História Horrortale: O Último Assassino - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Chara, Flowey, Mettaton, Napstablook, Papyrus, Personagens Originais, Sans, Toriel, Undyne
Tags Anzo, Horrortale
Exibições 82
Palavras 1.152
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Canibalismo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 9 - Dia Ruim


O elevador levava Anzo em direção do castelo, quando de repente, Anzo cai no chão.

Anzo: Vo-Você fez um ótimo trabalho Zaratsu... Obrigado.... pelo menos em você eu posso confiar...

Anzo olhava para sua barriga, estava começando a infeccionar.

Anzo: Heh... que droga.... maldita cientista...

De repente, o elevador para, Anzo sai do elevador, com a respiração pesada, ele estava enxergando tudo embaçado.

Anzo: Droga....!

De repente, ele se vê em um lugar diferente, aquele era o único lugar até agora que não tinha uma forma podre, o : CORREDOR DO JULGAMENTO.

De repente, ele escuta uma voz.

???: Parece que você chegou...

Anzo: Ora... não achei que fosse te encontrar de novo, você sumiu e não reapareceu mais, não é... Sans?

Sans: Pois é...

Sans metia seus dedos dentro do olho direito, e esboçava um sorrio cruel no rosto.

Sans: Sabe... vou te contar uma coisa... eu achei melhor não falar nada no começo, mas acho que é bom você saber, eu... não sou deste mundo...

Anzo: ?!

Anzo: Do que está falando?

Sans: Heh... a muito tempo, eu vivia em um mundo diferente desse, todos os que você matou até agora, eram bons monstros... Tori... Papyrus... Undyne... Mettaton...

Anzo: Não entendo o que você quer dizer com isso... você veio de outro universo por acaso?

Sans: Acho que a melhor pronuncia para isso seria “Linha do tempo”... eu me lembro de cada um deles, e tinha ela... aquela criança... eu não lembro o nome dela direito... eu apenas me lembro dela usar uma blusa listrada... azul e roxo... ela era uma criança tão amável.... bem diferente de você...

Anzo: Você ficou louco pelo jeito não é? Presumimos que isso seja verdade... Por que você está aqui então?

Sans: Eu realmente não sei, eu lembro-me de estar andando para algum lugar, quando senti uma forte pancada atrás da cabeça, não sei como eu não morri na hora, afinal eu tenho apenas um de vida... Mas sabe, quando eu acordei, eu estava nesse mundo, havia esse lugar quebrado no meu crânio, mas tinha algo diferente em mim, eu sentia uma vontade irresistível por matar... foi quando conheci todos eles... todos esses assassinos, eles me lembravam tanto meus verdadeiros amigos... inclusive Papyrus, ele era quase igual ao meu Papyrus... e mesmo assim, eu tentei descobrir uma forma de voltar para minha linha do tempo, foi quando, eu percebi, que a insanidade já havia afetado demais minha cabeça, se eu conseguisse voltar para minha verdadeira casa... o que eu poderia fazer aos meus amigos........ mas isso não importa mais não é... eu perdi eles... perdi esses.... perdi tudo.... agora só me resta uma coisa, a minha vontade de matar...

Nesse momento, Sans pegou o seu cutelo que estava amarrado em suas costas, seu olho brilhava um vermelho sombrio, ele mordia seus dedos, olhando fixamente para Anzo.

Anzo: De uma coisa eu tenho certeza... você é o mais louco de todos eles!

A Batalha começa!

Anzo vai com tudo para cima de Sans com sua faca, ele então se esquiva.

Sans: O que? Você achou que eu fosse ficar parado? Somos todos assassinos, morrer não fará diferença, mas se vamos morrer, façamos isso como verdadeiros demônios!

Nesta hora, Sans tenta acertar Anzo com seu cutelo, que se defende usando Zaratsu, ele sentia os pontos sob pressão em sua barriga.

Anzo: Ugh!

Sans: O que foi? Está com alguma dor? HAHA!

Os dois se afastam.

Anzo: (Ofegante)

Sans: (Ofegante) Incrível garoto... só nesse curto espaço de tempo, você já conseguiu me deixar ofegante... mas me diga, até aonde você consegue aguentar?

A Batalha continua.

