História Hontokoi - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Nisekoi
Tags Chitoge Kirisaki, Nisekoi, Raku Ichijo
Visualizações 9
Palavras 2.093
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiii! Eu raramente escrevo fic sobre anime e aqui está! Uma fic de Nisekoi (amei o anime) ! Eu sou time Chitoge xD Mals aí.
Espero que gostem e desculpa qualquer coisa.
Kissus e até as demais fics :)

Capítulo 1 - Capítulo Único


“É hoje... Hoje será o dia que vou falar tudo o que sinto pela Onodera!” – Pensava Raku, todo decidido, saindo de sua casa.

A medida que se aproximava da escola, ficava mais nervoso.

“Cara! Estou nervoso demais! Será que devo desistir e...”

- Ichijo-kun?

O garoto congelou no lugar. Ele sabia de quem era aquela voz.

- O-Onodera? Bom dia!

- Bom dia, Ichijo-kun! Tudo bem? – Perguntou a menina, com um sorriso no rosto.

- Tudo ótimo! E você? – Falou Raku, sentindo o coração disparado.

Ela sorriu e assentiu com a cabeça.

Logo, Chitoge se juntou a eles.

- Ei, darling. Ah! Kosaki-chan! – Ela fez cara de desprezo para Raku e logo sorriu para Kosaki.

- Bom dia, Chitoge-chan! – A morena sorriu para a amiga.

- Ei, que desprezo todo é esse, honey? – Raku revirou os olhos.

- Calado, albino. Eu falo como bem entender. – Respondeu a loira, rindo de canto.

- Mas é mesmo uma gorila... – Raku resmungou.

Kosaki riu, mas ela estava pensando em como eles ficavam bem juntos, mesmo com as brigas. Ela achava que combinavam.

- Ah, Onodera... Precisava falar com você... – Raku coçou a nuca, muito nervoso.

- Hm? Sobre o que? – Perguntou Kosaki.

Raku olhou Chitoge no meio deles e não quis contar.

- Depois eu falo.

- Hum? Tudo bem... – Sorriu Onodera.

Logo a morena foi falar com sua amiga Ruri. Chitoge foi falar com Raku.

- Que história é essa? O que você quer falar com a Kosaki-chan? – A loira ficou na frente de Raku, atrapalhando seus pensamentos.

- Não é da sua conta! – Raku respondeu.

- É sim! Nós somos... namorados, né? – Chitoge corou ao dizer isso, pois há pouco tempo descobrira que gostava dele de verdade.

- Não é nada de mais.

- Se não é nada de mais, então, me conta! – Insistiu Chitoge.

- PARA COM ISSO!!! – Gritou Ichijo e logo ganhou um pontapé de alguém.

Era Seichiro Tsugumi.

- Raku Ichijo! O que está fazendo com a donzela?

Raku se levantou, ainda com dor.

- Não fiz nada! É só que eu precisava dizer algo para a Onodera e essa gorila aqui fica se metendo!

- Como ousa chamar a donzela assim? – Gritou Tsugumi, deixando Raku com medo.

- Deixa, Tsugumi. Eu não ligo mais. – Chitoge disse.

- Estou de olho em você, Raku Ichijo. – Tsugumi cruzou seus braços, olhando Raku com indiferença.

---

Na hora da aula, Raku não estava prestando atenção alguma na aula. Ele se pegava olhando para Chitoge. Ele nem sabia porquê. Antigamente, seu olhar era sempre voltado para Onodera.

Ele balançou a cabeça e tentou prestar atenção novamente.

Mas Chitoge simplesmente não saía de sua cabeça, e isso estava o irritando.

“Francamente, o que deu em mim?”

Ele pensou estar arrependido por chamar Chitoge de gorila. Mas ele sempre fez isso. Quem sabe devesse mudar? Mas por que? Eles nem eram namorados de verdade, nem nunca poderiam ser. Nunca daria certo... Não é?

“Ela tem um jeito bruto, nada delicado... Mas às vezes é parecida com uma garota... Será que eu não fui longe demais com ela nesse tempo todo de namoro falso? Eu grito com ela e tudo mais... Mas quando ela está com medo, sempre a ajudo... O que eu faço então? Por que estou com vontade de protegê-la sempre, mesmo ela sendo forte assim?”

- Ichijo? – A professora Kyoko o chamou.

- Não fui eu!!

A classe toda começou a rir.

- Hã? Era só para você resolver uma questão.

- A-ah... S-sim... – Raku pegou o giz e foi resolver a questão.

Chitoge achou aquilo muito estranho. Onodera também.

- Raku sendo comediante! – Shu disse e os garotos riram.

- Maldito Shu! – Raku cerrou o punho, mas continuou escrevendo no quadro.

No intervalo, Raku não queria comer. Ele apenas queria ficar perto de Chitoge. Mesmo que ficassem juntos o tempo todo, dessa vez não era forçado. Ele realmente a queria por perto.

