História Hot Camren Stories - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren, Hot One-shots
Exibições 852
Palavras 1.212
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hi Ladies!!!
Bem, aqui está o capítulos. Ta com um dia de atraso mas sei que valerá a pena.
Até porque ta grandão e a autora aqui gripou do nada e ta doente então, não cheguem perto de mim ahahahahahahah.
Boa leitura!
Obs: Olhem as calcinhas, vcs pediram detalhes e eu dei detalhes pra vcs.

Capítulo 11 - The Game ( Finale )


Camila já estava por cima rebolando em mim. Ela sempre queria ficar no controle, mas serei eu que brincarei com ela hoje.

A prendi na cama com algemas e a mesma me olhou assustada.

 

Shh fica quietinha Camz, eu vou me divertir com você direitinho – falei rasgando a roupa dela em segundos e ela gemeu de tesão ao ver a roupa ir pro caralho.

 

Me abaixei e rasguei a calcinha dela com os dentes, selvagem…

Podia sentir meu pau implorando por liberdade mas eu estava focada nela hoje. Sentia ele latejar, sufocada...Meu Laurenzo estava querendo carinho e umas boas chupadas. Não apenas uma mão.

Peguei um vibrador para Camila e a latina arregalou os olhos mas logo esboçou um sorrisinho sacana.

Sem aviso colei o vibrador ligado na máxima intensidade no seu clitóris a fazendo gritar e se contorcer todinha.

 

Vamos, isso Camz, se contorce para eu ver – disse eu, toda esta cena estava me dando um tesão da porra.

 

A mesma só gritava e quando tentava fechar as pernas eu a punia dando tapas fortes nas coxas e bunda dela até ficarem vermelhinhas. Peguei um cacete de borracha que provavelmente iria arrebentar ela todinha, pois era até maior que meu pau. Enfiei ele na bucetinha rosada de minha namorada de uma só vez fazendo ela gritar e chorar de tanto prazer.

“Lauren, Lauren! Enfia essa porra em mim com força e fundo”, dizia ela, totalmente fora de si.

Só parei quando vi a xoxotinha da minha latina totalmente acabada e a dona não estava diferente… Toda gozada. Não aguentei e caí de boca nela, sugando, mordendo e lambendo o clitóris dela, fazendo tudo para escutar os gritos da mulher debaixo de mim: felizmente ela dizia que eu sabia usar muito bem minha boca. Sem aviso prévio, enfiei minha língua na bucetinha dela estocando o mais fundo que consegui. Ah...como eu amava o gostinho agridoce e docinho da minha Camz. Passaria horas chupando ela se a mesma me permitisse.

 

Lauren, eu quero chupar sua piroca todinha tbm – falava ela, mas logo se calou e só gritou quando apertei o clitóris dela entre os dedos – Caralho Lauren!!!

 

Usei o vibrador de novo mas dessa vez foi para colocar dentro dela vendo a garota se contorcer e tremer na cama, louca de prazer. Comecei a lamber freneticamente seu clitóris junto com o vibrador. Tirei o aparelho dentro dela, vendo a castanha totalmente acabada. Ora ora...você dura pouco Camila.

 

Isso só começou baby – disse no ouvido dela e a mesma arregalou os olhos...pensou que tinha acabado? É minha putinha?

 

Ainda presa, a deixei no quarto indo no meu quarto – isso mesmo, Camila tinha um quarto para mim na sua casa, ideia da Sinu – e peguei minha caixa erótica, como costumo chamar ela.

Sentei do lado dela de novo e olhei ela séria.

 

Abre as pernas Camz – disse autoritária e ela prontamente obedeceu.

 

Peguei um vidrinho com um gel transparente dentro e esfreguei nas minhas mãos começando a fazer massagem na bucetinha da latina. Do nada a mesma começou começou a se debater e a contorcer, revirando os olhos de prazer gritando.

Para quem não entendeu: o gel que usei é feito para dar uma sensação de ardência nas zonas íntimas e sei que a agonia que o líquido dá é desumano. Pude confirmar isso enquanto via Camila choramingando e literalmente implorando para eu colocar logo meu cacete nela. Isso não vai acontecer tão cedo…

Coloquei o vibrador e ela berrou de prazer. Isso mesmo, grita, quero que seus vizinho saibam meu nome.

