História House 108 [HIATUS] - Capítulo 19


Escrita por: ~ e ~SwenLannister

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Capitão Killian "Gancho" Jones, David Nolan (Príncipe Encantado), Emma Swan, Fa Mulan, Lacey (Belle), Lilith "Lily" Page, Mérida, Regina Mills (Rainha Malvada), Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Tinker Bell, Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Brave Warrior, Captain Charming, Cranny, Red Gale, Star Fairy, Swan Queen, Wicked Beauty
Exibições 137
Palavras 1.238
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Orange, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 19 - As Baratas Também Amam - Pt. II


Charming's POV

Fazia pouco menos de dez minutos que eu estava parado na pista de dança procurado com o olhar por algum relance de cabelos ruivos ou por uma bêbada. Ou as duas coisas, já que uma estava diretamente ligada á outra.

Antes de Zelena sumir, um casal gay e uma garota tinham nos abordado e nos chamado para uma orgia. Eu neguei, Zel trocou números com eles e disse que veria seus compromissos para mais tarde. Depois de Zelena falar que era uma atriz, a garota e o casal começaram a conversar animadamente com ela, perguntando sobre seus projetos. Aparentemente, eram amantes de arte. Um dos caras ofereceu uma bebida para Zel como cortesia por ter gostado do seu jeito louco, um copo cheio de algo que ele disse ser forte. Disse que era uma batida com frutas e álcool com um gosto incrível, mas que a aconselhava a não beber o copo inteiro. Devo dizer que ela VIROU a batida?

A garota, pegando uma bebida igual, fez o mesmo que ela. Segundos depois as duas estavam deitadas no chão da pista de dança, Zel murmurando coisas sobre voar em vassouras e ir para algum lugar além do arco íris e a garota agarrada a sua cintura e com a cabeça descansando em seu ombro, completamente grogue. A garota acabou quase vomitando nos meus tênis e, depois disso, Zelena tentou ajudá-la a chegar no banheiro. Com tempo que elas estavam demorando, já dava para concluir que as duas tinham se afogado na privada.

- Zel - murmurei comigo mesmo -, como vou explicar pra Gina que eu perdi você? Ela vai me esquartejar e depois dar pro Toto comer.

Não cheguei a ter oportunidade de procurar mais antes que a figura de uma loira desesperada aparecesse a uma certa distância, empurando corpos dançantes sem nem ter a preocupação de se desculpar para chegar a mim.

- Graças a todos os deuses do Olimpo - Emma me abraçou quando conseguiu me alcançar, o que com certeza não era do feitio dela. Por alguns segundos tive medo de que ela estivesse tão bêbada quanto Zelena - Pensei que Zel podia ter te embebedado também, eu não saberia o que fazer com dois ao mesmo tempo.

Desfizemos o abraço e nos encaramos por alguns segundos, como que avaliando o nível de sobriedade (?) do outro. Soltamos suspiros aliviados ao concluir que, apesar dos nossos medos compartilhados, ambos estávamos normais. Quero dizer, normais na medida do possível.

- Então você encontrou com a ruiva? - gritei, tentando fazer com que minha voz se tornasse mais audível que a música.

Emma assentiu.

- Ela estava agarrando uma garota no banheiro feminino.

Isso explica bastante coisa.

- Olhe - gritou de volta - Killian já está pronto para Operation Cobra.

- Precisamos mesmo um nome pra isso?

Swan deu de ombros.

- Foi ideia de Zelena, não minha.

Algumas pessoas já pareciam prestar atenção na nossa conversa, não sei se pelo conteúdo incomum ou pela gritaria.

- E porque Cobra?

- Eu não sei, ela começou a cantar Anaconda quando eu perguntei.

Franzi o cenho, sem entender muita coisa, e segui Emma para longe da pista. Era quase impossível conversar com tanto barulho, e estávamos tratando de um plano delicado.

- Killian já está pronto para a ação - ela sorriu, empolgada, quase fazendo a dancinha feliz do Snoopy e fazendo com que o rabo de cavalo loiro se mexesse devido aos movimentos animados.

Temi por ele e minha cara deve ter mostrado isso, porque Swan me deu um tapa leve no braço e revirou os olhos.

- Por favor, Charming, não aja como se ele tivesse Guerra e morrido e você fosse a viúva, como naqueles romances históricos ruins.

- Porque eu tenho que ser a viúva? - resmunguei.

