História Horror Summer - Capítulo 5


Escrita por: ~ e ~Thacryba

Postado
Categorias Steven Universe
Personagens Ametista, Connie, Garnet, Greg Universo, Jasper, Lápis Lazuli, Peridot, Pérola, Personagens Originais, Rose Quartzo, Rubi, Safira, Steven Quartzo Universo
Tags Amethyst, Connie, Garnet, Jasper, Jaspis, Lapidot, Lápis-lazuli, Mistério, Mutekai, Pearl, Pearlmethyst, Peridot, Romance, Rose Quartz, Ruby, Rupphire, Sapphire, Steven, Thacryba
Visualizações 147
Palavras 3.350
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Ecchi, Escolar, Ficção, Hentai, Luta, Orange, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Dessa vez p capítulo saiu mais cedo
Então.. eu e a Thacryba combinamos de mandar 2 essa semana para organizar algumas coisas.
Os capítulos continuarão sendo semanais, a não ser que aconteça algo e decidimos postar mais.
De igual agradecemos por todos os favoritos e comentários <3
Adoro todos vocês..
Apreciem o capítulo escrito por mim (Mutekai)
As frases em itálico estão escritas "erradas" de propósito.

Capítulo 5 - Pazes


Após o almoço, a única coisa que pensei foi na expressão decepcionada de Rose quando fui grossa com aquela garota. Vai querer o que, eu aceitar a ajuda de qualquer estranha? Dá um tempo. Minha mãe sempre dizia “você precisa fazer mais amigos” preciso nada.. só a Ame.. se é que posso chamar de amiga, e... bem.. nem sei direito quem é meu amigo. Talvez não tenha muitos. Soltei um profundo suspiro.

-Aproveitem a comida, durante a noite vão comer apenas o que vocês coletarem. E vamos a primeira tarefa. Como é o primeiro dia de todos, vamos dar uma colher de chá. Se quiserem jantar, vão ter que pescar seus peixes o lago está repleto deles. Temos as varas, uma pra cada, as iscas vocês terão que encontrar na horta.. mas.. não destruam a plantação ou passarão fome. Quem quiser pode plantar sementes. Todos serão monitorados em suas tarefas. Rose os ajuda na horta e eu ensino a pescar.- minha mãe estava com aquela roupa cafona de pesca, que tem um laço no pescoço e um chapéu cheio de iscas.

Revirei os olhos. A multidão seguia Rose até a horta, ela parecia explicar algumas coisas, mas claro EU NÃO PRESTO ATENÇÃO EM PORRA ALGUMA. Estiquei os braços para me espreguiçar, mal via a hora de tudo acabar.

-Que bom Ruby, venha aqui.- a multidão abriu espaço para mim, mas o que?

-Errr.. o que houve?- perguntei confusa.

-Se voluntariou para regar as plantas.- disse com um sorriso. -Ou só estava distraída novamente?- falou baixo para que apenas eu ouvisse.

-Err.. claro...- cocei a nuca e ela suspirou, a porra da Ame não parava de rir, ela me conhecia, sabia que eu não fazia ideia de que tinha me voluntariado pra isso.

-Pegue um balde de água no lago, vou te mostrar como vamos fazer.- disse gentilmente.

-Mas... não tem sistema de irrigação?- reclamei.

-Vá logo Ruby.- franziu a testa, peguei o balde e saí correndo.

PORRA RUBY.. DEVIA FICAR MAIS ATENTA CARALHO. AGORA VOU TER QUE REGAR.. BEM.. AO MENOS É SÓ REGAR. Enchi o balde, estava pesado, se não fosse forte e atlética, nem conseguiria carregar. Apoiei o mesmo ao ombro, nem me importei de molhar um pouco a blusa.

Estava quase chegando, até que aquela garota esquisita se aproximou.

-Querr ajuda?- ela virou o rosto envergonhada.. ela tinha sotaque? Acho que não notei antes..

-Não preci...- PORRA RUBY...

