História House of Cards (Imagine Jimin) - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Personagens Originais, Rap Monster, V
Tags Colegial, Diversão, Máfia, Romance
Visualizações 65
Palavras 2.649
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Mistério, Policial, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom queria me desculpar pela demora, eu tive alguns problemas com a fic mas agora estão resolvidos.

Achei esse capítulo bem engraçado, espero que gostem.

Desculpem os erros.
Boa leitura📚💕

Capítulo 30 - Thirty- Friends with benefits?


Fanfic / Fanfiction House of Cards (Imagine Jimin) - Capítulo 30 - Thirty- Friends with benefits?

'Uma das maiores ironias da vida, é não revidar aquilo que ela nos trás de ruim. Se o destino fez você sofrer, dê a volta por cima e mostre o quanto você está feliz, se tirou alguém que você ame, siga em frente e lute pelo seu amor até que o tenha de volta. Se fez com que algo que tanto você queria não desse certo, dê a volta por cima mostrando que você é capaz.

O amor é a pior armadilha da vida, quando se é enlaçado por ele, pode nunca mais ser solto o jeito é viver ali sempre presa a esse sentimento. E pode ser que tudo isso seja bom, talvez não seja tão ruim o quanto parece.'

Taehyung On

Estava voltando de mais uma viajem, como sempre tudo deu certo, fiz meu trabalho melhor do que antes. Não gosto de me gabar, mas eu sou muito bom no que faço, acredito que não tenha pessoa melhor do que eu, sou praticamente o único que existe. Acho que deve ser, porque levo tudo com a maior seriedade e não dou mole pra ninguém, não confio em ninguém. Meu trabalho é apenas eu, faço por que quero e do jeito que eu quero.

Pensei em ir para casa, mas me lembrei que faz tempo que não vejo Sun Han e também faz tempo que não converso S/N, fiquei sabendo que a mesma voltou do Brasil e quero poder vê-la, saber como foi tudo.

Dirigi até o apartamento de minha irmã, o trânsito estava calmo, acho que por ser ainda cedo da tarde, às pessoas não saíram para curtir a tão badalada cidade. Aliás, aqui o que não falta é lugar para conhecer.

Desde que eu vi S/N chorando por causa do Jimin, resolvi que vou protegê-la daquele idiota, ele não merece o amor dela e o que eu puder fazer para que ela esqueça ele, eu vou fazer. Não vou, permitir que ela sofra daquela maneira de novo. Ele até mesmo casou com outra, o que mostra o quanto não liga para os sentimentos dela. Babaca!

(...)

Estacionei meu carro, e logo subi para o apartamento, tocando a campanhia.

-Oi.-sorri quadrado em forma de supresa. Achei que fosse ver minha irmã, mas me dei cara com S/N, ela estava linda e com um sorriso fofo nos lábios. Percebi que seus cabelos também estavam diferentes, ela tinha umas mexas coloridas, super combinou com a pele dela.

-Tae.-a mesma me puxou para um abraço apertado. Soltei uma risada pela surpresa e retribui o aperto, entrei no apartamento e continuamos do mesmo jeito, fechei a porta com o pé e voltei a abraça-la. Depositei um beijo no seu ombro e percebi que ela se arrepiou logo se soltando.

-Cadê a Sun?-disse me aproximando do sofá. S/N se sentou cruzando as pernas, ela vestia um short meio curto e uma regata branca. Pude ver sua animação por me ter ali.

-Ela foi ao shopping, sabe como é mulher né?-arqueou uma sobrancelha. Sua pele estava bronzeada o que a deixava mais atraente.

-Sei sim, acho que não volta tão cedo.-revirei os olhos e soltei uma gargalhada. Encostei minhas costas no sofá e ficamos ali rindo.

-Então como foi a viagem?-se aproximou de mim. Piscou os olhos várias vezes, colocou a mão no queixo. Estava curiosa.

-Foi ótima, apesar de sempre viajar a trabalho. Eu gosto bastante.-sorri lembrando do meu último trabalho.

-E pra onde você foi?-sua pergunta me deixou surpreso. Não podia conta-la pra onde fui de verdade.

