História Honey Boy - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Suga
Tags Bangtan Boys, Bts, Cuidando De Bichinhos, Hybrid!suga, Jimin, Kitty!suga, Min Yoongi, Minimini, Park Jimin, Suga, Sugamin, Suji, Yoonmin
Visualizações 71
Palavras 1.083
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Ecchi, Fluffy, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Universo Alternativo
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora



É
Nera trishot issaqui??
Era
Não é mais
Eu quis continuar, provavelmente vá ser uma short fic porque eu ainda tenho tantas ideias fofinhas e engraçadas pra esse enredo que me deu dó não usar :)))))
Os capítulos não serão grandes como os primeiros, que eu denominei de "primeira fase", a fase onde nosso casal 20 se conhece e interage. A segunda fase vai narrar fatos mais corriqueiros e pontuais, mas igualmente adoráveis~~
Espero que ainda gostem de ler essa história, e pra quem chegar aqui por agora, sinta-se em casa (y)

Capítulo 4 - SEGUNDA FASE: E a fome...?


Naquela sexta-feira Jimin não estava muito animado. O boleto da faculdade havia chegado e levado embora boa parte de seu dinheiro, sobrando bem pouco para o mínimo necessário. É... sem leite de banana por um tempo, por mais que sentisse falta de sua bebida láctea preferida.

Mas, mais que isso, sem extravagâncias. O que o deixava bastante tenso, sabendo que Yoongi chegaria a qualquer hora acompanhado da dona Rosé para que a mesma o deixasse em seu apartamento, e nem umas coisinhas gostosas teria para oferecer. Jimin se sentiu péssimo. Pobre, liso, quebrado. Queria logo um emprego definitivo que pagasse todo mês para que parasse de se estressar praticamente a cada conta que chegava. Entristeceu-se ao lembrar do amor do gatinho por carne, e nem isso dava para comprar, a menos que quisesse ficar oficialmente zerado. O que faria para deixar seu hóspede confortável...?

Seria difícil não contar a verdade, mas preferiu omitir um pouco sua situação para que Rosé não se compadecesse e lhe desse dinheiro por pena. Isso ele jamais aceitaria. E por falar nela, sua voz se fez audível lá do corredor, até chegar à porta e Jimin ouvir a campainha sendo tocada. Eles chegaram.

Assim que Jimin abriu a porta, deixou escapar um sorriso satisfeito ao fitar os olhinhos brilhantes de Yoongi, que correu para abraçá-lo bem apertado.

“Senti sua falta, Jiminie.”, sussurrou ao pé do ouvido do garoto, que se arrepiou um pouquinho com o timbre de sua voz tão rouco.

“Está entregue. Espero que passem um bom fim de semana, Jimin-oppa, e qualquer coisa, me liga.”, a garota nem fez questão de entrar, talvez por entender nas entrelinhas que os dois deviam querer ficar juntos depois de tanto tempo sem se verem.

Yoongi se apressou para fechar a porta do apartamento e entrelaçar seus dedos nos de seu anfitrião, puxando-o até derrubá-lo no sofá. Jimin demorou um pouco a entender tudo o que estava acontecendo, até se dar conta da forma como o garoto felino o olhava.

“Eu quero ficar junto de você o fim de semana inteirinho, Jiminie. Por favor, sim?”, ouviu a voz manhosinha do bichano que se esgueirava até ficar por cima de si.

Antes de responder qualquer palavra, Jimin foi surpreendido pela língua áspera e quente do híbrido, que adentrou sua boca quase tão ágil quanto um gato seria. Logo acabou se entregando a aquela sensação gostosa que estava sentindo saudade, que era o contato com Yoongi, então parou de pensar muito e enroscou sua língua na dele e os braços em suas costas, puxando-o mais para perto e colando seus corpos. Gostava como os movimentos do gato eram lânguidos e suaves, deslizando aquele músculo cheio de cerdas esquisitas por dentro de sua boca e provocando-lhe algumas cócegas. O beijo de Yoongi era todo diferente e trazia pequenos arrepios a cada instante, fazendo com que se esquecesse do tempo e até mesmo de onde estava. Quando se percebeu arrastando as mãos para a bunda macia do felino, abriu – ainda meio torpe – os olhos e recuou o toque, empurrando delicadamente o outro.

