História House of Cards (Jimin) - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Hoseok, J-hope, Jimin, Jiminie, Jin, Jungkook, Namjoon, Sexo, Suga, Taehyung
Exibições 183
Palavras 2.260
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Escolar, Festa, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Espero que gostem do capitulo, ele esta bem longo, iriam ter 4000 palavras, mas decidi dividir em 2 partes e daqui a pouco posto a próxima ok?

Capítulo 11 - Capitulo 11


Jimin P.O.V

Acordei com claridade em meu rosto, abri meus olhos tentando me acostumar com a claridade que entrava no quarto, apertei meus baços em volta da pessoa na minha frente com os cabelos castanhos jogados no travesseiro, e seu cheiro me inebriou, colei nossos corpos juntos e escondi meu rosto na curvatura de seu pescoço respirando fundo seu cheiro.

Anna era incrivelmente incrível, as memorias de ontem continuavam invadindo minha mente e eu continuava desejando ela ainda mais.

-Hum... –murmurou baixo se mexendo entre os meus braços, virou ficando frente a frente comigo e com os olhos fechados abraçou meu pescoço escondendo seu rosto em meu pescoço, senti um beijo ser depositado ali me causando um arrepio, meus braços ainda em sua cintura se mantinham firmes e não queria solta-la. –To com fome...

-Quer café da manhã na cama...? –perguntei, minha voz estava rouca por ter acabado de acordar.

-Uhum. –concordou e a soltei, sai da cama ouvindo os protestos dela e sorri ao ve-la se aconchegar na cama sozinha, ela estava vestida com a mesma roupa de ontem, ao contrario de mim, que trajava uma calça de moletom cinza e uma camisa branca para dormir.

Sai do quarto e fui para o andar de baixo ver o que podia pegar para comer, mas acabei encontrando minha mãe sentada sozinha na mesa com uma xicara grande de café nas mãos.

-Bom dia mãe. –cumprimentei indo até ela e dando um beijo em sua testa, ela não disse nada, mas seu rosto demonstrava que estava brava, fui até a geladeira peguei alguns frios como mussarela, presunto e peito de frango, e coloquei na mesa preparando uns sanduiches com o pão que estava lá, coloquei tudo em uma bandeja com duas maçãs e dois copos cheios de suco.

-Quero conversar agora. –Minha mãe falou quando eu peguei a bandeja pronto para sair, respirei fundo voltei e me sentei de frente para ela. –Gayon veio aqui, me disse que vocês terminaram, mas que ainda se gostam e que voltariam novamente é verdade?

-Sim. –respondi automaticamente, não queria dizer que não voltaria para Gayon.

-Você tinha me dito que gostava muito dela... –continuou. –Por que esta com aquela menina?

-Por que ela é legal...

-Legal... Você gosta dela como gosta da Gayon?

-Não...

-Jimin você tem que terminar com essa garota, eu gostei da Anna quando ela vaio aqui, mas ela não é a garota certa para você. –falou deixando o café em cima da mesa e puxando minhas mãos para a sua. –Não magoe essa menina, e volte logo para Gayon, aposto que o que fizeram vocês terminar foi um motivo bobo, de adolescente...

-Mãe eu... –tentei falar que não voltaria para Gayon, mas fui surpreendido com o que ela falou em seguida.

-Gayon me deixa feliz, ela é uma garota ótima, e vê-los juntos é o que eu quero... –soltou olhando fundo em meus olhos.

-Ok mãe. –falei abaixando a cabeça... –Gayon e eu iremos voltar eu a amo... Posso ir agora...

-Pode...

Levantei com a bandeja nas mãos e fui para o quarto, no caminho para a cozinha pensava em terminas de vez com gayon e falar que não terminaria nosso acordo, assumiria de vez meu namoro com Anna e viveríamos felizes para sempre, era o que meu coração queria, mas agora voltando para o quarto, somente pensava em como terminar com tudo, não queria ver Anna triste, mas era necessário.

Entrei no quarto e vi a minha garota sentando na cama se espreguiçando, seu rosto sonolento ela lindo pela manhã, seus cabelos bagunçados e armados davam um ar sexy ao jeito inocente dela, Anna sorriu quando viu a bandeja em minhas mãos e se levantou rapidamente vindo até mim parando a poucos centímetros de distancia, olhou com desejo para a bandeja e sorriu largamente, ficaria com saudades desses sorrisos dela...

-Nossa Jimin tudo isso. –falou ainda olhando para a bandeja. –Você quem fez?

-Sim, especialmente para você. –falei sorrindo de volta, vou aproveitar nosso tempo restante o máximo que eu puder.

-Tenho que escovar os dentes primeiro, onde eu posso ir? –perguntou tapando a boca.

-Vem comigo. –falei e no caminho para o banheiro presente em meu quarto deixei a bandeja na cama.