Escorreguei em alguma folha úmida no gramado e derrubei o balde com tudo, encharcando ela. A garota ficou boquiaberta me olhando. Juro que vi algumas lágrimas escorrendo.

-Foi um ac...- antes que pudesse terminar ela correu para junto da jornalista, que parecia brava quando ela sussurrou tudo em seu ouvido.

A maior veio em minha direção, com seu olhar mortal.

-Não tem vergonha na cara? Pra quê molhar minha prima desse jeito? Rose pediu pra ela te ajudar e ver se você pede desculpa.. mas não.. tem que fazer essa demonstração patética.- pisou fundo e fechou os punhos.

Como não era de escutar desaforo já me irritei. Fechei meus punhos e soquei o estômago dela, que urrou e caiu ao chão. Meu corpo gelou quando vi uma mulher enorme e musculosa vindo em nossa direção. Vei.. ela era maior que minha mãe.. acho que era a Jasper.. não lembro direito o nome dela, só sei que era bem popular na escola.

-Por que bateu nela?- a voz rouca dela estava coberta de ódio, a mesma segurou minha blusa e me ergueu.

Fiquei me debatendo pra tentar fugir, tentei dar socos nela, mas seu braço era muito longo, bem mais que o meu. Ela me deu um soco no olho e jogou ao chão. Com certeza ficaria ROXO.. QUE MERDA MINHA MÃE VAI ME MATAR. A mesma preparou para me dar outro soco, mas a garota do cabelo azul segura o braço dela.

-Chega Jasper, ela teve o que mereceu.- falou com a voz falha e a mão no estômago.

-Tudo bem docinho?- perguntou a maior.

-Não interessa.- a jornalista bufou e saiu andando rápido, a maior ia atrás dela sem entender o que acontecia.

Mal percebi que tinha várias pessoas ao meu redor, inclusive aquela garota toda molhada, a mesma tinha uma expressão fria, de cortar o coração. Rose logo se colocou entre os jovens, junto com minha mãe.

-Meu deus o que aconteceu aqui?- Rose parecia assustada.

-O que você fez Ruby?- minha mãe falou em tom cortante e me ajudou a levantar.

Olhei para o lado, sem comentar absolutamente nada.

-Vão terminar suas tarefas, tenho assuntos a tratar com essa baixinha aqui.- olhei para Ame, dessa vez ela não ria, parecia assustada?

Garnet, ou pior, mamãe, colocou a mão em meu ombro, enquanto os outros alunos seguiam Rose. Ela me levou até uma sala, ficava dentro da casa, ali funcionava a enfermaria. Apesar de não ter energia no local, tinha muitos utensílios uteis para os primeiros socorros.

Ela colocou gelo em uma bolsa, o gelo estava em um isopor, cujo ela trouxe quando saímos de casa. A mesma colocou a bolsa em meu olho e retirou seu óculos, mostrando sua expressão preocupada.

-Sempre se metendo em encrenca. Por que não me conta o que aconteceu?- perguntou com sua voz calorosa.

-Um mal entendido.- cruzei meus braços e bufei.

-Ruby, por favor. Eu sei que não gosta de vir aqui, mas não posso te deixar sozinha em casa. Tem como você colaborar? É a única coisa que peço, não precisa ser a melhor daqui, apenas não ser a pior é o bastante.- eu não a encarava, olhava para o chão. -Por favor fique longe de encrencas, é pedir muito?-

-Não.- falei com a voz baixa. -Eu sou a sua vergonha né? Notas ruins.. atrasos.. sou um perfeito desastre.. nem tive altura para entrar no time de futebol americano, você estava torcendo por mim.- segurei com força na ponta da cadeira.

-Claro que não. Seu talento nos esportes é impressionante. Olhe o tamanho dessas perninhas.. corre mais que muita gente maior.. aliás.. pro seu tamanho você tem bastante força.. vai achar um esporte cujo seu tamanho não seja motivo para não seguir em frente. Somos boas em coisas melhor que outras.. se estiver com dificuldade em alguma matéria, sabe que posso te ajudar.- ergueu meu queixo e me fez a olhar. -Quer me contar o que aconteceu?-

-Está bem.- suspirei. -Rose me pediu pra buscar um balde de água. Eu fui. Aí aquela garota... ela veio me oferecer ajuda. Eu escorreguei em alguma folha de árvore úmida e derramei tudo em cima dela. Aí a prima dela queria me bater.. só que bati primeiro.. do nada veio aquela grandona da Jasper e me acertou.- falei em desânimo.

