História Hope Line- with Jimin. - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7, Seventeen
Personagens BamBam, Hansol "Vernon" Chwe, Hong Jisoo "Joshua", Jackson, J-hope, Jimin, Jin, Junghan "Jeonghan", Jungkook, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags 7teen, Bambam, Bangtan Boys, Bts, Got7, Hoseok, Jackson, J-hope, Jimin, Jin, Joshua, Jungkook, Mark, Namjoon, Park Jimin, Rap Monster, Seventeen, Suga, Taehyung, Vernon, Yoongi
Exibições 26
Palavras 2.572
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Ecchi, Escolar, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OIE GENTE BONITAAAAA PODEM ME MATAR QUE EU DEIXO; DOIS (2) D-O-I-S MESES SEM POSTAR, MEU SANTO YOONGI!
Enfim, eu espero que gostem, beijos no kokoro de vocês e boa leitura!
Fui!

Capítulo 5 - Capítulo IV - Seul 1 x 1 Konae


Fanfic / Fanfiction Hope Line- with Jimin. - Capítulo 5 - Capítulo IV - Seul 1 x 1 Konae

A aula de geologia passou tão rápido, que quando eu vi já estava na aula do tempo posterior. E o dia passou desse jeito, eu ia de sala em sala até que chegou o fim do dia.

Tae e eu havíamos programado de irmos visitar o Kookie na casa dele – se o Tae fosse sozinho, a mãe do Kookie acharia estranho- e depois iríamos na Cat.

- Eu não lembrava o quão longe a casa dele é meu Deus. – Digo apoiando as mãos nos joelhos enquanto respiro profundamente.

- Larga de ser sedentária Konae. – Tae dizia parando de frente pra mim. Ele estava tomando um suco muito bonito, que do nada me sentiu tão apetitoso.

- De que que é esse suco mesmo? – Pergunto levantando o olhar para ele.

- De frutas vermelhas, faz bem pra pele, e da uma coradinha na boca. – Ele dizia fazendo um bico com a boca e mostrando pra mim, realmente a boca dele tava vermelhinha, se ele não fosse veado eu beijava. – Nem vem! Porque você não comprou um pra você?

-Vai oppa, me deixa tomar só um gole, além do mais eu não tava com sede antes. – Digo voltando a andar, e fazendo uma cara de cão que caiu da mudança.

- Cada coisa viu. – Ele diz me dando o copo, sorrio vitoriosa e já levo o canudo à boca. – UM GOLE. – Ele diz me olhando feio.

E assim o fiz, dei o maior gole que eu já dei na vida, minha boca doía de tanto suco.

- Porra Konae! Meu Deus esse seu gole deve ter uns 4 goles meus! – Ele tomou o copo da minha mão.

Pessoas passavam por nós e me olhavam como se eu fosse um extraterrestre de bochechas inchadas. Então fiz questão de engolir tudo o mais rápido que pude.

- Gostoso, mas muito azedo. - Digo fazendo uma careta e vejo o hyung sibilar um “bem feito” enquanto andava embirrado.

Dez minutos depois estávamos de frente a um casarão azul.

         - Toca a campainha, e se ela perguntar, eu vim te fazer companhia. – Hyung diz dando dois passos pra trás e pegando o celular.

E assim o fiz, a casa parecia não haver ninguém dentro, então me assusto quando a porta é aberta por Faye, a irmã mais velha do Kookie.

- Faye? – Tae diz levantando o olhar e guardando o celular no bolso.

- Oi cunhadinho. – Ela solta um sorriso abrindo espaço para entrarmos.

- Fala baixo caramba...- Hyung dizia com os dentes cerrados.

-Fica calmo Tae. A omma foi ao mercado. - Ela diz indo para a cozinha, e nós a seguimos. – Quem é essa lindinha?

Taehyung já havia me contado que a Faye era daquelas “tendo boca eu to beijando” então nem me incomodei com o apelido.

-Nae essa é a Faye, irmã mais velha do Kookie.- Eu já sei disso veado.- Faye, essa é a Konae, você já conhece a Cat né? – Ela confirma como assim eu fui a ultima a ser apresentada Kim Taehyung??? – Antes que você me mate, foi em um dia que você tava com o Jackson. – Ele me fala e eu reviro os olhos.- Essa é a outra melhor amiga que eu disse. – Outra? Pensei que a Catherinn fosse a outra! – Não me olhe desse jeito psicótico Konae! Porra, eu só to explicando pra ela. – Ele dizia como se fosse óbvio. Então simplesmente revirei os olhos do jeito mais excruciante possível e me virei pra garota, que prestava atenção na dr de amigos.

