História How bad I am? - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Originais
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Exibições 78
Palavras 2.372
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Fantasia, Hentai, Luta, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OIE AMORES! Aqui está mais um capítulo para vocês, já que não postei no domingo. Espero que gostem e boa leitura! 💙☀

Capítulo 20 - I trust him


Fanfic / Fanfiction How bad I am? - Capítulo 20 - I trust him

*SOOK P.O.V*

Acordei com alguns raios de sol entrando pela janela e abri lentamente meus olhos.

O quarto era apenas iluminado pela pouca luz da janela.

Eu fui me levantar, mas senti o braço de Jimin me puxar mais para si.

Eu ri soprado e me virei, ficando de frente para o mesmo.

Ele dormia perfeitamente. Nem parecia o demônio do dia a dia.

Levei uma de minhas mãos ao seu cabelo e acariciei seus fios.

Ele murmurou algo e me puxou mais ainda para si, enterrando sua cabeça perto de meus seios, mas como ele estava dormindo era apenas por conforto.

Continuei passando a mão em seus cabelos, até que me cansei. Como eu vou sair daqui?

Jimin murmurou algo e abriu os olhos lentamente.

- Sook...? - Ele disse.

- O-Oi. - Falo.

Ele me olha e assim que percebe que estava me abraçando me soltou.

- Desculpe. - Disse e se sentou na cama.

- Tudo bem. - Falo.

Essas situação é meio constrangedora.

- Eu... Vou tomar café. - Falo e me enrolo no lençol.

- Ei. - Ele fala e me olha.

- Que foi? - Falo.

- Pegue uma camiseta minha, vai sujar meu lençol se sair arrastando ele por aí. - Ele diz.

- Ok... - Falo.

Eu quero colocar ao menos as roupas íntimas, mas Jimin não tira seu olhar de cima de mim.

- Sook, eu já te vi pelada, não se preocupe. - Ele fala e vai para o banheiro.

- J-JIMIN! - Falo.

Ele ri e fecha a porta do banheiro. Que merda.

Eu tiro o lençol e pego minhas roupas íntimas no chão. Eu as coloquei e peguei uma camiseta de Jimin.

Ela não cobria minhas coxas, já que o Jimin é um tampinha, mas ficava meio grande e larga.

Desci as escadas e fui até a cozinha. Será que ele gosta de café da manhã americano? Agora gosta.

- Bom dia. - Escuto.

- Bom dia, você gosta de... -Eu falava e quando me virei vi Tae. - Tae...?

- Vejo que vocês se acertaram. - Ele fala e sorri.

Eu abaixo a cabeça.

- Desculpa. - Falo. - Eu não achei que fosse chegar logo cedo.

- Cheguei ontem a noite, mas vocês não perceberam. - Ele sorriu sem graça.

POR QUE O JIMIN TINHA QUE DIVIDIR O APARTAMENTO COM O TAE!?

- Eu não queria que você sofresse. Você não merece sofrer. - Falo.

- Sook, tudo bem. Você não escolhe por quem se apaixona.

Eu me sinto horrível. Me colocando no lugar do Tae, eu me sinto um ser horrível.

- Desculpa... Por favor me desculpa. - Falo e o abraço.

- Ta tudo bem. - Ele fala e retribui o abraço.

- Não minta pra mim. - Falo e me enterro em seu peitoral.

- Ok... - Ele fala.

Ficamos abraçados um bom tempo, era reconfortante.

- Eu to aqui. - Escuto Jimin falar.

Me separei do Tae e olhei para Jimin, mas Tae ficou me olhando.

- Tae, posso falar com você? - Jimin fala.

- Pode. - Ele fala.

Ambos saem da cozinha e vão para a sala, me deixando sozinha.

Eu fiz os ovos e bacon para nós três. Tinha pouco bacon, então separei 4 tiras para cada um dos dois e 2 para mim.

Eu coloquei as coisas na mesa, enquanto via os dois conversarem. Não conseguia escutar nada, que merda.

Os dois se abraçaram rapidamente e vieram para a mesa.

Eles se sentaram e comeram em silêncio.

Jimin olhou para meu prato enquanto mastigava e eu o olhei.

