História Hope, the last to die - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Depressão, Sofrimento, Vhope
Exibições 85
Palavras 1.133
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Drogas, Homossexualidade, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hi pessoas
OK, capitulo ta pequeno, me desculpe, é que a história é curta e eu não queria colocar tudo em um ou dois capitulos (sim, sou louca, eu sei)
Mas boa leitura
Desculpem os erros

Capítulo 2 - Lie


Fanfic / Fanfiction Hope, the last to die - Capítulo 2 - Lie

  Os braços de Tae o envolviam na tentativa de fazê-lo sentir-se melhor, mas aquele abraço não causava mais a mesma sensação de antes, Hoseok já não sentia mais aquele calor, aquela paz, tranquilidade e não culpava Taehyung por isso, seu peito que estava transbordando tristeza, insatisfação e entre outros sentimentos ruins.
  Já haviam se passado alguns meses e as coisas só pioraram, Hobi estava chegando ao seu limite, as criticas não cessavam e por mais que os outros membros tentassem acalmá-lo tudo era vão, ele ia se afundado em desgosto. Diante das câmeras o seu sorriso sempre aparecia, mesmo que forçado o sorriso estava lá, mas é claro que já não possuía o mesmo brilho de antes, ele já não tinha a mesma alegria de antes. Seu olhar cansado indicava que ele já desconhecia oque era ter uma boa noite de sono, nem os remédios que ele tanto tomava para conseguir dormir não faziam mais efeito.
  O Manager já havia recomendado que ele fosse a um psicólogo, mas o mesmo se negava veemente, já não bastava ter que lidar com seus problemas sempre que acordava, ele não se sentia apto a compartilhar seus problemas emocionais com ninguém, nem mesmo com seu próprio namorado.
  Algumas fãs já haviam notado algo de estranho e mandavam mensagens pelas redes sociais perguntando se estava tudo bem, em resposta ele postava uma foto sorrindo pra indicar que nada estava acontecendo, enganando alguns e tentando de todas as formas enganar-se também. Seu peito doía de certa forma sempre que lia comentários de pessoas dizendo que sua aparência não era muito boa, ou que a sua dança era estranha, muitas vezes chorou ao ver que alguns o queriam fora do bangtan, ele dizia a si mesmo que não ia se deixar levar por comentários desse feitio, que isso não o afetaria, que existiam pessoas na qual amavam o seu trabalho, mas apenas repetir isso a si mesmo não estava resolvendo nada.
  Em um High touch uma army cumprimentou todos os outros membros, mas quando chegou a vez de cumprimentar hope, ela simplesmente passou direto o ignorando por completo, aquilo foi como um tiro nele, seu sorriso se desfez rapidamente e ele sentiu uma vontade enorme de ir embora dali naquele momento, mas em respeito as outras pessoas ele se manteve o mais firme possível e segurando ao máximo para não chorar.
  O desprezo e a indiferença são umas das piores coisas que existe, nenhum ser humano no mundo suportaria isso, e Hobi não era de ferro, era um ser humano como qualquer outro, talvez com mais problemas que alguns, mas mesmo assim, não tinha o emocional de pedra.
  A cada dia que se passava sua vontade de viver ia se esvaindo, sua alegria ia sumindo, seu sorriso minguou, já nem conseguia disfarçar com facilidade na frente dos outros hyungs, já era bem evidente sua situação aos olhos deles, por muitas vezes tentaram conversar com Hobi e tentar tirar da cabeça dele certos pensamentos, mas sempre o mesmo sempre fugia do assunto, dava um sorriso e dizia que estava tudo bem, que aquilo tudo era apenas cansaço, mas por dentro ele agonizava, sua alma clamava por uma solução a toda aquela confusão que ocorria em seu interior, nem ele mesmo entendia como tinha chegado àquele ponto.

//-//

  - Hobi, venha dormir, já esta muito tarde!   -  Taehyung dizia sério enquanto olhava Hoseok na janela, olhando pro céu, procurando por algo, algo que ele nem ao menos sabia o que era.
  - Já vou Tae, só estou observando o céu... Está tão lindo!  -  aquilo soou tão melancólico. Seu corpo se arrepiou por completo ao sentir a respiração de Tae em sua nunca, ele nada disse apenas aproveitou aquele momento envolvendo os braços de seu amado em sua cintura. Parecia um momento tão perfeito e ele iria aproveitar ao máximo, pois talvez fosse um dos seus últimos momentos juntos.
  - O céu está sim maravilhoso, mas sabe o que é mais lindo? Vou nem te dar um tempo pra pensar em uma resposta... Você é mais lindo que esse céu cheio de estrelas, pra ser sincero você é minha estrela, sei que ultimamente nós estamos um pouco distantes, mas saiba que eu te amo e sinceramente você querendo ou não, vai ter que me suportar até seu ultimo dia de vida!  -   Hoseok se virou procurando aconchegar-se melhor naqueles braços que o envolvia, mas Taehyung pôs um dedo em seu queixo o levantando levemente, dando inicio a um beijo calmo, singelo, mas cheio de sentimentos, lágrimas quentes começaram a descer, talvez por que ao ouvir isso ele se lembrou da inúmeras vezes que tentou tirar a própria vida, ou talvez apenas por que ele estava com vontade de chorar.
  Fingir que está tudo bem já havia se tornado um talento próprio, mas naquele momento não havia talento nesse mundo que impedisse as lagrimas de caiarem, seu choro se intensificou interrompendo assim aquele beijo, suas emoções pareciam querer sair a qualquer preço, sua cabeça parecia que ia explodir, ele procurava meio desnorteado a cama recebendo um olhar confuso de Tae, ele precisava dos remédios, ele sentia como se aquilo que estivesse o mantendo vivo, desesperado procurou pelo criado mudo as pílulas, as malditas pílulas, as colocou na boca e sem uma gota de água as engoliu. Aquilo era preocupante aos olhos do garoto que olhava toda aquela cena assustado, nunca havia visto aquilo antes e pela necessidade na qual Hobi procurava por aquelas pílulas significava que há muito tempo ele vem tomando-as.
  - Vamos dormir, você deve está cansado TaeTae, venha, deite-se aqui comigo!  -  Hope disse aquilo ainda como uma voz nasalada por conta do choro, enxugando os poucos resquícios de lagrimas que ainda molhavam seu rosto. Taehyung por já conhecer muito bem Hoseok, apenas deitou-se e o puxou para poder acariciar seus cabelos, tudo que ele queria era entender o que se passava na cabeça do seu amado, mas ele nunca se abrira com ninguém e só sabe dizer “está tudo bem”, “estou bem”.
  - Boa noite meu anjo! Durma bem, amanhã vamos ter uma folguinha, mas mesmo assim quero ver você bem disposto.   -  Tae se abraçou ao corpo de Hobi, que apenas torcia pra que o mesmo dormisse logo, ele teria uma longa noite e uma carta pra escrever.
   //-//
  Depois de alguns minutos, ele se certificou que Tae realmente estava dormindo e se levantou cuidadosamente pra não acordá-lo, caminhou até a pequena mesinha que havia no quarto, pôs-se a escrever, sem se importar se ele iria demorar bastante pra fazer uma coisa “descente”, se aquilo fosse lhe custar uma madrugada inteira, pouco lhe importava, ele não conseguiria dormir de qualquer jeito mesmo.


Notas Finais


MDS, to nervosa
Cara, não sei se está bom
E acreditem, mal consegui escrever esse capítulo por causa das lagrimas (sou chorona)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...