma cueca.

Eliott se deitou na cama, se encolhendo debaixo das cobertas e adormeceu rapidamente sem notar Tyler entrando no quarto e se ajoelhando na frente da cama, este acariciou seus cabelos e lhe deu um selinho.

- Sinta minha falta logo, Eliott... – O loiro se levantou e saiu dali.

O resto do dia passou normalmente, a noite caiu e todos foram para seus quartos. Eliott não tinha almoçado e muito menos jantado, havia ficado dormindo.

Tyler subiu na cama e se deitou ao lado de Eliott, dando as costas para este e fechou seus olhos mas não dormiu ficou pensando nas coisas que tinha feito o dia todo e também pensou no que havia dito para Eliott não conseguiria pegar Scott nem se quisesse.

Sentiu o menor se mover na cama e viu seu braço passando por sua cintura, os lábios de Eliott passaram por suas costas e vários beijos foram dados ali.

- Queria que você entendesse que não é fácil para mim também... – Eliott pensava que Tyler estava dormindo, então “ desabafava sozinho “ enquanto lhe dava carinho. – Não me troque tão facilmente... Isso não prova que você mudou. – O apertou no abraço e lhe deu um chupão nas costas.

- Se você confiasse mais em mim teria notado que eu mudei. – Tyler virou para Eliott que ficou levemente corado ao ver que Tyler o escutou. – Você estava dormindo ai e nem notou que eu entrei aqui algumas vezes só para te dar carinho ou saber se você estava vivo. – Tyler acariciou o rosto de Eliott. – Mas acho que não somos feitos um para o outro no final das contas... Vou pedir para Palloma me hospedar no quarto dela e Melissa vem para cá, vai ser melhor para você se sentir melhor.

Tyler se levantou e se espreguiçou, olhou para o rosto de Eliott que não sabia o que dizer e sorriu.

- Mesmo assim você continua sem dizer nada, não é mesmo? – Bufou e saiu andando até a porta, a abriu e quando ia dar um passo para fora sentiu a mão de Eliott segurando sua camiseta.

- Não me deixa sozinho... 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...