- Pegue um bacon meu. - Jimin fala.

- Hm? Não precisa. - Falo.

- Pega logo. - Ele fala mastigando.

Tae pega um de seus bacons e coloca em meu prato.

- Devia comer mais. Você vai ficar anoréxica assim. - Tae fala.

- Eu comi! - Falo.

- Você comer metade de um ovo feito e duas tiras de bacon não é considerado um café da manhã. Nós vamos treinar hoje, então coma. - Jimin fala.

- Treinar? - Tae fala e olha para Jimin.

- Sim, ela precisa saber se proteger caso uma sombra vá atrás dela. - Jimin diz.

- Mas onde a gente vai treinar? - Falo.

- Na casa principal tem um gramado enorme, pode colocar algumas coisas pra treinar lá. - Tae fala e Jimin assente.

- Eu tenho que treinar? - Falo.

- Sim. - Ambos falam em uníssono.

Eu bufei e comi a fatia de bacon que Tae me deu.

- Come o ovo. - Jimin fala.

- Aaah... - falo.

- Come ou eu enfio na sua boca.

- Não faria isso.

- Quer apostar!?

Eu pego o ovo e como rapidamente.

- Bom mesmo. - Jimin fala.

Tae riu e tirou as coisas da mesa.

- Bom, já que eu cozinhei e o Tae tirou as coisas da mesa, quem lava a louça é você Jimin. - Falo.

- Não, obrigado. - Ele fala e sobe as escadas.

- JIMIN! - Falo.

- CALA A BOCA QUE EU VOU VER TEVÊ! - Ele fala e escuto a porta sendo fechada.

- Puta merda que menino irritante.

Tae riu e eu fui em direção a pia.

- Sook... - Ele fala apoiado no balcão atrás de mim.

- Hm? - Falo enquanto começo a lavar a louça.

- Você sabe qual o comprimento dessa camiseta em você?

- Como assim...?

Mano, eu esqueci.

Me virei de frente para o Tae e corei.

- Na frente ela não mostra nada. Mas atrás sim. - Ele fala me olhando.

- T-Tae... - Falo vendo o mesmo se aproximar.

- Deixe-me te beijar última vez. - Ele fala a uns 2 centímetros de distância da minha boca.

- Não. - Falo firme. - Tae... Você sempre disse que me respeitava, prove isso agora.

- Sook, você transou com o Jimin.

Eu olhei em seus olhos e o vi se afastar aos poucos.

- Você conhece o Jimin e mesmo assim foi para a cama com ele. - Tae fala.

- E se ele mudar? - Falo.

- Você sabe que ele não vai.

- Eu sei que ele vai.

- Ok.

Ele riu soprado e me olhou.

- Eu ainda quero ser seu amigo. Quero que você me veja como quem sempre vai estar lá quando você precisar. Mas se for falar sobre o Jimin, eu irei apenas falar que lhe avisei. - Ele fala e sai da cozinha, me deixando sozinha na cozinha.

O pior disso é que ele tem razão.

Eu lavei a louça e quando estava terminando, senti os braços de Jimin envolverem minha cintura.

Ele beijou meu pescoço enquanto suas mãos apertavam minha cintura.

- Jimin... - Falei quase que como um suspiro.

- Fale anjo. - Disse em meu ouvido enquanto acariciava minha cintura.

- Você me ama? - Falo.

Ele parou de mover suas mãos e me olhou.

Assim que abriu a boca para falar, Jungkook gritou.

- YAAA! VOCÊS DOIS ESTÃO ENCRENCADOS! - Ele grita entrando na cozinha, mas assim que nos vê fica em silêncio.

- E você também sua criança. - Falo lançando um olhar mortal para o mesmo.

- Credo. - Ele fala abrindo a porta da geladeira.

- Ei! Que folga é essa? Como entrou em casa? - Jimin fala e me solta, indo até Jungkook.

- Você deixou a porta aberta! E somos amigos a 102 anos.

Eu saí da cozinha e fui para o quarto de Jimin. Tranquei a porta e coloquei a roupa de ontem.

- Sook, abre a porta. O quarto não é seu pra trancar. - Jimin fala batendo na porta.

