História Hope. - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Madara Uchiha, Naruto Uzumaki, Obito Uchiha (Tobi), Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasuke Uchiha
Tags Alternativo, Ficção, Guardião, Guardioes, Hentai, Indrasaku, Itasaku, Madasaku, Naruto, Obisaku, Romance, Sakura Haruno, Sasusaku, Shoujo, Shurasaku, Uchisaku
Exibições 584
Palavras 1.687
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Mais um capítulo disponível para vocês.
Com o tempo eu os irei aumentando.
Espero que gostem e boa leitura.

Capítulo 3 - Um pequeno herói.


Fanfic / Fanfiction Hope. - Capítulo 3 - Um pequeno herói.

Capítulo 3: Um pequeno herói. 

   Após se instalarem em uma da florestas do Reino do Sul, os Uchihas adentravam a mata, procurando por frutas silvestres. Já eram especialistas em identificar cogumelos e plantas venenosas, tanto fora o tempo em que passaram viajando.

-Shura, fique aqui com Sakura, está bem? Não quero que ela fique tanto tempo exposta ao frio. -Indra colocou a pequena adormecida calmamente nos braços do irmão.

-Certo, tome cuidado e traga bastante comida. -Ele riu, cobrindo a pequena com um lençol.

-Trarei. Se ela sentir fome, tem leite dentro das malas, só não tenho certeza em qual delas. -Coçou o queixo, tentando se recordar a cor da mala em que havia leite.

-Tudo bem, eu procuro. -Deu dois tapinhas amistosos no ombro do irmão, que logo partiu junto aos outros.

   Shura olhava a pequena menina em seus braços, os curtos cabelos rosados se destacavam sobre o lençol azul escuro. Ele se pegou sorrindo, aquele rostinho angelical fazia seu coração aquecer.

-Shura! Shura! -O pequeno Sasuke corria pelo gramado repleto de neve, o bracinho esticado para cima.

-Hum? O que foi, Sasuke? -Rolou os olhos até onde ele estava, afobado, a respiração ofegante.

-Eu acordei e o Itachi Onii-san não estava mais lá! -Os lábios tremeram, o garoto cobriu os olhos com as mãos, provavelmente chorando.

-Fica calmo, idiota. -Shura deu uma longa risada pela preocupação do pequeno. -Itachi apenas saiu com os outros para trazer comida.

-Etto. -Cerrou os pequenos punhos e desfez o bico, olhando de forma séria para ele. -Eu não estava nem chorando.

-Uhun… Eu sei. -Riu novamente e, com a mão livre, bagunçou o cabelo já bagunçado de Sasuke.

-Papa, Shuia. -Disse Sakura coçando os olhinhos enquanto despertava de seu sono.

-Oh, você acordou, hime. -Rapidamente virou o rosto na direção dela, a vendo bocejar durante longos segundos.

-Indla? -Levantou a cabeça de cabelos rosados, a procura de seu outro "pai".

-Logo ele volta, junto com os outros, está bem? -A beijou bem na testa, fazendo-a rir. -Por que não brinca um pouquinho com o Sasuke-kun? -Colocou-a no chão, de pé, e ela segurou em seu dedo indicador, bambeando.

-Sake-ku. -Deu um sorriso gigantesco ao ver o "irmãozinho". Dava passos pequenos e inseguros, mas ela sabia que Shura estaria ali para segurá-la se fosse preciso.

-Por que não damos uma volta, nii-chan? -Sasuke segurou a mão da pequena, dando segurança para ela.

-Isso, leve-a para andar no acampamento. -O mais velhos dali concordou com a cabeça, os braços cruzados sobre o peito.

   Sasuke a segurava pela mão enquanto caminhavam pelo gramado frio. Sakura bambeava de vez em quando, mas o maior a ajudava, dando uma risadinha enquanto a segurava pelo braço.

-Vou descansar um pouco. -Falou Shura, sentando-se próximo a fogueira que se localizava bem ao centro do acampamento.