-É...Fui para a Rússia. Tivemos muitas coisa para fazer lá.-menti. Ela me olhou meia desconfiada mas logo voltou sua expressão de antes.

-Eu quero conhecer a Rússia, me leva la algum dia?-ela estava bem engraçada, tinha até me esquecido o quanto nos divertimos juntos, que sua companhia é agradável. Nos divertíamos horrores.

-Levo sim, quando tiver uma folga nós vamos conhecer esse mundo a fora.-ri e coloquei a minha mão em sua perna. Ela sorriu e me olhou envergonhada.

-Nossa, e olha que eu gosto de conhecer tudo. Aish você vai se cansar.-gargalhamos.

-Tudo bem, não me importo com isso.-fiquei mais junto dela e a mesma colocou a cabeça no meu ombro.

-Sério você não vai aguentar.-me olhou por cima do meu ombro.

-Eu aguento.-ri de canto- Agora me responde, você ficou sabendo?- me afastei para poder fitá-la.

-Sobre?-franziu a testa.

-O Jimin?-cocei a cabeça nervoso.

-Ah Tae, fiquei sabendo sim. E para falar a verdade, quero que ele seja feliz com ela.-disse seca- Não me importo.-colocou uma parte de seu cabelo pro lado.

-Fico feliz, que já tenha esquecido tudo. Prometo não tocar mais nisso.-a encarei e aproximei meu rosto do seu.

-Não tenho motivos para lembrar dele.-respondeu rude e nem ligou para meu rosto ali quase colado ao seu.

-Então...-fiquei ainda mais próximo. Podia sentir sua respiração descompassada e seu cheiro doce.

-O q-que v-você queria f-falar?-disse com dificuldade e mesmo assim não se afastou.

Lhe roubei um selinho e voltei aonde estava, ouvi a mesma bufar e fechei os olhos soltando um sorriso ladino.

-Você fica nervosa perto de mim.-abri os olhos e brinquei.

-Idiota.-bateu no meu ombro cruzando os braços brava.

-Tão linda.-a abracei de lado e mordi sua bochecha.

-Aí Tae.-fez um beicinho e eu mordi.

-Quero fazer algo com você.-ergui as sobrancelhas.

-Tipo o quê?-ela me olhou confusa.

-Que tal um filme?-sugeri.

-Você escolhe e eu faço a pipoca, ok?-sorriu animada.

-Ok.-ela já ia se levantar mais a puxei- Ei fique aqui. Não precisamos ter pressa.-parecia uma criança abraçado a ela.

-Aish Taehyung.-riu- me solte, eu já voto.-tentou se soltar e até se levantar. Mas a puxei fazendo a mesma cair sentada no sofá.

-Não esqueceu de nada?-fechei os olhos e fiz um biquinho.

-Aish que garoto mais...-parou para pensar- chato.-me deu um selinho-Posso ir?-perguntou se referindo ao meu aperto em sua cintura.

-Pode.-sorri quadrado me esticando no sofá.

(...)

Optei por um fiquei de comédia, tinha até romance no filme. Não sei porque coloquei, só queria pôr qualquer coisa para ficar ao lado dela. O nome do filme é "Deixa rolar", achei bem interessante a sinopse e resolvi que seria aquele mesmo, também não queria perder tempo procurando.

-Esta tudo dando certo?-apareci na cozinha lhe abraçando por trás. Mordi seu ombro e ouvi um suspiro seu.

-S-sim, mas será que pode me soltar?-me olhou seria e aproveitei a chance para lhe roubar um beijo rápido.

-V-você é um...-lhe dei vários selinhos.

-Um?-mordi seu lábio superior.

-...-ficamos nos olhando.

-Termine o que ia falar?-ela não dizia nada. Sabia muito bem que tinha gostado do que fiz.

-Eu tenho que fazer a pipoca. Da licença?-me fuzilou com o olhar e eu sorri.

-Ta bom senhorita brava, vou tomar um banho.-caminhei até o corredor do apartamento.

-Tem roupas suas no armário da Sun.-gritou da cozinha- E no banheiro tem toalhas limpas.