- Você é realmente gay. –A vejo falar, se direcionando ao Tae e logo depois voltando a falar comigo – Prazer lindinha.

- Prazer. –Digo e me sinto muito (muito mesmo) incomodada com o modo que ela me olhava.

- Para de comer minha melhor amiga com os olhos e me diz cadê o meu namorado. -  Hyung dizia pegando a minha mão e me puxando escadas a cima.

-Ah, o maknae foi ao mercado com a minha mãe.- Ela diz como se fosse óbvio, e sinto a mão do Tae apertar meu pulso.

- Então ele esta bem o bastante pra sair de casa?? – O vejo olhar para o piso de madeira da escada. Acho que alguém esta bravoo.­- Que bom saber.

- Na verdade. – Ela diz passando por nós e nos levando até o quarto do Kookie. – Antes que o senhor faça tempestade em copo d’água.- Ela continua enquanto abre a porta do mesmo.-  Ele só ficou melhor hoje, e só saiu também porque minha mãe disse que ele precisava de ar fresco pra melhorar. – Ela diz dando de ombros. – Podem esperar ai, digo pra omma que a Konae veio pra trazer as matérias e que você a acompanhou. – Ela diz saindo do quarto e fechando a porta.

- Como assim eu sou a outra?- Pergunto me sentando na cadeira da escrivaninha.

- Puta merda Konae. Não existem outras nessa amizade, vocês são tipo o Coisa Um e o Coisa Dois a diferença é que ambas são o Um.- Ele diz se dentando na cama. – Que cheirinho de Kookie. – Ele diz abraçando o travesseiro e dando uma forte inspirada.

- Ai, eu não sei se você sabe, mas ai tem um monte de ácaros, alem de germes. - Eu digo fazendo careta.

- Que se foda os germes Konae, tem cheiro de Kokie, e isso já me satisfaz. - Ele diz abraçando novamente o travesseiro.

-Te satisfaz eu o lembrar de que até a algumas horas atrás, ele estava doente? – Digo me levantando e deitando ao seu lado.

- Ai, sua estraga prazeres! – Vejo ele parar de abraçar o travesseiro, tacando-o longe logo depois.

Começo a rir e nós ficamos assim por um bom tempo.

*

- É bom saber que você está bem Kookie. – Digo descendo as escadas com a cabeça apoiada no topo de sua cabeça o abraçando pelo pescoço. – Fico agoniada quando você falta. – Cochicho. Jungkook é a minha dupla em duas aulas, então me sinto bem estranha sem ele.

Enquanto descíamos as escadas, os pais de Jungkookie apareceram.

- Eu lhe disse que ela era linda. – Vejo a mulher dizer, e fico envergonhada, pois sei que é de mim que está falando. – Ela veio trazer as matérias que o Kookie está perdendo não é mesmo?

Confirmo, envergonhada, e tiro o queixo do ombro dele, sentindo o olhar quente e raivoso do Hyung atrás de mim.

- Bom Kookie, nós temos que ir, vamos passar na Cat agora. – Hyung diz, me puxando.- Tchau Sr. e Sra. Jeon, foi ótimo conhecê-los, tchau Faye. – Ele diz passando pela a cozinha e por fim o vejo olhar pro namorado,fazendo um sutil biquinho para o mesmo. – Tchau Jungkook.

Ao sairmos da casa, eu sabia que viria um sermão dos grandes, então respirei fundo, e comecei a andar, para o lado contrário de onde viemos, para a casa da Cat.

*

- Por que você faltou hoje? – Pergunto me deitando no sofá. Os avos dela não estavam por estarem na feirinha trabalhando.

- Eu me senti mal – Catherinn me responte  e vejo que ela e o oppa ainda não estavam conversando.

-Ta bom, já- digo me levantando.- CHEGA!  Vocês dois são meus Coisas Um, e não to a fim de ver vocês brigados, vou sair e vocês terão uns dez minutos para se resolverem, falou? – Digo, e antes que eles pudessem me contestar, eu já me encontrava na parte de fora da casa.

