História House of Cards (Taekook) - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Jihope, Namjin, Taekook, Vkook, Yoonmin
Exibições 147
Palavras 942
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oioi :)


Então consegui escrever dois capítulos e vou tentar postar os dois hoje ok?

Desculpa qualquer erro, não tive tempo pra revisar :c

Não está muito grande porque separei em dois pro outro ser pov's do Tae, espero que gostem, beijosz

Capítulo 14 - You Hurt Me... pt.1


-Jungkook, posso entrar? - Ouvi a voz baixa de Yoongi do outro lado da porta e fiquei um tempo pensando se queria conversar ou ver alguém agora.

 -Claro hyung. - O esverdeado entrou devagar em meu quarto e se sentou ao meu lado na cama, ambos ficaram encarando a estante na nossa frente sem dizer nada e sinceramente, não sei se quero começar um conversa com o hyung, sei muito bem o que ele vai dizer, o que eu vou dizer e como vai acabar.

 -Só me fala um coisa... - Ele disse e eu quis bufar por ele estar puxando assunto.

 -Sim.

 -Por que?

 

  Eu não sei explicar como essa pergunta me atingiu de uma forma estranha. Tudo bem que nos últimos dias eu venho escutando muito isso, mas saindo de Yoongi foi diferente... Me fez realmente pensar o porquê disso tudo, por que eu fiz isso? Aliás se era tudo o que eu queria, não tem sentindo eu ter negado... Por que naquela manhã daquela maldita reunião eu disse aquilo pra Tae em vez de me deitar com ele e ficar ali mesmo levando bronca de todos? Por que no dia da coletiva de imprensa quando os hyungs ligaram pra mim, eu não voltei correndo para casa pra abraçar Tae e dizer o quanto eu o amava? Talvez se eu tivesse feito tudo isso, nós dois estaríamos agora nessa cama nos amando e esclarecendo que o namoro deles seria completamente falso, que quando o dia acabasse seria nos meus braços que Tae ficaria, seria meus beijos que ele pediria... Mas não. Eu fui burro o suficiente em não me questionar o porquê de eu ter feito tudo que fiz.

 

 -Eu não sei hyung...

 -Você está mesmo apaixonado por ele não é!?

 -Eu não sei se apaixonado é a palavra certa...

 -Você está mesmo amando ele! - Dessa vez ele acertou, e sei que ele sabe por ter dito com tanta certeza.

 -Acho que sim hyung...

 -Então por.

 -Eu não sei está bem!? Eu não sei porquê fiz o que fiz, eu sou um idiota!

 -Sim você é.

 -Também sei que ele não quer me ver nem pintado de ouro.

 -Não ele não quer.

 -Qual é a sua?

 -Se você quer alguém que passe a mão na sua cabeça diga que está errado e negue a verdade pra não te ver triste, chame Jin-hyung! - Ele deu de ombros se deitando na cama. -Eu estou aqui pra te mostrar a verdade, o quanto você foi idiota, talvez fazer você ir atrás do que quer.

 -Eu quero beijar Kim Taehyung novamente.

 -Novamente? - Suga levantou da cama assustado o que me fez rir fraco.

 -Não se faça de sínico! Você que nos atrapalhou da última vez! - Disse irritado e agora ele gargalhava.

 -Eu só queria ouvir você falando sobre isso.

 -Por que?

 -Deve ser engraçado a carinha de criança apaixonada que você faz enquanto fala sobre isso.

 -Babo! – Joguei um travesseiro nele que continuava rindo de mim. –Obrigada hyung.

 -Por?

 -Por vir aqui e me distrair.

 -Jin me obrigou!

 -Aish, por que é assim hyung?

 -Porque sim, aceite!

 -Grosso.

 

 

~*~

 

 

 -‘Tá doendo hyung! – Gritei pela décima vez enquanto Jin passava uma coisa -que não sei o nome- nos meus cortes.

 -Eu não mandei você sair por ai brigando!

 -Eu já disse, eu só quis sair de lá e eles me bateram.

 -Jeon Junkook, eu sei que está mentindo!

 -Eu não estou-AI!

 -E sobre Taehyung?

 -O que tem ele?

 -Também estava mentindo sobre não estar apaixonado por ele? – Jin parou de fazer os curativos pra ficar me encarar esperando uma resposta.

 -Já terminou hyung? Estou com fome.

 -Isso não é problema. – Jin foi até um dos armários tirando de lá um pacotinho de salgadinho e jogando em mim. –Come e fica quieto.

 -Mas eu quero sua comida! – Protestei feito criança.

 -Criança malcriada não merece! – Ele riu do bico enorme que se formou nos meus lábios e continuou fazendo pequenos curativos em meu rosto.

 

 

~*~

 

 -Junkook melhora essa cara! Alguém pode por favor chamar o Taehyung? –Namjoon gritava enquanto procurava um filme qualquer pra assistirmos.

 

 Bom, não sei se já falei mas Jin-hyung tem umas ideias bobas e as vezes muito desnecessárias, como essa: Sempre que os membros discutem ele reúne todo mundo na sala pra assistir filmes juntinhos como uma família feliz e esquecer dos problemas. Mas dessa vez não é um “problema” que pode ser resolvido com um filme em grupo, e nem tão rápido assim.

  

 -Kook!

 -Que é?

 -Mal educado!

 -Fala logo hyung.

 -Vai chamar Taehyung.

 -Manda Jin ir.

 -Ele está tentando fazer Namjoon se acalmar.

-Hobi, Jimin...

 -Tão perdidos no mundinho jihope.

 -Você!

 -Você disse isso mesmo? – Ele ergueu uma sobrancelha rindo e eu revirei os olhos.

 -Não é um momento bom pra eu ter uma conversa com Taehyung...

 -Vai logo criança teimosa! – Ele me puxou do sofá e eu bufei subindo as escada e indo até o quarto de Tae. Dei duas batidas perguntando se podia entrar mas não obtive nenhuma resposta.

 -Tae? Jin está chamando... – Nada. – Tae? TaeTae? Está tudo bem ai? – Confesso que me desespero um pouco rápido, não mais rápido que Jin-hyung lógico, mas é rápido, e isso fez com que eu entrasse em seu quarto sem permissão e encontrando Taehyung esparramado no chão. –Hyung... – Cutuquei ele esperando uma resposta mas nada. – Hyung me responde por favor!

 

 Taehyung não me respondia nem se mexia e isso me deixava com medo, pra falar a verdade já estava chorando e o abraçando pedindo desesperadamente pra que ele acordasse e sorrisse pra mim novamente... Eu não sei o que eu seria sem aquele sorriso na minha vida.

 

...


Notas Finais


NÃO, não está tão perto do fim.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...