História House of Cards - JiKook - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Jikook, Jimin, Jungkook, Kookmin
Visualizações 74
Palavras 1.139
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura ♡
Espero que gostem!

Capítulo 2 - Desculpa



— Muito bem, Jimin-ssi. Você fica aqui. - sou colocado no banco traseiro do carro, mais precisamente do lado direito. — Jungkook-ssi! Vem aqui! - a staff o chama e em seguida ele aparece ao lado do carro.


 

Não sei se foi impressão ou algo do tipo... Mas eu sinto que todo aquele sentimento louco... Está sumindo.


— Onde eu fico? - ele questiona sem olhar em minha direção, e não faço questão de olhar também.

— Do lado do Jimin. - o diretor diz. — Sente ao lado dele.


Jungkook imediatamente se senta ao meu lado, sorrindo como uma criança que acabou de ganhar um doce.


— Agora, vocês precisam se abraçar e depois disso, Jimin começa a chorar. - o diretor diz e o encaro. — É uma cena de abandono. Vocês vieram de Busan e estão no mesmo carro. Quando você chorar e depois sair, - ele aponta pra mim - vai significar que o passado dele o deixou. É uma despedida.

Despedida...

Quanta dor essa palavra me causa.


Jungkook me olha e até consigo ver um pouco de dor em seu olhar, enquanto tento esconder a minha em um pequeno sorriso.

Só tento mesmo.


— Vamos iniciar a filmagem em trinta segundos, se preparem.


Ok, Jimin, se acalme.

Não vá dizer coisas estúpidas relacionadas ao passado agora.

— Pelo menos agora teremos uma, já que naquele dia você apenas me disse que não queria mais. - e foi. Quando percebi, já tinha dito.

— Hyung-- Jungkook é cortado pelo barulho da claquete, fazendo ele me olhar decepcionado.

Então, como o ótimo ator que sou, o abraço forte.

Um abraço que não dou desde que não estamos mais juntos.

Se eu chegar meu nariz mais próximo de sua pele, sei que ainda vou conseguir sentir aquele perfume natural que eu tanto amo.


— Me desculpa.. - ele diz baixinho enquanto sua mão acaricia minha cintura de um modo em que as câmeras não vejam. Nós aprendemos a nos esconder disso. O que eu não esperava, era ouvir isso dele.. Não agora, não aqui. — Eu não.. -- antes que ele termine, eu me afasto do abraço e deixo minhas lágrimas saírem.

Já que é parte do texto, ninguém aqui vai desconfiar de nada.

A verdade é que Jungkook me deixou um dia antes da nossa última turnê começar.

A desculpa dele, foi que ficaria muito óbvio que estávamos juntos e isso poderia prejudicar o grupo, mas eu sei que há mais que isso.



              ×FLASHBACK×



— Yaaaaah eu não acredito que hoje é nosso último dia de folga! - Yoongi hyung se joga no sofá e se agarra na almofada, como sempre. — Só me acordem quando tivermos que ensaiar.

— Será que nossas fãs preparam algo? - Taehyung pergunta. — Elas sempre fazem alguma coisa...

— Com certeza vai ter plaquinha! - Hobi hyung diz.

Um silêncio se faz presente na sala, até que nosso querido Jin hyung resolve falar.

— Aigoo eu esqueci meus corações na empresa! Namjoon! Vamos buscar! - em um piscar de olhos, Moni hyung é puxado pelo braço aos gritos e nos olhamos.

Quieto demais...


— Me ajudem! Não quero ir! - Namjoon reclama do corredor e agora sim, começamos a rir.

E claro, aqui estou eu, com a ótima mania de rir me dobrando todo.

O problema, dessa vez, foi que eu acabei caindo...

Na verdade, nem foi tão ruim assim..


— Hyung! - Jungkook vem correndo até minha cadeira e me levanta. — Meu Deus, hyung! Não pode se machucar agora!

Que lindo... Até com isso ele se preocupa!


— Tá tudo bem, Jungkookie! - sorrio pra ele e ele aponta para meu braço.

Legal.

Sangue.


— Não tá não! - ele diz um pouco mais alto e entendo onde ele quer chegar. Só me resta entrar no seu jogo, né. — Vamos lá no quarto fazer algo nisso aí.

— Tem razão.. Isso pode ficar feio.. - digo e tiro Jungkook daquela sala comigo, com a desculpa de que preciso de um curativo.


A realidade, é que eu preciso sim, de algo.

Mas eu preciso de Jungkook.

Dos lábios dele nos meus.


— Jungkook pelo amor de Deus me beija logo! - suplico enquanto o mesmo tranca a porta e me coloca contra a parede.

Sem dizer nada, ele atende o meu pedido e me beija ferozmente.

A boca macia e quente de Jungkook de encaixa perfeitamente na minha, enquanto sua língua percorre a minha, causando toda aquela sensação que eu amo: a de ser amado. Delicadamente, Jungkook leva sua mão direita para dentro de minha camisa e a apoia em minha cintura, causando um certo arrepio devido ao fato de sua mão estar extremamente fria.

Sua mão esquerda está em minha nuca, fazendo carinho..

Ao contrário da minha, que puxa seus fios em um clássico desespero pra aprofundar mais o que começamos. Ele ama isso. Ele me ama.


— Ahhhh hyung.. - Kook diz baixinho interrompendo o beijo. — Você sempre torna tudo mais difícil...

— Kook... Por quê parou o beijo?

— Jimin.. - não... ele nunca me chama por meu nome... — Eu te chamei por um motivo.

— Jungkook, seja o que for, não faça... Eu preciso de você agora mais do que já precisei!


Se eu estou desesperado?

Pffff... Imagina!


— Jimin.. Não chora agora. Se você chorar, eu não vou ser capaz. - Jungkook me solta de seus braços e se afasta.

— Alguém descobriu sobre nós, é isso? Você está com medo? - por favor... Que seja isso..

— Não, Jimin.. Eu só preciso fazer algo por nós dois, algo que eu já deveria ter feito. - ele vai me deixar.

— Vai.. Me deixar? - diz que não... Diz que me ama, Jungkook..

— Vou. Eu preciso fazer isso, Jimin hyung.. Tá saindo do nosso controle, e vamos começar uma turnê.. - ele diz como se fosse fácil, não é o coração dele que está em pedaços.

— Sempre fingimos bem.

— Não quero mais fingir. - ele afirma sem ao menos desviar o olhar do meu. — Não podemos continuar, é por todos nós que eu faço isso.


E como se não fosse o suficiente, Hoseok entra no quarto no mesmo instante, dando um ótimo momento pra Jungkook sair, sem ao menos dizer que me ama.

— O que aconteceu aqui? - Hobi percebe meu estado e me abraça forte, como ele sempre faz.

— Jungkook.. Não aguentou tudo isso.. Ele desistiu.



             ×FLASHBACK×



E foi nesse dia, que me fodi feio.

Não foi exatamente como eu queria, mas foi.

É claro que eu sou Park Jimin e não vou ficar mais pensando nisso.

Sabe o motivo?

Bem, eu acabei de tomar banho e nesse exato momento estou indo me encontrar com meu querido amigo SinDae.

Hoje é o famoso dia de sair da seca. 









Notas Finais


Jimin tá ousadinho, né?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...