História Hope's Land ( camren) - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ariana Grande, Demi Lovato, Fifth Harmony, Halsey, Justin Bieber, Selena Gomez, Zayn Malik
Personagens Ally Brooke, Ariana Grande, Camila Cabello, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Halsey, Justin Bieber, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais, Selena Gomez, Zayn Malik
Tags Ariana Grande, Camila Cabello, Camren, Demi Lovato, Fifth Harmony, Justin Bieber, Lauren Jauregui, Selena Gomez
Visualizações 363
Palavras 2.050
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Festa, Ficção, Hentai, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu não ia postar mais a madrugada é foda!

Só pra vocês aguentarem um pouco até eu voltar.
Qualquer erro corrijo amanhã ok?!

Boa leitura!

Capítulo 5 - Sua missão!


Fanfic / Fanfiction Hope's Land ( camren) - Capítulo 5 - Sua missão!

**Pov Camila**

Acordei cedo pois teria que dirigir por longas horas até chegar na central mais próxima , me levantei tomei um banho, quando saí não sabia ao certo como me vestir mais acabei colocando um vestido preto e saltos combinando cabelos soltos e maquiagem leve , peguei uma bolsa preta não muito grande, coloquei a arma e o distintivo e meus documentos, busquei a chave do carro na gaveta do criado mudo ao lado da cama e saí dando de cara com Lauren já arrumada para sair.

- Bom dia Camz!! Onde vai tão cedo? - perguntou enquanto me dava um beijo rápido no rosto.

- Vou saír para resolver algumas coisas, sabe como é eu morava em outro lugar então tenho que mudar o endereço em alguns lugares. - disse e ela sorriu.

- Quer carona? Também estou de saída. - falou e me senti nervosa por que teria que mentir.

- Não precisa, sinto falta de dirigir faz um tempo que não pego meu carro estou com saudades. - falei ela assentiu virando e entrando no escritório.

- Ufa...foi por pouco - disse respirando fundo e descendo as escadas.

Logo minha viagem começou liguei o rádio e cantarolava algumas músicas enquanto o tempo passava. Quando finalmente estacionei olhei no relógio e eu ainda tinha 15 minutos de sobra, mas resolvi entrar logo e tirar todos aqueles pontos de interrogação da minha cabeça, entrei no prédio e mostrei o distintivo passei pela catraca e entrei no elevador subindo até o 8° andar, desci e fui até a sala da Sargento que ficava no fim do corredor a direita depois da recepção, bati duas vezes e a voz dela surgiu me permitindo entrar.

- Bom dia Sargento Lovato. - disse e ela sorriu.

- Bom dia senhorita Cabello. - falou e indicou a cadeira para que eu sentasse.

- Primeiramente gostaria de saber como foram esses dois dias com as meninas Da Casa Hope ? - perguntou e eu achei melhor pular toda aquela confusão.

- Tudo bem até agora, elas me receberam muito bem. - disse sorrindo.

- E a Tenente Jauregui como te tratou? - perguntou e eu tentava descobrir o por que desse interesse em minha interação com Lauren.

- Muito bem, ela é uma pessoa bem simpática e me arrisco a dizer que estamos quase criando um laço de amizade. - falei e ela sorriu como se esperasse por aquilo.

- Isso é perfeito Cabello, era exatamente isso que eu pretendia quando coloquei você lá. - falou e me vi confusa.

- Eu não entendi, a senhora poderia me explicar melhor? - disse e ela me fitou séria.

- Claro, mas quero que esteja ciente que vai parecer estranho no começo mas depois que eu te entregar o dossiê tudo será explicado. - falou e senti meu coração disparar

- Ok, mas só explica o motivo pelo qual eu estou lá. - falei e ela sorriu.

- Bom, é o seguinte agente Cabello, temos alguns indícios que alguém de dentro da casa de Hope Land está traficando drogas em Miami, algumas apreensões que foram feitas na região onde a casa fica foram feitas pela equipe da Lauren, porém quando os cargas chegam aqui elas não conferem e isso vem acontecendo há uns meses , e então a supervisão me pediu para mandar alguém que não estivesse tão ligado a quem mora na casa, e depois de ler seus registros e ver que você possui as melhores notas da sua classe, e também o fato de vir de uma família quase toda formada por bons polícias eu percebi que era a pessoa certa pra isso. - disse e eu simplesmente não acreditava naquilo.