 

~QUEBRA DE TEMPO~

Comemos juntos dando comida um na boca do outro, estava adorando nossa manhã juntos, em dois dias meu prazo terminaria e a vontade que eu tenho era de largar tudo e ficar só com ela.

-Tenho um lugar que eu quero te mostrar esse final de semana. –falei pensando em um jeito de acabar com tudo.

-Que lugar. –perguntou com as costas apoiadas em meu peito enquanto terminávamos de comer a comida da bandeja.

-Surpresa. –falei.

-O final de semana inteiro? –perguntou curiosa e me olhou, seus olhos eram esperançosos.

-Não, na verdade hoje a noite e amanhã até a parte da tarde. –confessei, queria passar o máximo de tempo possível com ela...

-Ok, vou falar com os meus pais. –avisou e sorri para ela...

~QUEBRA DE TEMPO ANNA P.O.V~

Tinha vindo com Hoseok para o shopping após sair da casa do Jimin, comprei algumas roupas novas e doei algumas velhas que não usava mais, Hobi estava curioso sobre o que aconteceu após eu ter ido para casa de Jimin, mas quando contei que desmaiei antes de chegar ele parecia querer me matar.

-Você realmente não sabe aproveitar as oportunidades Anna. –falou negando com a cabeça. –Vai ficar virgem até os 40.

-Nossa Hobi...

-Verdade e pelo jeito você escolhei um homem muito lerdo também, ele não tentou nada até agora? –perguntou e neguei. –Vocês dois são incríveis, sabe que perdi a minha aos 13 né? Querida é a melhor coisa que existe...

-Você falou que não gostou da sua primeira vez.

-Ninguém gosta, mas depois é muito bom. –falou e apontou para a loja de lingerie.

-Hum... –comecei, e pensei se deveria contar ou não. –Jimin me chamou para um lugar, para ficarmos juntos hoje a noite até amanhã de tarde. –falei.

-Sério? –perguntou quando entramos na loja e concordei. –Minha amiga vai perder a Virgindade finalmente!!! –quase gritou. –Temos que arrumar algumas coisinhas então.

Hoseok me pegou pelo pulso e fomos para a parte feminina da loja onde ele pegava diversas peças e me empurrava para o provador, e no final saímos de lá cheio de sacolas com roupas intimas dentro.

Hoseok foi junto comigo para casa onde me ajudou a fazer uma pequena mala, pois como não sabia onde iriamos, tive que colocar qualquer coisa...

Estava quase na hora do Jimin chegar, Hoseok tinha ido embora, e eu tinha acabado de sair do banho e já colocava minha roupa quando ouvi a campainha. Coloquei uma das lingerie, uma calça jeans rasgada e uma camisa longa preta, peguei minha mochila e desci e encontrei ele em uma conversa animada com meu pai, minha mãe tinha ido ao mercado comprar alguma coisa para os dois comerem juntos.

-Filha se comporte hem. –pediu meu pai enquanto me despedia dele. –E você Jimin, dirija com cuidado.

-Ok sr. Jeon. –Jimin falou sorrindo.

Saímos de casa e fomos direto para o carro, dentro do carro o caminho foi silencioso, apenas a musica tocando ao fundo, depois de 1h30 no carro e já de noite, comecei a reconhecer o caminho que ele tomava.

-Busan. –falei animada virando para olha-lo, Jimin se mantinha concentrado na estrada.

-Sim. –respondeu com um sorriso lateral.

-Como você soube que eu era de Busan?

-Você é? –perguntou me olhando surpreso, mas ainda sim um sorriso ainda maior brotava em seus lábios. –Não sabia, mas eu também sou de Busan.

-Sério! –Era realmente incrível. –Como é que eu nunca soube disso garoto do interior? –perguntei com sutaque para ele que sorri e respondeu do mesmo jeito.

-Não sei, mas é incrível saber que minha garota vem do mesmo lugar que eu... –falou rindo.

E foi assim falamos no dialeto de Busan o caminho todo até pararmos em frente  a uma casa grande de frente para a praia.

-Uau que bonita. –falei saindo do carro com a mochila nas costas, a casa de dois andares estava iluminada, passamos pelo portão baixo até pararmos de frente para a porta, suas mãos foram para os meus olhos os tampando impedindo que eu visse alguma coisa.

-A surpresa começa aqui. –sussurrou próximo ao meu ouvido ouvi a porta abri e fui empurrada para dentro da mesma que estava quente e aconchegante. –Espero que você goste, pois quero fazer dessa noite inesquecível para nós dois.

-E vai ser... –sussurrei e lentamente suas mãos saíram dos meus olhos mostrando a sala de estar perfeitamente decorada com velas enquanto as luzes estavam apagadas, a lareira estava acesa e ao lado da mesma uma pequena mesa com comida, o chão as mesas e o lugar inteiro decorado com flores que empesteavam o ambiente com um delicioso cheiro.

