História Hope - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Afrodite, Annabeth Chase, Apollo, Ares, Artemis, Atena, Bianca di Angelo, Calipso, Charles "Charlie" Beckendorf, Chris Rodriguez, Clarisse La Rue, Connor Stoll, Cronos, Dionísio, Frank Zhang, Frederick Chase, Grover Underwood, Hades, Hazel Levesque, Hera (Juno), Hermes, Jason Grace, Júniper, Luke Castellan, Malcolm, Nico di Angelo, Octavian, Percy Jackson, Rachel Elizabeth Dare, Sally Jackson, Travis Stoll, Zeus
Tags Percabeth
Exibições 189
Palavras 1.429
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oieeeeeeeeeeeee meus amores😍
Quanto tempo né😅
Eu sei que demorei bastante e peço desculpas, estava sem criatividade, me Perdoem💗
Capítulo fresquinho para vocês, espero que gostem❤
Bjs e até😘

Capítulo 7 - Esclarecendo as coisas


     Toquei a campainha do apartamento da Annabeth pelo que me parecia ser a terceira vez.

     Minhas mãos estavam soando tanto que eu tinha sérias dúvidas sobre todo o suor do meu corpo estar sendo expelido pelas mãos devido ao meu nervosismo.

     Quando me encaminhei até a casa do Jason pensei em várias formas de contar tudo para ele mas minhas tentativas eram sempre falhas ou patéticas a ponto de eu descarta-las antes delas saírem por minha boca.

     A governanta da casa dele disse que ele estaria na casa de Annabeth e fez questão de me passar o endereço enquanto sorria.

     Seria bem mais difícil falar sobre o casamento com os dois ali, juntos, eu apanharia em dobro se não tomasse cuidado com as palavras.

     — Percy? — A mulher em minha frente parecia surpresa e ao mesmo tempo nervosa.

     — Oi — o que eu falo agora? Eu só tinha planejado até a parte do 'oi' — será que eu posso falar com você?

     — O Jason está aqui, eu iria falar para ele sobre a confusão que você nos colocou, será que não podemos conversar depois? — ela agora cochichava e olhava para dentro da casa provavelmente com medo que o Jason aparecesse.

     — Que bom, porque eu também preciso falar com ele, na verdade eu preciso falar com os dois — ela pensou por um momento e por fim suspirou e deu espaço para que eu pudesse entrar na casa.

     Não era grande, pelo contrário, era um pequeno apartamento, pequeno mas incrivelmente aconchegante.

     Quando cheguei a sala a primeira coisa que percebi foi um Jason todo esparramado no sofá, olhando fixamente para o teto.

     Quando percebeu minha presença ali seu semblante se tornou confuso.

     — Percy?

     — Oi Jason.

     — O que está fazendo aqui?

     — Jason seja mais educado — Annabeth o repreendeu e ele apenas revirou os olhos — pode se sentar aqui Percy — ela ofereceu um lugar na poltrona florida que tinha no canto da sala, de frente para o sofá.

     Me sentei enquanto ela se acomodava ao lado de Jason, ela estava nervosa, começou a olhar para as próprias mãos sem saber o que falar.

     — Ok, o que que tá rolando? — Jason olhou sugestivo para mim e a garota que parecia que ia ter um treco de tão pálida que estava.

     — Tá, Jason, a gente precisa te contar uma coisa muito importante — me pronunciei, chamando a atenção de Annabeth que agora me olhava assustada.

     — Jason — ela o chamou fazendo ele a encarar — me desculpe, eu devia ter te contado antes.

     — O que aconteceu? Vocês estão me assustando.

     — Lembra que meu pai queria me forçar a casar com a Calypso? — ele afirmou com a cabeça — Então, eu fiz uma coisa muito estúpida pra não precisar me casar com ela.

     — Ainda bem que reconhece — ela murmurou mas eu ouvi.

     — Você não fazer uma coisa estúpida é novidade Percy — ele disse com um sorriso cínico, serrei os olhos para ele mas resolvi ignorar o comentário — mas o que a Annie tem haver com isso?

     — É que eu aceitei uma proposta do Percy — ela resolveu se pronunciar — e eu não sei se você vai gostar muito —sussurrou a última parte.

     — Da pra vocês pararem de rodeios e falarem de uma vez qual é a merda do problema.

     — Eu disse que o filho que ela está esperando é meu — soltei de uma vez e acabei de vez com aquilo.

     Ele ficou alternando o olhar entre mim e ela, e ela só abaixou a cabeça esperando pela reação dele.

     Ele riu, ele realmente começou a rir, como se o que eu tivesse falado fosse algum tipo de brincadeira.

