História Honeymoon - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Born To Die, Lana Del Rey, Love, Video Games
Visualizações 5
Palavras 1.547
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Olá pessoinhas..............................................





Eu tenho que parar, eu sei. Tô agindo como uma líder de torcida, ou então como a xuxa.


Enfim, a partir deste capitulo, que a trama começa. Vocês vão ficar provavelmente bem confusos com este capitulo, mas, com o tempo irão compreender : 3 no <3, boa leitura e lembrem-se.

" o inferno é um lugar onde poucos sabem o que existe "

Capítulo 2 - Video games


Fanfic / Fanfiction Honeymoon - Capítulo 2 - Video games

Pequenas gotas de chuva caíam diante o delicado rosto de molly, a garota não havia notado. Mas, estava com uma roupa de puro glamour, seus cabelos, que antes estavam castanhos e encaracolados, retornaram em um ruivo alaranjado com um corte leve de tesoura, que havia deixado o mesmo um pouco curto. 

Havia nos olhos um óculos de coração, que mantinha as lentes sustentadas por meio de um coração  com o contorno banhado em ouro, seguido pela lente rosada que dava significado ao óculos, e uma beleza maior aos olhos da garota. A sua frente, estava algumas pessoas, que a olhavam com a cara um tanto quanto peculiar. 

Se tratava de tobby, nathan e suzie, ambos amigos de molly, seus pensamentos voltaram-se ao " sonho "  um tanto quanto erótico com um desconhecido, e que fez com o que a mesma se machucar-se. Provavelmente, foi o efeito da cocaína exagerada que havia usado, deixava algumas pessoas viajando na maionese. 

Olhou para o seu corpo, estava coberto por uma blusa esbranquiçada que cobria o ombro inteiro, seguido por um colar dourado preso ao seu pescoço, e um anel com a palavra " Bad ", suas unhas estavam rosadas e algo a deixava incomodada em relação ao tamanho das mesmas. Usava um short jeans azul-escuro, que cobria a sua intimidade. 

- Como foi a viagem para aqui ? - Nathan perguntou, ajeitando o seu topete caído, seguido pela gola da sua jaqueta de couro azulada, que permanecia insistentemente a cair do ombro do rapaz - Foi bem, mas..... - A garota respondeu, e olhou ao redor para identificar aonde estava - Mas ? - Perguntou suzie, esperando que molly complementar-se. 

- Que estranho, aonde estamos ? - A garota pergunta - Estamos em Hell, uma cidade muito diferente - Disse tobby, aproximando-se um pouco mais de suzie, que encarava-o com uma cara de desprezo enorme - Enfim, o que estamos fazendo aqui ? - A garota perguntou, e um enorme silêncio ecoou perante todo o lugar. 

- Estamos embarcando no Inferno - Molly sentiu-se zonza, e ao final, notou que havia presenciado algo bizarro, e que fez a mesma surgir deitada em seu quarto - Nossa, que dor no peito - A ruiva, olhou-se no espelho, e percebeu que o seu pesadelo que havia acabado, iria reiniciar-se. 

- Calma, eu me chamo Carmen e estou disposta a ti ajudar - A garota foi acolhida por carmen - O que está acontecendo comigo ? - A mais jovem pergunta - Sente-se...... - Pede carmen, estendendo no chão, um pequeno tapete no chão, para que molly possa sentar-se. O local aonde ela estava, era semelhante ao seu quarto, só que totalmente distorcida ao original, apresentava uma bela e acolhedora tapeçaria, do qual valorizava as cores do arco-íris. 

- Bom, você tem que salvar os pecadores dos seus pecados, e eu sou um deles - Atrás de carmen, surgem mais sete jovens - Olá, eu me chamo suzie e sou a pecadora da luxúria - a mesma, estende o seu formoso braço para molly, que da um pequeno aperto no local - Eu me chamo nathan, e sou o pecador da soberba - O garoto ajeita novamente a sua jaqueta de couro, enquanto olha no pequeno espelho de bolso. 

  - Os outros são, gula, tobby, preguiça, carly, mandy, inveja, money, avareza, vaidade o linston, e por ultimo eu, que sou a pecadora da cobiça - carmen complementa, adiantando a apresentação - Precisamos que salvem-nós do nosso fardo maléfico, e para isto, necessitamos que colete um pouco de cada pó das virtudes, que estão espalhadas perante este lugar, que é Hellwood. 

- Eu aceito salvar vocês - A garota ergue-se e caminha em direção ao primeiro portal, cuja os símbolos da luxúria e da soberba eram nítidas - Boa sorte, e obrigada - Carmen agradeci, entregando a molly uma pequena flor de rosa. - A ruiva some em meio a um nevoeiro de pétalas brancas e vermelhas. 

O local aonde ela havia entrado era bem simples, porém, havia dois objetos. Uma rosa pegando fogo e um espelho se partindo aos poucos, molly deu uma leve olhada pelo ambiente, e notou que os objetos estavam ligados a um cordão, que terminavam em uma cápsula rosa e em outra em uma cápsula branca. 

