História Hoseok and The Mochi's - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Monsta X
Tags Changwon, Minkihyunho, Showheon, Surubangtan
Visualizações 54
Palavras 1.616
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Fluffy, Lemon, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sci-Fi, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oficialmente, Hoseok and The Mochi's está terminada! Eu tava tentando enrolar o máximo possível porque nem eu queria acabar, mas eu fiquei muito ansiosa pra postar e quis que vocês vissem logo ao invés de ficar enrolando total, então aqui estamos com o bônus e final da fanfic! Tenham uma boa leitura!

Capítulo 16 - Bonus


- Ok, galera, prestem atenção. O Namjoon está passeando com o Yoongi e enquanto isso, organizaremos a festa surpresa. - Jin anunciou, terminando de amarrar um balão pela terceira vez porque Taehyung insistia em cortar o fio com a tesoura que carregava para Jimin, este que se empenhava em ajeitar as fitinhas dos presentes de seu hyung. - O bolo deve chegar daqui a meia hora, já os meninos em 2 horas, no máximo, portanto não devemos contar com a nossa sorte e temos que nos apressar para terminar tudo. Temos que nos organizar, quero que a festa do meu melhor amigo seja épica!

- Certo, dongsaeng, não se preocupe. - O Min mais velho disse, bagunçando os cabelos castanhos de Seokjin, que deu um sorriso lindo. Não admitiria para ninguém mas sentia um desejo amoroso e sexual pelo irmão mais velho de seu melhor amigo. Ele não era maravilhoso como Yoongi mas ainda sim era um verdadeiro deus grego. - Tenho certeza absoluta de que Yoongi vá gostar mesmo que amarremos um jegue na sala e deixemos como presente.

- Ele não ia ficar surpreso se lhe déssemos um jegue, todos nós já convivemos diariamente com Namjoon. - Jessica saiu da cozinha com vários docinhos na bandeja, estes que quase foram comidos por Jungkook, que tomou um tapa no nariz. - Cai fora, catarrento, esses doces são pro parabéns. Se tentar pegar algum de novo, enfio sua fraldinha molhada de mijo na sua boca.

- Coitado dele, noona. -  Jimin riu, bagunçando os cabelos negros do menor que tinha um bico armado. - O coitadinho é meio criancinha mas a gente tem que ter paciência com ele, crianças são assim.

Goidado nafa. - Taehyung apareceu no recinto com a boca lotada de chantilly e jujubas vermelhas sem açúcar em um pote, uma das coisas preferidas de Yoongi. - Não tefemos ter pena tele.

- Que nojo, Kim Taehyung! - A mais velha ficou atrás do garoto e lhe deu um pescotapa. - Eu nem sei porque estou me sujeitando a isso. Ah, lembrei: eu nem tive escolha!

- Relaxa, amorzinho. - Chinhae abraçou a garota, plantando um beijo casto na bochecha da mesma, que revirou os olhos e deu um sorriso envergonhado. - Vai valer a pena quando Yoongi vier aqui. Tudo vale a pena quando se trata de fazer meu dongsaeng feliz.

- Puta merda, e se ele passar mal na rua?! - Jin exclamou, deixando o enchedor de bexigas cair no pé de Jungkook. - O Namjoon é um retardado, capaz dele tentar fazer alguma coisa e matar o coitadinho! Como foi que eu confiei a vida do meu neném a um imbecil descerebrado?! 

- Se acalme, nada vai acontecer. - Jimin assegurou o hyung, acariciando o ombro do maior. - E se acontecer, a gente reboca aquele retardado na porrada.

Jin estava preparado para arquitetar um plano recheado de tortura para o caso de Namjoon deixar algo acontecer com o seu precioso dongsaeng quando o celular apitou furiosamente. Desesperado, desbloqueou o celular e seu coração palpitou milhares de vezes descompassado quando viu que era Namjoon.

Um dos Kim's morreria hoje: Taehyung por ficar comendo chantilly sem permissão, Namjoon por fazer os outros ficarem preocupados e Jin por infarto fulminante.