-Ok.-gritei de volta.

(...)

-Voltei, lindo e cheiroso.-Vi ela colocando sal na vasilha da pipoca.

-Nossa, tão convencido.-riu.

-Estou mentido?-me aproximei. Meus cabelos estavam molhados, estava vestido com uma camisa de mangas solta e uma bermuda.

-Não seu chato.-segurou o riso.

-Tem refrigerante?-perguntei.

-Na geladeira, pega pra mim?-falou enquanto eu caminhava até a geladeira.

Peguei o refrigerante e coloquei nos copos, ela terminou de ajeitar a pipoca e pegou alguns salgadinhos e doces no armário.

-Me ajuda?-disse andando feito robô com muita coisa nas mãos. Coloquei os copos na mesinha da sala e voltei para lhe ajudar.

-Pronto.-peguei os salgados e doces e fomos em direção ao sofá nos sentando.

-Que filme você botou?-disse antes de comer um pouco de pipoca.

-Qualquer um ai, estava com preguiça de procurar.-tomei a vasilha de pipoca de sua mão e dei o play.

-Tae sendo Tae.-riu baixinho.

-Deve ser legal.-me estiquei comendo mais um pouco. Ela não disse nada e nos concentramos em assistir.

(...)

-Esse filme até que não é ruim.-disse com os olhos fixos na TV enquanto comia salgadinhos.

-É ele é bom.-a olhei rapidamente e bebi meu refrigerante. Estávamos eu esticado no sofá e ela sentada com a vasilha nas pernas.

-Não é pra tanto Tae.-me olhou.

-Cadê a pipoca?-lhe encarei.

-Você ainda ia querer?-fez uma cara triste.

-Ia né, espera.-olhei para os lados-Você comeu tudo?-

-Mais ou menos.-sorriu de lado-Eu tava concentrada no filme e aí acabei comendo.

-Nossa.-comecei a rir-Pra onde vai tanta comida?

-Não sei, ainda tem salgadinho quer?-me ofereceu mas estava quase acabando também.

-Não.-ri-posso deitar?-apontei para seu colo. Ela colocou uma almofada e me chamou para colocar a cabeça.

Ela comeu praticamente tudo sozinha, ficamos ali assistindo que o filme, até que estava gostando, ela fazia carinho em meus cabelos que por sinal estavam grandes.

-Se eu fizesse um corte ficaria legal?-tirei sua atenção do filme e a fiz me olhar.

-Não Tae, deixa assim. Tá ótimo.-sorriu voltando a assistir.

-Isso não me convenceu.-fiz bico.

-Aish, não quero que corte. Gosto do seu cabelo assim.-respondeu com raiva.

-Precisava disso?-Fui dramático.

-Eu tô querendo assistir.-apontou pro filme.

-E eu tô falando do meu cabelo.-começamos uma briguinha e eu me sentei de frente para ela.

-Já disse pra não cortar.-Brigou.

-Aff, sempre chata.-me levantei.

-Tae vem cá?-levantou os braços fazendo aegyo.

-Aigoo pare S/N.-sorri quadrado e a abracei.

Paramos para nos olhar e ela segurou em meus cabelos, já sabia o que iria rolar ali, selei nossos lábios em um beijo fofo e calmo, passei minha mão para sua nunca e ela alisava meus cabelos, uma de minhas mãos foram a sua cintura e nos colei mais ainda. Aquilo era bom, fazia tempo que não nos beijávamos assim, seus lábios sempre doces e macios me levavam ao paraíso, pensei que estava flutuando em um lugar vazio onde só havia eu e ela, nossos lábios se encaixavam de forma sincronizada e aprofundava-mos cada vez mais.

Aproveitei e a deitei no sofá, fiquei por cima dela, desci meus beijos ao seu pescoço arrancando vários suspiros de S/N, mordi ali e voltei para seus lábios, dessa vez era um beijo mais intenso, pedi passagem e ela cedeu. Quando estávamos juntos, tudo era bom e agradável. Era como se não quiséssemos parar, mas precisamos de ar.