   A neve começara a cair com mais intensidade, sorte que todos estavam bem agasalhados e não passariam frio. Sasuke carregava a pequena menina em seus braços.
   Um barulho na floresta pôde ser ouvido. O garoto virou a cabeça rapidamente, mas fora puxado pelo ombro, arrastando-se pela grama, os braços ficaram firmes ao redor de Sakura, mas o desespero tomou conta dele. Sasuke tentou gritar, mas era como se houvesse algo tapando sua garganta. O ar ficou escasso e ele se viu batendo em diversas folhas, até rolar por um pequeno barranco, sujando-se de terra.

-Quem está aí? -Ficara de pé, posicionando a menininha atrás de si, a protegendo.

   Silêncio foi a resposta, Sakura movia o rosto para os lados sem entender absolutamente nada do que estava acontecendo.

-Coeio. -Riu a menor, estendendo os braços em quanto se dirigia até um pequeno coelho branco perto da folhas.

-Sakura, não! -Gritou ele, tentando ir atrás da menina, mas uma espécie de tentáculo o agarrou no calcanhar.

   Sasuke estava desesperado, dentre todos os Uchihas, fora o único que ainda não despertara nenhuma espécie de poder. Como ajudaria a menininha naquela situação? Como faria para sair dali vivo?

-Sakura-chan! Não saia daí! -Gritou em desespero, as unhas cravando na grama, tentando não ser arrastado para tão longe. 

   Ele chutou, se balançou, agitou as pernas, mas parecia não adiantar de nada. Finalmente encontrou algo no meio do caminho. Agarrou uma pedra pontiaguda e cortou a raiz do que o puxava, respirando aliviado.

-O que… Era aquilo? -A respiração se via ofegante, mas ele não podia relaxar agora. Devia primeiro encontrar sua "irmã".

   Andou, seguindo a trilha que seu corpo fizera sobre o solo, mas nada de Sakura. O desespero fluía em suas veias, eles não podiam ter feito nada com ela, se não jamais se perdoaria. Correu completamente desnorteado até ver a garotinha de cabelo cor de rosa caminhando atrás do coelho branco rumo a um penhasco.

-Shikusho! -Resmungou, pressionou os pés no chão com força e correu até lá, segurando-a pelas laterais do corpo. Atirou-se para trás, os fazendo cair no chão, ela por sobre seu peito.

   O chão tremia e as pedras pulavam com aquele tremor descomunal. O que acontecia ali? Algo grotesco rosnou, um grito gutural. Ele se assustou e uma criatura se ergueu no penhasco, repleta de tentáculos, olhos brancos e dentes afiados, por onde escorria uma gosma verde.

-Eu estou tão ferrado. -Engoliu em seco, sentindo que aquele seria o seu fim. Sakura chorava alto por ter se assustado com o barulho proveniente daquela criatura estranha.

   Um tentáculo se moveu no ar, logo cravando na terra, bem ao lado da cabeça do garoto. Sasuke gritou, assustado e tremendo com a criança em seu colo. Mais um tentáculo em sua direção, ele apertou os olhos com violência, mas nada veio, nada os atingiu. Se arriscou a abrir um dos olhos, temeroso. O tentáculo ricocheteou, havia uma aura roxa circulando em volta de seus corpos, como um enorme escudo.

-Uau! -Abriu a boca em espanto, jamais conseguira fazer isso, mas a tentativa de salvar a si e a sua pequena irmã finalmente havia feito com que seus poderes despertassem. 

   O monstro cambaleou para trás, talvez pelo susto (?). Sasuke se viu de pé, um braço segurando a menininha contra seu peito e o outro estendido. O que parecia um escudo, na verdade era um enorme espectro do Deus Susano'o. 

-Eu vou matar você! -Os olhos do menino tomaram um brilho monstruoso e cruel (característica dos Uchihas quando perdem o controle de seus poderes). O espectro moldou uma espécie de espada gigante, a qual Sasuke controlava facilmente.

