História Hope - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Ganância Morte Traição
Exibições 12
Palavras 603
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ficção, Mistério, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Localizando o alvo de vingança


Após tratar com o advogado sobre seu testamento o velho Fradique viu que ainda havia tempo de voltar a empresa mas no fundo não era isso que ele queria.
 Na verdade ele se quer sabia o que queria, sentou na calçada e começou a matutar sobre sua vida miserável, quem passava pela rua arriscava a sentir dó dele, apesar das belas roupas a barba e a pele maltratadas pelo tempo fazia com que o confundissem com um mendigo.   No fundo talvez fosse assim que ele se sentisse, como um mendigo.
 No fim toda aquela riqueza que ele lutou para conquistar não serviu de nada, não preenchia o vazio interno nem a necessidade de ser compreendido.
 Agora ele não passava de um velho jogado à calçada, um pobre coitado que os pedestres quase o jogavam um vintém.
 Fradique tirou do bolso interno do smoke uma pequena garrafa com gim foi então que passou por ele uma mulher com sua filha a garotinha tirou do vestido uma moeda que deu ao velho e seguiu o seu caminho.
 Então Fradique pôs se a pensar sua situação, esse pensamento ia muito além de parecer  um mendigo ou algo do gênero, começou a imaginar o que fez com que uma criança desse a ele seu único vintém e então pôs-se a beber e arquitetar o que faria o resto da tarde.
 Terminou de tomar o conteúdo da garrafa se levantou e ia para sua casa quando encontrou uma gata grávida que comia os restos de peixe do  fim da feira foi então que ele se deu conta de que era cinco horas da tarde e logo ia anoitecer.
 Certificando-se de que a gata não tinha dono apanhou-a em seus braços e levou para a casa com ele.
 Quando chegou deu comida a gata e foi para o escritório, ficou observando pela fresta da porta a gata comendo, tinha que escolher um nome pra ela mas não sabia qual. Depois ele pensava nisso agora tinha coisas mais importantes a tratar.
Pegou o telefone e ligou para o advogado decidido a saber da localização de sua família, queria conhecer um a um. Olhar nos olhos de todos aqueles que esqueceram dele mas o advogado não coseguiu as informações que ele queria e prometeu retornar a ligação com novidades sobre suas descobertas.
 Não satisfeito Fradique levantou da sua cadeira e foi conversar com a gata após tantas lamurias os dois em silêncio choraram ainda que de suas faces  não  escorressem lágrimas em suas almas apenas um sentimento conjunto: a solidão.
 Sam, agora ela tinha um nome e ele algem pra chamar de amiga.
ambos foram deitar cedo aquele dia, foi um dia e tanto, as noites da cidade de Rangel eram lindas e embora fosse noite era possível dizer que eram noites ensolaradas.
 No outro dia o empresário pulou cedinho da cama alimentou Sam e ia saindo pro trabalho quando percebeu que a gata o seguia e se deu conta de que não poderia deixar ela sozinha em casa pois a qualquer momento ela daria a luz, depois de tanto pensar decidiu leva-la para o trabalho, ao chegar explicou a Helena os motivos de ter levado a gata para o trabalho então a secretária não resistiu e cuidou dela enquanto o patrão atendia os acionistas da empresa.
 Ao final da reunião quando Fradique foi a sala da secretária buscar "o de sempre" sua dose de gim Helena o informou que seu advogado havia ligado e como o empresário não pode atender deixou recado pedindo que retornasse a ligação.
 Ao retornar a ligação ouviu o que esperava sigilosamente escutar: "LOCALIZEI SUA IRMÃ".



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...