A parte turística de Seul é muito bonita, tem um ar fresco, um cheiro de vida.

Ao chegar ao meio da varanda, lembro-me que tem uma namoradeira no canto direito da casa, então decido me sentar nela.

Ouço algumas palavras virem de dentro da casa, bem poucas para falar a verdade.

Quando me sento, tiro meu celular e os fones do bolso, não queria os ouvir brigando.

Colocando no aleatório, começo a mexer em algumas redes sociais, até que sinto uma espetada vir da capa do celular. O papel com o endereço dos meninos estava saindo.

Ao pegar, leio rapidamente o endereço, e percebo que não é muito longe daqui. Acho que uma ou duas quadras de distancia.

Levanto-me, colocando o celular no bolso. E grito algo sobre ir andar para quem estava dentro da casa.

*

Dez minutos depois, e eu me encontrava em uma pracinha, okay, não são duas quadras. Respiro fundo e volto a andar, no meio da praça, vejo um sorveteiro rodeado de algumas crianças.

- Com licença. – Peço gentilmente, passando pelo emaranhado de crianças. – O senhor poderia-me dizer onde fica essa rua? – Pergunto mostrando o post-it amassado.

Depois de cinco deploráveis minutos com o senhor me explicando, entendi que era na rua de cima da casa da Cat.

Puta merda, Seul 1 x 0 Konae.

Depois de outros dez minutos voltando á rua da casa de Cat, e mais alguns indo para a outra, finalmente encontrei a rua.

É uma rua com casas iguais, algumas com carros, outras bagunçadas. Pareciam casas de inicio de casamento sabe?

Procurando a número 146, vejo um ser loiro trabalhando no quintal.

-Jin-ah? – Sussurro, e como estou do outro lado da rua, sei que ele não me ouvira, mas tenho certeza que o Namjoon, que tomava sol na varanda havia me visto, já que levantara para me receber.

- Nae-ah?- Ele me chama, e eu suspiro aliviada.

 Achei a casa. Seul 1x 1 Konae.

- Graças a Deus Nams. – Grito atravessando a rua e recebendo uma buzinada de um carro que quase me atropelou

- Olha por onde anda caralho. – Uma voz grita e vejo o carro parar na porta da casa, saindo do mesmo um Jimin  furioso. – Konae? EU QUASE TE MATEI CARALHO.

Vejo-o colocar a mão nas temporãs.

- Para de xingar Jiminnie, e vai entregar o carro pro senhor Hadid logo. – Vejo Jin dizer enquanto abre a grade da casa para que eu entre. – Oi Nae. – Ele diz me dando um beijo na bochecha e voltando ao trabalho. – O que você ta fazendo aqui?

Namjoon estava perto, então logo fez questão de me abraçar pelos ombros, me fazendo ficar imóvel.

- Eu estava na casa da Cat, ai sai porque deixei o Oppa e ela se reconciliando. As dr’s dessa amizade são grandes. – Digo, e vejo-o rir. – Ai eu lembrei que tinha o seu endereço, e por incrível que pareça você mora na rua de cima da Cat.

-Nós sabemos. – Vejo Namjoon dizer, e o olho com uma expressão de interrogação. – A vimos na feira ontem, e ela disse que morava na rua de baixo. – Ele diz, dando de ombros.

-Ah, verdade, se eu tivesse me lembrado, teria dito. – Vejo Jin dizer, e sorrio.

*

Enquanto estava lá, ajudei Nams a pintar uma casa de passarinhos, o Jin á cortar a grama, e fizemos um bolo de chocolate.

- Hmm, esse bolo ta uma delicia. – Digo, encostada no parapeito da porta da cozinha.

- Isso porque fora o Jin que o fez. – Diz Namjoon, sorrindo para o amigo, sinto que há sentimento entre eles. Mas fico calada e sorrio.

Antes que possa falar algo, vejo Jimin entrar, com um sorriso malicioso no rosto.

- Adivinhem quem esta vindo? – Ele diz, passando por Jin e indo pegar um pedaço de bolo. – Amber disse que daqui a pouco estará aqui.

Antes que eu tenha que ouvir a malicia em sua voz, dou um pulo, lembrando-me que havia uma festa para ir.