-E essa garota que veio lhe oferecer ajuda, é a Sapphire?- perguntou.

-Sim. A expressão fria dela.. meu deus mãe.. ela me odeia.. nem tive a chance de pedir desculpas.- abaixei a cabeça.

-Sapphire é tímida, ela tem mesmo essa expressão. Conheço bem essa garota. Ela não fala muito bem nossa língua. Mas cá entre nós, devia pedir desculpas. Ela não guarda rancor se você for sincera.- abriu um sorriso e eu também.

-Eu vou pedir agora.- estufei o peito, ela retirou a bolsa com o gelo de meu olho.

-Não vai inchar muito, mas vai ficar um pouco marcado, talvez não roxo. Venha mais perto da noite que vamos colocar mais gelo, está bem?- acenei de maneira positiva.

Depositou um beijo em minha testa, saí correndo e voltei para a horta. Vi a valentona me olhando atravessado, encarei ela sem medo. Voltei meus olhos até a mulher de cabelo rosa, ao lado de Ame, que estava cavando. A mesma pegava minhocas na mão e ria, colocando em um pedaço de garrafa pet cortada mais perto do fundo, servindo de um ótimo “potinho” pra minhocas.

-Isso é legal.- disse segurando a minhoca que se mexia.

Muita gente olhava com cara de nojo. Um a um começamos a catar minhocas. Não havia visto aquela garota de cabelo gelo. Olhei ao redor mas não a encontrei. De relance vi alguém se aproximar. Dei um salto e me virei, atrás de mim vinha a garota, com outra roupa, uma camiseta daquelas que abre na frente na cor branca com um elegante laço ao pescoço, estava com uma saia azul claro até o joelho e um tênis branco com detalhes azuis.

-CARALHO, ME MATA DE SUSTO.- falei gritando sem querer.

-Ne...- ela parou de falar, e olhou para uma pá de jardim próximo de mim, peguei e ofereci a ela.

-Queria isso?- a mesma acenou de maneira positiva com a cabeça e pegou. -Desculpe por antes.. foi sem querer.. não queria ser grossa ou te xingar está bem?- estendi a mão a ela. -Sou Ruby.- sorri de canto, a mesma apertou minha mão.

-Sapphire.- a pele dela era tão clarinha com pequenas manchinhas, eram fracas sardas, dava pra ver um pouco em seu braço, era tão lindinha.

-Quer ajuda?- a mesma acenou de maneira positiva com a cabeça.

Me entregou a pá. Fiz pequenos buracos, as vezes ia pescar fim de semana com a mamãe, então sabia muito bem como caçar minhocas. Achei de cara algumas bem compridas e coloquei ao ao litro cortado. A garota pegou algumas com a ponta dos dedos e a mesma escapou.

-São viscosas tem que pegar com a mão ou elas caem.- mostrei como fazia, a mesma sorriu de leve e pegou mais algumas.

Aquele sorriso sem dúvida era lindo. Fiz mais alguns buracos e conseguimos pegar bastante minhocas.

-Sapph por que está com essa grossa?- a jornalista se aproximou me olhando atravessado, em seu lado estava aquela grandona, que encobriu o sol.

-Me desculpe por ser grossa com ela, não foi intenção.- me levantei e estiquei a mão.

-Eca.- a mesma deu um tapa em minha mão. -Não vou colar a mão nisso.- fez careta de nojo, só agora vi que minha mão estava suja de terra e meio gosmenta pelas minhocas.

-Lapis, acha que temos minhocas o suficiente?- a grandona estava suja de terra e olhava a garrafa cheia de minhocas.