- O que deve ter ai dentro ? - Disse a si mesma, tocando na cápsula vermelha, que iluminou-se com as cores rosadas, fazendo a luminosidade persuadir o corpo da pessoa que estava dentro da cápsula, que por desvaneio tratava-se de suzie que estava com marcas de chupões no pescoço - Perai, então na outra deve ser o nathan - A garota toca na cápsula e ativa o mesmo sistema que havia acionado na cápsula de suzie. 

- Eu sabia - a cápsula de nathan se apagou e a de suzie foi reforçada com o brilho rosado, e ao final o líquido que estava dentro da cápsula de suzie, começou a transbordar, enchendo a sala com aquilo em pouco tempo - Molly, preciso que encontre a chave - A voz de suzie invadiu o pensamento de molly, fazendo a garota fechar os olhos e sentir a fragrância da luxúria, que era doce. Porém, venenosa. 

Molly começou a gritar em desespero no seu próprio pensamento, e ao olhar para baixo, notou que a cápsula de nathan estava protegida por uma bolha branca. Molly sentiu que estava prestes a morrer asfixiada e então tapou de uma vez só o próprio nariz, fazendo com o que o líquido rosado, transformar-se em um líquido vermelho, que cobriu o seu corpo, e principalmente o seu pescoço, fazendo com o que uma pequena corda de lenços de pétalas de rosas formar-se uma corda, que acaba por enforcar molly. 

Uma gota de sangue sai do  nariz de molly, e pinga na cápsula de suzie, fazendo a outra reforçar o seu poder, levando molly para sua própria dimensão. 

Molly abre os olhos, e percebe que o céu está rosa. A mesma levanta-se e olha ao redor, no mesmo, encontrava-se um pomar coberto de rosas e árvores frutíferas ricas em frutas doces e bem apetitosas. A ruiva levanta-se e percebe que a sua roupa de antes havia retornado e para complementar as lentes dos seu óculos que antes estava rosa, passou a ser vermelho. 

- Onde eu estou ? - Ela pergunta, e não recebe nenhuma resposta - Preciso que você - Uma serpente surgiu perante a árvore, molly aproximou-se e chegou perto da cobra, que pediu que ela desce uma pequena mordida num dos frutos daquela árvore, molly não obedeceu a cobra, mas, sentia que a tentação era muito grande e era única perante tudo ali. 

- Chegue mais perto !! - A cobra ordena, e molly fica hipnotizada com o olhar persuasivo daquela serpente, e ao final, fica tonta e é picada pelo réptil amaldiçoado, que leva a mesma a fracassar no seu primeiro desafio - Eu quero uma segunda chance - Pétalas percorrem o corpo de molly, e a ruiva surge em meio a uma enorme cápsula com o seu nome escrito dentro. 

Uma cobra começa a nadar dentro da cápsula, e fora do mesmo surge suzie, que com uma faca, fura o vidro da cápsula e liberta molly, que consegue se ver livre novamente. 

- Preciso que ajude-nós molly - Oito cápsulas surgem no local e circulam molly, a garota começa a chorar e então, ajoelhada ela leva a cabeça ao próprio joelho e lá desaba em lágrimas, fazendo um brilho percorrer o seu corpo novamente, ligando-se as oito cápsulas, que começam a brilhar fortemente, formando um pequeno árco-íris, que cobre molly em um pequeno nevoeiro azul-marinho. 

A garota levanta-se e nota estar em um labirinto de cores completamente turvas. Um sentimento de desespero percorreu o coração de molly, e a garota sentiu estar sendo perseguida e observada por algo, a mesma, nota que um minotauro de braceletes coloridos começou a correr atrás dela. 

- O que eu faço ? - A mesma nem pensou duas vezes, em começar a correr. Todos os lugares que ela ia, dava no centro do labirinto, e então o minotauro, começou a surgir dos oitos cantos - Seja selvagem - O pensamento de molly mudou totalmente, e então ela partiu pra cima do minotauro, dando inúmeros socos no mesmo e logo em seguida, desferindo vários tapas na barriga do mesmo. 

Molly  pegou um pequeno punhal e golpeou o minotauro no pescoço, matando o monstro, logo após, pegou um pequeno saco para guardar o pó que saía dos braceletes do mesmo. Pegando assim os 8 pós das virtudes e cumprindo finalmente o desafio dos oito pecados. 

- Antes de qualquer coisa, somos gratos a você eternamente - A garota sorrir, e espalha o pó perante a tumba de cada um dos pecados - Obrigada vocês - A garota sorrir, e pétalas percorrem o seu corpo, fazendo ela entrar ao seu primeiro desafio para sair do inferno, e finalmente retornar ao mundo físico para ter uma segunda chance de resolver os seus erros do passado. 

- Boa sorte molly, e lembre-se. Estamos de olho !! - Um frio percorreu na espinha da garota, e então ela se foi para o seu primeiro desafio. Lidar com a morte, e deter a mesma. 

 

° Continua °   


Notas Finais


Então, gostaram ?????




bjos e obgda por ler !!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...