Eu bufo e ando até a porta, assim que a destranquei a porta, Jimin entrou no quarto e me olhou.

- Já se trocou? - Fala e abaixa a cabeça, fazendo bico. - Que pena.

- Não ia fazer nada com você Jimin. - Falo e me sento na cama para colocar as sapatilhas.

- Sério? Ontem você parecia ter gostado. - Ele fala sorrindo maliciosamente.

- Cala a boca. - Falo e o olho.

O mesmo estava me olhando e sorrindo. Ele me empurrou me fazendo deitar na cama e ficou em cima de mim.

- Acho que eu quero repetir. - Ele fala em meu ouvido e morde o lóbulo da minha orelha.

- S-Sai. - Falo.

- Não vai dar... - Ele fala e beija meu pescoço.

Eu levanto minha perna com força e dou uma joelhada na intimidade de Jimin.

- PORRA! - Ele fala e eu o empurro para o lado. O fazendo cair na cama.

- EU TINHA PEDIDO PRA VOCÊ SAIR! - Falo e me levanto da cama.

Ele me olha incrédulo e eu coro com a situação.

- Desculpa... - Falo e o olho.

- Vai ser punida. - Ele fala e se levanta.

Engoli seco, vendo o mesmo me encarar.

- Você foi uma garota má. Agora... - Ele fala e me puxa contra si. - Mas depois eu cuido disso. Vamos para a casa principal.

Ele sai do quarto, me deixando sozinha. Eu caí de joelhos e coloquei as mãos no rosto.

- AAAAH! - Gritei por vergonha.

- ANDA LOGO! - Escuto Jimin gritar.

Eu me levanto e corro até a a porta do apartamento.

Jimin já estava no elevador e eu fechei a porta do apartamento, mas não tranquei, já que Jungkook e Tae estão lá dentro.

Corri para o elevador e fiquei do lado oposto ao de Jimin.

Ele fechou a porta e o elevador começou a descer.

Jimin caminhou em minha direção e eu o olhei. Ele segurou na barra que havia atrás de mim, me deixando sem saída.

Ele se aproximou e eu virei meu rosto.

Ele parou e sorriu, mas selou nossos lábios, se separou e selou mais duas vezes, até que começou a me beijar. Foi o primeiro beijo realmente calmo que Jimin me deu.

Nos separamos e a porta se abriu.

As pessoas nos olharam e eu corei violentamente.

Jimin segurou meu pulso e me puxou para fora do elevador, indo para a moto.

Eu coloquei um de seus capacetes e nós subimos na moto. Partimos e eu fiquei olhando para minhas mãos.

Suspirei e levei meus braços a cintura de Jimin.

Ele se surpreendeu com meu ato, pois percebi que ele deu um pequeno pulo ao sentir meus braços o envolvendo.

Jimin... Eu confio em você agora.

Continuamos o caminho até a casa. Quando estávamos passando pela parte com mais árvores, senti o clima mais fresco. Estava perfeito.

Apoiei minha cabeça nas costas de Jimin e fechei os olhos, sentindo o vento bater em minha pele, bagunçando o cabelo que ficava para fora do capacete.

Eu escutei alguns ruídos, mas ignorei.

"Você.. " escutei.

Eu tirei minha cabeça das costas de Jimin.

- Ta falando comigo? - Falo para Jimin.

- Eu não. - Ele fala ainda prestando atenção na estrada. - Por quê?

- Achei que tinha escutado algo... - Falo.

"Escutou... Certo minha garotinha."

- Jimin, eu to... A-AAAH! - Grito ao sentir uma dor de cabeça forte. Parecia que tinha alguém martelando minha cabeça.

- SOOK! O QUE TA ACONTECENDO!? - Jimin grita e começa a parar a moto.

- JIMIN M-ME AJUDA! - Falo.

Ele para a moto e eu tiro o capacete, o jogando no lado.

Eu fico sentada na moto, com as mãos na cabeça enquanto Jimin se levanta e me olha.

- Sook... O que ta acontecendo!? - Ele fala preocupado.

"Sua morte será lenta e torturante querida... Assim como todos que eu mato."

Eu olhei para Jimin, mas não conseguia escutá-lo. Eu via apenas sua boca se movendo e sua expressão de terror.