-Foda-se, já disse que estou brava contigo. Como pode esquecer que completamos três meses? Nem me convida mais pra sair ou me dá presentes..- bufou.

-Heey gatinha calma. Posso comprar algo pra você depois...- falou a maior.

-O CARALHO.. TO PRESA NESSA MERDA POR CONTA DE OUTRA MERDA... TO NA TPM NÃO CHEGA PERTO.- bufou e saiu pisando fundo.

-Deixa ela cara.. ela precisa de espaço.- disse olhando para a expressão de Jasper, a mesma olhava para o chão.

-Pra uma baixinha você é valente.- ergueu uma sobrancelha.

-Vamoss pescar?- Sapphire falou baixo e tímida.

-Claro. Mamãe me ensinou, posso mostrar umas manhas a vocês.- pisquei, mas Jasper se afastou, ela foi atrás da namorada. -Elas são sempre assim?- perguntei pegando as nossas garrafas de minhocas.

Sapphire acenou de maneira positiva.

-A relacionamento deles diferente.- ela falava um pouco errado e com sotaque, portando virou o rosto.

-Heey.. não fica com vergonha de seu sotaque. Achei lindo.- a garota sorriu sem graça.

-Net acha estranha?- perguntou ainda baixo.

-Acho fofo.- segurei a mão dela, cujo também estava suja. -Veja, vamos lavar as mãos no lago.- fui com ela até lá.

Colocamos nossas iscas de lado, lavamos as mãos a beira do lago, até peguei umas pequenas pedras para esfregar na mão.

-Ajudam a tirar essa gosma.- ofereci uma pedra a ela, que usou para esfregar as mãos. -Vou pegar duas varas.- falei correndo até próximo a casa, mamãe estava sentada e olhando as varas.

-Vejo que fez as pazes com ela. Muito bem.- falou sorrindo.

-Vou ensinar ela a pescar... claro.. se você..- me entregou duas varas.

-Vá em frente.- disse com um sorriso.

Voltei para próximo ao lago. Vi que Steven estava já pescando. Fui com Sapphire para perto dele. Mostrei a mesma como colocar a minhoca de maneira que ela não fuja ou desprenda do anzol. Agora mostrei como arremessar.

-Olha, você conseguiu. Agora só olhar a boia, se ela afundar você puxa.- a mesma sentou a beirada do trapiche e eu entre ela e Steven.

-Quem é sua nova amiga?- perguntou sorridente.

-Sapphire. E a sua?- notei uma garota morena se aproximar e sentar perto dele.

-Connie.- disse. -Somos amigos no colégio, acredita que ela veio pro acampamento pois queria muito experimentar algo diferente da cidade? Eu disse que era chato, mas ela insistiu.

-Steven, nem me apresentou suas amigas.- falou em tom brincalhão.

A garota morena, mais baixa que ele tem cabelo comprido e cacheado, a mesma usava óculos.

-Sou Ruby e essa é Sapphire.- nos apresentei.

-Prazer, Connie.- a mesma lançou a a linha na água para pescar.

-Vou pegar um bem grande.- falei puxando, senti que tinha algum peixe na ponta.

Bem.. não era tão grande quanto eu esperava, mas deu pro gasto. Coloquei dentro de um balde que minha mãe deixou ali. Coloquei mais uma minhoca e lancei.

-Se não pegarr peixe passo fome?- perguntou bem baixo, acho que só eu ouvi.

-Jamais, posso dividir alguns desses com você. Digo.. meu peixe.. mas vou pegar um bem grandão tá? Pra você.- disse fazendo ela abrir um sorriso.

Minha mãe ensinou alguns a pescar e os monitorou com Rose. Ficamos pescando até começar a anoitecer. Após elas fizeram uma fogueira e com alguns galhos fizeram espetos. Conforme os estudantes levavam os peixes, elas os ensinavam a descamá-los. Eu ainda quis pescar mais. Steven levou seu balde, éramos agora as únicas no trapiche, iluminadas por um lampião a óleo. O por do sol era lindo, mas Sapphire não parava de olhar para seu balde, estava vazio, ela perdeu todos os peixes que fisgaram em sua vara. Isso quando não perdeu a vara.