- Talvez isso seja um engano, eu passei dois dias com elas e posso afirmar que a rotina delas é normal, pelo menos é o que parece. - falei e ela abriu uma gaveta e retirou de lá uma pasta preta e me entregou.

- Leia com calma e veja o que tem aí. - falou e encostou as costas na poltrona preta de couro.

Quando abri a pasta havia várias fotos de Lauren saindo da casa de manhã bem cedo e voltando no final de tarde, as vezes com uma mochila, outras com o que parecia uma bolsa de viagem, alguns relatórios e também uma foto de Lauren em frente á uma casa diferente da que eu estava, ao lado dela estava Normani, Dinah , Ally e uma outra mulher que nunca vi. Peguei a foto e coloquei o dedo em cima do rosto da mulher e mostrei para a Sargento.

- Quem é essa? - ela me olhou...olhou... respirou fundo e começou.

- Essa era a agente Lúcia Vives, ou como todos a chamavam Lucy. - disse eu então me toquei aquela era a garota de que Selena falou na noite da briga.

- Era?? Ela faleceu? - perguntei e vi sua expressão mudar para um rosto triste.

- Sim, morreu durante uma missão que ela fazia junto com a Lauren, mas só ela sabe o que realmente aconteceu naquele dia. - ela falou e percebi na mesma hora que ela achava que Lauren sabia algo importante e não queria falar.

- Pera aí, acha que foi ela? - falei incrédula

- Não!! Lauren jamais machucaria Lucy, ela a amava, mas só ela sabe quem a  matou e não conta pra ninguém nem mesmo para as garotas que moram lá. - falou e segui ouvindo com atenção.

- Elas eram casadas? - perguntei curiosa.

- Vamos se dizer que sim, elas oficialmente eram apenas namoradas, mas como moravam juntas era quase um casamento. - falou e minha cabeça começou a encaixar as peças do mistério de Lauren.

- Entendi e onde eu entro nisso tudo? - falei e ela se inclinou um pouco na mesa ficando mais próxima.

- Tudo! Você a peça chave disso tudo. - olhei para ela sem entender.

- Como assim??. - ela me olhou com uma cara fechada o suficiente para eu percebesse que coisa iria se complicar para mim.

- Ela é sua Missão Cabello, Você está lá para investigar A Tenente Lauren Michelle Jauregui.

Senti tudo em minha volta rodar , isso seria muito mais complicado do que imaginei, voltei a realidade quando ouvi que a Sargento ainda falava comigo.

- Você vai ficar íntima dela, virar o braço direito e conseguir a verdade sobre tudo o que procuramos, faça tudo o que for necessário, ela tem que confiar plenamente em você, entendeu agente? - falou e eu ainda não sabia como fazer isso.

- Entendido Senhora, e as outras garotas?

- Fique de olhos abertos para caso aconteça algo de anormal, a agente Kordei por exemplo tem um histórico complicado, mas como é uma das pessoas de confiança de Lauren não podemos tirá-la de lá agora. - falou e eu ainda processava tudo.

- Certo, a senhora não irá se arrepender de ter me colocado nesta missão, se algo está errado eu vou descobrir.- disse ela sorriu.

- Eu sei disso Camila, por isso escolhi você, agora se quiser pode ir , e leia o dossiê ok?! - disse e eu me levantei indo para porta.

- Obrigada pela confiança, não irá se arrepender, até logo Sargento! - disse e ela colocou uma expressão de tranquilidade.

- Eu sei que não! Até logo Cabello! - falou e eu me retirei da sala.

Desci para estacionamento e entrei em meu carro, precisava absorver tudo aquilo e colocar a Camila fria e calculista para fora. Respirei fundo umas 20 vezes antes de ligar o carro e enfim estava pronta, se algo estiver errado naquela casa eu irei descobrir. Afinal eu sou uma policial muito boa e não havia nada que pudesse me atrapalhar não é??...

**POV Lauren**

Já passava das duas da tarde quando vi Camila estacionar o carro em frente a casa, tenho que admitir que a latina tem curvas lindas e capazes de tirar a sanidade de qualquer um. Ela olhou em direção a minha janela e ascenou sorrindo para mim, eu retribui e decidi descer para falar com ela, saí do quarto e ao descer as escadas a vi fechando a porta.

- Eai como foi tudo Camz? - perguntei e ela veio até mim deixando um beijo em meu rosto.

