História Homophobic. - Capítulo 23


Escrita por: ~ e ~AnnaLinspector

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amigos, Amor, Bebidas, Família, Fobias, Gays, Homofobia, Sexo, Teens, Violencia
Exibições 128
Palavras 1.175
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Escolar, Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


FINALMENTE CAPITULO NOVO, aeeee ~

Capítulo 23 - Intimacy.


Fanfic / Fanfiction Homophobic. - Capítulo 23 - Intimacy.

[ Capitulo 22 – Intimacy]

Tyler Porter. 

Eliott me pediu para ficar, porém naquele momento tudo que eu queria era esfriar a cabeça, ele mesmo vem me afastando e só por essa noite não quero ter que dividir a mesma cama que ele. 

-É melhor você dormir sozinho hoje. 

Não olhei para trás quando saí do "nosso" quarto, se eu fizesse isso provavelmente desistiria quando olhasse nos olhos dele, tudo que eu não esperava aconteceu, me apaixonei por um garoto que a principio não era para ser mais que uma diversão, pedi ele em namoro e ainda por cima recebi um NÃO com todas as letras como resposta, parabéns Tyler Porter, dessa vez você se superou. 

Passei pela sala e olhei em volta apenas confirmando que ela estava vazia, hoje o sofá seria meu lugar, o lugar não era tão confortável quanto a cama do Eliott, mas mesmo assim eu estava prestes a dormir ali, até o primo dele aparecer. 

- Vai ficar com dor nas costas se dormir nesse sofá. - Scott falava se debruçando sobre ele. 

- Tem um lugar mais confortável? - Me levantei do sofá vendo ele abrir um sorrisinho de lado, isso com certeza era um sim. 

- Minha cama, por exemplo? Vem, não me importo de dividir ela com você. - Ele me puxou pela mão e eu deixei, não iria recusar, além do mais eu só dormiria, disso eu tinha certeza. 

Ele acendeu a luz do seu quarto e eu me sentei na cama dele que sem dúvida era mesmo confortável, e trocamos apenas um olhar rápido antes do quarto voltar a escurecer e Scott se deitar do meu lado.

Seu braço passou por minha cintura, e eu podia sentir sua respiração em minhas costas, não posso dizer que era a melhor sensação do mundo mas querendo ou não eu continuava tendo reações aquilo.

- Acho melhor você se separar um pouco, está quente. – Retirei seu braço de minha cintura e me virei, pude ver que Scott me observava e por um momento isso me lembrou de Eliott.

- Não sei porque você está com meu primo, ele é um babaca... – Scott passou sua mão por meus cabelos e eu simplesmente deixei rolar, se eu quisesse fazer Eliott me notar eu teria que usar seu primo para fazer ciúmes.

Eliott Morningstar.

Eu não estava acreditando no que estava acontecendo, ele simplesmente me deixou sozinho naquele quarto! Voltei a me deitar na cama que agora parecia ainda maior e aquilo me matava, não era nada agradável e eu sabia que eu estava sendo teimoso com Tyler mas eu estava com medo de me magoar de novo mesmo eu sabendo que Scott poderia tirar Tyler de mim, algo me impedia de dizer a verdade para ele.

Me levantei da cama e fui para o quarto de Melissa, ao abrir a porta eu encontrei ela e Palloma dormindo mas eu sabia que minha amiga não iria surtar se eu a acordasse.

- Mel... – Cutuquei seu rosto e ela rapidamente acordou e olhou para mim.

- Oi Eli, não consegue dormir? – Ela passou a mão em meus cabelos e eu balancei a cabeça negativamente.

Melissa me deu um espaço entre ela e Palloma e eu me deitei ali, recebi um abraço dela e ela não deixou de acariciar meus cabelos.

- Se você continuar sendo teimoso seu relacionamento vai chegar a um fim, Eli. – Ela sussurrava para Palloma não acordar.

- Eu não quero que acabe mas também estou com medo dele me ferir de novo, Mel...

- Isso não vai acontecer sabe o por que? Porque ele gosta de você, todos nós sabemos disso, você precisa abrir seus olhos querido. – Ela beijou minha testa. – Agora vá dormir e pense em uma forma de trazê-lo de novo para você.

Fechei meus olhos e não demorou muito para eu adormecer pois ficar entre Melissa e Palloma era como estar entre minhas mães. Quando acordei eu estava sendo abraçado por Palloma e Melissa não estava mais ali.

Me sentei na cama e cocei meus olhos, e logo vi Tyler e Scott na frente da porta.

- Palloma, acorda, temos que comer. – Tyler me ignorava completamente e eu podia ver o sorriso que Scott me dava, eu estava me segurando para não quebrar a cara do meu próprio primo.

Palloma acordou e coçou os olhos.

- Uau, eu jurava que eu namorava uma garota. – Ela me olhou e começou a rir.

- Desculpa, eu não estava conseguindo dormir... – Falei e eu sabia que eu estava ficando corado.

- Relaxa, quanto mais pessoas melhor. – Palloma beijou meu rosto e se levantou, andando até a porta e indo para a cozinha, fiz questão de fazer o mesmo e a primeira coisa que recebi foi uma reclamação de minha vó.

- Eliott eu já não falei que não é bom você ficar dormindo com as meninas? – Ela cruzou os braços e eu bufei.

- A culpa não é minha se a minha companhia me deixou sozinho no escuro e eu tenho medo. – Dei de ombros e coloquei uma torrada na boca, me sentando na cadeira enquanto eu olhava para todo mundo, Louise ainda estava meio sonolenta, Oliver e Gary davam comida um ao outro e dividiam tudo o que tinham em seus pratos mas o que me irritava mesmo era Tyler e Scott rindo juntos, quando foi que eles ficaram tão próximos?

Tyler Porter. 

Scott era realmente legal, e juro que se eu não fosse apaixonado pelo Eliott não pensaria duas vezes em beijar aquele garoto, mas o mais importante era que o meu plano de fazer ciúmes no Eliott estava funcionando melhor do que eu imaginava, durante o café ele não tirava os olhos de nós dois e eu tive que conter minha vontade de rir, e eu finalmente estava chamando a atenção do orgulhoso do Eliott. 

Scott me puxou até a sala e a conversa simplesmente fluía, eu ria das besteiras que ele me contava e não me intimidava nenhum pouco por estarmos mais próximos do que o normal. 

-Ty, vamos para a piscina, acho que vou derreter com esse calor. 

- Ty? Desde quando vocês são tão íntimos? - Eliott apareceu e pelo jeito que ele encarava seu primo dei graças a Deus por ele não ter  visão a laser, se não Scott estaria frito, literalmente. 

-O que foi primo? 

Scott segurava um risinho cínico e antes que esse dois pudessem discutir fiz questão de pegar Scott pela mão e ir para a piscina. Meus amigos conversavam nas espreguiçadeiras, os únicos que estavam na piscina eram Matheus e Louise que brincavam de atirar água um no rosto do outro, sorri de lado vendo os dois assim e arranquei a camisa me jogando na água. 

-Ele tá morrendo de ciúmes. - Scott sussurrou só pra mim ouvir. 

E era isso mesmo que eu queria! 

Sorri, tudo estava saindo como o planejado, mas uma coisinha que eu não planejava aconteceu, Scott passou a língua pelos próprios lábios e antes que eu pudesse fazer qualquer coisa ele me beijou. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...