- Ei... Chitoge.

A loira se virou para ele.

- Quer almoçar comigo? – Ele corou ao dizer isso e a loira mais ainda.

- M-mas por que? E o Maiko-kun?

- Ele está com os garotos. E você é minha “namorada”, não? – Raku coçou a nuca, sentindo seu rosto esquentar.

- J-já que insiste... Não que eu esteja fazendo isso porque você pediu... – Respondeu a loira.

Raku sorriu satisfeito e os dois foram almoçar embaixo de uma árvore. Claro que rendeu vários burburinhos, mas a explicação era simples. Eles eram “namorados”. Sem contar que o “quatro-olhos” estava os observando.

Enquanto comiam, Raku observou os traços de Chitoge. Mesmo ela tendo um jeito meio bruto, ela ainda era uma garota. Ele não podia negar, ela era linda. Sem contar que ela não saía de sua mente. Ele quase se esqueceu de Onodera e sua vontade de cuidar dela.

- Vou ao banheiro, honey. Já volto.

- Ok, darling. – Chitoge ficou comendo sozinha embaixo da árvore.

Raku estava indo ao banheiro. Quando saiu, encontrou Onodera parada na frente dele.

- Onodera?

- Ichijo-kun... – Ela encarou o chão. – O que era que você queria me contar?

Onodera olhou para trás, onde Ruri fez sinal de positivo para ela.

Raku tinha se esquecido de falar com ela. Teve que pensar um pouco sobre o que tinha que falar e se lembrou.

- Hmm... Eu devo dizer que...

Ele respirou fundo e fechou os olhos. Lembrou do momento em que se apaixonou por Onodera. Como ele ansiava por esse momento. Mas por algum motivo, essas lembranças estavam sendo substituídas por lembranças com Chitoge. Mesmo brigando, rindo, ajudando-se... Chitoge estava ali mais uma vez. O coração de Raku agora estava realmente confuso. Ele podia não saber quem é a garota de dez anos atrás, mas precisaria decidir quem gostava de verdade no momento.

Ele abriu os olhos novamente e viu Chitoge sentada embaixo da árvore. Seu cabelo balançava com o vento, deixando-a mais bonita ainda. Chitoge o deixava louco, nem que fosse de raiva. Com o tempo, ele começou a aceitá-la melhor, aceitar seu jeito e até seu passado. Passou a ajudá-la com o japonês também. Ele queria estar sempre ao lado dela e desta vez não era obrigação.

- Eu... Eu...

- Você? – Kosaki o incentivou a continuar.

O coração de Raku disparou feito doido, pensando que poderia amar Chitoge, aquela gorila que ele não queria nem pintada de ouro. Como poderia amar outra pessoa senão Onodera, que sempre amou? Ele estava muito confuso. Será que já não amava Onodera?

Um barulho de trovão fez a escola tremer. Raku sabia que Chitoge tinha medo dessas coisas e por isso se preocupou. Olhou na janela. Chitoge estava encolhida com as mãos na cabeça, tremendo de medo.

Aquilo deu a Raku a vontade de protegê-la. Ele estava percebendo que estava gostando de verdade de Chitoge e não era apenas um amor falso. Ele estava começando a se importar de verdade com aquela mestiça.

- Chitogeeee! – Raku correu até ela.

- Ichijo... kun? – Onodera ficou sem entender nada.

A morena sorriu.

“Ele realmente ama a Chitoge-chan... Que sortuda ela é. Sabia que não podia ser apenas um mero romance falso...”

- Ei! Raku Ichijo! Você... – Seichiro estava na frente de Raku, mas ele desviou.

- Chitogeee! Estou indo!

- Ele vai... Proteger a donzela? – Tsugumi ficou surpresa, mas deixou ele ir.

- Yo, Raku! Que tal nós... – Maiko estava na frente dele e mais uma vez, o garoto de cabelos azuis desviou.

- Foi mal! Agora não, Shu!

Foi a vez de Marika.

- Raku-sama!

Raku mais uma vez desviou, sabendo que o que realmente importava era Chitoge naquele momento.

Ele pensou que Chitoge era mesmo especial, por ele deixar de falar com Onodera para ir atrás da loira.

Seu coração estava batendo muito rápido e não era só porque ele estava correndo muito. Era porque tinha descoberto outra coisa. Ele amava Chitoge. Mais do que imaginava.

- Chitoge! – Ele finalmente chegou e ela estava na mesma posição, trêmula.

- R-Raku? – Ela não estava acreditando que ele estava ali.

Ele estava todo suado e ofegante.

- Por que ainda está aqui? Vem comigo. – Raku pegou na mão dela, fazendo-a se levantar e corar seu rosto.

- P-por que está aqui? – Chitoge sentiu o coração dar um salto.