Uma vez ela tomou um puxão tão forte que caiu no lago, tive que ajudar ela a voltar para o trapiche. Desde então estávamos em silêncio.

-Hey, não fica triste, peguei bastante peixe para nós duas.- tentei me mostrar empolgada.

-Mas você fica sem.- olhou para o lago.

-Shhh.. tenho o suficiente para nós e ainda sobra.. espera.. agora falou sem sotaque.- a garota riu sem graça e virou seu rosto para o meu, aquela franja sinistra cobria seus olhos.

Levei minha mão de leve a sua bochecha e acariciei a mesma. Vi um sorriso em seus lábios, minha mão se moveu até sua franja, quando ia tirar a mesma de seus olhos ela virou o rosto. Senti meu rosto quente e um certo desaponto.

-Net.. minha franja.- reclamou.

-Desculpe.- senti um beijo em minha bochecha e sorri.

-Vamoss levar os peixes.- ela disse.

Nunca me senti tão envergonhada na vida. Puxei a linha e tinha um pequeno peixinho, nos entreolhamos e acabamos soltando, era muito pequeno. Carreguei o balde pesado até próximo a fogueira. Lá eu e ela começamos a descamar os peixes.

-Atenção. Eu contei quantos peixes cada um pegou. E posso dizer que quem pegou mais peixes foi Ruby e Skinny Jasper.- minha mãe levantou.

-CARALHO EU FALEI QUE MINHA TÁTICA DARIA CERTO CARNELIAN.- uma magrela gritou e uma morena baixinha caiu na risada.

-Ganhamos.- saltei comemorando.

-Você ganhouu.- disse baixo.

-Mãe.- notei a multidão me olhar. -Digo... GARNET.. e o que ganhamos com isso?- perguntei.

-Quinze pontos pra cada.- disse anotando em uma prancheta.

-Yeeee..- comemorei, olhei para Sapphire de cabeça baixa descamando um peixe. -Sapphire que pegou tudo..- a mesma franziu a testa.

-Tem certeza? Eu vi você puxando.- focou a visão em mim.

-Mas foi na vara dela.- cocei a nuca. -Devia dar pontos a ela também.- fiz aquela carinha doce que minha mãe não resistia.

-Conversamos depois. Os pontos são seus.- falou rápido e virou o rosto.

-Desculpe, não deu certo.- sentei e falei pra mesma.

-Está tudo bem.- levou a mão no meu ombro, eu sorri.

 

Após descamar os peixes, mamãe nos explicou os melhores temperos, todos colhidos na horta feita por Rose. Temperamos e espetamos os peixes, esperando cozinhar. Demorou e foi tedioso, mas o cheiro estava ótimo. Fomos embaladas por Garnet, Rose, o marido dela e Steven, todos cantando, apenas pai e filho tocavam violão.
Alguns estudantes até cantavam junto, outros preferiam comer, cujo era meu caso. Mas acho que Sapphire.. ela não. A voz dela cantando era tão... linda.. mas que voz. Todos pararam de cantar, não havia sotaque algum enquanto ela cantava perfeitamente em nossa língua local. Os olhares estavam todos a ela, assim que percebeu a mesma corou e virou o rosto.

-Foi lindo.- falei sorrindo.

Um urro do pessoal e aplausos ecoaram. Bem.. até que foi divertido.

Após comer, deitei no gramado, as estrelas era tão brilhantes, percebi a garota deitar em meu lado e observar as estrelas comigo.

-Aqui parece outro mundo.- falou baixo.

-Verdade.. as vezes é chato.. mas.. acho que esse ano está legal.- me sentei.

-Algum motivo em especial?- perguntou.

-Cara.. você está falando sem sotaque. E sua voz é tão fofinha.- falei rindo e ela riu também.

-Obrrigada.- a voz dela continuava fofa.

Fomos chamadas para ir deitar. Me despedi dela no corredor com um “tchau e boa noite”. Até que ela era legal. Entrei no quarto e vi Ame com uma cara assustadora, parecia que tivesse visto um fantasma.

