História Hopeless Fountain Kingdom - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 7
Palavras 727
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Bishoujo, Bishounen, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - The prologue


Fanfic / Fanfiction Hopeless Fountain Kingdom - Capítulo 1 - The prologue

Amor,para muitos,apenas uma palavra inocente,que significa carinho,afeto,romance,mas,para outros,é apenas o par perfeito para o ódio.Suas crias são perfeitas,vivem intensamente,nem mesmo pensam antes de fazer alguma coisa,são apenas uma arma que constantemente atira,sem parar,sem parar,até que se acabe as balas.

Bem,bem vindo a minha vida,meu nome é Matheus,eu vivo nessa cidade, que os cidadãos fazem questão de chamar de "Reino sem fé",bom,acho que ele se adequa claramente de acordo com as pessoas que vivem nele.

Eu estudo,estou no meu segundo ano do ensino médio,sinceramente,é uma era terrível da minha vida.

 

*alarme apitando*

Matheus-Já são 5:20,eu queria muito poder dormir mais.

Por morar muito longe,eu acordo essa hora,e pego dois ônibus,pois minha escola é bem mais longe ainda.Eu troco de roupa,tomo meu café,como toda pessoa normal.

 

Matheus-Mãe,já tô indo,até de noite!

Mãe-Até,filho!

 

Eu estudo desde as 7:30 até as 19:00,pois faço um curso na escola,desde o término das aulas,até as 19:00,é um curso de inglês,porém eu já sei falar fluentemente,mas pra conseguir fazer a prova do intercâmbio,que é o único motivo de eu estar aqui nessa escola,é ter o curso completo.

Chegando no ponto,eu encontro uma das minhas melhores amigas,Roberta,ela ama ler,é alta,sempre anda com um rabo de cavalo,mas tem um cabelo gigante e lindo,80 kg,mesmo estando acima do peso,o que é um problema para pessoas com um cérebro não muito evoluído,porém pra mim,ela é deslumbrante.

Matheus-Bom dia,Roberta.

Roberta-Bom dia,Matheus.

Matheus-O que você tá lendo dessa vez?

Roberta-Bom pra falar a verdade,estou lendo pela segunda vez "a culpa é das estrelas".

Matheus-Oh.

 

Eu não era um fã nem do livro,nem do filme.

Mais estudantes foram chegando ao ponto,até que o ônibus chegou.

Eram uns 10 minutos de ônibus até a escola,que eu passava escutando música,ou escrevendo.

Chegando na escola,eu me dirijo até a sala,eu coloco minha bolsa no lugar,e vejo minha outra melhor amiga,Taína,ela é meio baixa,cabelo preto,parda.

Matheus-TAÍNAAAAAA!!

Infelizmente,eu tinha uma mania gigante de falar com ela gritando toda vez que chego na escola.

 

Taína-Bom dia.

Eu sinto uma mão no meu ombro,era uma mão branca,gelada,eu me arrepio de medo toda vez que isso acontece,era Ricky,ele era branco,tamanho médio,branco,até demais,um óculos com um leve fundo de garrafa,afinal,seu grau era 6.5,olhos de cor mel.

Ricky-Jay não veio hoje,mas ele deixou isso na minha casa ontem e mandou eu te entregar.

 

Jay era um amigo nosso,pardo,olhos de cor de mel.Ele tinha me entregado uma folha do trabalho que eu pedi.

Matheus-Obrigado.

 

Elaine-Pessoal,vamos sentando,por favor.

 

Elaine era nossa professora de inglês/espanhol,era segunda feira,então era aula de inglês.Elaine trouxe uma televisão pra sala,provavelmente algum vídeo de dicas pra falar inglês,ela faz isso as vezes.

Elaine-Droga,esqueci o cabo pra conectar a televisão no meu computador.Matheus,você se incomodaria de pegar?

Matheus-Não,onde ele está?

Elaine-Pessoal cabos ficam na diretoria,você pode pedir e falar que fui eu que mandei você lá.

Matheus-Ok.

 

A diretoria ficava no andar debaixo da escola,e as salas em cima,eu desci as escadas e fui direto pra diretoria,mas,eu não consegui me mexer quando vi a cena,uma mulher gritando,sendo refém de um cara na frente da rua da escola,foram chegando carros de polícia,com o barulho das sirenes,os alunos começaram a sair correndo das salas pra olhar o que acontecia,o cara vendo que não tinha outra opção,largou a mulher no chão,e correu em direção ao portão da escola,ele pulou o portão e veio correndo em minha direção,eis que um braço me puxa com tudo do meu lado,me puxando pra dentro de uma sala,e trancando a porta,conseguimos escutar o cara batendo na porta,o barulho se acabou,logo seguido do som de um tiro,eu estava tão chocado que não prestei atenção em quem tinha me puxado,quando olhei,era Karla,uma das secretarias da escola,ela tinha me puxado pra secretaria,escutamos alguém abrindo a porta uns 10 minutos depois,era um policial.

 

Policial-Voces estão bem?

Karla-Felizmente,nada de ruim aconteceu aqui com a gente.

Eu não conseguia falar nada,eu estava apenas focando no sangue que escorria na porta,e descia até os pés do policial.

 

Policial-Nos desculpe por isso,aquele era um fugitivo perigoso,ficamos com medo do que ele tentaria fazer e acabamos atirando nele.

Karla-E-E-eu acho que foi o melhor a se fazer.

Algo tão terrível tinha acabo de acontecer em frente dos meus olhos,reféns,sangue,morte,e eu só pensava em pegar o cabo e voltar pra sala.Com esse "imprevisto" fomos mandados pra casa,não tínhamos condição de continuar no estado de choque que estávamos.

Mas,infelizmente,isso foi considerado normal pelos policiais,foi o de "sempre" de seus trabalhos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Bem vindos ao reino,o primeiro capítulo é pequeno pois é apenas o prólogo,se preparem pra mais.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...