   A criatura se ergueu novamente, atingindo o Susano'o com seus tentáculos repletos de veneno, mas de nada adiantou, nem uma rachadura sequer foi formada no "escudo". Sasuke gritou em ódio, se descontrolando e acertou-o bem no centro do peito. Ela chiou, se contorceu e se desfez em um gel esquisito, sumindo pelo penhasco.
   O menino caiu de joelhos no chão, a respiração ofegante, os músculos doloridos. Pouco a pouco o espectro sumiu e ele continuara com a pequena nos braços, sã e salva. Agora precisava voltar para o acampamento e alertar aos outros sobre o que acontecera.

-Acorda, Shura! Onde estão o Sasuke e a Sakura? -Indra deu alguns chutes nas costelas do irmão para despertá-lo.

-Hum? O quê? -Abriu os olhos rapidamente, assustado com a voz do irmão e seus toques.

-Cadê eles, seu idiota? -O desespero tomou conta do garoto, que levou as mãos até a cabeça.

-Estavam aqui há uns minutinhos… -Olhou ao redor, também entrando em desespero.

-Hey! Heeeey! Tem um bicho estranho lá na floresta! -Sasuke cambaleava, andando apoiado em algumas árvores. Todos o olhavam e Itachi foi o primeiro a correr para pegá-lo.

-Bicho? Que bicho? -Indra foi até ele, pegando Sakura no colo, verificando se a menina estava bem.

-Era enorme, saiu de dentro de um penhasco. Tinha umas escamas estranhas, dentes enormes e olhos brancos. As garras também eram gigantes! -Fazia uma representação com gestos e caretas.

-Droga. Eles nos acharam. -Madara cerrou os punhos, socando uma árvore próxima a eles.

-E agora, Madara? -Obito o olhou, apreensivo.

-Precisamos ir embora daqui o mais rápido possível. -Abaixou a cabeça, cansado.

-Não, Madara… -Indra tocou o ombro dele. -Tem muitas pessoas aqui. Eles vão matá-las. Precisamos ficar e fazer algo.

-Está louco? Se você não lembra, eles mataram as nossas mulheres! Elas só queriam proteger as crianças! E nossos pais morreram nos protegendo também! -Cerrou os punhos, a expressão fria no rosto do homem retornara após anos.

-Quer mesmo permitir que outras mulheres e pais morram pelas mãos deles? -O olhou no fundo dos olhos, tentando convencê-lo.

-Hum… -Balançou a cabeça, inconformado. -Tudo bem. Mas precisamos nos preparar desde já. 

-Sasuke… Como conseguiu se livrar dele? -Itachi ainda abraçava o irmão, odiando-se por tê-lo deixado sozinho e aquilo ter ocorrido.

-Eu despertei o Susano'o. -Ria, sentindo-se o mais poderoso entre todos ali.

-Susano'o? Grande coisa. -Obito cruzou os braços, sentira um pouco de inveja.

-Oh, meus parabéns, Sasuke. -Madara apertou a mão do menor.

-Agora sou um homem crescido! Posso sair com vocês! -Abriu um sorriso esperançoso.

-Sasuke… Você só tem 7 anos. -Itachi balançou a cabeça negativamente, contendo uma risada.

-E o que isso tem a ver? -Fez um enorme bico, socando de leve a barriga do irmão mais velho.

-Sasuke, obrigado por ter cuidado da minha pequena. -Disse Indra, bagunçando os cabelos negros do garoto. -Você foi realmente um herói. 

-Eu não deixaria ele fazer nada com a minha irmãzinha! -Cruzou os braços em uma "pose heróica", os dentes brancos a mostra.

-Sua pequena? Oh, nem vem, Indra! Minha pequena. -Shura a pegou dos braços do irmão, beijando sua testa.

-Calem a boca, minha garota. -Madara a tomou de Shura, erguendo-a no ar.

-Idiotas. A Sakura é minha! -Obito a pegou, apertando-a em um abraço.

-É minha! -Foi a vez de Itachi, eles mais pareciam cachorros prestes a brigar.

-Nada disso, a nii-chan é só minha. -Sasuke também a pegou, a abraçando com força.

   Todos riram da situação e acabaram por ir cada um dormir em sua barraca. Hoje era o dia de Shura tomar conta da pequena, então ela acabou adormecendo ao lado dele. Precisavam descansar, o outro dia seria bem mais cheio e complexo que aquele.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...