-Que foi?- perguntei.

-Temos que tomar banho frio... e juro que vi alguém aqui em baixo da cama.. não sei o que me assusta mais..- estremeceu.

-Deixa de ser boba.- abaixei e vi que não havia nada por baixo das camas. -Banho frio relaxa os músculos.- disse sorridente.

Mal sabia o que me aguardava. Quando finalmente foi minha vez de tomar banho. QUE PORRA DE ÁGUA FRIA, MEU CORPO PARECIA CONGELAR. Tinha esquecido que o banho ali era frio com água direto da cachoeira. Ai meu deus.

Voltei para o quarto, Ame estava sorridente olhando para o teto, Connie escrevia algo em seu caderno, ou estava desenhando?

-Tudo bem?- perguntei me sentando na minha cama.

-Ela é linda.- disse sorridente.

-Quem?- perguntei.

-Hoje.. eu esbarrei nela... aqueles olhos azuis.. joguei um peixe na cara dela.. fui tão xingada.. mas depois ela pediu desculpas pela grosseria. Ficamos conversando.. eu irritei ela várias vezes.. mas depois ela disse “você é mais divertida do que eu esperava” e pá.. tivemos que vir para o quarto.- soltou um suspiro.

-Errr.. ok.- deitei na cama.

-Ruby.. tenho que fazer ela me notar.. ela ainda não sabe, mas já me ama.- falou sorridente, AQUELA LOUCA SE JOGOU EM CIMA DE MIM E FICOU ME CHACOALHANDO.

-Cara.. escreve um bilhete com uma cantada e manda pra ela.- falei em deboche, as mesma abriu um enorme sorriso.

-VOU FAZER EXATAMENTE ISSO.- gritou, tampei os ouvidos.

-Tá tá.. só por favor não grita.- revirei os olhos.

-Olha quem fala... hmn.. e se ela não gostar da cantada?- perguntou.

-Óbvio que não vai gostar, eu estava te zoando e suas cantadas são horríveis.- bufei.

-Que ótima amiga você é.- voltou para sua cama e sentou, cruzando os braços.

-A mesma que ficou rindo de mim.- franzi a testa, só agora que lembrei.. tinha que colocar mais gelo no olho.. ahh FODA-SE.

-Você sabe que dou risada de tudo.- me olhou com aquela cara de decepção.

-CARALHO.. SÓ COLOCAR EM ALGUM LUGAR QUE ELA VEJA E DEPOIS PLIM.. SE ELA GOSTAR VOCÊ DIZ QUEM COLOCOU SE ELA NÃO GOSTAR NEM TOCA NO ASSUNTO.- falei mais alto do que queria, estava tão irritada.

-Gente, vamos falar baixo.- Connie fez sinal de silêncio com o dedo.

-Ótima ideia.- recebi um abraço apertado da minha amiga que ri de tudo... mas sempre está comigo.

Bom... meu pijama era confortável.. uma blusa sem mangas branca e um short bem solto vermelho.. o cobertor macio e quentinho. Tirando os mosquitos FDPS DO CARALHO.. VOU DAR UMA SURRA EM QUEM INVENTOU ESSE ANIMAL.. PORRA.. VÃO TOMAR TUDO NO... Ruby.. respira... respira.. agora vamos.. durma. Pior que deu certo, acabei adormecendo. Bem.. estava cansada, amanhã com certeza seria um dia cansativo, ao que sei. Minha mãe vai nos acordar cedo pra fazer exercícios e Rose deve dar um passeio conosco pela floresta, mas devido as dores vamos estar lerdos.


Notas Finais


Net é não em russo pra quem não sabe :3
Ruby narrando novamente? Sim.. é aleatório quem narra.. bem mais ou menos :v
O que estão achando? Apesar de desastrada, ao menos Ruby conseguiu fazer as pazes com Sapphire. Lapis está em uma TPM horrível pelo jeito :v
O que vai ser dessa "ideia" que Ruby deu pra Amethyst?
Obrigado pela preferência <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...