-Ai caramba! – Saio atrás da minha mochila, vendo os três garotos me seguirem. – Vocês viram a minha mochila?

Vejo Jin confirmar, e Namjoon se dirigir até a sala de jantar, logo voltando com a minha mochila nas mãos.

- Tenho que ligar pro Jr me buscar. – Justifico, e me sento no sofá, vendo que havia 12 chamadas da Cat e 34 do Hyung. – Merda!

Jimin parecia não se incomodar, então fora logo se arrumar, Jin e Namjoon se sentaram na namoradeira à minha frente.

Eram seis e meia da tarde, o que dava tempo de sobra para me arrumar.

Ligo para Jr, dando o endereço, e depois para Cat e Hyung, que quase me mataram via chamada de vídeo, marquei que Jr passaria lá antes de me pegar. Sei que eles irão se arrumar lá em casa. Isso é meio que uma regra da amizade.

*

Meia hora já se passara, e Jimin se encontrava pronto, se sentando perto de mim.

- Já está pronto?- Pergunto e o vejo confirmar, pegando o celular e olhando as horas.

- Eu e Amber vamos ao shopping antes da festa. – Ele diz.

Dava para ver que ele queria muito sair com essa tal Amber.

Enquanto espero, vejo Jin aparecer com algumas roupas dobradas e subir as escadas agilmente, enquanto Namjoon descia a mesma com um aspirador de pó e um pano úmido.

-Você são ótimos donos de casa. – Eu digo sorrindo, e vejo Nams sorrir de volta enquanto tentava endireitar um quadro na parede.

- Essa casa era dos meus pais, por isso tem fotos minhas nas paredes. – Vejo Namjoon tirar uma e mostrar o bebê que agora se encontrava na minha frente.

- Você era um bebê tão lindo awwn. – Digo me levantando e olhando a foto. – Meu Deus aquele ali é o Jin??

Vejo-me levantar rapidamente e subir as escadas para olhar uma foto onde ele tenta subir em um murinho.

-Ai meu Deus que coisa mais lindaaawnn.- Eu sempre fora uma pessoa que ama crianças, bebes são meus pokemonzinhos.

- Esse seu ataque de fofura foi muito bonitinho. – Namjoon diz, pegando o quadro de Jin. – Pelo que parece Jin sempre parecera um bonequinho. – Ele sussurra sorrindo.

Quando estou prestes a falar algo, ouço alguém bater na porta principal, desço as escadas rapidamente, mas quem abre a porta é o Jimin.

Do outro lado estavam três pessoas: Cat, Oppa e Jr que estava no meio.

- Licença, viemos buscar a Konae. – Jr diz educadamente.

- Nunca mais suma desse jeito garota! – Vejo Taehyung entrar na casa e me abraçar. – “Vou andar, daqui a pouco to de volta” – Ele me remeda, fazendo Namjoon e Jimin rirem baixo. – Duas horas depois e a menina ta sumida.

- Desculpa oppa, não era a minha intenção, porém eu nem vi as horas passarem. – Sorrio fofa para ele.

- O que vocês tanto fizeram pra ela ter se intertido tanto? – Catherinn pergunta curiosa.

- Limpamos a casa. – Jin diz descendo as escadas. – Ela ajudou muito na limpeza do quintal.

- Konae? Meu Deus que evolução! – Taehyung ironiza e eu o olho de cara feia.

- Desculpe interromper senhorita. – Jr diz sério. – Mas temos que ir, a sua madrasta está me solicitando no SPA. – Ele diz vejo a mesma ação espelhada em 4 pares de olhos, ninguém consegue gostar daquela mulher.

- Tudo bem Jr, então vamos lá. – Finjo estar super feliz e vejo ele sorrir. – Bom gente, nove horas eu passo aqui, pode ser? – Pergunto e vejo dois dos garotos confirmarem.

- Poderia ser as nove e meia? – Jimin pergunta, e vejo ele olhar para baixo. Acho que ele tem algo a fazer no shopping com a Amber.

- Claro! Ligo assim que estiver vindo. – Digo saindo da casa e sendo seguida por todos. – Beijos e não se esqueçam da vestimenta verde!

Ao entrar no carro, olho de relance para os três garotos, e o que vejo é Jin a brigar com Jimin antes de entrarem em casa, me sinto um pouco triste pela briga, mesmo sem saber o porque.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...