Nos separei e ela sorriu boba, nossas respirações se encontravam descompassadas, não esperei e lhe beijei de novo, nos perdemos e nem ligamos mais para o filme, tudo aquilo era louco e nada podia nos separar.

Minhas mãos desceram até suas coxas, puxei e apertei com força, ela soltou um arfar e eu mordi seu lábio.

-Tae.-tentou nos separar. Não dei ouvidos e lhe calei com mais um dos meus beijos.

-Oppa.-disse manhosa.

-Que foi?-segurei seu rosto e a olhei.

-É...tô com fome.-riu sapeca.

-Você acabou de comer pipoca e quase todos os salgadinhos.-Não acredito que ela está inventando isso.

-É a vida, e também acho melhor a gente parar por aqui.-me fez sair de cima dela.

-Aish tá certo.-fiquei emburrado.

-Tão fofo.-me roubou um selinho- Quer me ajudar?-disse se levantando.

-Eu tenho escolha?-digo sem olhar para ela.

-Vou fazer comida brasileira. Quer?-riu.

-Opa.-me levantei- Em que precisa de ajuda?-Vi ela caminhar e pegar algo.

-Coloque esse avental.-me entregou e coloquei.

-Vou pegar as coisas e você fica aí.-caminhou até os armários e pegou tudo que era necessário.

-Então qual a minha parte?-me aproximei do balcão onde ela separava alguns legumes.

-Você vai cortar isso pra mim.-me deu uma faca e eu comecei a cortar.

Comecei a cantar enquanto cortava o que a fez olhar pra mim.

-Quer voz em.-me aproximei dela ainda cantado. Nos juntei e sorri antes de lhe beijar.

-Gostou?-digo sorrindo.

-Você não perde tempo em.-bateu no meu ombro sem nos separar. Nos beijamos novamente.

-Faz parte do meu lado sedutor.-me esnobei e ela riu.

-Vamos ao trabalho.-fez eu voltar a cortar os legumes.

(...)

Fizemos todo o jantar, ríamos e brincávamos o tempo todo, as vezes rolava uns beijos e dançamos juntos.

-O que você fez?-disse a vendo colocar a forma no forno.

-Isso se chama lasanha, meu prato preferido.-aquilo estava com uma cara muito boa.

-Acho que vou gostar.-caminhei colocando os últimos talheres na mesa.

-Vai sim.-me ajudou com os pratos.

-Aonde estão os vinhos?-olhei ao redor da cozinha procurando.

-Deve está ali?-apontou para uma prateleira- Aqui, o melhor de todos.-sorri vendo meu vinho preferido.

-Nossa que bom gosto.-me abraçou.

-Meu preferido.-beijei sua bochecha.

-Acho que ficou pronto.-tirou a lasanha do forno e levou até a mesa.

(...)

-Isso está maravilhoso.-Estavamos comendo de talher por conta da comida. Enchi minha boca e fazia uma cara feliz toda vez que comia.

-Eu sei sou a melhor.-deu de ombros.

-Preciso admitir é mesmo.-comi mais um pouco.

-Tae, a Sun tá demorando.-me olhou preocupada.

-Também acho, ela deve está passeando por aí.-Só queria saber daquela comida.

-É deve ser.-sorriu.

(...)

-Eu nunca comi algo tão bom.-peguei meu prato para levar a pia. S/N lavava a louça.

-Gostou mesmo em, comeu praticamente a metade.-disse enquanto passava a esponja em um prato.

-Nem comi tanto.-digo fazendo careta e arrancando uma risada sua.

-Vamos pra sala?-disse quando terminou de lavar tudo.

Sentamos no sofá e ficamos de frente um para o outro.

-Foi divertido hoje.-ela se pronunciou.

-Concordo.-ri.

Lhe encarei e ela também, logo já estávamos ali nos beijando, o beijo dessa vez ela quem comandava, a mesma explorou cada canto da minha boca, não deixei que fosse só ela e logo pedi passagem nos aproximando mais ainda, ela sentou no meu colo e eu agarrei sua cintura, ficamos assim por um tempo até precisarmos nos separar.

Ela saiu do meu colo e peguei em seu rosto, lhe beijei de forma delicada, suas mãos seguravam meu rosto, distribui vários selinhos e desci pro seu pescoço deixando um beijo quente.