“Minha nossa, calma aí, Yoongi! A gente nem almoçou ainda!”, Jimin dizia entre suspiros rápidos, recuperando o fôlego perdido segundos atrás.

“Ora... achei que quisesse uma refeição diferente ao me ver...”

Jimin arregalou os olhos e abriu a boca em espanto, mas ainda sim, um espanto debochado. Aquele gato estava se insinuando ou era impressão sua?! Mesmo que estivesse cheio de vontade daquilo desde que passou a entender seus sentimentos por Yoongi, ainda tinha de manter alguns princípios. Em primeiro lugar, almoçariam, descansariam, e aí, quem sabe... fariam outras coisinhas mais.

“Vem, seu taradinho. Vamos comer. Eu não tenho força para nada se não me alimentar...”, jogou a indireta no ar e esperou que o híbrido entendesse.

O que realmente aconteceu, pois em seguida deu uma risada escandalosa, mostrando as gengivas rosinhas e apertando os olhos até virarem duas ruguinhas. Era engraçado como ele conseguia ser energético em momentos muito específicos, passando uns 70% do tempo em estado de inércia.

Tranquilamente os dois comeram uma porção de ddokbokki sem pimenta e tudo estaria na maior paz, se Yoongi não tivesse ficado de olho em um detalhe. Jimin havia comido uma vez, e assim permaneceu, como se esperasse que Yoongi se servisse pela segunda vez o que tinha sobrado. Notou aquilo e captou tudo. Mesmo com as finanças apertadas, o garoto ainda conseguia ser o mais educado possível, deixando que o hóspede ficasse com a maior parte da comida. Yoongi não podia permitir isso, mesmo que tivesse achado o gesto bonitinho.

Pegou a panela e encheu uma colherada dos bolinhos de peixe cheios de caldo, então levou a panela e a colher até o moreno.

“Abre a boca.”

“Não, é para você! Pode comer.”, Jimin agitou as mãos no ar, negando.

“Jiminie, eu não vou dizer de novo. Abre a boquinha. Agora.”

Meio intimidado com o tom do gato, fez o pedido e abriu a boca, recebendo a colherada e mastigando logo em depois. Como a colher estava muito cheia, foi inevitável que umas gotas de molho escorressem por seu queixo. Nada que Yoongi não pudesse resolver rapidinho, e assim o fez, chegando bem pertinho e lambendo delicadamente os resquícios ao redor da boca carnuda do mais velho. Por fim, plantou um selinho salgado naquela boca e comeu a outra colherada do ddokbokki, olhando de canto de olho o seu anfitrião ainda levemente perplexo terminando de mastigar a comida.

Yoongi tinha trazido dinheiro consigo, Rosé tinha feito essa combinação do Jimin. Mas se surpreendeu com a atitude do garoto, sentindo até mesmo seu coração ficar mais quentinho pensando no quanto ele se importava consigo. Antes da próxima refeição, levaria Jimin no mercado para que comprassem algumas coisas para o resto do fim de semana, assim ninguém comeria miseravelmente.

Mas... antes de mais nada, Yoongi queria terminar o que havia começado.

Não deu nem segundos depois que Jimin terminou de lavar a louça e o puxou pela mão até o quarto, fazendo a mesma coisa de antes e empurrando-o até cair no colchão. E engatinhou por cima dele.

“Tá, já almoçamos. E...?”

Jimin queria rir, porque a impaciência do bichano era a coisa mais fofa do mundo, quase infantil. Mas... naquele momento, não tinha nada de infantil ali.

“Acho que sobrou um espacinho para uma sobremesa...”

Sem pestanejar, espalmou as mãos – agora bem consciente disso – sobre as nádegas cobertas pelo tecido da calça do híbrido. Mas sem problema, logo ele estaria sem aquela calça.


Notas Finais


Eu quero saber de vcs, hm
Vcs preferem que continue sendo uma história ecchi (onde o sexo é implícito e não descrito) ou querem perverter esse enredo e eu mudo pra lemon caso queiram uma sacanagezinha...?
Tá na mão de vcs
Beijas e até sei lá


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...