- P-porque eu sabia que você estaria com medo. E eu... Bom... Vim te resgatar... – Ele foi diminuindo o volume da voz a cada palavra, mas Kirisaki ouviu.

Os olhos azuis dela brilhavam vivamente e seu coração parecia que era um tambor.

- Obrigada. – Ela agradeceu baixinho.

Ele assentiu com a cabeça, sorrindo.

Mais um trovão. Kirisaki deu um gritinho e afundou sua cabeça no peito de Raku e ali ficou.

Raku passou a mão pelo cabelo dela, docilmente, como se dissesse que ele estava ali com ela. Ele a abraçou forte e disse:

- Não tenha medo. Estou aqui com você. Sempre estarei.

A respiração de Chitoge ficou ofegante e seu coração estava muito acelerado. O dele também estava e Chitoge pôde escutar.

- Por que está sendo tão legal comigo?

Ela estava esperando uma resposta como: “Somos namorados, tá lembrada?” ou “Não posso ser legal?”, mas ao invés disso, Raku respondeu:

- Porque eu gosto de você.

Chitoge pensou ter ouvido errado.

- Hã?

- Eu gosto de você de verdade, Chitoge. – Ressaltou Ichijo.

Os olhos dele brilhavam tanto quanto os de Chitoge.

- Eu... Acho que eu também gosto de você. – Ao invés de fazer alguma brincadeira, Chitoge resolveu ser sincera também.

- Sério?

- Eu achava que você era só um albino idiota. Mas eu tava enganada... – Disse ela, com a voz mais doce.

- Você também não é apenas uma gorila idiota... É uma gorila fofa.

Ela não reclamou do apelido e sorriu.

- Não sei porque gosto logo de você, mas sabe... Não importa. – Disse a loira, observando a chuva caindo.

Raku concordou.

- Eu me importo com você mais do que pensei.

Ela corou e virou para a frente.

- Eu também.

- Talvez esse namoro não tenha sido tão ruim, não é? – Raku disse, rindo nervoso.

- Talvez esse falso amor não seja tão falso...

- Talvez seja mais verdadeiro do que pensamos... – Raku se aproximou do rosto de Chitoge até que...

Eles se beijaram. Ficaram um tempo assim, até finalmente se desgrudarem.

O rosto de ambos estava corado e eles não conseguiam olhar o outro nos olhos.

- Eu te amo, Chitoge.

- E eu também te amo, Raku.

- Posso propor uma coisa?

- O que? – Perguntou a menina de laço.

Raku se ajoelhou e pegou na mão dela, a deixando um pouco constrangida.

- E-ei! O que é isso, albino?

- Chitoge Kirisaki... Aceita ser minha namorada de verdade?

Os olhos de Chitoge relampejaram e num pulinho de alegria, ela sorriu e respondeu:

- Sim!! Eu aceito, Raku Ichijo!

Os demais que observavam os dois estavam pasmos. Shu estava dando vivas, Seichiro estava feliz por ele estar se dando bem com sua “donzela”, Ruri estava batendo palmas com Kosaki, mesmo esta última parecendo um pouco triste por dentro, Marika estava morrendo de ódio, já que queria o “Raku-sama” só para ela.

Os dois deram um selinho e logo Raku disse:

- Mesmo que você não seja a garota da promessa... Gostaria de me casar com você. Quero ficar a vida toda com você, Chitoge.

- E-eu também acho isso... – Disse ela, toda tímida. – Engraçado falar com você, já que somos namorados de verdade agora...

- Pois é! – Concordou Ichijo. – Mas eu prometo que farei o possível para te proteger, mesmo você sendo forte como uma mula!

- Eu também vou te proteger, filho da máfia! – Riu Chitoge.

Ele abraçou Chitoge de lado e esta colocou a cabeça no ombro dele. Os dois ficaram um tempo observando a chuva, até que o intervalo enfim terminou.

- Tão bom não ter que fingir mais... – A loira comentou, enquanto ia de mãos dadas com Ichijo para a sala.

- É mesmo... Só ser sincero daqui para a frente. – Raku concordou, apertando forte a mão da garota.

Raku descobriu que aquele falso amor se tornou verdadeiro, graças ao convívio dos dois, por mais difícil que tivesse sido. Onodera ficara triste um pouco, mas começou a torcer por eles. Marika também logo teve que desencanar de seu “Raku-sama”. Tsugumi logo esqueceu dele, mas avisara que se machucasse a “donzela”, ele era um homem morto.

E agora finalmente, Chitoge e Raku podiam viver em paz, sem pressão, sem nada forçado, nada de falso amor. Tudo que vinha deles dessa vez era verdadeiro, incluindo este namoro de agora.


Notas Finais


Raku x Chitoge <3
Nada contra a Onodera e nem a Tsugumi (aliás, amo ela). Mas a Tachibana eu não suporto -_-'' Entom... Chitoge, sua linda, essa fic é pra você :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...