Usei meus dedos dentro dela os movendo em forma de gancho a deixando enlouquecida. Nunca havia escutado ela berrar tanto mas eu estava amando tudo isso, nunca a vira tão submissa.

Tirei os dedos e com dois da mão direita abri a sua bucetinha descobrindo seu clitóris e arregacei a pele que o cobre vendo a cabecinha bem sensível e do nada encostei lá o vibrador.

 

Caralho! – ela gritou se contorcendo todinha, gritando de tesão e toda molhadinha. Na verdade...nunca havia visto ela assim, toda ensopada.

 

Á medida que ela gemia e sentia o orgasmo vindo, ela tentava fechar as pernas mas cada vez que a latina fazia isso eu dava fortes tapas na bunda e coxas dela. Era o seu castigo.

 

Puta que pariu – literalmente berrava. Sério, eu nunca vi Camila assim. A mesma tentava fechar as pernas pela agonia de sentir o aparelho vibrar em si na potência máxima.

 

Abre a merda das pernas Camz, já não estou gostando, você ta sendo uma garotinha muito má – disse e ela apenas berrava de prazer se contorcendo.

 

Para!!! – a latina disse, se contorcendo que nem uma putinha manhosa.

 

O que? Escutei direito? Você quer mesmo qu eu pare amorzinho? – digo, e ela negou com a cabeça implorando por mais e dizendo palavras bem sujas no meu ouvido ainda implorando para eu fuder ela com meu pau. Como eu disse, não vai acontecer tão cedo.

 

Do nada a latina gozou, esguichando de leve, tremendo e gritando bem alto meu nome...assim que eu gosto.

Sem deixar ela respirar, a chupei para limpar ela todinha judiando do seu grelinho com os dentes, língua e lábios usando meus dedos para ir fundo e rápido nela que apenas se contorcia totalmente acabada de prazer.

Finalmente eu tirei meu Laurenzo da cueca retirando toda a roupa que ainda me cobria e Camila sem nem me avisar caiu de boca nele me fazendo gemer mais alto que tudo. Ela lambia, mordia e chupava com muita vontade enquanto eu segurava os cabelos dela com força  e a mesma desceu para as minhas bolas e abocanhou uma delas a chupando e ficou sugando ela dentro da sua boca, lambendo meu pau todinho como se fosse sorvete em seguida. Não aguentei e jorrei minha porra doce todinha na boca que engoliu com tesão e gosto, como se fosse seu sabor favorito.

Não me segurei mais: deitei de lado, abracei ela de conchinha, abri as pernas dela e enfiei meu pau com força nela.

A mesma gritou “ Lauren! Que merda de pau gostoso da porra !” e eu só aumentei a velocidade, profundidade e força bruta das estocadas. A visão de meu pau entrando e saindo da bucetinha dela, a tara de Camila esguichando de leve por causa do atrito de nossos sexos e os nossos gritos enlouquecidos, ecoavam pelo quarto.

Em pouco tempo, meu amor gozou tão forte como nunca… seguida de mim que esguichei meu leitinho dentro dela numa quantidade absurda.

Rapidamente adormecemos...eu queria mais, mas meu corpo se recusava a isso, fisicamente eu estava acabada, imagina ela.

Na manhã seguinte, depois de um café da manhã na cama, segui para minha casa.

 

Dois meses depois…

 

Meu celular vibrava loucamente. Merda, quem é o desgraçado que ousa me acordar? Sei que são 15 da tarde mas eu tava querendo dormir.

 

Alô? Que você quer demónio? – disse, muito mal humorada.

 

Lauren, a gente precisa conversar – reconheci a voz da minha namorada – Lembra da vez que a gente transou sem camisinha e você gozou dentro faz uns dois meses...bem...eu…

 

Camila...Você………? – perguntei, totalmente fora de mim, totalmente…. assustada.

 

Estou grávida – falou ela, ficando calada em seguida. Sabia que o risco de tudo isso era muito grande. Afinal, a gente só tinha 17 anos.


 

Fudeu.

 


Notas Finais


Fudeu né? Ahahahahaha, como sou malvada.
Eai? Quero saber quantas calcinhas fiquei devendo viu? ( apesar de nunca ir dar nenhuma pra nenhuma de vocês ahahahahaha, tenho grana pra isso não ahahahah )
Me digam como melhorar, estou aberta ( hehehehe perversão ao ler isso ) a sugestões.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...