Sans: Vamos ver o que você acha dos meus brinquedos...

Duas cabeças de dragão em forma de esqueleto apareceram, elas estavam quebradas, e seus olhos eram vermelhos.

Sans: Apresento-lhe os “Gaster Blasters”, são apenas protótipos, mas já são bem agressivos, hehe...

Ambos os Gaster Blaster atiraram lasers contra Anzo, que se esquivava com dificuldade, quando de repente, Sans apareceu na frente de Anzo e disse.

Sans: Fim de jogo!

Sans cravou um osso no meio do peito de Anzo, o fazendo cair no chão.

Anzo: Droga.... eu não ainda não posso morrer...

De repente, Sans veio e até ele, e pisou na barriga de Anzo, aonde haviam seus pontos.

Anzo gritou de dor.

Sans: HAHAHAHAHAHAHA!!! Onde está toda a sua crueldade agora?! Eu deveria agradecer a Alphys... não espera... ela está morta HAHAHAHAHAHAHA! Então... você não me respondeu... Vai aceitar um cachorro quente?

Anzo: Oh... certo então... me traga esse maldito cachorro quente...

Sans sacou seu cutelo, e disse: UMA CABEÇA QUENTE SAINDO!

De repente, tudo ficou em silencio.

Anzo: Zaratsu...

Zaratsu: Do que você precisa meu mestre?

Anzo: Estou cansado, muito cansado mesmo... eu sempre quis matar, matar e matar, e consegui o que eu queria, foi muito divertido, apesar dos imprevistos... eu realmente não achei que eles fossem me deixar nesse estado.

Zaratsu: Mestre....

Anzo: A partir de agora... deixo com você...

 

 

Sans: O que?! Você morreu? VOCÊ NÃO PODE MORRER AINDA!!! EU AINDA NÃO TE FIZ PAGAR PELO QUE FEZ.

???: Acho que ele já pagou a muito tempo.

De repente, Anzo agarra a perna de Sans, a quebrando com a mão.

Sans se afasta, caindo no chão.

Sans: Q-Quem é você...?

Zaratsu: Não precisa ter medo... afinal, você vai para um lugar melhor agora...

O silencio percorreu o local, a poeira se espalhou.

Zaratsu continuou seu caminho, o corpo de Anzo estava acabado, mas ainda era forte o suficiente para continuar.

Quando finalmente, Zaratsu chegou aonde havia um trono, e nesse trono, havia um monstro cabra gigante, seus olhos estavam vendados, ele parecia estar coberto de sangue.

???: Ora... você chegou...

Zaratsu: Você é o rei?

Asgore: Me chamam por Asgore, sou o rei de todos os monstros, bem... daqueles que sobraram, os monstros já se matavam diariamente, então você apareceu para terminar tud-

Antes que Asgore pudesse terminar de falar, Zaratsu cravou a faca no peito de Asgore.

Zaratsu: Me poupe de seu falatório...

Asgore: Quem diria, eu também...

O corpo de Asgore virou poeira em questão de segundos. Sobrando apenas sua coroa, foi quando Zaratsu foi até ela, a pegou, e colocou em sua cabeça, foi andando até o trono, sentou-se, nesse momento ele disse.

Zaratsu: Eu sou Zaratsu... mas podem me chamar de Anzo, foi ele quem fez tudo isso se tornar possível, agora monstros... se vocês conseguiram sobreviver... é melhor estarem preparados, pois agora... VOCÊS SERÃO MEUS BRINQUEDOS... NESSE IMENSO PARQUE DE DIVERSÕES... HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!

 

 

 

 

“Então... o que você achou da história? Ham? Você diz que é uma mentira? Que pena... não posso fazer você acreditar em mim........... Oh.. está se sentido tonto? Tudo bem, isso é apenas um efeito temporário, você logo retomará os seus sentidos, mas agora, venha, o Grande Anzo quer um novo brinquedo... Você e eu vamos fazer uma viagem até o Monte Ebott, agora feche seus olhos, temos que partir...”


Notas Finais


Bem pessoal, é isso, espero que eu tenha agradado a todos que leram.
Vejo vocês na próxima, e cuidado quando forem dormir... Anzo pode estar observando vocês...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...