Dei uns passos para frente para poder observar o lugar e não pude evitar que um sorriso surgissem em meus lábios, me virei para o garoto que continuava em pé próximo a porta e por impulso corri até ele o abraçando pelo pescoço.

-Esta lindo. –falei na ponta dos pés, me distanciei um pouco dele e olhei em seus olhos, depositei um selinho em seus lábios e o soltei.

-Fico feliz. –falou, retirou minha mochilas das minhas costas e a colocou em cima de uma mesa próximo a nós, pegando em minha mão nos guiou até o meio da sala onde tinha um pano estendido no chão e nos sentamos na frente da lareira.

 

Aquele poderia ser considerado o momento mais feliz da minha vida, nunca tive um namorado, mas Jimin era com certeza o melhor.

-Quero saber de uma coisa se você não se importar. –falou um pouco hesitante, olhava fixamente para a lareira onde as chamas crepitavam alto o suficiente para quebrar o silencio presente até alguns segundos atrás.

-Fala...

-Você esta linda nessa roupa, mas... –começou falando, a claridade no ambiente fazia seu rosto ficar avermelhado por causa do reflexo do fogo, ele virou o rosto para o meu e sorriu sacana. –Vamos dar um mergulho?

-Ta maluco? –falei empurrando ele um pouco pelo ombro, olhei pela janela que mostrava a noite escura sendo pouco iluminada pela lua cheia.

-Vamos... –falou se levantando e vindo até mim me pegando pelas mãos e me levantando.

-Não Jimin, além do mais, não trouxe meu maiô. –falei tentando me soltar, mas o garoto me segurava firme pelas mãos, ele me fez virar de costas para ele enquanto ainda me segurava e me empurrava para a porta da sacada.

-Não importa, eu também não trouxe minha roupa de mergulho. –falou me empurrando, passamos pela porta e o ar gélido da noite nos atingiu, o cheiro delicioso do mar estava a nossa volta e por um momento cogitei entrar, mas o frio me fez voltar a realidade.

-Não Jimin, por favor. –falava tentando ir para tras, mas ele me empurrava para frente, nossos pés descalços afundavam na areia macia... e quando estávamos na beirada da praia com as ondas quebrando na nossa frente Jimin me soltou, me virei para ele e tentei correr, mas o mesmo me puxou pela cintura, me fazendo gargalhar pela pequena luta que estávamos tendo.

-Amor... Por favor, só hoje... –pediu me soltando e retirou a camisa que cobria seu abdômen, que me atraiu e não consegui tirar os olhos da sua barriga definida, mas quando ele levou as mãos para a calça desabotoando e a abaixando por completo revelando a cueca boxer, dei um passo para frente. –Ta esperando o que para tirar a roupa?

-Jimin...

-Quer ajuda? –perguntou com um olhar safado e me afastei antes que ele tocasse em mim.

-Não... Vira de costas. –pedi, não queria que ele me visse.

-Anna.

-Vira. –mandei e ele com um bico nos lábios virou de costas com os braços cruzados.

Me virei também e comecei a tirar minhas roupas ficando somente com a lingerie recém comprada de renda transparente, senti minha bochecha esquentar e quando peguei minha calça do chão desistindo dessa maluquice de ir para agua, dois braços fortes circularam minha cintura.

-Não. –sussurrou no meu ouvido me fazendo arrepiar.

Sem esperar uma resposta minha, fui erguida nos braços de Jimin que correu rapidamente para a agua, gritava enquanto agarrava forte em seu pescoço e quando Jimin nos jogou de encontro a agua gelada do mar senti o choque térmico no corpo, submergi agora fora dos braços do garoto e tirei a agua dos meus olhos.

-Você é louco. –falei rindo para o garoto na minha frente com o cabelo molhado caindo sobre o seu rosto e o mesmo passou as mãos fazendo com que seus cabelos ficassem para trás.

-Louco por você. –falou e corei violentamente, a agua gelada de antes parecia esquentar a cada segundo que passava.

Jimin mergulhou de novo sumindo da minha vista dei um passo na direção do lugar que ele estava antes quando senti alguma coisa pegar no meu pé, soltei um grito e chutei a coisa, mas segundos depois Jimin emergiu gargalhando alto.

-Medrosa. –falou vindo até mim, mas joguei agua nele.

-Sem graça, para com isso. –falei indo para trás enquanto ele continuava se aproximando, fiquei jogando agua nele até o mesmo acabar com a distancia entre os nossos corpos grudando um no outro.

-Eu te amo. –falou aproximando o rosto do meu, suas bochechas coradas e lábios carnudos.

-Eu também te amo. –falei segurando em seus braços, acabei com a distancia entre nossos lábios, os seus eram macios e gentis.


Notas Finais


Espero que gostem, desculpe qualquer erro, não estou conseguindo revisar os capítulos que estou postando. :(


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...