-S/N?-a olhei sério.

-Oi?-me encarou envergonhada.

-O que nós somos?-lhe fitei.

(...)

Jimin On

Minha vida praticamente não existia, faz alguns dias que voltei da lua de mel, e a única coisa que tenho feito é trabalhar, ainda não assumi a empresa inteira, por conta de uma parte dos meus estudos que será necessária que faça.

Hae Soo passa o dia me ligando, a mesma reclama sempre que não lhe dou atenção, que preciso cuidar melhor dela.

Estava em uma reunião muito chata, não via a hora de terminar aqui e voltar para casa. Queria cair na cama e dormir.

-Então Jimin, você aprova esse investimento?-perguntou um dos negociantes da empresa.

-Claro, será ótimo.-sorri falsamente.

-Então, assine aqui.-me entregou a papelada e assinei tudo.

-Encerramos por hoje.-digo me levantando de minha cadeira e indo em direção ao meu escritório.

Peguei minhas coisas e a chave do meu conversível, liberei minha secretaria e fui para casa.

(...)

Entreguei meu carro para o mordomo e entrei, meu pai comprou uma casa grande e me deu de presente. Queria que eu e Hae Soo tivéssemos um lugar só nosso, o bom era que o lugar era calmo.

Subi as escadas até o enorme quarto luxuoso, entrei e me sentei na casa, tirei meu blaiser e meus sapatos.

-Enfim vou relaxar.-me deito na cama sentindo o conforto.

-Chimchim Oppa?-Hae Soo entra no quarto animada e se joga ao meu lado.

-Oi meu amor.-sorri de lado e com os olhos fechados. Seu cheiro era suave, abri os olhos e me deparei com sua pele pálida sempre bem cuidada e a maquiagem leve em seu rosto.

-Cansando?-perguntou juntando nossos lábios e eu acenti. Sabia o que ela queria, tenho a deixado só desde quando chegamos, sabia o quanto que se sentia triste por isso.

-Hae Soo?.-ela ia se levantar mas puxei seu braço. Ela me olhou confusa.

-O que foi Oppa?-deitou se aproximando.

-Me beije.-Pedi manhoso e logo seus lábios foram juntos aos meus. Um beijo carinhoso e calmo, sedutor eu diria, nossa boca formava um conjunto quase perfeito. Aprofundei pedindo passagem e ela cedeu, suas mãos acariciavam meu rosto.

-Que saudade do meu Chimchim.-sorriu ainda com seu rosto perto do meu.

Em um ato rápido, virei ficando por cima dela a mesma me olhou assustada e antes que pudesse falar algo, lhe beijei novamente, segurei seus braços em cima de sua cabeça e apertei lhe arrancando suspiros, desci para seu pescoço onde dei vários chupões e ela gemia baixinho.

Sentei em seu colo, soltando seus braços e rasguei sua blusa, beijei todo o seu corpo até chegar na barra de sua calça jeans.

-O que sou seu?-perguntei entre beijos que dava em sua barriga.

-M-meu a-amor.-disse manhosa.

-O que você sente por mim?-passei a lhe torturar.

-E-eu-estava subindo para seus lábios e os mordi.

-Vamos, fale.-beijei sua boca com luxúria e desci meus beijos.

-Eu te amo Chimchim.-respondeu alto.

Me levantei, saindo de cima dela e a mesma me olhou confusa, tirei minha camisa social preta, mostrando meu corpo e vi ela morder os lábios.

-Aonde vai?-perguntou quando me viu ir ao banheiro.

-Você não vem?-ela sorriu e veio até mim. Nos beijamos e fomos para o banheiro.

O que eu estou fazendo?- Me perguntava isso o tempo todo, mas resolvi que nessa noite esqueceria d tudo. Só aproveitaria o momento.


Notas Finais


O que vocês são do Tae?
Shipam Jimin e Hae Soo?
Deixem o comenatrio e a opinião de vocês, prometo que responderei a todos e com carinho.
Divulguem a fic para as amigas de vocês.

Beijooooooos❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...