História House of Cards (Taekook) - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Jihope, Namjin, Taekook, Vkook, Yoonmin
Exibições 151
Palavras 1.118
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 15 - You Hurt Me... pt.2


 

Seu perfume forte amarrou meus pés

Eu sou como um escravo em seus sonhos

Em meu coração

A ardente memória desaparece como fumaça

Sua respiração, derrete meu coração desesperado, eu grito

No momento sinto que posso me tornar cinzas ao vento, então levanto meus braços

No triste escuro amanhecer

Sua voz ecoa ao redor como uma fantasia, oh não

Um mistério sem fim e nebulosas memórias

Por que meus pressentimentos estão sempre errados?

 

 

 

  Jungkook tinha “desaparecido”, não estava tão desesperado igual Jin-hyung, que andava de um lado pro outro alegando que ligaria pra polícia se ele não aparecesse até duas da manhã, mas estava preocupado. Sei muito bem porque ele saiu assim, não atende nenhuma ligação e provavelmente não quer voltar para cá... Disse aos hyungs que iria me deitar um pouco, minha cabeça doía.

  “Vhope” por que não “Vkook”? Por que tinha que ser assim justo quando estava planejando dizer tudo de uma vez para Jungkook? Malditos ships!

 

 Abri meu guarda roupa pegando uma blusa larga, que após vestir percebi ser de Jungkook e que seu perfume ainda estava nela. Inalei aquele cheiro maravilhoso e tive vontade de chorar lembrando do sei beijo, das suas mãos puxando meus fios castanhos, sua respiração descompassada, e sua voz dizendo que os hyungs poderiam nos pegar. Por que eu não posso ter isso pra sempre? Por que ele disse aquelas coisas para mim? Ele não me ama como eu o amo?

 

 

Eu não sei porquê você vive

Atrás dessa máscara todo dia

Toda noite, quando você sonha

Eu e você estamos tocando uma doce melodia

Eu fecho meus olhos e sigo a sua sombra no escuro, oh não

 

 

  Ouvi Jin berrando e desci correndo e parei quando o vi sentado no sofá todos machucado enquanto Jin-hyung discutia com ele. Por que ele estava daquele jeito? O que ele havida feito?

  Não dizia uma palavra, só observava a confusão na minha frente tentando entender o que está acontecendo, e quando eu pensei que não poderia ficar mais confuso, suga-hyung solta a frase que me deixaria feliz e triste ao mesmo tempo. Ele disse que Jungkook estava apaixonada por mim, não pude evitar que o sorriso bobo aparecesse, mas não pude evitar que ele fosse embora quando Jungkook simplesmente negou... Várias e várias vezes... Por que? Por que ele nega? Por que ele faz isso?

 

  Após ele ter subido, corri para o meu quarto desejando não sair de lá ou falar com alguém, eu estava machucado, muito machucado. Depois de tudo, dos dias que inventava uma desculpa pra dormir em seus braços, quando inventei aquela curiosidade só pra beijá-lo, de quando quase tiramos nossas roupas na cozinha pouco se importando com os outros, por que Jeon Jungkoon insistia em me machucar desses jeito? Alguém por favor me ajuda a achar um motivo de tudo isso estar acontecendo comigo?

 

Você me machuca (muito, muito)

Você me machuca (muito, muito)

Você vai viver (tão louco) para sempre em minha mente.

 

  O pior que não consigo simplesmente falar “coração pare de amar” não consigo deixar de pensar nele e no quanto eu o amo, sim, eu o amo!

 

 

  Me deitei no chão largado sem nenhuma vontade de andar até minha cama e fiquei ali tentando reorganizar meus pensamentos. Algumas vezes ouvia Namjoon me chamando para descer e assistir filme mas não estava disposto pra isso, meu chão estava muito confortável.

 

-Tae? Jin está chamando... –  Ouvi sua voz melodiosa me chamando e quis me matar por ter pensado em abrir a porta e pular em seus braços. – Tae? TaeTae? Está tudo bem ai? – Ah Jungkook se você soubesse como eu amo lhe ouvir me chamando assim e como eu estou com vontade de te beijar como se nada tivesse acontecido... Qual o meu problema? –Hyung... – Ele me cutucou e eu repetia na minha mente “estou bravo com você!” para não responde-lo. – Hyung me responde por favor! – Percebi que sua voz estava embargada e ele chorava enquanto me abraçava forte.

 -Eu não estou morto. – Abri os olhos encarando-o. –Se é isso que quer saber. –Eu juro que se pudesse faria isso todo dia só pra ver a expressão indignada que ele fez.

 -Por que fez isso hyung? – Ele se afastou de mim se encostando na cama.

 -Eu estava na minha, mofando no meu chão, sofrendo por saber que a pessoa que eu amo não me ama... Você que entrou já achando que eu morri.

 -Ama?

 -Era isso que eu achava...

 -Não ama mais?

 -E faz diferença pra você?

 -Hyung...

 -Sim?

 -Me desculpa...

 -Por que faz isso comigo Jeon? Por que não percebe o que sinto por você e insiste em negar?

 -Eu não sei...

 -Não sabe? Não sabe o que?

 -Não sei o que eu sinto.

 -Certeza Kook?

 -Sim hyung! Eu não sei o que sinto por alguém, por um menino, por você...

 -Então me deixe te ajudar Jungkook! Vamos tentar descobrir isso juntos.

 -Você está com Hobi agora.

 -Fora daqui sim, mas é com você que quero me deitar e dar beijos apaixonados todos os dias.

 -Não faz isso...

 -Jungkook você está apaixonado por mim!

 -Eu não estou. – Ele abaixou a cabeça e eu agatinhei até ele que se encolheu mais ainda. –Tae...

 -Você tem razão Kook.

 -Tenho?

 -Sim, você não está apaixonado por mim... – Ajoelhie em su frente e aproximei meu rosto do seu. – É mais do que isso.

 -É o que então?

 -Você me ama.

 

  Coloquei minha mão em seu pescoço o aproximando mais, era o momento perfeito para eu beija-lo, realmente, seria o momento perfeito se Namjoon não tivesse abrido a porta com raiva. Desgraçado.

 -Eu não sei o que vocês dois estão fazendo e nem quero saber, mas se não descerem agora eu não sei o que sou capaz de fazer! – Ele gritava e eu comecei a rir, mais da cara de medo do Kook do que Namjoon puto.

 -Qual é Nam, Jin está de greve é?

 -Kim Taehyung, pra sala agora! – Me levantei rindo e puxei Jungkook junto.

 

 

  Eu não sei se eu tenho o coração mole, se eu sou muito trouxa e insisto em ser, mas assistir filme romântico abraçando Jungkook, vendo seu rosto ficar vermelho e esquecer de brigas ou qualquer decepção, é uma coisa que quero fazer pro resto da minha vida. Como ficar bravo com alguém que te faz tão mal, mas te faz tão bem?

 

  Jeon Jungkook me machuca tanto, mas é uma dor que estou disposta aguentar para que ele perceba o que sente por mim.

 

Ao meu ver, tem claramente eu e você

Apenas uma vez, você pode olhar para mim?

Você sabe o quanto eu quero isto

Comparando a sua turva face ou a noite escura

Eu estou mais aterrorizado de estar sozinho


Notas Finais


sorry, ta um pouco ruim mas é o temos pra hoje :/

beijosz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...