"Ninguém vai poder te salvar. Acha que se importam com um verme como você?"

A dor de cabeça aumentou e eu só me lembro de Jimin me segurar antes que eu desmaiasse.

*Sook off*

*Jimin on*

- JIN! - Grito entrando na casa.

- JIMIN ONDE VOCÊ E A SOK TAVAM!? - Escuto Jin gritar enquanto eu a coloco no sofá.

- FODA-SE ONDE A GENTE TAVA, VEM AJUDAR! - Grito.

Jin vem correndo e olha para Sook. Seus olhos se arregalam e ele me olha.

- O que você fez? - Ele fala com seus olhos ficando verdes.

- ELA COMEÇOU A FALAR QUE TAVA ESCUTANDO ALGUÉM E COMEÇOU A GRITAR! - Falo.

Ele se abaixa e coloca a mão na testa da mesma.

- Ela está fervendo. Jimin, pegue um pano molhado enquanto eu vou pegar outra roupa pra ela. - Jin fala.

Eu assenti e fui correndo para o banheiro. Peguei uma toalha e um balde de água.

Assim que voltei para a sala, vi Jin retirando o vestido de Sook.

Porra.

- O que você ta fazendo? - Falo.

- Ela não vai ficar com uma roupa apertada nessa situação. - Jin fala e me encara. - Por que?

- Nada. - Falo e me aproximo.

Eu ia ajudar a trocá-la, mas achei melhor não. Quando Jin a deixou com um moletom e uma calça de moletom também, coloquei a toalha molhada em sua testa.

Ela apertou os olhos e murmurou algo.

- Sook... Ta me ouvindo anjo? - Falo.

- Do que você chamou ela? - Jin fala me fitando.

- DE ANJO! ELA É UM NÃO É!? - Falo irritado.

- NÃO PENSE QUE NÃO TE CONHEÇO JIMIN. SEI MUITO BEM QUE VOCÊ SAI POR AÍ COM QUALQUER UMA!- Jin exclama e eu fico de pé, encarando o mesmo.

- E DAÍ? A CHAMO COMO BEM ENTENDER, VAI FAZER O QUE?

- NÃO ENCOSTE UM DEDO NELA! SE A FIZER SOFRER EU...

- VOCÊ O QUE? VAMOS TERMINE! EU TO TENTANDO AJUDAR ENQUANTO VOCÊ FICA COM CIÚMES DA SUA FILHA, QUE AINDA NEM TE VÊ COMO PAI!

Os olhos do mesmo ficam verdes e os meus vermelhos, quando ia partir para cima, senti a mão de Sook segurar minha jaqueta. Eu a olhei e vi a mesma suando frio enquanto ainda se encontrava com os olhos fechados.

- Jimin... Pare... - Ela falou com dificuldade.

Eu suspirei e olhei para Jin, que estava olhando para Sook.

Eu me soltei de sua mão e fui para meu quarto.

QUAL É O PROBLEMA DO JIN!?

"Não pense que não te conheço Jimin. Sei muito bem que você sai por aí com qualquer uma."

O pior é que é a verdade.

Saio com qualquer uma mesmo, e daí? Mas agora a Sook... Ela é diferente.

Será que ela está bem agora...? Ela estava ardendo em febre.

Vou esperar Jin sair e vou lá em baixo com ela.

Fiquei mexendo no celular por uma hora mais ou menos, até que percebi um silêncio total na casa.

Abri minha porta e desci as escadas.

Fui até a sala e vi Sook no sofá, seu rosto estava coberto pela fina camada de suor frio.

Eu me sentei no sofá e tirei a toalha de sua cabeça. Molhei a toalha novamente, a torci e coloquei em sua testa. Ela está pelando.

- Sook... Eu estou aqui. Ok? - Falo e aperto sua mão.

- Jimin. - Escuto Namjoon falar.

Eu olho para a porta de entrada e o vejo parado.

- Precisamos conversar. - Ele fala e entra na casa.


Notas Finais


É isso, desculpem o capítulo pequeno e não desistam de mim! A minha amiga está postando o capítulo por mim, ( _gaymagician_ ) já que meu celular tá bugado. Até a próxima 💙🌙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...