Moongoloide: preciso de ajuda

o Yoongi cismou que tá cansado e quer ir pra casa

eu não sei o que fazer

pITA MERSA ELE SUMIU DO MEU LAFO 

CARALGO JUN O YOONGO SUMIY

Jinzão: O SEU FILHO DUMA PUTA

VAI PROCURAR MEU FILHO SENÃO EU SIRVO SEU PÊNIS COMO CACHORRO QUENTE PROS CONVIDADOS

SEU BOSTINHA

NEM PRA TOMAR CONTA DO YOONGI VOCÊ PRESTA PUTA QUE PARIU

ESCUTA AQUI SE O YOONGI APARECER AQUI EM CASA ANTES DA SURPRESA TERMINAR EU JURO QUE SEU CU NÃO SERÁ PERDOADO PORQUE EU VOU ENFIAR QUINZE METROS DE LÂMINA DENTRO DELE

Moongoloide: credo hyung

achei o fudido

impossível não achar um anão com cabelo de meleca no meio de uma multidão

mANP ELE TÁ PEFANDO O ÔNIVUS

FUDEY ELE TÁ INDP PRS CADA

Jinzão: se prepara pra morrer

vai geral te rebocar na porrada INCLUSIVE EU

tenta consertar a cagada enquanto eu assusto a galera pra eles agilizarem

tchau, seu inútil

Seokjin bloqueou o telefone e colocou sobre a mesa, fechando os olhos e massageando as têmporas enquanto tomava um gole do achocolatado que havia preparado para Taehyung para que este parasse de comer as coisas do bolo. Respirou fundo e olho para Chinhae, sorrindo como um verdadeiro psicopata.

- Namjoon perdeu o Yoongi, ele pegou um ônibus e está vindo pra casa. - Os olhos do Min mais velhos se arregalaram totalmente. - Temos que terminar tudo da maneira mais rápida possível. 

E o caos se instalou na casa dos Min.

Namjoon pulou do ônibus e procurou pelo baixinho nos arredores do ponto, mas nada. Felizmente a casa ainda estava um pouco longe do local de descida mas ainda sim era preocupante, Yoongi era uma verdadeira tartaruga mas nada o motivava mais do que a vontade de ficar em seu sofá recebendo carinhos de seu hyung e comendo jujubas de morango sem açúcar.

Felizmente não demorou muito a encontrar o pequeno escorado na parede de um bar, respirando com dificuldades. Ele não sabia se agradecia ou ficava preocupado, mas logo puxou o menor para um abraço e deu um selinho rápido nos finos lábios, encostando as testas logo em seguida.

- Por que você é tão teimoso, hyung? Hm? - Namjoon perguntou, quase encostando as bocas novamente. Yoongi encarava atentamente o dongsaeng, com os olhos bonitos totalmente focados. - Não pode sair por aí sozinho, por que não me esperou para irmos embora juntos?

- Porque... Porque você não iria embora! - O menor encheu as bochechas de ar e fez um bico fofo. - Você nunca me escuta também, seu dongsaeng abusado! 

- Aigoo, tão fofo, tão lindo... - Espremeu as bochechinhas gordas antes de capturar os lábios macios entre os dentes, puxando-os com certa força e arrancando um resmungo manhoso de Min. - Tão meu...

- Não vou me engolir com você aqui. Vamos para casa, eu quero descansar e ficar agarrado com você enquanto assistimos algum romance chato pra eu ficar com sono e dormir.

Os dois caminharam de mãos dadas num silêncio agradável, Kim adorava o modo quieto e silencioso do menor e Min amava o fato de Namjoon aceitar sua personalidade calada, eles eram, obviamente, feitos um para o outro. Foram andando por um bom tempo até que pararam em frente a casa do pequeno, que destrancou a porta.

