História Hopefullness - VHope - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Jhope, Jikook, Namjin, Romance, Taeseok, Vhope
Exibições 261
Palavras 1.219
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá minhas vidas! Olha só quem chegou!!!! Nossa fanfic lindíssima de VHope. Espero que vocês gostem tanto quanto gostam da de Jikook.

*A história terá de 20 a 30 capítulos no máximo. Não irei prolongar muito, até porque tenho outras fics para postar.
*Postarei de dois a três dias.

Espero que gostem e se apaixonem pelos meus homens!!!

Enjoy 😁

Capítulo 1 - Prologue


                                                         "Lembre-se disso;
Um tempo muito longo se passou;
Espero esquecer as memórias do ontem;
Estou andando com passos pesados;      Bebericando o ar noturno da primavera;
Estou atirando meu coração da brisa;     Na estrada que eu costumava andar;
Restou apenas uma; 
Estação cansativa."

                        (BTOB - Remember That)

----------------------------------------------------------------

Taehyung P.O.V's

É estranho olhar para o agora e me ver dessa forma. Cadeirante. 50% de chances de nunca voltar a andar. Sozinho, mas não arrependido. Quando me joguei na frente do caminhão para salvar meu irmão mais novo, eu tinha uma noção do que poderia acontecer, e também tinha a noção de que pudesse não estar vivo hoje. Claro que é horrível me sentir impotente e impossibilitado de fazer tudo que quero, pois estou preso em uma cadeira de duas rodas motorizada. Mais lembrar do meu passado e do quanto meu irmão sofreu nas mãos daquele desgraçado, eu não me arrependo mesmo. Me jogaria na frente de qualquer coisa, só para não vê-lo sofrer mais. 

Nunca pensei que um dia iria reencontrá-lo, felizmente o destino nos colocou juntos novamente, claro que da forma que eu não queria, pois ele não olha na minha cara, por ter a certeza que eu o abandonei, de fato fiz isso, mas como eu iria tomar conta dele, que era uma criança, sendo que eu mal havia entrado na adolescência? E estava em uma cadeias de rodas. Por mais que eu quisesse ter ficado, eu nunca o ajudaria a jogar bola, nunca correria atrás de no pique-pega. Nunca teria coragem de o acompanhar em qualquer apresentação da escola, pois ele sentiria vergonha de mim. Quando o deixei, e fui para longe, comecei a fazer um tratamento, para que pudesse voltar a andar o mais rápido possível, mas é difícil. As vezes doí, as vezes não consigo dar um passo. Fazer fisioterapia não é fácil. É cansativo e desgastante, porque a cada dia que passa, e não há melhora, a esperança vai indo embora, e a vontade de desistir é enorme, mas cada vez que penso nisso, lembro do meu irmão, e do quanto ele precisa de mim. Apesar de que agora ele tem o Jimin para tomar conta dele, mas ainda assim eu sou sua única família. 

Estou "morando" na clínica onde estou fazendo o tratamento, o médico que cuida do meu caso, explicou que por ter sido acidente, as chances são normais, 50%. E com a ajuda de tratamentos, eu posso voltar a andar. Ele terá a certeza daqui a alguns dias, quando irei fazer um último exame geral, se for positivo, eles aumentarão o nível e ritmo da fisioterapia e dos tratamentos. Posso me curar em três anos, ou nunca mais. E mesmo tendo medo, minha esperança é grande. 

Mais não é por causa de mim mesmo, é por causa de uma pessoa. 

Jung Hoseok. 

Ou melhor, Hope. 

Fazendo estágio na clínica, ele se tornou meu enfermeiro particular e melhor amigo também. Graças a ele, os dias aqui tem sido um pouco mais suportáveis. Hope tem algo especial nele, que faz com que eu sinta paz somente ao ver seu sorriso. Ele me contou que desde pequeno as pessoas dizem isso, e por esse motivo seu apelido é Hope. E não havia apelido melhor para definir ele. 

Esperança. 

Ele é a esperança em forma de pessoa. 

É impossível ficar triste ao lado dele. Ou sequer lembrar de algo ruim que tenha acontecido, sempre positivo e animado. Me faz até esquecer o motivo de eu estar aqui, e de tudo que passo constantemente. Contei todos meus segredos e dores pra ele, sei que posso confiar e não tive vergonha de contar sobre meu passado. Ele ficou ao meu lado, segurando minha mão a todo momento, limpou minhas lágrimas e beijou minha bochecha dizendo que de agora em diante estava na minha vida com um propósito. 