     — Jason? Você está bem? — Annabeth colocou a mão sobre o ombro dele enquanto o olhava preocupada.

     — Eu não acredito que vocês armaram tudo isso, pra fazer essa brincadeira comigo, vocês são hilários — os olhos dele lacrimejavam de tanto que riu.

     — Jason, olhe para mim — Annabeth segurou o rosto dele para que ele pudesse a encarar — não é brincadeira, entendeu? Isso que ele falou é sério, muito sério.

     O sorriso que ele tinha no rosto começou a morrer aos poucos enquanto ela ainda segurava o rosto dele.

     — Como assim?

     — Jason eu precisava de ajuda — me pronunciei fazendo Jason me encarar — eu não queria me casar com a Calypso, ela iria fazer da minha vida um inferno. Quando eu dei por mim, já havia falado para o meu pai que o filho que ela espera é meu.

     — Você aceitou isso Annabeth?

     — Ele me ajudou tanto me oferecendo emprego que eu não tive como recusar — ela suspirou e deixou as mãos passearem pela pequena protuberância que tinha na barriga — eu sinto muito Jason, deveria ter te falado antes mas estava com medo da sua reação.

     — Vocês já pensaram nas consequências dessa loucura? — ele agora estava em pé andando de um lado para o outro na sala — Porque essa criança vai nascer e quando isso acontecer o que vocês vão fazer? Dizer para todos que tudo não passou de uma mentira? E o que o tio Poseidon achou disso? Porque eu tenho certeza que ele não aprovaria assim tão fácil, esse casamento com a Calypso faria a empresa mil vezes mais famosa, ele não abriria os abraços e aceitaria a criança de braços abertos — Jason falava tudo exasperado e rápido demais.

     — Na verdade ele aceitou com uma condição — estava na hora, eu precisava falar antes que as palavras fugissem — casamento — disse tão rápido que eu duvidava que eles tivessem entendido alguma coisa.

     — O que você disse? — Jason foi o primeiro a se pronunciar.

     — Casamento, eu preciso me casar com a Annabeth para que ele aceite — disse num suspiro só — e eu aceitei — sussurrei a última parte mas tive certeza que eles ouviram.

     — Como é que é? — Se pronunciaram juntos.

     Annabeth tinha um olhar assustando e ao mesmo tempo assassino, Jason só tinha o olhar assassino.

     — Você só pode estar de brincadeira — agora ela também estava de pé — eu aceitei te ajudar porque com o tempo seu pai esqueceria essa história de casamento com a Calypso, antes do bebê nascer, aí nós não precisaríamos ter envolvimento nenhum. Agora casamento? Você por acaso é louco? De um casamento não dá pra fugir.

     Ela finalmente se sentou e massageou as têmporas enquanto suspirava.

     — Faço das palavras dela as minhas — Jason também se sentou ao lado dela enquanto estava com o olhar perdido em um ponto fixo na parede.

     — Eu não queria ok? Mas eu não pude negar era isso ou eu me casava com a Calypso. E a gente não vai precisar realmente se casar, eles só precisam acreditar que nós vamos e nós podemos ficar enrolando eles.

     Eu não sabia mais o que falar para convencê-los. Não posso obrigar ela a se casar comigo, ela já foi gentil de mais aceitando entrar nessa teia de mentiras que era a minha vida.

     — Eu vou entender se você não aceitar. Eu não posso fazer você passar por tudo isso, são meus problemas e você não tem nada a ver com eles.

     Ela me olhou e por um momento me deixei perder naquela imensidão cinza que eu tanto gostava.

     — Por que você tem que ter esse poder irritantemente persuasivo?

     — Isso é um sim? — sorri em sua direção.

     — Isso é um vou pensar — ela ainda me olhava séria mas não irritada, o que me aliviou um pouco — Mas eu não vou me casar com você, nós vamos apenas... Engana-los — acenei com a cabeça, concordando com as suas condições — Mais alguma coisa que eu deveria saber senhor Jackson?

     — Almoço na casa do meu pai amanhã — ela me olhou assustada mas logo se recompôs — segundo ele, ele quer te conhecer melhor.

     — Ok — ela se virou novamente em direção ao Jason — Jason? Você está bem?... O que você acha... disso tudo? — passou as mãos sobre as dele.

     Ele nos olhou sério e derepente começou a rir, eu estava começando a achar que ele tinha sérios problemas.

     — Eu só tenho uma coisa para dizer a vocês — olhou de Annabeth para mim — vocês estão extremamente fodidos.

     E pela primeira vez eu concordei com algo que ele disse.


Notas Finais


E aí, o que acharam?
Me desculpem pela demora e pelos erros meus amores.
Bjs e até😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...