- Não sei, acho que combina com seu papel de passivo - ela respondeu casualmente.

- Porque você acha que eu sou o passivo?

- Ele é o passivo.

Uma figura ruiva apareceu, gesticulando para Emma. Zel tinha o batom borrado e a fala enrolada típica e uma bêbada.

- Por que diabos vocês duas estão tão convecidas de que eu sou passivo?

- Querido, você tem cara de passivo - mesmo bêbada, Zel não deixava de ser Zel, sempre andando e mexendo as mãos enquanto falava como se estivesse encenado em uma de suas peças - Um outdoor com "Charming é o passivo" em letras neon piscantes não teria o mesmo efeito.

- Se bem que, Zelly - Emma me puxou e me girou, como se eu fosse um manequim, ou um corpo presentes a ser dissecado - olha, se formos colocar ele e Killian, um do lado do outro...ele é o ativo, sem dúvida.

- Aposto 7 dólares e 35 centavos que é o passivo - Zel estendeu uma mão para Emma, encarando a loira com um ar de desafio.

- Aposto a mesma coisa - Swan apertou a mão estendida de um jeito que não me pareceu nada delicado.

- Okay, por que 7 dólares e 35 centavos? - perguntei. Não conseguia decidir o que era mais bizarro, a quantia perfeitamente calculada ou estarem apostando sobre a minha vida sexual.

- É o que tem na minha conta bancária - Zelena respondeu casualmente.

Ficamos por alguns segundos nos entreolhando , como se uma amnésia coletiva tivesse nos feito esquecer o que estávamos fazendo, até que balancassemos a cabeça todos ao mesmo tempo e saissemos da pista de dança como se aquela conversa bizarra nunca tivesse acontecido.

- Charming, preste atenção em mim - Emma me puxou para trás de uma planta de plástico, no melhor estilo agente 007.

- Eu sempre quis fazer isso! - Zel apareceu do nosso lado, se escondendo atrás de outra planta de plástico.

Emma puxou uma das sacolas que tinha trazido no carro da bolsa e levantou-a no ar.

- Dê um jeito de convencer o barman a bater o camarão e o amendoim com alguma forte que vá embebedar o Rumple - tirou as duas coisas da sacola e colocou-as na minha mão - Não ligo se você vai ter que seduzir o barman para que ele faça isso, só não o suborne porque não temos dinheiro.

Isso vindo de alguém que acabou de apostar dinheiro na vida sexual alheia.

- E com a cera depilatória, vai fazer o que? - perguntei.

Zel soltou uma gargalhada maligna digna e vilã de novela das nove.

- Emma não vai fazer nada, eu vou. Achei perigoso perguntar o que, exatamente, e resolvi passar para o próximo tópico.

- E o M&M, é pra quê?

- É meu - Emma puxou a sacola de volta e apertou-a contra o peito - Meu, meu precioso.

Segurei os objetos de tortura que Emma tinha me entregado e segui para o barman. O resto dos acontecimentos são nublados na minha cabeça, graças a bebida que eu ingeri quando pedi ao garçom para a batida estranha. Alguns fatos para os curiosos:

1) Gold é alérgico tanto a camarão quanto a amendoim,

2) Pessoas alérgicas não ficam com os rostos bonitos,

3) Principalmente quando se usa todas as coisas que lhe causam alergia de uma vez.

4) Não é aconselhável deixar Emma resolver o problema da iluminação com um taco de beisebol,

5) Rumplestiltskin Gold fica bizarramente feio com apenas uma sobrancelha depilada,

6) E ele não gosta de encontros ás cegas.


Notas Finais


Capítulo menor que o usual, sorry, mas é o que temos pra hoje.
Não tivemos o encontro em si nesse cap, mas garanto que ele ainda vai repercutir MUITO nos próximos entre o povão da House 108.
Pra quem estava feliz, sem sofrência...ELA VOLTA NO PRÓXIMO CAPÍTULO, MUAHAHAHAHA. Antes que eu esqueça, a a outra autora me pediu pra avisar que essas coisas de trevas e sofrimento são coisa minha (SwanQueenBaby), e não dela (lembrem-se apenas que eu sou um anjinho u.u)
Well, é isso, obrigada por lerem, obrigada pelos comentários do capítulo passado, incentiva MUITO a escrever. Curtam, me digam o que acharam nos comentários, compartilhem com os amigos.
Um beijo e um queijo e eu fui.
Xoxo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...