Assim que entrou, deu de cara com uma cena desastrosa: Jin gritava, atirando pratos na direção de Jungkook, este que se protegia com uma bandeja. Perto dele, Taehyung devorava um monte de doces espalhados pelo chão, Jimin corria atrás de um balão que voava para longe, Chinhae pisava em um pano de prato que estava em chamas e Jessica chorava, gritava e xingava enquanto olhava seus docinhos sendo engolidos sem dó pelo Kim mais novo.

- Yoongi! - O Min mais velho gritou. - Caralho, por que chegou agora?

- O que está acontecendo?!

- Hm... - Seokjin parou de atirar as louças no maknae, ajeitando as roupas e sorrindo, as bochechas quase cor de vinho. - Surpresa?

Todos ficaram surpresos quando o pequeno caiu ajoelhado e começou a soluçar fortemente, o corpinho pequeno tremendo e o choro sofrido. Namjoon, totalmente confuso, se aninhou ao mais velho e acariciou suas costas por um tempinho, enquanto sussurrava palavras doces e tentava acalmar sua paquera. 

- Nossa... - Jungkook, com um corte no nariz que sangrava exageradamente, se levantou. - A gente foi tão ruim assim?

- N-Não, não é isso... - Choramingou o aniversariante, ficando de pé. - Eu só... só estou emocionado porque nunca fizeram uma festa surpresa pra mim. E-Eu amo tanto vocês e... aigoo!

O coração de todos estava tão derretido naquele momento quanto os cupcakes que Jessica tentou fazer. Um por um, se amontoaram sobre Yoongi e o abraçaram, alguns até chorando também. Depois de alguns minutos, se levantaram e curtiram a festa - ou o que sobrou dela. Não era a melhor festa de todas mas ainda sim significava muito para Min e por isso nem mesmo o caos conseguiu destruir o clima amoroso daquele local.

Um pouco mais tarde, todos os convidados menos Yoongi e Jin estavam dormindo. Os dois melhores amigos estavam, nesse momento, sentados no gramado dos Min, tomando chá de camomila e falando sobre a vida. Desde que se conheceram os dois gostavam de tomar chá e conversar sobre como estavam vivendo, muitas vezes repensavam seu modo de viver e ousavam nas coisas.

Justamente por isso Jin havia posto um piercing no pênis enquanto estava bêbado.

- Hyung. - Yoongi chamou o mais velho, engolindo o líquido fumegante e tremendo todo pela sensação térmica. - Me prometa uma coisa, por favor.

- Mas é claro, dongsaeng. - O mais velho respondeu, pondo sua xícara vazia na grama bem cuidada. Tinha que admitir, a senhora Min era maravilhosa cuidando de seu gramado e ele sentia uma inveja descomunal pelo talento da ahjumma. - O que quer que eu te prometa?

- Promete que nunca vai deixar de ser meu melhor amigo?

A risada engraçada de Jin cortou o silêncio da noite e mesmo sem entender, Yoongi riu também. Talvez porque seu hyung risse de forma esquisita, mas jamais diria uma coisa dessas para ele.

- Deixa de ser bobo, Min Yoongi. - Secou as lágrimas que escorreram. - É claro que não vou deixar de ser seu melhor amigo. Nunca, nunquinha.

- Eu te amo, hyung.

- Eu também te amo, dongsaeng. Feliz aniversário.


Notas Finais


Ficou um lixinho mas eu queria fazer uma coisa mais engraçadinha/fofinha, então saiu isso mesmo. Eu vou sentir muita, mas muita, mas muuuuuuuuita falta de vocês (parece que eu to indo ser sacrificada, credo ;-; mas eu amo todas vocês, então não tem problema fazer drama). Eu espero que vocês me acompanhem em outras fanfics e na segunda temporada dessa, eu realmente gosto de todas vocês e por isso gosto de presentear todas com outras obras (não que sejam maravilhosas a ponto de serem um presente mas vocês gostam :3), de fazer capítulos bons, etc. Eu espero que tenham gostado, muito obrigada MESMO e até mais! Yoongitty ama vocês!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...