- Tudo Certo, consegui resolver tudo , menos a minha fome .- disse rimos juntas.

- Então vem, vou fazer alguma coisa pra você comer. - disse e a peguei pela mão.

Camila sentou em uma cadeira alta da bancada e eu abri a geladeira para pegar os ingredientes para um sanduíche de peito de peru com queijo branco, peguei também tomate e alface, e a maionese, comecei a fazer o lanche e Camila me olhava atenta disse que posso caprichar por que está com muito fome. Quando acabei peguei uma lata de Coca-Cola para ela e um um copo de suco pra mim.

Servi os sanduíches e Camila pegou um apressadamente, eu sorri e ela olhou tímida, comemos em silêncio e quando acabamos ela se ofereceu para arrumar a bagunça e lavar a louça, claro que aceitei. Enquanto ela arrumava tudo conversamos sobre bobagens e então um ideia me ocorreu.

- Camz você está muito cansada? - perguntei e ela virou surpresa.

- Não muito, mas preciso urgente de um banho. - falou e eu sorri.

- Eu estava pensando...quer ver o pôr do sol comigo na praia?. - disse com receio.

- Claro, eu só preciso de um banho rápido e trocar de roupa dá tempo? - me perguntou e eu olhei para meu braço conferindo em meu relógio.

- Sim, mas seja rápida vou te esperar aqui! - falei e ela assentiu e saiu correndo para quarto, aquela cena me fez rir tão livre que permaneci com o sorriso até ela voltar alguns minutos depois, estava com um short jeans e uma blusinha de alças de seda branca, estava linda.

- Uau você foi bem rápida, estou impressionada senhorita Cabello!! - falei e ela corou.

- Então vamos?? - disse se aproximando e passando o braço pelo meu.

- Claro. - saímos pela porta de trás da casa que dava exatamente na praia, era tão bom morar assim a beira mar.

Eu me sentei com Camila em uma pedra que fica um pouco distante da casa, ela olhava o sol se esconder em silêncio, até que a vi fechar os olhos e respirar fundo.

- Isso é lindo Lauren, obrigada! - falou e eu sorri.

- E sempre bom ter companhia para admirar esse espetáculo. - falei e ela se virou pra mim.

- E Você vinha com quem antes ? - perguntou e eu senti aquela famosa sensação de vazio e dor que sentia quando me lembrava da minha garota.

- Com a minha namorada, sempre vínhamos ver o pôr do sol!! - consegui dizer sem chorar.

- Vocês terminaram? - ela perguntou e senti uma imensa vontade de correr e fugir só pra não responder.

- Não, ela foi assassinada há 3 anos  Durante uma missão que estávamos disfarçadas, as coisas deram errado e pegaram a gente, quando perceberam que nos éramos mais que amigas...eles...ele...aquele desgraçado a torturou até a morte na minha frente e depois me deixou viva para sofrer o resto da vida com a lembrança dela me chamando e pedindo ajuda sem que eu pudesse ajudar. - disse quase chorando, aliás essa é a primeira vez que conto isso sem chorar.

- Meu Deus Lauren, isso....isso é horrível e triste. - disse e me abraçou forte fazendo que seu perfume entrasse em minhas narinas e me deixasse completa calma, o cheiro dela era perfeito.

Ao nos separarmos pude ver que ela chorava.

- O que foi Camz? Porque você está chorando? - falei passando meu polegar em baixo de seus olhos para secar as lágrimas que caíam.

- Eu não quero nem imaginar a dor que você sentiu e ainda sente Laur, isso deve doer tanto, mas ao menos sabe quem foi? - falou e eu congelei.

- Eu..er..eu desculpa Camz eu tenho que ir, depois a gente conversa tá. - disse e saí em disparada, corri afoita para o meu quarto e tranquei a porta,logo me joguei na cama deixando as lágrimas saírem com raiva, lembrar daquela noite e de tudo o que houve me deixa completamente sem rumo.

Eu não posso contar pra ninguém sobre ele....se ele souber vai me achar e comprir a ameaça que fez a 3 anos atrás, e isso eu nunca vou permitir, nem que pra isso eu perca a própria vida!


Notas Finais


Eita!! Eu disse que as capítulos serão chaves para que vocês entendam algumas coisas que vão acontecer!

Obrigada por acompanharem e comentei a opinião de vocês! Obrigada até logo...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...