Me mostrar que o mundo é um lugar lindo apesar de todos o caos. 

Na verdade, ele estava querendo dizer que apesar do meu problema de saúde, há uma esperança. Eu posso me curar, eu posso voltar a andar. E ele é o motivo por eu não ter desistido até hoje.

Todos os dias, Hope me faz contar algo sobre o meu passado, e eu conto, no minuto seguinte, ele me diz coisas tão lindas, que toda aquela dor que sentir ao relembrar, desaparece. É como se ele quisesse apagar os momentos ruins, e me fazer ter momentos bons. Boas recordações. E eu guardo todas suas palavras no meu coração. Pois assim, cada vez que penso no meu passado, suas doces palavras vem em minha mente, e eu me lembro do seu sorriso, e me sinto imediatamente feliz. 

[...]

- Olha quem chegou! -gritou abrindo a porta e sorrindo largo- A pessoa mais linda do mundo! Uhul! Isso mesmo, Brad Pitt está aqui. -gargalhou em seguida e adentrou o quarto segurando uma caixa- Mentira, só sou eu mesmo. Mais não fique triste, eu trouxe um presente. 

- Poxa, só porque eu queria tirar uma foto com ele. -entrei na brincadeira e ele sorriu- Hoje não é meu aniversário. 

- Mais não precisa ter uma data comemorativa para dar presentes. -sentou em uma cadeira ao lado da minha- Eu estava vindo para a clínica e passei em frente a uma loja, quando meus olhos bateram nisso, logo lembrei de você. 

- Então acho que é coisa ruim. -me afastei brincando e ele fez cara feia 

- Hahaha!  Muito engracadinho Tae. -estendeu o presente e eu peguei na mão- Espero que goste. 

Com cuidado abri a caixa e sorri olhando o que havia dentro. Ele sabia dessa minha paixão, porque desde que entrei aqui, me apaixonei por isso. E não havia presente melhor para ele me dar. Peguei com cuidado a Violeta na mão, aquela flor, era uma das minhas favoritas desde que comecei a gostar de pesquisar sobre a natureza. As que ele havia me dado era de plástico, na cor roxa. Delicada, quase como uma de verdade. Acariciei as pétalas e sorri, eu sabia o significado daquela flor. 

Lealdade. 

E sabia que era o que ele estava querendo falar. Que ele sempre estaria do meu lado. Seria leal a nossa amizade, e não me abandonaria em um momento difícil, mas não era preciso ele comprar essa flor para eu saber. Desde as minhas primeiras lágrimas, a partir do momento que entrei na clínica, até o momento dos sorrisos de esperança, ele esteve ali, segurando firme minha mão. Me passando confiança e força. 

- Obrigado! -agradeci e ele sorriu, se aproximou de mim e me abraçou forte, passei meus braços pelo seu pescoço e o abracei, sentindo seu perfume doce 

Eu sou muito sortudo por ter ele ao meu lado. 

Muitas pessoas podem achar flores e seus significados uma besteira, mas isso pra mim importa, e muito. Pois é através delas que eu percebo as intenções. Hoje, desde o momento em que nos conhecemos, foi o dia em que Hope conseguiu me fazer mais feliz, pois ele provou que gosta de mim a ponto de saber meu encanto por esse tipo de coisa. E com aquele simples gesto, aquele simples presente, ele me mostrou que ficará na minha vida, mesmo depois que meu tratamento acabar, mesmo depois que eu for embora. Ele estará comigo. 

"Toda flor tem um significado, uma mensagem sutil, uma linguagem
especial para manifestar e transmitir emoções" 

De fato tem, e ele me mostrou, em um simples segundo, o motivo de ser minha esperança. 


Notas Finais


A partir desse capítulo e durante todos os outros, estarei panfletando o grupo da música inicial. Para que quem não conhece, conheçam e quem já conhece, olhe ainda mais.

** A música é do Grupo BTOB (Born To Beat), para quem gosta de escrever e fazer drama -Assim como eu- As músicas deles são as melhores possíveis. Parece que escrevem pensando em fanfics. Eles são uns amores lindos. Merecem todo amor do mundo, e todo reconhecimento.
Dêem uma olhada neles, prometo que a apaixonarão. **

Espero que tenham gostado desse capítulo. Logo volto com outro. Amo vocês 😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...